Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Camila Santos
Eduardo Henrique
Luciana Sousa
Maria Luiza
Paulo Gonçalves
William Amaral
Faculdade de Tecnologia e Ciências...
Esclerose Múltipla (EM) é uma doença
inflamatória crônica, desmielinizante e
degenerativa do sistema nervoso central
que i...
Compromete principalmente
a bainha de mielina,
e quando esse
revestimento é danificado
os impulsos nervosos
diminuem ou sã...
1280- Lidwina Van Shiedam. A freira alemã
descrita por Medaer, como o primeiro
caso documentado de EM;
1825- Jean- Martin ...
1961- Miller et al. Empregam hormônio
adrenocorticotrófico (ACTH) no
tratamento dos surtos;
1988- Fundação do GT de Neuroi...
Epidemiologia
Fonte: Ministério da Saúde dados de 2010;
Associação Brasileira de EM.
Mundo Brasil Bahia Salvador
Estima-
s...
A EM continua a ser mais um dos mistérios da
Medicina. Não é uma doença evitável ou
curável, no entanto já existem medicam...
Recorrente-
remissiva (EMRR)
Primariamente-
progressiva (EMPP)
Casos 70 à 80% 10 à 15%
características
principais
Comprome...
Secundariamente-
progressiva (EMSP)
Progressiva com
Surtos (EMPS)
Casos 15 à 20% 5% ou menos
Características
principais
Su...
Sintomas
Lesões no cérebro podem provocar:
 Visão dupla;
 Visão turva;
 Perda da percepção das cores;
 Falta de força ...
Lesões na medula espinhal:
 Entorpecimento e fraqueza dos membros;
 Perturbações da bexiga;
 Espasticidade; ( contractu...
 Observação dos
sinais clínicos;
 IRM (Imagens
por Ressonância
Magnética);
 Exame de LCR
por punção lombar. Fonte: O Cé...
Em uma equipe multidisciplinar, além do
médico, envolve fonoaudiologia, fisioterapia,
terapia ocupacional, psicologia.
 P...
Segundo o Dr. Cícero Coimbra,
neurologista e defensor do
tratamento com a
vitamina D diz que:
“quanto mais baixo for o
Nív...
 Progressiva;
 Incurável;
 Controlável com medicamentos e terapias
complementares;
 Mesmo assim o prognóstico costuma ...
Claudia de Sousa Rodrigues, 42 anos,
humorista e atriz conhecida
por sua atuação em
A diarista e outros
trabalhos. Diagnos...
O futuro da Esclerose Múltipla é imprevisível,
pois as necessidades e deficiências mudam. A
continuidade da supervisão é e...
 ALBUQUERQUE,de Aparecida Maria; Esclerose
Múltipla: Aspectos psicológicos da doença.
Universidade Católica Dom Bosco Cam...
 MACHADO, Suzana e colaboradores;
Recomendações- Esclerose Múltipla. 1ª
edição; São Paulo; Omnifarma, 2012;
 Ministério ...
Esclerose múltipla slides
Esclerose múltipla slides
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Esclerose múltipla slides

10,509 views

Published on

Published in: Health & Medicine
  • Be the first to comment

Esclerose múltipla slides

  1. 1. Camila Santos Eduardo Henrique Luciana Sousa Maria Luiza Paulo Gonçalves William Amaral Faculdade de Tecnologia e Ciências Psicologia 1º e 3º semestre
  2. 2. Esclerose Múltipla (EM) é uma doença inflamatória crônica, desmielinizante e degenerativa do sistema nervoso central que interfere na capacidade de controlar a visão, a locomoção, a bexiga, o intestino e o equilíbrio. (TYLBERY, 2010)
  3. 3. Compromete principalmente a bainha de mielina, e quando esse revestimento é danificado os impulsos nervosos diminuem ou são interrompidos. (TYLBERY, 2010)
  4. 4. 1280- Lidwina Van Shiedam. A freira alemã descrita por Medaer, como o primeiro caso documentado de EM; 1825- Jean- Martin Charcot sistematiza as manifestações clinicas e divulga a EM; 1835- Jean Cruveilher descreve o primeiro estudo patológico; 1838- Carswell publica atlas de patologia incluindo a EM;
  5. 5. 1961- Miller et al. Empregam hormônio adrenocorticotrófico (ACTH) no tratamento dos surtos; 1988- Fundação do GT de Neuroimunologia da Academia Brasileira de Neurologia; 1999- Fundação do BCTRIMS. (OLIVEIRA E SOUSA, 2007)
  6. 6. Epidemiologia Fonte: Ministério da Saúde dados de 2010; Associação Brasileira de EM. Mundo Brasil Bahia Salvador Estima- se 2,5 milhões de pessoas afetadas pela EM, sendo que 450 mil na Europa. 15 casos para 100.000 habitantes, na região sudeste; Aproximada- mente 10.376 são portadores em tratamento. Nenhum estudo de caso até agora.
  7. 7. A EM continua a ser mais um dos mistérios da Medicina. Não é uma doença evitável ou curável, no entanto já existem medicamentos que modificam de forma benéfica a evolução. Causas:  Fatores ambientais e genéticos;  Vírus;  Aspectos imunológicos. (MACHADO, 2012)
  8. 8. Recorrente- remissiva (EMRR) Primariamente- progressiva (EMPP) Casos 70 à 80% 10 à 15% características principais Comprometimento neurológico com recuperação plena ou com déficits residuais. Surge em idade mais avançada, sem períodos de surtos, os sintomas agravam-se desde o início do diagnóstico. (MACHADO, 2012)
  9. 9. Secundariamente- progressiva (EMSP) Progressiva com Surtos (EMPS) Casos 15 à 20% 5% ou menos Características principais Sua caracterização depende de análise retrospectiva. Apresenta início progressivo com presença posterior de surtos bem definidos e evolução progressiva. (MACHADO, 2012)
  10. 10. Sintomas Lesões no cérebro podem provocar:  Visão dupla;  Visão turva;  Perda da percepção das cores;  Falta de força e de sensibilidade nos membros;  Falta de controle dos movimentos finos das mãos;  Desequilíbrio;  Alterações na memória;  Fadiga. Fonte: MACHADO, 2012. Fonte da imagem: Internet
  11. 11. Lesões na medula espinhal:  Entorpecimento e fraqueza dos membros;  Perturbações da bexiga;  Espasticidade; ( contractura muscular)  Rigidez e sensação da membros pesados;  Dormência, dores, comichão;  Dificuldades de locomoção. (Fonte: MACHADO, 2012) Fonte da imagem: Internet
  12. 12.  Observação dos sinais clínicos;  IRM (Imagens por Ressonância Magnética);  Exame de LCR por punção lombar. Fonte: O Cérebro- Esclerose Múltipla Fonte: Equipe Abem.
  13. 13. Em uma equipe multidisciplinar, além do médico, envolve fonoaudiologia, fisioterapia, terapia ocupacional, psicologia.  Psíquico= atendimento psicológico individual, grupoterapia com os portadores, orientação para familiares, equipe de saúde e participação em pesquisas sobre a doença.  Farmacológico= relaxantes Musculares, imunossupressores, Imunomoduladores, quimioterapia. (CHAVES, 2008)
  14. 14. Segundo o Dr. Cícero Coimbra, neurologista e defensor do tratamento com a vitamina D diz que: “quanto mais baixo for o Nível de vitamina D mais virulenta é a doença, e quanto menos baixo menos virulenta é a doença. Fonte: Internet
  15. 15.  Progressiva;  Incurável;  Controlável com medicamentos e terapias complementares;  Mesmo assim o prognóstico costuma ser incerto, porque uma pequena crise aguda pode produzir complicações graves. (MACHADO, 2012)
  16. 16. Claudia de Sousa Rodrigues, 42 anos, humorista e atriz conhecida por sua atuação em A diarista e outros trabalhos. Diagnosticada em 2000 com Esclerose Múltipla, mas só divulgou em 07/2006 ser portadora da doença. Fonte: Revista Época
  17. 17. O futuro da Esclerose Múltipla é imprevisível, pois as necessidades e deficiências mudam. A continuidade da supervisão é essencial. Nem todos os problemas físicos poderão estar relacionados com a doença e somente o médico deve determinar se há sintoma de outras doenças interferindo e que requeiram tratamento específico ou paralelo.
  18. 18.  ALBUQUERQUE,de Aparecida Maria; Esclerose Múltipla: Aspectos psicológicos da doença. Universidade Católica Dom Bosco Campo Grande- MS; 2005;  Associação Brasileira de Esclerose Múltipla (ABEM). Disponível em: <www.abem.org.br>. acesso em: 09/2013;  CHAVES MLF, Finkelsztejn A. , Stefani MA. Rotinas em Neurologia e Neurocirurgia. Porto Alegre. Artmed, 2008. Cap. Escalas em Neurologia apud Ministério da Saúde Secretária de Atenção a Saúde portaria nº 493, de 23 de setembro de 2010;
  19. 19.  MACHADO, Suzana e colaboradores; Recomendações- Esclerose Múltipla. 1ª edição; São Paulo; Omnifarma, 2012;  Ministério da Saúde dados de 2010;  OLIVEIRA, de Enedina Maria Lobato; SOUZA, de Nilton Amorim; Esclerose Múltipla. São Paulo; 2007;  www.anem.org.pt. Acessado: 09/2013.

×