Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Bovinocultura

8,997 views

Published on

Slide sobre a Criação de Bovinos

Published in: Science

Bovinocultura

  1. 1.  Carne (Bovinocultura de Corte)  Consumo básico  Culinária exótica  Leite (Bovinocultura de Leite)  Produção de laticínios  Consumo  Culinária  Indústria cosmética
  2. 2.  As raças são divididas em rebanhos que variam de região de acordo com as características do animal.  Existem cerca de 100 raças conhecidas no mundo.  No Brasil predomina-se as raças do rebanho Zebu.
  3. 3.  Corcova característica (cupim ou giba)  Resistência a climas tropicais  Resistente à ectoparasitas  Originária da Índia  Inferioridade ás raças européias (precocidade e carne)
  4. 4.  Nelore  Raça base para o cruzamento de gado de corte no Brasil.  Utilizada para aprimoramento genético.
  5. 5.  Gir  É a única raça com perfil craniano ultraconvexo (com fronte larga, lisa e proeminente)  Única raça com pelagem chitada  Moderno produtor de carne e leite  Temperamento dócil  Aprimoramento genético com a raça holandesa formando a "Girolando"
  6. 6.  Guzerá  Ótima para produção de carne e leite  Resistente à Seca  Facilidade com ganho de peso  Extremamente fértil
  7. 7.  Indubrasil (Geneticamente modificado)  Primeira raça zebuína formada no Brasil .  Cabeça grande, relativamente comprida, porém proporcional ao corpo  Aptidão para carne, principalmente.
  8. 8.  Raças: Angus, Limousin, Hereford, Charolês, Chianina, Marchigiana, Shorthorn.  Sofrem com o clima tropical  Pequena resistencia a parasitas  Barbela pouco desenvolvida  Não possuem cupim
  9. 9. o Sistema Extensivo o Muito praticado de forma extrativista. o Grandes extensões de terras (distantes dos grandes centros). o Dependendo do manejo das pastagens, os investimentos são menores. o Muito praticado no Brasil o O animal fica livre no pasto natural o É um sistema denso, pode aumentar os riscos de problemas derivados da superpopulação.
  10. 10.  Sistema semi-intensivo  Suplementação a pasto.  Realizada na época das águas e seca ou apenas na seca.  É um meio termo entre o sistema extensivo e intensivo
  11. 11.  Sistema intensivo  Confinamento propriamente dito.  Realiza-se a terminação de animais.  O animal possui menos mobilidade  Atividade de alto custo, pelas instalações e manejo.
  12. 12.  Dupla aptidão  Da carne bovina se extrai nutrientes que o corpo não consegue extrair das plantas.  Estrume  Ótimo fertilizante
  13. 13.  A falta de padronização dos animais no rebanho pode dificultar o manejo das fêmeas em produção  Despesas  Doenças  Estrume  O gado precisa de rigorosa manutenção física todos os dias.  Tempo  A mudança entre uma estação seca e outra pode ser a diferença entre uma boa e uma péssima produção.
  14. 14.  No mercado interno, o aumento do consumo de carne bovina é notório.  A previsão é que em 2014 o Brasil bata um novo recorde de exportação: US$ 8 bilhões em carne bovina.  Os principais concorrentes do Brasil no setor, que são Estados Unidos e Austrália.  O Irã, que recentemente abriu seu mercado para importações deve voltar a ser um importante comprador.
  15. 15.  BANCO DO BRASIL, Fundação. Desenvolvimento Regional Sustentável: Bovinocultura de Leite. Brasília: 2010. 60p. (Série cadernos de propostas para atuação em cadeias produtivas, 1)  http://pt.wikipedia.org/wiki/Zebu  http://stravaganzastravaganza.blogspot.com.br/2012/02/zebu-o-gado-dos-tropicos. html  http://www.manera.feis.unesp.br/fazenda%20escola/bov_corte.htm  http://www.noticiasagricolas.com.br/noticias/boi/131924-demanda-por-carne- bovina-deve-continuar-forte-em-2014--afirmam-analistas. html#.U4KpPNJdVgg  http://saocamilo-sp.br/pdf/mundo_saude/106/1828.pdf  http://redeglobo.globo.com/globoecologia/noticia/2013/09/tipos-de-criacao- e-alimentacao-do-gado-alteram-qualidade-da-carne.html (todos com acesso em 24 de maio de 2014)

×