Com origens no
final do século
XIX, o
é
uma manifestação
da cultura corporal
tipicamente
pernambucana.
Não é novidade
afir...
A culinária pernambucana teve
influência indígena, africana e
portuguesa
.
. No contexto
do Candomblé axé
representa um poder
de força sobrenatural.
A palavra também
pode ser usada para
se referir ...
Falar da Bahia sem falar de sua
culinária é impossível. A
culinária é uma das expressões
mais autênticas da identidade
e d...
o
é uma
das mais fortes
expressões
culturais da nossa
Gente. Executado
especialmente por
homens, que
dançam e cantam
em lo...
A
gastronomia
tradicional
estadual é
uma mistura
de várias
contribuições
das muitas
migrações
ocorridas em
seu território.
A Catira é uma dança brasileira
de origem desconhecida. Ela é
realizada por homens que,
estando em frente um para o
outro,...
os pratos mais
tradicionais, apesar
de que, o povo
goianense tem
costumes do sul do
Brasil, Minas Gerais e
algumas outras
...
Danças tipicas
Danças tipicas
Danças tipicas
Danças tipicas
Danças tipicas
Danças tipicas
Danças tipicas
Danças tipicas
Danças tipicas
Danças tipicas
Danças tipicas
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Danças tipicas

8,323 views

Published on

para uso de educação fisica

Published in: Education
  • Be the first to comment

Danças tipicas

  1. 1. Com origens no final do século XIX, o é uma manifestação da cultura corporal tipicamente pernambucana. Não é novidade afirmar que o termo frevo se deve a uma alteração popular da palavra ferver.
  2. 2. A culinária pernambucana teve influência indígena, africana e portuguesa .
  3. 3. . No contexto do Candomblé axé representa um poder de força sobrenatural. A palavra também pode ser usada para se referir ao terreiro, Ilê (Casa de Axé). Mistura de dança com luta, a tem sua origem na África, trazida ao Brasil pelas mãos dos escravos, como forma de defesa. Ao som ritmado e bem marcado do berimbau de barriga, caxixi, atabaque, pandeiro e reco-reco, dois participantes ensaiam coreografias sincronizadas, gingadas de perna, braços, mãos, pés, cabeça e ombros.
  4. 4. Falar da Bahia sem falar de sua culinária é impossível. A culinária é uma das expressões mais autênticas da identidade e da cultura do povo Baiano. Ela se destaca pela grande variedade e pela influência predominante da África. Os escravos vindo de Angola, Moçambique, Costa do Marfim, Nigéria, Libéria e Congo trouxeram seus temperos e condimentos exóticos que hoje dão o "toque especial" aos pratos típicos da cozinha Baiana.
  5. 5. o é uma das mais fortes expressões culturais da nossa Gente. Executado especialmente por homens, que dançam e cantam em louvor aos santos de Devoção, citando passagens da Bíblia, saudando pessoas da comunidade ou fazendo referência aos acontecimentos políticos.
  6. 6. A gastronomia tradicional estadual é uma mistura de várias contribuições das muitas migrações ocorridas em seu território.
  7. 7. A Catira é uma dança brasileira de origem desconhecida. Ela é realizada por homens que, estando em frente um para o outro, sapateiam e batem palmas no ritmo da viola. Primeiramente, o violeiro começa a dança e os homens que vão dançar fazem um passo que consiste em bater o pé e a mão e depois dar seis pulos. O violeiro passa a entoar a moda de viola e os homens continuam a executar os passos da dança, que recebem o nome de “Serra Abaixo” e “Serra Acima”. A Catira termina quando eles executam o passo chamado Recortado e as duas fileiras mudam de lugar, sendo que o violeiro passa de uma extremidade a outra.
  8. 8. os pratos mais tradicionais, apesar de que, o povo goianense tem costumes do sul do Brasil, Minas Gerais e algumas outras localidades que cada pessoa que migrou acabou levando uma novidade para a cozinha.. Por isso as comidas típicas se confundem com os estados de São Paulo, Rio Grande do Sul e Minas Gerais:

×