Successfully reported this slideshow.

Coordenações Globais

36,311 views

Published on

Entenda o funcionamento psicomotor do Ser Humano.

Published in: Education
  • Be the first to comment

Coordenações Globais

  1. 1. COORDENAÇÕES GLOBAIS AMANDA JOÃO PAULO LIMA KELLISØN LIMA ELISABETE LIMA TACIANE WANDERSON VILTON PSICOLOGIA/UFAL 2008
  2. 2. <ul><li>No estudo da Coordenação Global, observa-se a postura e a locomoção, isto é, a integração sistêmica dos movimentos do corpo com os estímulos ambientais . </li></ul>COORDENAÇÃO MOTORA GLOBAL
  3. 3. <ul><li>DISSOCIAÇÃO DE MOVIMENTOS: </li></ul><ul><li>Capacidade de realizar múltiplos movimentos ao mesmo tempo, cada membro realizando uma atividade diferente, havendo uma conservação de energia. </li></ul>COORDENAÇÃO MOTORA GLOBAL
  4. 4. <ul><li>Possibilidade de controle de movimentos amplos do corpo como, andar, correr, rolar, saltitar, rastejar, engatinhar, entre outros. </li></ul>COORDENAÇÃO MOTORA GLOBAL ANDAR CORRER PULAR
  5. 5. <ul><li>Ao correr, andar, saltar, etc., a criança chega à escola já possuindo certa coordenação global de seus movimentos; </li></ul><ul><li>Algumas podem apresentar dificuldades e o professor deve levar em conta essas possibilidades, avaliando aquisições anteriores. </li></ul>COORDENAÇÃO MOTORA GLOBAL
  6. 6. <ul><li>Capacidade de controlar pequenos músculos para a realização de habilidades finas; </li></ul><ul><li>A coordenação fina envolve concentração, organização dos movimentos e coordenação visuo-motora; </li></ul><ul><li>Exemplo: Recortar, colar, pintar, escrever, encaixar e outras. </li></ul>COORDENAÇÃO MOTORA FINA
  7. 7. <ul><li>Os exercícios de coordenação fina podem ser realizados com atividades que envolvem o corpo um todo, visando estimular a destreza, a velocidade e a precisão dos movimentos. </li></ul><ul><li>Exemplo: Bailarina e equilibristas. </li></ul>COORDENAÇÃO MOTORA FINA
  8. 8. COORDENAÇÃO MOTORA ÓCULO-MANUAL <ul><ul><ul><ul><ul><li>A coordenação motora óculo-manual compreende a capacidade de coordenar movimentos com os membros superiores de acordo com as referências perceptivo-visuais presentes no espaço. </li></ul></ul></ul></ul></ul>
  9. 10. Bibliografia <ul><li>AJURRIAGUERRA, J. Manual de Psiquiatria Infantil . São Paulo: Masson. 1980. </li></ul><ul><li>DE MEUR, A.; STAES, L. Psicomotricidade : educação e reeducação. Rio de Janeiro: Manole. 1984. </li></ul><ul><li>FONSECA, V. Manual de Observação Psicomotora: significação psiconeurológica dos fatores psicomotores . Porto Alegre: Artes Médicas. p. 371. 1995a. </li></ul><ul><li>GALLAHUE, D. L. & OZMUN J. C. Compreendendo o desenvolvimento motor: bebês, crianças, adolescentes e adultos . 2ed. São Paulo: Phorte. 641p. 2003. </li></ul><ul><li>GUYTON, A. C.; HALL, J. E. Tratado de fisiologia médica . Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 1014p. 1997. </li></ul>

×