Arte Barroca

23,743 views

Published on

0 Comments
28 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
23,743
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3,964
Actions
Shares
0
Downloads
2,034
Comments
0
Likes
28
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Arte Barroca

  1. 1. Caravaggio, S. Francisco em Êxtase, 1595.
  2. 2. Estilo artístico que surgiu em Itália e se difundiu pela Europa entre os séculos XVII e XVIII, uma época marcada pelas guerras religiosas entre protestantes e católicos e pelo absolutismo régio. Este novo estilo serviu a papas e monarcas para afirmar a sua grandeza e o seu poder e impressionar os súbditos. Exuberante, repleto de dinamismo e movimento, o Barroco exalta os sentimentos fortes e os contrastes de luz e cor. E isso é visível tanto na arte (pintura, escultura, arquitectura, literatura, música) como no mobiliário e até na moda. O Barroco corresponde, pois, a uma nova forma de pensar e sentir.Rembrandt (1642), A Ronda da Noite
  3. 3. Principais características:• Linhas curvas, não só noselementos decorativos como tambémnas fachadas dos edifícios (cujasformas são, por vezes, onduladas),introduzindo-se, assim, contraste emovimento na sua estrutura;• Irregularidade das formas;• Decoração exuberante compinturas nos tetos e paredes, baixos-relevos, azulejos, mármores e talhadourada.Principais arquitetos:• Borromini• Bernini Borromini, Igreja de San Carlo alle Quattro Fontane
  4. 4. Borromini ,Interior da Igreja de San Carlos alle Quattro Fontane (1638-1667).
  5. 5. Borromini, Oratorio dei Filippini (1667)
  6. 6. Bernini, Praça de S. Pedro
  7. 7. Girolamo Rainaldi, Igreja de Santa Agnese (Santa Inês) de Roma (1570-1655)
  8. 8. Igreja de San Borromeo, em Noto, Sicília.
  9. 9. Guarini, Palácio Carignano (1679)
  10. 10. Louis le Vau e Jules Hardouin-Mansart , Palácio de Versalhes (1668-1690).
  11. 11. Cúpula da Igreja da Santa Inês de Roma.
  12. 12. Cúpula da Igreja de Sant’Andrea della Valle, em Roma
  13. 13. Principais características• Efeito claro/escuro, sendo certaszonas do quadro especialmenteiluminadas, em contraste com áreassombrias, onde se usam cores maisescuras;• Linhas curvas e diagonais, quesugerem movimento• Dramatismo e a teatralidade, comfiguras retratadas de formaexagerada, manifestando emoçõesfortes, como a tristeza ou a dor.• Naturezas-Mortas.Principais pintores Caravaggio Rembrandt Rubens Velásquez Caravaggio, Deposição de Cristo
  14. 14. Caravaggio, Vocação de São Mateus (1599-1600)
  15. 15. Caravaggio, Cesto de Fruta (Natureza-Morta) (c. 1599)
  16. 16. Caravaggio, Flagelação de Cristo (1607)
  17. 17. Caravaggio, Crucificação de S. Pedro (1601)
  18. 18. Rembrandt, A lição de Anatomia do Dr. Tulp (1632)
  19. 19. embrandt, A Ronda da Noite (1642)
  20. 20. Rubens, A Adoração dos Magos (1609)
  21. 21. Rubens, A queda de Féton (c. 1604/1605)
  22. 22. Velásquez, La Familia de Felipe IV (Las Meninas) (1656).
  23. 23. Velásquez , Vénus olhando-se ao espelho (1644-1648).
  24. 24. Johannes Vermeer, Rapariga com Brinco de Pérola (1665-1666)
  25. 25. Principais características • Gestos teatrais, repletos de dramatismo. • Faces expressivas e roupas esvoaçantes, criando efeitos de luz e movimento. • Exuberância das formas. • Realismo.Principais escultores Bernini Bernini, Apolo e Dafne (1622-1624)
  26. 26. Bernini, O Êxtase de Santa Teresa (1647-1652).
  27. 27. Bernini, O Rapto de Perséfone (1622)
  28. 28. Bernini, Baldaquino da Basílica de S. Pedro (1624-1633; bronze dourado com quase 30 m de altura).
  29. 29. O Barroco chegou a Portugal no século XVII,mas o seu período áureo coincidiu com oreinado de D. João V, no século XVIII, nummomento em que as remessas de ouro quechegavam do Brasil tornaram possível aconcretização de obras que reafirmavam aimagem do rei absoluto.Na arquitetura destacaram-se Nicolau Nasoni,autor da Igreja e da Torre dos Clérigos e doPalácio do Freixo, no Porto, e do Solar deMateus, em Vila Real, e Frederico Ludovice, autordo Palácio-Convento de Mafra.Na escultura distinguiram-se Machado de Castro,José de Almeida e Frei Cipriano da Cruz Sousa.Na pintura destacou-se Josefa de ÓbidosNas artes decorativas tiveram grandedesenvolvimento a talha dourada, o azulejo e aourivesaria. Nasoni, Igreja e Torre dos Clérigos (1748-1763)
  30. 30. Nasoni, Palácio do Freixo, no Porto (meados do século XVIII).
  31. 31. Nasoni ,Solar de Mateus, em Vila Real (princípios do século XVIII).
  32. 32. Ludovice, Palácio Nacional–Convento de Mafra (1717-1730).
  33. 33. Machado de Castro, Estátua de D. José I, na Praça do Comércio em Lisboa (1755).
  34. 34. Machado de Castro, Presépio da Madre de Deus, Lisboa
  35. 35. Josefa de Óbidos, Natureza-morta (1676)
  36. 36. Talha dourada no interior da igreja de S. Francisco no Porto
  37. 37. Interior da Igreja da Misericórdia (Viana do Castelo)

×