Inventários Biológicos

562 views

Published on

Published in: Science
  • Be the first to comment

Inventários Biológicos

  1. 1. Inventários Biológicos Prof.: Joaquim Buchaim Acadêmicos: Katlin Fernandes
  2. 2. Inventários Biológicos Estimar qualitativa e quantitativamente a diversidade de fauna ou flora de uma localidade Fazer um inventário é acompanhar uma área durante um período de tempo, e retirar dados destas observações de acordo com o tipo de inventário desejado. Pode ser inventário faunístico ou florístico de espécies específicas, ou grupos de espécies.
  3. 3. Inventários Biológicos No caso de inventário de flora, que é o que será inventariado, pode-se obter dados quanto à quantidade de indivíduos naquela determinada área, quantidade de espécies, tamanho dos indivíduos, além do tipo de solo, incidência de luz, entre outros
  4. 4. Inventários Biológicos Os dados obtidos destes levantamentos são uma ferramenta para manejo destas áreas. A partir da compilação destes dados poderão ser feitas análises do ecossistema da área estudada, das suas interações como mutualismo, simbiose, predação por herbivoria e/ou invasão de plantas exóticas, dos estágios sucessionais da floresta, pois será desenvolvido um estudo de longa duração.
  5. 5. Para identificar as áreas com prioridade para ações de conservação (quais ações de conservação) Diante da análise destas relações serão feitas discussões, identificando-se, por exemplo, áreas que precisem de alguma forma de intervenção, áreas em que a qualidade ambiental é boa, devido às condições em que se encontram, e estas condições podem ser tomadas como exemplo para manejo de outras áreas.
  6. 6. Os principais problemas enfrentados para elaboração de um inventário são: falta de capital humano e de padronização Estudos apontam que tanto os inventários quanto os programas de monitoramento devam se estender por prazos maiores e que os inventários devem incluir diferentes metodologias para que os seus objetivos sejam plenamente alcançados.
  7. 7. Os principais problemas enfrentados para elaboração de um inventário são: falta de capital humano e de padronização Desta forma entende-se que para que os resultados acerca da área estudada sejam confiáveis, reproduzindo o cenário mais próximo do real possível é necessário comprometimento por parte dos grupos de estudos aqui formados, será necessário o investimento de tempo e além disso fidelidade à metodologia proposta.
  8. 8. Metodologia: Levantamento ecológico em longo prazo Método de parcelas Parcela geralmente é um quadrado ou retângulo com uma área conhecida que é estabelecido na vegetação, restringindo a área de coleta de dados, e que contém as propriedades que se querem estudar.
  9. 9. Metodologia: Levantamento ecológico em longo prazo Parcelas como unidades amostrais permanentes. Esse método é usado em estudos que desejam conhecer a dinâmica dos táxons selecionados interiores a parcela Nesses casos, inventários são realizados periodicamente nas mesmas parcelas para captar as mudanças na comunidade ao longo do tempo
  10. 10. Metodologia: Levantamento ecológico em longo prazo Pontos – Quadrantes Este método converte a parcela permanente em quadrículas amostrais menores, formando desta maneira uma matriz de dados in loco.
  11. 11. Referência SILVEIRA, L. F. et al. Para que servem os inventários de fauna? Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_artt ext&pid=S0103-40142010000100015> Acessado em 19 de março de 2014.

×