Desenvolvimento Ágil com Play! Framework

934 views

Published on

Apresentação realizada no JustJava 2013, em São Paulo/SP.

Published in: Technology
2 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Legal a sua observação, como Play é um framework simples e ao mesmo tempo completo, sim ele possui uma API para suporte a integração de serviços de forma bem simples e, ele já vem com suporte a testes automatizados (por padrão suporte a teste unitario e testes de integraçã). O play não vem com suporte a Maven, pois seu sistema de build é baseado no SBT (Maven pra Scala). Quanto a sua semelhança com Sprint Roo é verdade, pois o Roo também trouxe o conceito do Rails, mas na minha opinição o Roo é um pouco mais complexo que o Play.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Nesse material não fala de integração e suporte a teste automatizado, e não fala de integração com outros fameworks.... isso é natural dado o suporte a JAVA? Integra com Maven, Spring, JUnit?



    Posso estar enganado, mas este 'Play' parece ser muito próximo ao Spring roo.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
934
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
19
Comments
2
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Desenvolvimento Ágil com Play! Framework

  1. 1. Desenvolvimento Ágil com
  2. 2. 2Sobre● Atualmente é coordenador de desenvolvimento e projetosna área de telecom;● Entusiasta de metodologias ágeis Scrum, XP, Kanban edesenvolvimento Web, HTML5 e noSQL;● Certificações: SCJA, SCJP, SCEA, CSM, CSPO e CSD● Fã de basquete, futebol e surf;● Viciado em jogos (Halo, CoD, Skyrim, Assassins Creed)keuller.magalhaes@gmail.com
  3. 3. 3Agenda●Introdução●Play! no Mundo●Casos Reais●Play! Na Prática●Demo●Conclusão
  4. 4. 4Introdução●É um full-stack framework Web●Uma alternativa ao desenvolvimento Web padrão JavaEE●Foco principal na simplicidade, produtividade eescalabilidade de aplicações Web●Core do framework escrito em Scala/Java●Estrutura de URLs seguindo o padrão REST●Modelo de convenção sob configuração●Esquema de views dinâmico/compilado●Suporte a tecnologias emergentes (HTML5, WebSockets,etc)
  5. 5. 5Introdução●Filosofia do framework:– Produtividade com simplificadade– Diversão– Programação assíncrona– Foco em tipagem forte– Suporte nativo a Java e Scala– Ferramenta de construção integrada (SBT)– Integração entre o modelo e armazenamento de dados
  6. 6. 6Play! No MundoEmpresas ao redor do mundo utilizando Play!
  7. 7. 7Play! No MundoEstatísticas de Pesquisa no Google Trends! Jun/2013
  8. 8. 8Play! No MundoPesquisa no Google Trends! Jun/2013
  9. 9. 9Casos Reais
  10. 10. 10Cases Reais●Cooperativa de Pesca
  11. 11. 11Cases Reais●Cooperativa de Pesca
  12. 12. 12Cases Reais●ERP Escolar
  13. 13. 13Cases Reais●Gestão Financeira de Projetos
  14. 14. Como posso ser Ágil de fato ?Onde o Play! pode me ajudar ?Quero desenvolver feliz ?
  15. 15. 15Play! na Prática●KISS (Keep It Simple, Stupid)●CoC (Convension Over Configuration)●DRY (Dont Repeat Youself)●YAGNI (You Arent Gonna Need It)●GRASP (General Responsibility Assignment Software Patterns)●SOLID (Single responsibility, Open-closed, Liskov substitution, Interfacesegregation and Dependency inversion)●TDD (Test Driven Development)Resumindo:Qualidade com Agilidade!
  16. 16. 16Play! na práticaHTTPRoutesCotroladoresModel ModelHTML XML JSON● MVC● Page Controller● Separation of Concern● DRY● Active Record● Low Coupling● High Cohesion● Single Responsability● Interface segregation● Dependency Inversion● YAGNI
  17. 17. 17Play! na Prática●Componentes Core do Play!– RoutesDefinem URLs para acessos aos controladores– ControladoresExecutam processamento das requisições HTTP– ModelosRepresentam modelos de dados– ViewsRepresentam as interfaces gráficas
  18. 18. 18Demo●Formulário de Submissão de Palestras●Como obter o framework ?– www.playframework.org●Baixar e descompactar– Adicionar no classpath
  19. 19. 19Demo●Criando Aplicação$ play new jj2013●Acessando o console$ play●Importando no Eclipse$ eclipse [with-source=true]●Executando nossa Aplicação$ ~ run [8080]
  20. 20. 20Demo●Estrutura de uma Aplicação Play!+ jj2013  + app    + controllers    + models    + views  + conf  + logs  + project  + public    + css    + images    + javascripts  + testRecursos dinâmicosRecursos estáticos
  21. 21. 21Demo
  22. 22. 22Conclusão●Full stack web framework●Focado na arquitetura WOA●Escalabilidade (I/O não bloqueante)●Alta performance●Baseado na Convenção sob Configuração●Curva de aprendizado baixa●Não segue o padrão Web Java EE
  23. 23. 23Q&AEntenderam tudo ?

×