Ifes aula 11-a-atmosfera_e_a_poluição_do_ar_atmosférico

2,757 views

Published on

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,757
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
299
Actions
Shares
0
Downloads
68
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ifes aula 11-a-atmosfera_e_a_poluição_do_ar_atmosférico

  1. 1. ATMOSFERA E POLUIÇÃO<br />“A partir de meados do século XVIII, com a Revolução Industrial, aumentou muito a poluição do ar. A queima do carvão mineral despejava na atmosfera das cidades industriais europeias, toneladas de poluentes. A partir deste momento, o ser humano teve que conviver com o ar poluído e com todas os prejuízos advindos deste "progresso". <br />Extraído de: http://www.suapesquisa.com/poluicaodoar<br />AULA 11<br /> Prof. Kéliton Oliveira Ferreira<br />
  2. 2. ATMOSFERA<br /><ul><li>É a camada gasosa que envolve a Terra.
  3. 3. Constituída de 78% de nitrogênio, 21% de oxigênio e 1% de outros gases.
  4. 4. Dividida em várias camadas de acordo com a altitude e composição: Troposfera, Estratosfera, Mesosfera, Ionosfera e Exosfera.
  5. 5. A Troposfera é camada mais importante para o nosso planeta, visque que possui 90% dos gases e quase todo o vapor de água. Nele ocorrem os fenômenos atmosféricos como ventos, chuvas, etc.</li></li></ul><li>ATMOSFERA<br />
  6. 6. CIRCULAÇÃO ATMOSFÉRICA<br /><ul><li>Varia de acordo com a temperatura, que interfere nas áreas de baixa e alta pressão, determinando a direção dos ventos.
  7. 7. Ciclonais: Mais quentes com ar mais leve. Zonas receptoras de ventos.
  8. 8. Anticiclonais: Mais frias e com ar mais pesado. Zonas dispersoras de ventos.
  9. 9. A circulação horizontal ocorre em 3 níveis, havendo trocas de massas de ar entre as altas, as médias e as baixas latitudes.
  10. 10. Os 3 níveis são: Circulação Primária, Secundária e Terciária.</li></li></ul><li>CIRCULAÇÃO PRIMÁRIA<br /><ul><li>Determina as zonas climáticas e o padrão global dos climas.
  11. 11. Destacam-se os ventos Alísios, Contra-alísios, Polares, de Leste e de Oeste.</li></li></ul><li>CIRCULAÇÃO SECUNDÁRIA e TERCIÁRIA<br /><ul><li>Aliada a fatores como altitude, latitude e maritimidade, determina os ventos regionais.
  12. 12. Brisas e Monções são exemplos de circulação secundária, variando de acordo com a mudança de temperatura oceano-continente, seja diária ou anual.
  13. 13. Os ventos locais são mais regionalizados e unidirecionais.</li></li></ul><li>MONÇÕES<br />
  14. 14. POLUIÇÃO DO AR<br /><ul><li>A poluição do ar afeta a saúde humana, os prédios e monumentos históricos e até mesmo os cinturões verdes de abastecimento dos grandes centros localizados nos arredores.
  15. 15. As principais substâncias são: dióxido e monóxido de carbono, óxido nítrico, dióxido de enxofre, chumbo, ozônio, e partículas em suspensão no ar, como a poeira do solo.
  16. 16. Os principais fornecedores destas substancias são os automóveis, fábricas e usinas termelétricas.
  17. 17. Smog: Mistura de fumaça e nevoeiro.</li></li></ul><li>POLUIÇÃO DO AR<br />
  18. 18. EFEITO ESTUFA<br /><ul><li>É um fenômeno natural no Planeta Terra que equilibra a temperatura e permite a existência de vida.
  19. 19. A radiação solar fica mais tempo aprisionada na atmosfera terrestre através da reflexão na camada de gases.
  20. 20. As emissões de CO2 aumentam a capacidade de retenção de calor pela atmosfera.
  21. 21. Os principais emissores são as queimadas e a queima de combustíveis fósseis como o Petróleo e o Carvão Mineral.</li></li></ul><li>EFEITO ESTUFA<br />
  22. 22. CAMADA DE OZÔNIO<br /><ul><li>O ozônio é altamente poluente, e quando situado próximo ao solo pode provocar chuva ácida.
  23. 23. Na estratosfera, de 20 a 60 km, a camada de ozônio retém os raios ultravioleta que prejudicam a natureza e a saúde humana.
  24. 24. Os grandes responsáveis são os CFCs (Clorofluorcarbonetos).
  25. 25. Demora oito anos pra ter efeito.
  26. 26. O buraco é maior no Polo Sul.
  27. 27. Em 1988, 46 países se comprometeram a reduzir pela metade sua emissão e em sua totalidade em 2010.
  28. 28. Outros gases: Halon e o Brometo de Metila.</li></li></ul><li>CAMADA DE OZÔNIO<br />
  29. 29. INVERSÃO TÉRMICA<br /><ul><li>Ocorre em dias frios, onde a temperatura da superfície fica mais baixa que sua camada superior, impedindo a circulação.
  30. 30. É um grande problema nas grandes cidades, pois impede a dispersão das partículas poluentes, por não permitir que alcancem as camadas superiores.
  31. 31. Provoca graves problemas respiratórios em virtude da grande concentração de poluentes.
  32. 32. Em áreas rurais e menos poluídas não é prejudicial.</li></li></ul><li>INVERSÃO TÉRMICA<br />
  33. 33. CHUVA ÁCIDA<br /><ul><li>Causado pela presença de gases como o dióxido de enxofre e o dióxido de nitrogênio.
  34. 34. Os principais responsáveis pelas emissões são as termelétricas, indústrias e veículos.
  35. 35. Afetam as construções, monumentos expostos em praças, a natureza e a saúde humana.
  36. 36. Ocorrem principalmente em áreas com grande concentração industrial.
  37. 37. No Brasil, é mais comum em Cubatão, São Paulo.</li></li></ul><li>CHUVA ÁCIDA<br />
  38. 38. ILHA DE CALOR<br /><ul><li>Diferenciação na temperatura entre os grandes centros urbanos, sua periferia e zona rural.
  39. 39. Área central mais quente em função da grande concentracão de asfalto e cimento que refletem os raios solares e também se aquecem com maior rapidez, aliado ao fato de terem menor circulação de ar em função dos prédios altos e próximos.
  40. 40. Por ficar mais quente, passa a atuar também como uma zona de baixa pressão, concentrando os poluentes.</li></li></ul><li>ILHA DE CALOR<br />
  41. 41. EL NIÑO / LA NIÑA<br /><ul><li>O El Niño é caracterizado pela elevação da temperatura das águas do Oceano pacífico no litoral peruano; a La Niña se dá no ano seguinte quando a temperatura fica abaixo no normal.
  42. 42. Em situações normais os ventos vão em direção a Austrália, trazendo as águas frias da Corrente de Humboldt para a superfície e propiciando a pesca.Com El Niño os ventos se invertem, indo para o Peru.
  43. 43. Interfere no clima afetando Brasil, Peru, Chile, Estados Unidos, Austrália, Índia, Filipinas e Indonésia.</li></li></ul><li>EL NIÑO / LA NIÑA<br />
  44. 44. EL NIÑO / LA NIÑA no BRASIL<br />
  45. 45. ATIVIDADES<br />Página: 106<br /> - Questões para Reflexão: 2, 3 e 4.<br />
  46. 46. BIBLIOGRAFIA<br /> - ALMEIDA, Lúcia Marina Alves de. Geografia: Geografia geral e do Brasil, volume único, 1° ed. São Paulo : Ática, 2005. (Unidade I, Capítulo 10)<br />
  47. 47. FIM<br />Prof. Kéliton Oliveira Ferreira<br /><ul><li> Mestrando em Geografia pela Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória-ES.
  48. 48. Especialista em Docência do Ensino Superior pela Faculdades Integradas de Jacarepaguá, Jacarepaguá-RJ.
  49. 49. Graduado em Geografia pela Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória-ES.
  50. 50. Técnico em Administração pela EEEM “Clóvis Borges Miguel”, Serra-ES.</li></ul>professorkeliton.blogspot.com<br />keliton@gmail.com<br />

×