Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Indexação de Dados de Pesquisa | ISA17

140 views

Published on

Apresentação realizada no Interaction South America em Florianópolis por Carol Zatorre e Julia Spohr e no evento Redux, em São Paulo por Israel Lessak.

Published in: Design
  • Be the first to comment

Indexação de Dados de Pesquisa | ISA17

  1. 1. Processos de indexação de dados de pesquisa Carol Zatorre, Israel Lessak e Julia Spohr
  2. 2. quem somos? CAROL Zatorre é Antropóloga, com experiência em projetos de pesquisa em interface com equipes de design. Professora de Pesquisa em Design na Pós Design Centrado no Usuário. Escreve para o canal Antropolodia. Atuou em projetos de pesquisa para empresas como Tigre, Gazeta do Povo, Whirlpool, Itaú. JULIA Spohr é Designer, tendo feito parte da graduação na Parsons The New School For Design em Nova York. Hoje cursa Pós-graduação em Design Centrado no Ser Humano com Ênfase em Design de Serviço na Universidade Positivo, em São Paulo. Também atua em pesquisa como Designer na Kyvo Design-Driven Innovation.
  3. 3. o que vamos falar? 1. design thinking 2. imersão 3. unfocus groups 4. personas - versão 1 5. entrevistas em profundidade 6. concisão 7. personas - versão 2 8. insight
  4. 4. 1. design thinking concisãoimersão alternativas prototipação iteração
  5. 5. o cliente precisa confiar no processo (pelo menos um pouco) 2. imersão - processo de design
  6. 6. Entrevistas em profundidade e indexação de dados Análise do material do cliente e definição de perfil para recrutamento Matriz CSD e Unfocus Group Indexação de dados e planejamento de pesquisa Personas e insights de serviços 2. imersão - visão geral
  7. 7. Criação de personas para desenvolvimento de um novo serviço de fidelização 2. imersão - problema problema de clientes revisitado: generalizações não agregadoras
  8. 8. do linear - e generalizado - ao complexo (entendendo a multiplicidade presente em pessoas reais) 2. imersão - visão cliente
  9. 9. sete perfis fornecidos pelo cliente Recebemos 7 perfis criados pelo marketing de uma empresa, usados para pensar produtos. Os perfis possuíam nomes genérico, infos e fotografias clichês que não dialogavam com a diversidade multiétnica e nem com o estilo de vida da população brasileira. premium não-cliente esforçado ascendente objetivo inativo econômico 2. imersão - visão cliente
  10. 10. Categorias do 10 recrutamento: 3. unfocus groups classe A classe A classe B classe B hard users velocidade alta de acúmulo desinteressado velocidade alta de acúmulo não-cliente velocidade baixa de acúmulo inativo velocidade baixa de acúmulo
  11. 11. Explorar hábitos do dia-a-dia Explorar comportamento de compras online e offline Jornada ideal Sintetização da jornada 3. unfocus groups
  12. 12. 4. personas V1 gerando ideias e lapidando perguntas A partir do debriefing das quatro mesas de unfocus groups*, criamos a primeira versão de quatro personas. Contudo, ainda restavam dúvidas a serem respondidas. Assim, tornou-se necessário realizar entrevistas em profundidade. * Método de co-criação inspirado na IDEO.
  13. 13. como as pessoas usam programas de fidelidade? quando as pessoas usam programas de fidelidade? por que as pessoas usam programas de fidelidade? para que as pessoas usam programas de fidelidade? 4. personas V1
  14. 14. 5. entrevistas em profundidade Explorar hábitos do dia-a-dia Explorar comportamento financeiro Explorar comportamento de compras online e offline Relação com o programa de fidelidade Jornada de acúmulo e resgate
  15. 15. classe A classe A classe B classe B hard users velocidade alta de acúmulo desinteressado velocidade alta de acúmulo não-cliente velocidade baixa de acúmulo inativo velocidade baixa de acúmulo 5. entrevista em profundidade pessoas pessoas pessoas pessoas Categorias do 20 recrutamento:
  16. 16. 5. entrevista em profundidade aprender com os usuários Partimos para dez entrevistas diretamente na casa das pessoas, a fim de detalhar os dados observados no unfocus group, e responder as dúvidas geradas pelas personas.
  17. 17. de público-alvo à usuários de serviço (as pessoas não são lineares, são fragmentadas) 6. concisão
  18. 18. 7. concisão - matrizes acúmulo lento de pontos no programa acúmulo rápido de pontos no programa poucos resgates muitos resgates
  19. 19. 7. personas v2 clusterizar para criar sentido Ao colocarmos os dez userboards lado-a-lado, em meio às diferenças, notamos também a presença de fortes características em comum e geramos duas novas personas.
  20. 20. o marketing queria validar hipóteses para gerar novos produtos (mas nós repensamos o uso de serviço como um todo) 8. insights
  21. 21. nós alteramos o olhar de “quem consome?” “como consome?” 8. insights
  22. 22. 8. insights (e por fim...) elucidamos o desalinhamento da oferta do produto com o interesse da empresa
  23. 23. Obrigada! kyvoinnovation kyvoinnovationkyvo.com.br

×