3M > Guia de Seleção de Respiradores

5,276 views

Published on

Guia editado pela 3M do Brasil sobre a seleção de respiradores para utilização como EPI. Apresenta os limites de tolerância da ACGIH de 2003 que substituem os da NR-15 anexo 11.

Published in: Health & Medicine, Business
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
5,276
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
21
Actions
Shares
0
Downloads
178
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

3M > Guia de Seleção de Respiradores

  1. 1. Cyan Magenta Yellow Black 3 Guia de Seleção de Respiradores
  2. 2. Critérios para Seleção de Respiradores Definições • Gerenciamento de um Programa de Proteção Respiratória 1 • Poeiras 9 • Ajuste do Respirador • Névoas • Fatores de Proteção • Fumos • Efeitos dos Contaminantes à Pele e aos Olhos 3 • Gases • Atividades do Trabalhador • Vapores • Localização de Áreas de Riscos • Características, Capacidades e Limitações do Respirador 4 Glossário de Termos 9 • Instruções Gerais de Uso Como usar este Guia 10 Informações deste Guia Guia dos Compostos Químicos 13 • Nome Químico 5 • Sinônimos • LT • Níveis IPVS (IDLH) Empresa: • Limiador de Odor • TLV 6 Este Guia Pertence a: • Respirador Recomendado 7 • Comentários 8 Índice 1
  3. 3. 2 Critérios para Seleção de Para mais informações, consulte um Distribuidor Ajuste do Respirador Especializado de Segurança 3M ou o Departamento Respiradores de Serviço Técnico da 3M, pelo telefone 0800 55 Também é exigido que ensaios de vedação facial Este Guia de Seleção de Respiradores apresenta sejam realizados quando houver uso de respiradores 0705. uma relação de compostos químicos para os quais de pressão negativa 3. Para o uso de respiradores do se pode recomendar os Respiradores 3M. Estas tipo sem manutenção ou de cartucho recambiável, o informações são úteis para complementar às Gerenciamento do Programa de usuário deve ser submetido a ensaios qualitativos ou informações sobre Higiene Industrial. Proteção Respiratória quantitativos de vedação. A remoção do respirador, Uma vez identificados os contaminantes e suas ainda que por curtos períodos de tempo, reduz Constatada a necessidade de uso de respiradores, é concentrações, o guia possibilita a seleção do drasticamente a proteção proporcionada pelo necessário que se implemente um Programa de Respirador 3M apropriado para aproximadamente mesmo. Proteção Respiratória, o qual deve reunir todas as 700 compostos químicos com TLV1 ou outros limites políticas, providências e responsabilidades de todas de exposição recomendados. as pessoas envolvidas: gerência, chefia e usuários. Fatores de Proteção4 Como as condições reais de trabalho variam de um A instrução normativa nº 01 de 11 de abril de 1994, O respirador selecionado deve ter um Fator de ambiente para outro, estas informações devem ser do Ministério do Trabalho, e o documento Programa Proteção Atribuído adequado à exposição, em cada utilizadas apenas como referência. A seleção do de Proteção Respiratória, da FUNDACENTRO, ambiente atmosférico. respirador mais adequado depende de cada estabelecem requisitos e recomendações para Dividindo-se a concentração do contaminante situação em particular e deve ser feita somente por seleção e uso de respiradores. atmosférico pelo TLV ou LT obtém-se o Fator de uma pessoa treinada e que possua conhecimentos Cuidados especiais devem ser tomados na Proteção Requerido (FPR). O respirador selecionado sobre os riscos existentes no ambiente, bem como educação e treinamento dos usuários, bem como na deve possuir um Fator de Proteção Atribuído maior as capacidades e limitações de uso dos manutenção, limpeza e estocagem de respiradores ou igual ao Fator de Proteção Requerido. equipamentos para Proteção Respiratória. reutilizáveis.
  4. 4. FPR = Concentração do Contaminante Atmosférico também se faz necessário o uso de proteção para os Localização de Áreas de Riscos Limite de tolerância ou TLV olhos. A ocorrência de falhas na proteção da pele e Ao especificar um respirador com o suprimento de olhos pode invalidar os limites de exposição ar, deve ser considerada a distância que o Os Fatores de Proteção Atribuídos recomendados estabelecidos e o uso do respirador será ineficiente trabalhador precisará percorrer até alcançar uma pela 3M, baseados na IN 01 de 11/04/94 são: na prevenção de efeitos adversos à saúde. área não contaminada. Devem ser também • Respirador Semifacial (sem manutenção ou de considerados os obstáculos e os equipamentos que cartucho recambiável) .................................. 10 se encontram na área. Em caso de haver • Respirador de Peça Facial Inteira ................. 100 Atividade do Trabalhador necessidade de subir escadas ou andaimes, será • Respirador Motorizado com Peça Facial Inteira, Considerando-se o conjunto completo de EPIs mais apropriado o uso de um respirador purificador Capuz ou Capacete ................................... 1000 requeridos para o trabalho, o respirador selecionado de ar ou um respirador de ar, combinado com linha • Respiradores com Suprimento de Ar: deve ser compatível com capacetes, óculos, elmos de ar. - Semifacial com Fluxo Contínuo ....................... 50 para soldagens, etc. - Capacete Capuz ou Peça Facial Inteira, com Fluxo O usuário deve ser capaz de comunicar-se e realizar Contínuo ...................................................... 1000 suas tarefas sem remover o respirador da face. Em Características, Capacidades e - Demanda com pressão ............................... 1000 caso de trabalhos pesados ou quando for necessário Limitações do Respirador o uso de respirador por longos períodos de tempo, Um respirador pode não oferecer proteção contra Efeitos dos Contaminantes à Pele e deve-se escolher equipamentos leves e com baixa todos os contaminantes presentes em um resistência à respiração. determinado ambiente de trabalho. aos Olhos Se o respirador não possuir boa aceitação pelo Existem restrições específicas as quais se Alguns compostos químicos podem ser absorvidos encontram relacionadas no C.A.5 e/ou nas Instruções trabalhador e não for utilizado corretamente, ele não pela pele, tornando-se necessário o uso de roupas de Uso do produto. Estas informações devem ser proporcionará a proteção necessária. de proteção, além de respiradores. Em alguns casos cuidadosamente avaliadas para cada respirador. 3
  5. 5. 4 Veja abaixo uma precaução de ordem geral. utilizados unicamente para os compostos mal estar, ou ainda, se perceber o cheiro ou gosto do Para o conhecimento de informações específicas, químicos para os quais foram aprovados e contaminante. leia as embalagens ou os manuais de operação dos indicados. respiradores. Limitações Gerais Instruções Gerais de Uso de Uso Para Respiradores Atenção Nenhum respirador tem capacidade para evitar • A não observação das instruções de uso e Purificadores de Ar a penetração de todos os contaminantes advertências sobre a correta utilização do produto, • Não use quando a concentração do contaminante atmosféricos na zona de respiração do usuário. Os durante o tempo de exposição ao contaminante, for desconhecida. respiradores protegem o usuário reduzindo as pode reduzir a sua eficácia causando doença ou até • Não use quando a concentração do contaminante concentrações dos contaminantes atmosféricos mesmo a morte. ultrapassar o valor de I.PV.S.7 ou exceder a 10 vezes para valores abaixo do TLV ou outro nível de • Os contaminantes atmosféricos perigosos à saúde o valor do limite de tolerância para peça semifacial, exposição recomendado, na sua zona de e podem ser tão pequenos a ponto de não serem e 100 vezes esse valor, para a peça facial inteira. respiração. vistos nem percebidos, mesmo em • Respiradores filtrantes não suprem oxigênio e, O uso incorreto do respirador pode provocar uma concentrações perigosas. portanto, não devem ser utilizados em ambientes exposição excessiva do usuário ao contaminante e • Antes de utilizar o produto, conforme exigência da fechados e sem ventilação tais como câmaras, causar doenças ou até mesmo a morte. Por esta NR.6 da CLT6, o usuário precisa ser informado pelo tanques, silos e tubulações onde a concentração de razão, o respirador deve ser corretamente empregador sobre a obrigatoriedade do uso e oxigênio pode ser menor que 19,5%. selecionado e o usuário devidamente treinado devidamente treinado para a correta utilização do • Não devem ser utilizados por pessoal com barbas, sobre o uso correto do produto. mesmo; deixar imediatamente a área contaminada por impedir uma adequada vedação do respirador ao Os respiradores recomendados devem ser caso sinta tonturas, enjôos, qualquer outro tipo de rosto do usuário.
  6. 6. Informações deste Guia LT – Limite de Tolerância Limiar de Odor* (Legislação Brasileira) Nome Químico Indica a margem do limite de odor dos compostos Encontram-se listados nesta coluna os valores dos limites químicos para os quais esta informação encontra-se Os nomes químicos apresentados a seguir são os de tolerância mencionados na NR.15, anexo nº 11, da CLT9. disponível, tendo-se como referência principal à mesmos do guia da ACGIH8 para os valores de TLV publicação da AIHA11. e índices de exposições biológicas, edição 2002. Outras referências foram utilizadas para os Nível IPVS compostos que não possuem valores publicados Os pesticidas e compostos químicos que não possuem limites de exposição estabelecidos não pela AIHA. As metodologias para definir e determinar Indica a concentração considerada Imediatamente os limiares de odor são muito variáveis, gerando foram incluídos. Perigosa à Vida e à Saúde (IDHL) pela NIOSH10 Consulte o departamento de Serviço Técnico da 3M diferentes valores para vários compostos. publicação nº 90-117. Refere-se especificamente à Cada indivíduo pode também reagir de forma para a seleção de respiradores para estes compostos. exposição respiratória aguda que supõe uma diferente a um mesmo odor. Numa determinada ameaça direta de morte ou conseqüências adversas concentração uma pessoa pode sentir e reconhecer Sinônimos irreversíveis à saúde, imediata ou retardada, ou o odor, enquanto que outra sentirá dificuldades em exposições agudas aos olhos, que impeçam a fuga percebê-lo. Indicam como segunda opção, outro nome da atmosfera perigosa. Os limiares de odor foram estabelecidos para cada conhecido do composto químico. Para aquelas substâncias que não possuem IPVS, composto separadamente, sem a presença de solicite informações adicionais junto ao fabricante ou contaminantes. Esta situação raramente ocorre em seu representante. um ambiente de trabalho e, portanto, cuidados especiais são necessários ao utilizar estes valores. 5
  7. 7. 6 Eles podem não ser representativos da capacidade de aparecem quando forem menores que o TLV. • A designação “A3” indica que a substância é percepção de um indivíduo, em particular, em seu local • Os Níveis de Exposição Ambiental (WEEL)15 da AIHA cancerígena para animais. de trabalho. Por outro lado, a experiência pode ser um foram relacionados, para substâncias químicas que • A designação “A4” indica que os dados disponíveis melhor indicador de capacidade de advertência das não possuem TLV nem PEL. são insuficientes para classificar a substância como substâncias químicas, que os valores listados. • Os limites de Exposição referem-se à Concentração cancerígena para o homem e/ou animal. Por estas razões, sugere-se a implantação de um Média Diária (TWA)16 por 8 horas de trabalho, 40 horas • A designação “A5” indica que a substância não é cronograma para substituição de cartuchos em lugar semanais, a menos que especificados como valor teto. suspeita de ser cancerígena para o homem e/ou de depender somente da propriedade de • TLVs – Valores tetos17 referem-se à concentrações animal, com base em dados epidemiológicos advertência do contaminante. Use a propriedade de que não poderão ser excedidas durante qualquer disponíveis. advertência apenas como o indicador secundário ou período de exposição do trabalhador. • A notação “Pele” indica que a substância pode ser de reserva, para a substituição do cartucho. • Limite de Exposição para Períodos Curtos (STEL)18 é absorvida através da pele. Nesses casos, medidas uma média ponderada para 15 minutos, a qual não adequadas devem ser tomadas para se prevenir TLV deverá ser excedida a qualquer tempo, durante o contato com a pele e olhos e, desta forma, validar o • Os limites de exposição apresentados são os da período de trabalho. limite do TLV. ACGIH Threshold Limit Values 2002 (TLVs), a menos • A designação “A1”, abaixo do valor do limite de • Para mais informações sobre TLVs e suas corretas que haja indicação contrária. As concentrações estão exposição, indica que aquela substância é aplicações, consulte o livreto, o qual contém os valores expressas em PPM12, a menos que especificado como cancerígena para o homem. de TLV disponibilizados pela ACGIH e traduzido pela mg/m313 ou alguma outra unidade. • A designação “A2” indica que a substância é suspeita ABHO. • Os limites de Exposição Permitida da OSHA (PEL)14 de ser cancerígena para o homem.
  8. 8. Respirador Recomendado respiradores foram testados contra todos os produtos eficiência mínima P1. químicos listados. As bases para as recomendações Nos casos em que não exista um respirador tipo (Para até 10 vezes o Valor Limite de Tolerância) foram as propriedades físicas e químicas destes purificador de ar para todas as substâncias químicas Indica o Respirador 3M recomendado para níveis de compostos e as características de absorção e filtração tóxicas contidas na mistura, pode ser necessário o exposição não maiores que 10 vezes o TLV. dos filtros utilizados nos respiradores. uso de um respirador com suprimento de ar. Para concentrações que excedam este valor, consulte As recomendações são para substâncias químicas Em alguns casos o respirador é precedido pela letra o Departamento de Serviço Técnico da 3M pelo isoladas. Quando duas ou mais substâncias estiverem “F”, indicando a necessidade do uso de respirador telefone 0800 55 0705. Nas situações em que constam presentes, talvez seja necessário o uso de um purificador de ar com Peça Facial Inteira, ou peça valores mais baixos, a explicação estará no campo de respirador com filtro combinado. Como exemplo, em semifacial, com óculos à prova de gás. “Observações”. Estas recomendações somente serão uma situação de pintura em spray contendo alguns Para concentrações que não excedam a 10 vezes válidas se forem seguidas à lógica para seleção do solventes orgânicos (com boas propriedades de o Limite de Tolerância do contaminante, pode-se diagrama das páginas 10 e 11. As abreviações percepção) e dióxido de titânio, será necessário o uso utilizar um respirador semifacial, sem manutenção utilizadas são explicadas no quadro “Identificação do de um respirador com cartucho para vapores ou com cartuchos recambiáveis, com cartuchos/ Respirador”, no final deste guia. Nem todos os orgânicos e filtro para particulados com nível de filtros equivalentes, desde que se provindencie *Referências de Limite de Odor 3. Amoore, J. E. and E. Hautula. Odor as an Aid to Chemical Health Resource Center, Oregon Lung Association. 1. Jensen, B, and P. Wolkoff. Vocbase; Odor Thresholds, Mucous Safety. J. Appl Toxicol 3(6): 272-290 (1983). 7. Electrical Safety Practices, ISA monograph # 113 (1972). Membrane Irritation thresholds and physic. Chemical Parameters 4. Fazzuluri, F. A. Compilation of Odor and Taste Threshold Values 8. Documentation of TLV’s and BET’s. American Conference of of Volatile Organic compounds. (Computer Software), National Data. American Values Data. American Society for Testing and Governmental Hygienists. 7th Edition. 2002. Institute of Occupational Health, Denmark, 1996. Materials (1978). 9. Germet, L. J. Van. And A. H. Nettenbreijer of Odor Threshold 2. Odor Thresholds for Chemicals with Established Occupational 5. Verschueren, K. Handbook of Environmental Data on Organic Values in Air and Water. CIVO-TNO, Netherlands (1977). Health Standards. American Industrial Hygiene Association Chemicals. Pp 12-21. Van Nostrand Reinhold, NY (9177). 10. Germet, L. J. Van. Compilation of Odor Threshold Values in Air, (1989). 6. Warning Properties of Industrial Chemicals – Occupational Supplement IV. CIVO-TNO, Zeist, Netherlands (1982). 7
  9. 9. 8 proteção adequada para os olhos. Vapor. Am Ind. Hyg. Assoc. J. 35 (7): 391-410 (1974). para vapores e particulados com troca programada Para concentrações maiores que 10 vezes o valor do B. Respirador não especificamente aprovado de cartuchos. TLV/PEL, consulte o departamento de Serviço refere-se à aprovação específica, somente para E. Compostos com esta referência podem existir na Técnico 3M. aquela substância em par ticular. Todos os atmosfera nas fases vapor e particulada. Na respiradores listados neste guia são aprovados para presença de outros aerossóis ou alta umidade, o Comentários substâncias e/ou condições específicas. vapor deste contaminante pode ser absorvido pelas Outras informações podem estar contidas nesta C. Propriedade de Alerta é uma informação partículas que coexistem na atmosfera ou nas coluna. baseada no odor ou irritações. Quando mencionado gotículas de água disponíveis. Portanto, a 3M A. Vida Útil Baixa ou Carvão Ativo Inefetivo com Desconhecido é porque nenhuma literatura de recomenda que seja adicionado um filtro para significam que a vida útil para o cartucho é referência foi localizada. Quando mencionado como particulados com eficiência mínima P-1. menor que 30 minutos à concentração de 10 Questionável é porque existe uma faixa de limiares F. As referências 3500, 3520, 3551 e 3721 vezes o TLV/PEL. de odor muito grande. Para estes casos foram identificam o Monitor 3M, que pode ser utilizado para Na verdade, a vida útil de um cartucho varia recomendados respiradores com suprimentos de ar. amostrar o contaminante no ambiente. consideravelmente dependendo do nível de Respirador purificador de ar pode ser utilizado para G. A recomendação de cartucho/filtro só é válida concentração, temperatura, umidade, freqüência algumas destas substâncias, no caso de se possuir se existir um plano confiável de troca de respiratória do usuário, etc. dados que comprovem que elas possuem boas cartuchos/filtros para cálculo estimado do seu fim de 1. Smoot, D. M. Organic Vapor Respirator Service Life propriedades de percepção ou no caso de se seguir vida útil. Caso este plano não exista, é recomendado Prediction. Prepared under NIOSH Contract Nº 210- um programa aceitável de controle administrativo e o uso de respiradores de Adução de Ar. 76-0108. Published October 1977. substituição de filtros. 2. Nelson, G. O. and C. A. Harder. Respirator D. Compostos com esta referência podem existir na Cartridge Efficiency Studies: V. Effect of Solvent atmosfera nas 2 fases: vapor e particulada. Para estes casos, a 3M recomenda filtros combinados
  10. 10. Definições Glossário de Termos 7. IPVS – Imediatamente Perigoso à Vida e à Poeiras – são formadas quando um material sólido Saúde (IDHL – Immediately Dangerous to Health é quebrado, moído ou triturado. Quanto menor a 1. TLV (Threshold Limit Values) – Limite de and Life). partícula, mais tempo ficará suspensa no ar, Tolerância ACGIH. 8. ACGIH (American Conference of Governmental permitindo que seja inalada. 2. OSHA (Occupational Safety and Health Industrial Hygienist) – Conferência Norte Exemplos: sílica, amianto, cereais, chumbo, madeira, Administration) – Departamento de Segurança e Americana de Higienistas Industriais minérios. Saúde Ocupacional Norte Americana. Governamentais. Névoas – são originadas quando líquidos são atomizados, pulverizados ou remexidos. 3. Respirador de Pressão Negativa – é aquele no 9. N R . 1 5 , a n e x o n º 8 d a C LT – N o r m a Exemplo: pinturas em spray. qual o ar penetra na região da boca e narinas regulamentadora nº 15 da Consolidação das Fumos – são pequenas partículas formadas quando pela ação da respiração. Leis do Trabalho, anexo 8. um metal ou plástico é aquecido. 4. Fator de Proteção – é a relação da 10. NIOSH (National Institute for Occupational Exemplos: solda, fusão de metais. concentração de uma substância presente no ar Safety and Health) – Instituto Nacional para Gases – são substâncias que não são líquidas ou atmosférico com uma concentração desta Segurança e Saúde Ocupacional dos Estados sólidas, nas condições normais de temperatura e mesma substância dentro do equipamento, na Unidos. pressão. zona de respiração do usuário. Exemplos: oxigênio, dióxido de carbono, nitrogênio. 11. AIHA (American Industrial Hygiene Association) Vapores – são formados através da evaporação 5. CA – Certificado de Aprovação do Ministério do – Associação Americana de Higiene Industrial. de líquidos ou sólidos. Trabalho. 12. PPM (partes por milhão) – partes do Exemplos: gasolina, solventes de tintas. 6. NR. 6 da CLT – Norma Regulamentadora nº 6 da contaminantes por metro cúbico de ar. Consolidação das Leis do Trabalho. 9
  11. 11. 10 13. mg/m3 – miligramas por metro cúbico de ar. Como utilizar este Guia Se a concentração for desconhecida, selecione um respirador autônomo com pressão positiva (SCBA) 14. PEL (Permissible Exposure Level) – Nível de ou um respirador com suprimento de ar e pressão Exposição Permitida pela OSHA. 1. Identifique os contaminantes atmosféricos positiva com um SCBA auxiliar. Não utilize este Guia. 15. WEEL (Workplace Environmental Exposure presentes no ambiente de trabalho, seu nome Consulte um profissional Técnico 3M. Level) – Nível de Exposição Ambiental Permitida químico e forma (poeira, névoa, fumo, gás ou vapor) – NIOSH. na qual ele está presente. Veja informações em 3. A concentração de oxigênio é menor que 19,5 ou “Definições”. Vá ao passo 2. existe risco potencial para que esta concentração 16. TWA (Time Weighted Average) – Concentração atinja valores menores que 19,5%? Média Ponderada Diária. 2. Determine a concentração do contaminante. a. Se sim, retorne ao passo 2.A. 17. TLVs – Valores Tetos (Ceiling) – valor máximo da R e a l i ze a m o s t ra g e m d e a r n o a m b i e n t e b. Se não, vá ao passo 4. concentração instantânea. considerando o TWA (Média ponderada por 8 horas de trabalho), os períodos curtos (15 min.) e os 4. O contaminante (composto químico) está 18. STEL (Short – Term Exposure Limit) – Limite de valores de pico máximos. Considere ainda as relacionado neste guia? Exposição Para Períodos Curtos. variações sazonais, as individualidades de cada a. Se sim, vá ao passo 5. trabalhador e os processos específicos em uso. No b. Se não, vá ao passo 11. 19. Máscara Autônoma com Pressão Positiva caso de não ser possível a obtenção de dados de (SCBA – Self Contained Breathing Apparatus) – amostragem, utilize-se de dados obtidos em 5. A concentração do contaminante atmosférico (do respirador com suprimento de ar por intermédio processos similares ou operações análogas, passo 2) é maior que o valor do IPVS? de cilindro de ar respirável. realizadas por outras empresas. Calcule o nível a. Se sim, retorne ao passo 2A. máximo de exposição e avalie os efeitos à saúde do b. Se não, vá ao passo 6. trabalhador exposto.
  12. 12. 6. A concentração do contaminante atmosférico é 8.a. Selecione um respirador do tipo da peça facial Se sua lista contiver mais de um respirador, sendo maior que 1.000 vezes o valor do TLV? inteira, utilizando os filtros listados no guia, ou um todos do tipo purificador de ar, selecione aquele com (Fator de Proteção Requerido > 1.000) respirador com suprimento de ar. Se o Guia indicar maior Fator de Proteção (Ver página 2) e que possa a. Se sim, retorne ao passo 2A. AS, não use respirador filtrante. remover todos os contaminantes presentes. b. Se não, vá ao passo 7. b. Se não, vá ao passo 8b. Exemplo: Pintura em spray. Pinturas em spray, usualmente geram particulados 7. A concentração do contaminante atmosférico é 8.b. Selecione o respirador listado neste Guia. ,na operação de spray mais vapores orgânicos da maior que 100 vezes o TLV? Vá ao passo 9. evaporação dos solventes. (Fator de Proteção Requerido > 100) Uma combinação de filtros para vapores orgânicos e a. Se sim, vá ao passo 7A. 9. Existem outros contaminantes presentes no ambi- particulados é a solução mais adequada. b. Se não, vá ao passo 8. ente? Se não for possível selecionar um respirador do a. Se sim, anote o respirador selecionado em 8b e tipo purificador de ar que remova todos os conta- 7.a. Selecione um respirador purificador de ar tipo retorne ao passo 4. Repita os procedimentos. minantes, selecione um respirador com supri- motorizado (PAPR) ou um respirador com suprimen- Quando 2 ou mais componentes presentes agem mento de ar. to de ar (exceto modelo semifacial). Se estiverem sobre o mesmo sistema do organismo, deve ser con- indicadas no guia as letras AS, não utilizar o respi- siderados seus efeitos combinados, em vez dos b. Se não, vá ao passo 11. rador motorizado. Vá ao passo 9. efeitos individuais. Consulte o livreto ACGIH para mais informações. 11. Necessita informações complementares? 8. A concentração do contaminante é maior que 10 a. Se sim, consulte o Departamento de Serviço vezes o TLV? 10. Houve mais de um respirador selecionado para Técnico da 3M pelo telefone 0800 55 0705. (Fator de Proteção Requerido > 10) uma situação específica de exposição? b. Se não, consulte o representante 3M mais próximo a. Se sim, vá ao passo 8a. a. Se sim, anote todos os respiradores recomendados. ou o distribuidor especializado de sua região. 11
  13. 13. 12 Passos a serem seguidos para utilização do GUIA 1 Identifique os contaminantes 2 Determine a Concentração (TWA - picos máximos) 2A Não utilize este Guia. Selecione respirador A Concentração Sim autônomo, com pressão ainda é desconhecida? positiva (SCBA), ou linha de ar com provisões para escape, em caso Não de emergência Existe risco potencial da atmosfera Sim 3 possuir menos que 19,5% O2 Não Não O composto 4 químico está listado neste guia? Sim Esta Sim 5 concentração excede ao valor IPVS? Não A concentração Sim 6 é maior que 1.000 x TLV? 7A Não Selecione um respirador motorizado com peça facial inteira, capuz ou capacete, utilizando os itens listados no Guia, ou Sim A concentração 7 é maior que respiradores com suprimento de ar. Se o Guia indicar S.A., não use 100 x TLV? respirador filtrante, nem motorizado. Não 8A Selecione o respirador do tipo peça facial Sim A concentração inteira utilizando os filtros listados no guia, ou 8 é maior que respirador com equipamento de ar. Se o Guia 10 x TLV? indicar S.A., não use respirador filtrante. Não 9 Selecione respirador de acordo com a tabela de idenficação do respirador Existem outros contaminantes Sim 10 atmosféricos presentes? Não Selecione o respirador que remova todos os Foi selecionado Sim contaminantes e proporcione 11 mais de um tipo o mais alto fator de proteção de respirador? ou escolha um respirador com suprimento de ar Não Lembre-se de que outros fatores tais como vedação facial, conforto e Não necessidade de manutenção Sim 12 Necessita ajuda? deverão ser considerados. Lembre-se 12 Necessita ajuda? de que estes são requisitos mínimos. Sim Não Pode-se selecionar um respirador com Consulte o serviço Adquira os respiradores um Fator de Proteção mais alto que técnico 3M em um distribuidor aquele que seria requerido pelas especializado, filial concentrações de contaminantes ou regional de vendas atmosféricos presentes. mais próxima.
  14. 14. LT TLV IPVS Limiar de Respirador Nome Químico Sinônimos Comentários PPM mg/m3 PPM PPM Odor PPM Recomendado Acetaldeído Etanal ou Aldeíco acético 78 140 25, A3 10.000 0,186 (F) VO Vida útil baixa para VO. Teto (F) Form Acetato de n-amila Ver Acetato de Pentila Acetato de sec-amila Ver Acetato de Pentila Acetato de benzila Éster benzílico - - 10, A4 - 0,145 VO/P1 do ácido acético Acetato de butila Etanoato de butila - - 150 10.000 0,007 (F) VO Ver comentário E / 3500. Acetato de n-butila Acetato de sec-butila Acetato de 1-metilpropila - - 200 10.000 3-7 (F) VO Ver comentário E / 3500. Acetato de terc-butila Éster de ácido acético - - 200 10.000 4-47 (F) VO 3500 e terc-butila Acetato de cellosolve® Acetato de 2-etoxietila 78 420 5 2.500 0,182 VO 3500 Pele Acetato de etila Éster acético 310 1.090 400 10.000 0,61 (F) VO 3500 ou Etanoato de etila Acetato de 2-etoxietila Ver Acetato de cellosolve® Acetato de sec-hexila Acetato de 1,3 dimetilbutila - - 50 4.000 0,219 (F) VO Ver comentário E. Acetato de isoamila Ver acetato de Pentila - - - - 0,004 - - 13
  15. 15. LT TLV IPVS Limiar de Respirador 14 Nome Químico Sinônimos Comentários PPM mg/m3 PPM PPM Odor PPM Recomendado Acetato de isobutila Acetato de 2-metil proplila - - 150 7.500 0,479 (F) VO 3500 Acetato de isopropila Acetato de sec-propila - - 250 16.000 2,4 (F) VO 3500 Acetato de metila Etanoato de metila - - 200 10.000 6,17 VO 3520 Acetato de metil Ver acetato de 2-metoxietila Cellosolve ® Acetato de 2-metoxietila Acetato do éter metílico do etileno glicol, - - 5 4.000 1,07 VO 3500 acetato de metil Cellosolve ® Pele Acetato de pentila Acetato de isoamila, acetato de 1- - - 50 3.000-9.000 - VO/P1 3500 (todos os isômeros) pentanol, acetato de 2-pentanol, (dependendo Ver comentário E. acetato de 3-pentila, acetato de 2- do composto) metilibutila, acetato de 1,1- Dimetilpropila Acetato de n-propila Éster n-propílico 820 200 8.000 0,575 (F) VO 3500 do ácido acético Acetato de propileno Acetato de - - 100 - - VO Propriedades de alerta desconhecidas/ glicol monometil éter 1-metoxi-2-propanol (WEEL) 3500 Ver comentário G. Acetato de vinila Acetato de etenila - - 10, A3 - 0,603 (F) VO 3500 Acetileno - Asfixiante simples - - - SA - Acetofenona Metil fenil cetona - - 10 - 0,363 VO Ver comentário E.
  16. 16. LT TLV IPVS Limiar de Respirador Nome Químico Sinônimos Comentários PPM mg/m3 PPM PPM Odor PPM Recomendado Acetona 2-Propanona ou 780 1.870 500, A4 20.000 4,58 VO 3520 Dimetil cetona Acetona cianidrina a-Hidroxi- - - 2 (Weel) - 3 VO Difícil percepção 4,7 ppm, teto. isobutironitrila Pele Ver comentário G. Acetonitrila Cianeto de metila 30 55 20, A4 4.000 97,7 VO Difícil percepção / 3520. Pele Ver comentário G. Acido acético Ácido etanóico 8 20 10 1.000 0,016 (F) VO - Ácido acetil salicílico Aspirina - - 5 mg/m 3 - - P1 - Ácido acrílico Ácido propenóico - - 2, A4 - 0,4 (F) VO - Ácido Acroleico Pele Ácido adípico Ácido hexanodióico - - 5 mg/m3 - - (F) P1 - Ácido p-aminobenzóico Ácido 4-aminobenzóico - - 5 mg/m3 - - (F) P1 - (WEEL) Ácido bromídrico Ver Brometo de Hidrogênio Ácido cianídrico Gás cianídrico, Cianeto 8 9 4,7 Pele, 50 0,603 (F) SA Máxima concentração de hidrogênio, HCN Teto 10 x TLV - Baixo IPVS. 15
  17. 17. LT TLV IPVS Limiar de Respirador 16 Nome Químico Sinônimos Comentários PPM mg/m3 PPM PPM Odor PPM Recomendado Ácido clorídrico Cloreto de hidrogênio, 4 5,5 5 100 6,31 GA Irritante. HCL, Ácido muriático Teto Ácido 2-cloropropiônico Ácido-a-cloropropiônico - - 0,1 - - VO/GA Propriedades de alerta desconhecidas. Pele Ver comentário G. Ácido clorosulfônico CSA - - 0,1 - - (F) GA/P1 Produtos de hidrólise Ácido clorosulfúrico Teto HCL e SO2 Ácido crômico e - - 0,04 0,05 mg/m3 - - P1 - Cromatos, como CrO3 Ácido 2,2 Dalapon MR - - 1 - - (F) VO Propriedades de alerta desconhecidas. dicloropropiônico Ver comentário G. Ácido 2-etilhexanóico Ácido butiletil acético; - - 5 mg/m3 - - VO/P1 - (como aerossol inalável Ácido 2-etilcapróico e vapor) Ácido fluorídrico Fluoreto de hidrogênio, HF 2,5 1,5 3 Teto 30 0,036 (F) HF 10 x TLV máximo - baixo IPVS. Ácido fórmico Ácido metanóico 4 7 5 30 28,2 (F) VO Difícil percepcão. Máxima concentração de uso 6 x TLV - baixo IPVS. Ver comentário G.
  18. 18. LT TLV IPVS Limiar de Respirador Nome Químico Sinônimos Comentários PPM mg/m3 PPM PPM Odor PPM Recomendado Ácido fosfórico - - - 1 mg/m3 10.000 mg/m3 - GA Pode também ser usado semifacial com óculos apropriados. Ácido isocianúrico Ácido cianúrico s-triazinetrol - - 10 mg/m3 - - P1 AM/P1 preferível se Total (WEEL) estiver úmido. 2 mg/m3 Respirável (WEEL) Åcido isoftálico Ácido 1,3 dicarboxílico - - 5 mg/m3 - - P1 - Respirável (WEEL) Ácido metacrílico - - - 20 Pele - - (F) VO Propriedades de alerta desconhecdas. Ver comentário G Åcido monocloroacético MCA - - 1 mg/m3 - 0,288 mg/m3 (F) VO/P1 - Ácido cloroetanóico (WEEL) Ácido muriático Ácido clorídrico Ácido nítrico Nitrato de oxigênio - - 2 100 0,267 (F)SA Adsorvente Ácido oxálico Ácido etano dióico - - 1 mg/m3 500 mg/m3 - VO/P1 Ver comentário D. Ácido picrico Melinite, Pertite - - 0,1 mg/m 3 - 0,0005 mg/m3 P1 - Pele Ácido propiônico Ácido etilfórmico - - 10 - 0,037 (F) VO - 17
  19. 19. LT TLV IPVS Limiar de Respirador 18 Nome Químico Sinônimos Comentários PPM mg/m3 PPM PPM Odor PPM Recomendado Ácido sulfúrico Óleo de vitriol - - 1 mg/m3 80 mg/m3 0,15 (F) P1 Irritante. Semifacial pode também ser A2 usado com óculos apropriados. Ácido tereftálico Ácido 1,4-benzenodicarboxílico - - 10 mg/m3 - - P1 - Ácido tioglicólico Ácido tiorânico - - 1 - - (F) VO Propriedades de alerta desco- ou Mercaptoacético Pele nhecidas. Ver comentário G. Ácido tricloroacético TCA - - 1, A3 - 0,295 VO/GA Irritante. Acrilamida Propenamida - - 0,03, A3 - - VO/P1 Ver comentário D ou Amida acrílica Pele Acrilato de butila Éster butílico do - - 2, A4 - 0,003 VO 3500 ácido 2-propenóico Acrilato de etila Éster etílico do ácido acrílico - - 5, A4 2.000 0,0009 (F)VO 3500 Acrilato de HPA - - 0,5 - - VO Propiedades de alerta desco- 2-hidroxipropila Pele nhecidas. Ver comentário G. Acrilato de metila Propanoato de metila 8 27 2, A4 1.000 0,263 (F) VO 3500 Pele
  20. 20. LT TLV IPVS Limiar de Respirador Nome Químico Sinônimos Comentários PPM mg/m3 PPM PPM Odor PPM Recomendado Acrilonitrila Propenonitrila, 16 35 2, A3 500 16,6 VO Difícil percepção, OSHA requer troca Cianeto de vinila Pele do cartucho, após cada uso. Ver comentário G. Acroleína Propenal - - 0,1, A4 5 0,174 (F) VO Difícil percepção (Teto) Pele Ver comentário G. Açúcar Ver sacarose Adiponitrila Cianeto de tetrametileno - - 2 - - VO Propriedades de alerta desconhecidas. Pele Ver comentário G. Água oxigenada Ver Peróxido de hidrogênio Aguarrás Solvente p/ limpeza a seco - - 100 5.150 1-30 VO 3500 Alcatrão Ver voláteis de alcatrão Álcool alílico 2-Propenol ou Vinil carbinol - - 0, 5, A4 150 0,47 (F) VO 3500 Pele Álcool benzílico a-Hidroxitolueno - - 10 (WEEL) - 5,55 (F) VO Álcool n-butílico n-Butanol, metil etil carbinol 40 115 20 8.000 0,03 (F) VO TLV composto 25 ppm Teto/ 3500. Álcool sec-butílico 2-Butanol 115 350 100 10.000 1 (F) VO 3500 19
  21. 21. LT TLV IPVS Limiar de Respirador 20 Nome Químico Sinônimos Comentários PPM mg/m3 PPM PPM Odor PPM Recomendado Álcool terc-butílico 2 metil- 2-propanol; TBA 78 235 100, A4 8.000 21,5 (F) VO 3500 Álcool Diacetônico Diacetona; 4-hidroxi-4-metil-2- - - 50 2.100 0,891 (F) VO 3500 pentanona; 2-metil-2 pentanol-4-ona Álcool etílico Etanol 780 1.480 1.000, A4 15.000 0,136 VO Vida útil baixa para VO a 10xTLV / 3520. Ver comentário G. Álcool furfurílico 2-Hidroximetilfurano 4 15,5 10 250 7,83 (F) VO Ver comentário E / 3500. Pele Álcool isoamílico Álcool isopentílico, Óleo fúsel 78 280 100 10.000 0,045 (F) VO Ver comentário E / 3500. Álcool isobutílico Isobutanol 40 115 50 8.000 0,832 (F) VO 3500 Álcool isooctílico Isooctanol - - 50 - - VO Propriedades de alerta desconhecidas / Pele 3500 Ver comentário G. Álcool isopropílico Isopropanol 310 765 400 12.000 0,442 (F) VO Irritante / 3520. Álcool metil amílico Metil Isobutil carbinol 20 78 25 2.000 1,1 VO - Pele Álcool metílico Metanol ou Carbinol 156 200 200 25.000 141 SA Vida útil baixa para VO. Álcool de madeira Pele Álcool n-propílico 1-Propanol ou Etil carbinol 156 390 200 4.000 2,4 (F) VO Ver comentário E / 3500 Pele
  22. 22. LT TLV IPVS Limiar de Respirador Nome Químico Sinônimos Comentários PPM mg/m3 PPM PPM Odor PPM Recomendado Álcool propargílico 2-Propin-1-ol - - 1 - 0,015 VO Pele Álcool tetrahidro Tetrahidro - 2 -furanometanol - - 2 - - VO Propriedades de alerta desco- furfurílico (WEEL) nhecidas. Ver comentário G. Algodão cru (poeiras) - - - 0,2 - - P1 Até 5 x PEL, de acordo com OSHA. mg/m3 Alumina Óxido de Alumínio Ativado - - 10 mg/m3 - - P1 - Alumínio (como Al) – - - - - P2 - Fumos de solda 5 mg/m3 e poeiras explosivas Poeiras - metais e óxidos - - - 10 mg/m3 - - P1 - Sais solúveis e alquilas - - - 2 mg/m 3 - - P1 - Amianto Asbesto, Crisotila, - - 0,1 fib/cc - - P2 - Amosita, Crocidolita (PEL), A1 Amido Amido de milho - - 10 mg/m3, A4 P1 - 2-Aminoetanol Ver Etanolamina - - - - 2-Aminopiridina a-Aminopiridina - - 0,5 5 - VO Propriedades de alerta desco- nhecidas. Ver comentário G. 21
  23. 23. LT TLV IPVS Limiar de Respirador 22 Nome Químico Sinônimos Comentários PPM mg/m3 PPM PPM Odor PPM Recomendado Amônia Amônia anidra 20 14 25, 500 5,75 (F) AM Irritante Anidrido acético Anidrino do ácido acético - - 5 1.000 0,029 (F) VO - Anidrido ftálico PAN - - 1, A4 1.650 0,052 VO/P1 - Anidrido maleico 2,5-Furanodiona - - 0,1, A4 - 0,318 (F) VO/P1 Difícil percepção. Ver comentário G. Anidrido trimelítico TMA - - 0,04 mg/m3 - - VO/P3 Recomendações do Fabricante. Teto Ver comentário D. Anilina Fenilamina ou Aminobenzeno 4 15 2, A3 100 0,676 VO - Pele Anisidina o, p- isômeros O-metoxianilina - - 0,1, A3 10 - VO/P2 - p-metoxianilina Pele, A4 Antimônio (como Sb) - - - 0,5 mg/m3 80mg/m3 - P1 - (comp. poeiras e névoas) Antimônio (como Sb) - - - 0,5 mg/m3 80mg/m3 P2 - (fumos e metais) Argônio - Asfixiante - - - - SA - Simples
  24. 24. LT TLV IPVS Limiar de Respirador Nome Químico Sinônimos Comentários PPM mg/m3 PPM PPM Odor PPM Recomendado Arseniato de cálcio Arseniato tricálcico - - 0,01 mg/m3 100 mg/m3 - P3 - (como As) (PEL) Arseniato de chumbo - - - 0,01 mg/m3 - - P3 - (como As) (PEL) Arsênio (elementar - - - 0,01 mg/m3 100 mg/m3, - P3 - comp. - inorg. poeiras - (PEL), A1 névoas - fumos) Arsina Arseneto de hidrogênio 0,04 0,16 0,05 6 < 1,0 (F) SA Difícil Percepção. Eficiência desconhecida dos adsorventes. Asbesto Ver Amianto Asfalto (petróleo, betumem) Asfalto, Betumem, Mistura - - 0,5 mg/m3 - - VO/P2ß P2 sozinho para algumas aplicações. fumos (como aerossol quente de asfalto, piche inalável solúvel em benzeno) mineral Azida de sódio - 0,29 mg/m3, P1 - como azida de sódio Teto A4 Como Ácido hidrazóico - 0,11 mg/m3, SA Eficiência de adsorventes e propriedade de vapor Teto A4 alerta desconhecidas. 23
  25. 25. LT TLV IPVS Limiar de Respirador 24 Nome Químico Sinônimos Comentários PPM mg/m3 PPM PPM Odor PPM Recomendado Bário - - - 0,5 mg/m3 1.100 mg/m3 - P1 - (compostos solúveis) A4 Benzaldeído Aldeído benzóico - - 2 - 0,042 (F) VO - (WEEL) Benzeno Benzol - - 0,5, A1 3.000 8,65 VO Difícil percepção. Cartuchos devem ser Pele substituídos no início de cada turno. Benzina Ver Nata - - - - - - - Benzofenona Difenilcetona - - 0,5 mg/m 3 - - VO/P1 Ver comentário D. (WEEL) p-Benzoquinona Ver quinona Berílio e compostos - - - 0,002 mg/m3 10mg/m3 - P3 - A1 Bifenilas policloradas Ver PCBs Bifenil Fenil benzeno - - 0,2 47,6 0,0093 VO/P1 - Bissulffito de sódio - - - 5 mg/m , 3 - - GA/P1 Irritante. Pode ser usado somente P1, A4 se não houver irritação. Borato decahidratados - - - 5 mg/m3 - - P1 -
  26. 26. LT TLV IPVS Limiar de Respirador Nome Químico Sinônimos Comentários PPM mg/m3 PPM PPM Odor PPM Recomendado Boratos, Anidro, - - - 1 mg/m3 - - P1 - Pentahidratos Bromato de potássio Sal de potássio do ácido - - 0,1 mg/m3 - - P1 - brômico (WEEL) Brometo de etila Bromoetano 156 695 5, A3 3.500 3,09 SA Vida útil baixa para VO / 3520. Pele Brometode hidrogênio Ácido bromídrico - HBr - - 3 50 1,99 GA Não especificamente apovado. Teto Brometo de metila Bromometano 12 47 1, A4 2.000 - (F) SA Propriedades de alerta pele deconhecidas. Vida útil baixa para VO./ 3500. Brometo de propargila Bromopropina 0,1 Pele - <2 VO Propriedade de alerta questionáveis. (WEEL) Ver comentário G. Brometo de vinila Bromoetileno - - 0,5, A2 - - (F) SA Propriedades de alerta deconhecidas. Vida útil baixa para VO. Bromo - 0,08 0,6 0,1 10 0,066 (F) VO/GA Irritante - TLV p/ 15 min. 0,2ppm. Bromoclorometano Ver Clorobromometano 25
  27. 27. LT TLV IPVS Limiar de Respirador 26 Nome Químico Sinônimos Comentários PPM mg/m3 PPM PPM Odor PPM Recomendado Bromofórmio Tribomometano 0,4 4 0,5 A3 - 0,447 (F) VO 3.500 Pele 1,3-Butadieno Eritreno 780 1.720 1 (PEL) 20.000 0,455 VO Substituir cartuchos após cada uso / A2 3250. Butano n-Butano 470 1.090 800 - 204 SA Vida útil baixa para VO. Butanol Ver Álcool butílico - - - - - - - 2-Butanona Metiiletilcetona, MEK 155 460 200 3.000 0,27 (F) VO 3500 Butanotiol Ver Butil mercaptana Butil Mercaptana n-Butanotiol, 1-Mercaptobutano 0,4 1,2 0,5 2.500 0,001 VO - Butilamina n-Butilamina ou 1-Aminobutano 4 12 5 (teto) 2.000 0.053 AM Não especificamente aprov. mas Pele melhor vida útil que VO. 4-Terc-butilcatecol 4-terc-Butil - - 2 mg/m3 - 0,004 (F) P1 - 1-1,2 dihidroxi benzeno Pele (WEEL)
  28. 28. LT TLV IPVS Limiar de Respirador Nome Químico Sinônimos Comentários PPM mg/m3 PPM PPM Odor PPM Recomendado o-sec-Butilfenol 2-sec-Butilfenol - - 5 Pele - - VO/P1 - p-Terc-Butiltolueno 1-Metil, 4-terc-butilbenzeno - - 1 1.000 5,02 VO Difícil percepção / 3500 Ver comentário G. Butiraldeído Butanaldeído - - 25 - 0,009 (F) Form Não especif. aprov. mas melhor (WEEL) vida útil que VO. 2-Butoxi etanol Butil Cellosolve® Éter 39 190 20 700 0,001 (F) VO ver comentário E / 3500. monobutílico do etileno glicol Cádmio metal - - - 0,005 mg/m3 9 mg/m3 - P3 TLV 0,002 mg/m3, A2 para Elemento e compostos (PEL), A2 fumos poeiras respiráveis. - - - - 50 mg/m3 - P3 - poeiras Cal Ver óxido de cálcio Calcáreo Ver carbonato de cálcio Cálcio cianamida Cálcio carbimida - - 0,5 mg/m3 - - P1 - Cânfora Cânfora sintética - - 2, A4 33 0,051 (F) VO/P1 3500 Caolim Silicato de alumínio - - 2mg/m3, A4 - - P1 - (respirável) 27
  29. 29. LT TLV IPVS Limiar de Respirador 28 Nome Químico Sinônimos Comentários PPM mg/m3 PPM PPM Odor PPM Recomendado Caprolactana 2-Oxohexametilenoimina - - 1 mg/m3 - - VO/P1 - (poeiras e aerossóis) Amino capróico lactana A4 Caprolactana (vapor) - - 5, A4 - 0,064 VO/P1 - Captan N-(triclorometiltio)- - - 5 mg/m3 - - P1 - 4-ciclohexeno-1,2 carboximida Carbeto de silício Carborundum - - 10 mg/m3 , - - P1 - A4 Carbonato de cálcio Mármore - - 10 mg/m3 - - P1 - Carbonato de magnésio Ver Magnésio Carvão mineral (poeiras) - - - 0,9 mg/m3, A4 - - P1 ≥ 5% de Quartzo - TLV Betuminoso ou Lignite (respirável) 0,1 mg/m3 0,4 mg/m3, A4 ≥ 5% de Quartzo - TLV Antracito - - - (respirável) - - P1 0,1 mg/m3 Catecol Pirocatecol - - 5, A3 - - VO/P1 - Pele Cellosolve® (solvente) Éter monoetílico do 78 290 5 6.000 1,22 VO 3500 etilenoglicol; 2-Etoxietanol Pele Celulose Fibra de papel - - 10 mg/m3 - - P1 - Ceteno Ver Etenona
  30. 30. LT TLV IPVS Limiar de Respirador Nome Químico Sinônimos Comentários PPM mg/m3 PPM PPM Odor PPM Recomendado Chumbo elementar e - - 0,1 0,05 mg/m3, 700 - P1 Poeiras inorgânicas Fumos compostos inorgânicos A3 mg/m3 P2 metálicos. OSHA exige P3. (como Pb) Chumbo tetraetila TEL - - 0,075 mg/m3, 40 mg/m3 - VO Propriedades de alerta desconhecidas. (como Pb) (PEL) Pele A4 Ver comentário G Chumbo tetrametila TML - - 0,075 mg/m3, 40 mg/m3 VO Propriedades de alerta desconhecidas. (como Pb) (PEL) Pele Ver comentário G Cianamida Cianogenamida, - - 2 mg/m3 - - P1 - Carbodiimida Cianeto de hidrogênio Ver Ácido cianídrico Cianeto de vinila Ver Acrilonitrila Cianetos - - - 5 mg/m3 Teto - 50 mg/m3 SA Difícil percepção. (como CN) Pele Cianoacrilato de etila 2-propenoato - - 0,2 - - VO Propriedades de alerta desconhecidas. Ver comentário G Cianoacrilato de metila Mecrilato - - 0,2 - 2,16 (F) VO Difícil percepção. Ver comentário G 29
  31. 31. LT TLV IPVS Limiar de Respirador 30 Nome Químico Sinônimos Comentários PPM mg/m3 PPM PPM Odor PPM Recomendado Cianogênio Dician, 8 16 10 - 231 SA Difícil Percepção. Oxalonitrila Adsorventes ineficazes. Ciclohexano Hexametileno 235 820 100 10.000 83,8 (F) VO Irritante / 3500. Ciclohexanol Àlcool ciclohexílico 40 160 50 3.500 0,068 VO Ver comentário E / 3500. Hidralina Pele Ciclohexanona Ciclohexil cetona - - 25, A4 5.000 0,019 VO 3500 Pele Ciclohexeno Benzeno tetrahidrogenado 235 820 300 10.000 0,363 VO 3500 Ciclohexilamina Ciclohexanoamina 8 32 10, A4 - 2,66 (F) VO - Ciclonita RDX - - 0,5 mg/m 3 - - P1 - Pele, A4 Ciclopentadieno 1,3-Ciclopentadieno - - 75 2.000 3,8 VO 3500 Ciclopentano Pentametileno - - 600 - - SA Propriedades de alerta desconhecidas. Vida útil baixa para VO. Cimento (menos de 1% Cimento portland - - 10 mg/m3 - - P1 - de Quartzo) Cloreto de alila 3-Cloropropeno - - 1, A3 300 0,489 VO 3500
  32. 32. LT TLV IPVS Limiar de Respirador Nome Químico Sinônimos Comentários PPM mg/m3 PPM PPM Odor PPM Recomendado Cloreto de amônio - - - 10 mg/m3 - - P1 Sólidos. 10 mg/m3 AM/P1 Líquidos. Cloreto de benzoíla a-Clorobenzaldeído - - 0,5, A4 - 0,007 (F) VO/GA - Cloreto de benzeno carbonila Teto (F) MG Cloreto de benzila a-Clorotolueno - - 1, A3 10 0,034 (F) VO/GA Ver comentário E / 3500. Cloreto de carbonila Ver Fosgênio Cloreto de cianogênio CNCI - - 0,3 - 0,976 (F) SA Difícil percepção. Teto Baixa vida útil. Cloreto de cloroacetila - - - 0,05 - - (F) VO/GA Propriedades de alerta desconhecidas. Pele Ver comentário G. Cloreto de cromila Ver Oxicloreto de cromo Cloreto de etila Cloroetano 780 2.030 100, A3 20.000 4,07 SA Vida útil baixa para VO. Pele Cloreto de enxofre Ver Monocloreto de enxofre Cloreto de etileno Ver 1,1-Dicloroetano Cloreto de fenila Clorobenzeno 59 275 10, A3 2.400 0,741 VO 3500 Cloreto de hidrogênio Ver Ácido clorídrico 31
  33. 33. LT TLV IPVS Limiar de Respirador 32 Nome Químico Sinônimos Comentários PPM mg/m3 PPM PPM Odor PPM Recomendado Cloreto de metila Clorometano 78 165 50 Pele 10.000 10,2 SA Vida útil baixa para VO. Cloreto de metileno Diclorometano 156 560 25, A3 5.000 0,912 (F) SA Vida útil baixa para VO (PEL) VO / 3520. Cloreto de tionila Oxicloreto de enxofre - - 1 - - (F) GA Propriedades de alerta Teto desconhecidas. Ver comentário G. Cloreto de Cloreto de tosila - - 5 mg/m3 - * (F) VO/GA/P1 Ver comentário D. produtos de p-toluenosulfonila (WEEL) hidrólise HCI e ácido p-Tolueno Sulfúrico. Cloreto de vinila Cloroetileno ou cloroeteno 156 393 1, A1 - 0,253 SA Difícil percepção - VO aceitável. (PEL) Aceitável para períodos curtos / 3250. Cloreto de vinilideno 1,1-Dicloroetileno ou VDC 8 31 1, A4 - 35,5 VO Difícil percepção / 3500 (PEL) ver comentário G. Cloreto de zinco (fumos) - - - 1 mg/m3 4800 - P2 - mg/m3 Cloro - 0,8 2,3 0,5, A4 30 0,05 (F) GA Irritante PEL 1ppm Teto. 2-Cloro-1,3-butadieno Ver b-Cloropreno
  34. 34. LT TLV IPVS Limiar de Respirador Nome Químico Sinônimos Comentários PPM mg/m3 PPM PPM Odor PPM Recomendado 1-Cloro-1,1-difluoretano HCFC - 142b, - - 1.000 - - SA Baixa vida útil para VO. Dymel® 142b (WEEL) 1-Cloro-2,3-epóxi-propano Ver Epicloridrina 2-Cloro-1,1,1,2- HCFC 124, - - 1.000 - - SA Baixa vida útil para VO. tetrafluoretano Fluorcarbono 124 (WEEL) Cloroacetaldeído 2-Cloroetanal - - 0,05 100 0,917 (F) VO Difícil percepção. Pele Ver comentário G. a-Cloroacetofenona Gás Lacrimejante - - 0,05, A4 16 0,026 (F) VO/P1 Irritante. Cloroanfenicol Cloromicetina - - 0,5,mg/m3 - - P1 - WEEL) Cloroacetona 1-Cloro, 2-propanona - - 1 - - (F) VO Propriedades de alerta (Teto) Pele desconhecidas. Ver comentário G. Clorobenzeno Ver Cloreto de Fenila - o-Clorobenzilideno OCBM ou CS - - 0,05, Teto 0,25 - VO/P1 Baixo IPVS. malononitrila Pele, A4 Usar até 5 x TLV somente. Clorobromometano Clorobrometo de metileno - - 200 5.000 399 VO Difícil percepção. Vida útil baixa CBM HalonMR 1011 para VO. Ver comentário G./3520. 33

×