Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
Linguagem
 Todo indivíduo pertence a uma nação ou comunidade,
na qual cria raízes,...
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
Linguagem
 O homem vive entre de dois universos:
composto de tudo que é material
c...
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
Linguagem
 Cultura é…
 o universo das ideias, da inteligência e da criação.
 o s...
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
Linguagem
 “Linguagem é qualquer meio sistemático de comunicar
ideias ou sentiment...
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
Linguagem
 Quando o homem cria um novo sentido para uma
palavra, cria novas maneir...
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
Linguagem
 A linguagem é a capacidade humana de poder
comunicar pensamentos.
 Nos...
https://m.youtube.com/watch?v=4USXzyGcs_o
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
Linguagem
 Linguagem
unidade básica: palavra
unidade básica: aquelas
que excluem a...
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
Linguagem
 Conclusão: a linguagem humana permite a interação, a
comunicação entre ...
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
Língua
 A língua é um conjunto de signos convencionais
utilizados por um grupo soc...
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
Língua
 Gramática é a sistemática das normas da língua.
 Por ser utilizada por pe...
https://www.youtube.com/watch?v=R-GWWOCw0Fk
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
Oralidade
 A oralidade é a língua na forma de som.
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
Norma padrão e variação linguística
Norma padrão
 A língua sofre transformações no...
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
Norma padrão e variação linguística
Variação linguística
 No Brasil, agrupamos as ...
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
Norma padrão e variação linguística
Variação linguística
 No Brasil, agrupamos as ...
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
Norma padrão e variação linguística
Variação socioculturais
 Dizem respeito ao gra...
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
Norma padrão e variação linguística
Variação socioculturais
 As outras variantes q...
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
Norma padrão e variação linguística
Graus de formalismo
Formal
 Linguagem que segu...
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
Norma padrão e variação linguística
Graus de formalismo
Informal ou coloquial
 Lin...
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
História da Língua Portuguesa
 Há milhares de anos, na atual península Ibérica,
ha...
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
História da Língua Portuguesa
 No ano 219 a.C., os romanos (povo mais poderoso e
d...
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
História da Língua Portuguesa
 Os romanos, habitantes do Lácio na península Itálic...
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
História da Língua Portuguesa
 Ao dominarem inteiramente a vida política, econômic...
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
História da Língua Portuguesa
 Mas o latim, falado principalmente pelos soldados
i...
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
História da Língua Portuguesa
 Em 711 de nossa era, houve uma nova invasão: os
mou...
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
História da Língua Portuguesa
 Nessa época já se falava, principalmente entre o po...
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
História da Língua Portuguesa
 Hoje, o português é língua oficial em Portugal, Bra...
LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
História da Língua Portuguesa
 Com relação à vinda dos portugueses ao Brasil,
sabe...
LINGUAGEM E IDEOLOGIA
O que precisamos para compreender um texto?
Essa atribuição de sentido sempre dá certo?
Vejamos algu...
ACORDO PARA RONALDO
LINGUAGEM E IDEOLOGIA
LINGUAGEM E IDEOLOGIA
LINGUAGEM E IDEOLOGIA
De: Leninha lele_2011@zetamail.com.br
Assunto: Início das aulas
Para zyw@yahoo.com.br
Data: Domingo, 6 de fevereiro de 201...
A fêmea ruminante deslocou-se para terreno sáfaro e
alagadiço.
LINGUAGEM E IDEOLOGIA
Prosopopeia flácida para acalentar bovino.
LINGUAGEM E IDEOLOGIA
Romper a face.
LINGUAGEM E IDEOLOGIA
Creditar um primata.
LINGUAGEM E IDEOLOGIA
Derrubar, com a extremidade do membro inferior, o
suporte sustentáculo de uma das unidades de
acampamento.
LINGUAGEM E IDE...
Derrubar com intenções mortais.
LINGUAGEM E IDEOLOGIA
LINGUAGEM E IDEOLOGIA
A compreensão de um texto varia de pessoa para
pessoa.
LINGUAGEM E IDEOLOGIA
Jargão é um vocabulário usado por um grupo social
ou profissional.
O jargão nasce quando sai do meio social ou
profissiona...
LINGUAGEM E IDEOLOGIA
Psicologuês: "A atual classificação de doenças não acompanha o sofrimento mental
do ser humano de hoje"
LINGUAGEM E IDEOLO...
Mediquês: "O remédio teve efeito contrário, mas não causará problema se suspenso
logo"
LINGUAGEM E IDEOLOGIA
Sindicalês: "Ele luta para garantir o direito do trabalhador. É bem preparado, mas
não está ligado a nenhuma facção políti...
Juridiquês: "O estupro aconteceu sob violência física ou sob ameaça grave?"
LINGUAGEM E IDEOLOGIA
Linguagem, língua, escrita e oralidade
Linguagem, língua, escrita e oralidade
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Linguagem, língua, escrita e oralidade

Reconhecer que a língua está em constante mudança e que tais mudanças são fenômenos sociais, regionais, os quais resultam em diferentes formas de registro.

Related Books

Free with a 30 day trial from Scribd

See all
  • Be the first to comment

Linguagem, língua, escrita e oralidade

  1. 1. LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE Linguagem  Todo indivíduo pertence a uma nação ou comunidade, na qual cria raízes, com a qual se identifica ou é identificado.  Nesse grupo, ocorrem a troca experiências e a absorção de saberes e comportamentos, graças à utilização de signos culturais típicos dessa sociedade, que foram se acumulando através dos tempos.
  2. 2. LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE Linguagem  O homem vive entre de dois universos: composto de tudo que é material composto de tudo que é abstrato físico ou natural  intelectual ou cultural
  3. 3. LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE Linguagem  Cultura é…  o universo das ideias, da inteligência e da criação.  o somatório de todas as contribuições resultantes da atividade intelectual do homem sobre o mundo físico.  É através das palavras que se perpetuam as aquisições intelectuais dos povos.
  4. 4. LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE Linguagem  “Linguagem é qualquer meio sistemático de comunicar ideias ou sentimentos através de signos convencionais, sonoros, gráficos, gestuais, ou seja, a linguagem é todo ato de comunicação, seja por que meio for.” (Dicionário Houaiss)
  5. 5. LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE Linguagem  Quando o homem cria um novo sentido para uma palavra, cria novas maneiras para expressar significados, traduz em texto suas experiências e o mundo em que vive.  É por meio da linguagem que se amplia a cultura.  Então, a linguagem é uma manifestação cultural.
  6. 6. LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE Linguagem  A linguagem é a capacidade humana de poder comunicar pensamentos.  Nosso corpo também é comunicativo, também possui linguagem própria, seja pela postura, pelo olhar, pelo gesto etc.
  7. 7. https://m.youtube.com/watch?v=4USXzyGcs_o LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
  8. 8. LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE Linguagem  Linguagem unidade básica: palavra unidade básica: aquelas que excluem a palavra (gestos, sons etc.)  Verbal Não verbal Mista +
  9. 9. LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE Linguagem  Conclusão: a linguagem humana permite a interação, a comunicação entre as pessoas, logo é um fenômeno universal.
  10. 10. LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE Língua  A língua é um conjunto de signos convencionais utilizados por um grupo social.  Entende-se por signo linguístico a união indissolúvel de um significante (parte material) e um significado (ideia).  A língua é formada de regras a serem respeitadas por todos os que dela fazem uso, para que a comunicação entre os cidadãos ocorre sem problemas.
  11. 11. LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE Língua  Gramática é a sistemática das normas da língua.  Por ser utilizada por pessoas de determinado grupo, a língua é um fenômeno social.
  12. 12. https://www.youtube.com/watch?v=R-GWWOCw0Fk LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE
  13. 13. LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE Oralidade  A oralidade é a língua na forma de som.
  14. 14. LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE Norma padrão e variação linguística Norma padrão  A língua sofre transformações no tempo e no espaço, logo é um sistema vivo.  A uniformidade da língua se dá pela norma padrão.  A rigor, o uso da norma padrão depende do contexto e da situação comunicativa em que se encontra o usuário da língua.
  15. 15. LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE Norma padrão e variação linguística Variação linguística  No Brasil, agrupamos as variantes em: Variantes nacionais  O português falado no Brasil apresenta diferenças de vocabulário e pronúncia em relação ao falado em Portugal.
  16. 16. LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE Norma padrão e variação linguística Variação linguística  No Brasil, agrupamos as variantes em: Variantes regionais  As diferentes regiões do Brasil apresentam variações de pronúncia (sotaque) e léxico (vocabulário).
  17. 17. LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE Norma padrão e variação linguística Variação socioculturais  Dizem respeito ao grau de instrução, nível socioeconômico, sexo, profissão e idade do falante.  Apesar de todas as variantes linguísticas, a norma culta é a variante de maior prestígio social porque é ensinada na escola e utilizada na maior parte dos livros, jornais, obras científicas, textos acadêmicos etc.
  18. 18. LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE Norma padrão e variação linguística Variação socioculturais  As outras variantes que contêm desvios da norma padrão são chamados de norma popular.  Então, dependendo da situação comunicativa (oral ou escrita), existem níveis diferentes de linguagem ou graus de formalismo.
  19. 19. LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE Norma padrão e variação linguística Graus de formalismo Formal  Linguagem que segue fielmente a norma padrão.  Exemplo: O professor doutor convidado a participar como palestrante neste simpósio fará sua exposição às 20 horas no Salão Nobre.
  20. 20. LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE Norma padrão e variação linguística Graus de formalismo Informal ou coloquial  Linguagem sem a rigidez das normas gramaticais, descontraída, afetiva. É a linguagem do dia a dia, aquela que usamos com pessoas de nossas relações mais próximas ou apenas conhecidas.  Exemplo: A gente já tá cheio de tanta corrupção.
  21. 21. LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE História da Língua Portuguesa  Há milhares de anos, na atual península Ibérica, habitavam os iberos.  Os celtas, contudo, povo mais numeroso e mais antigo, que viviam perambulando pelo território europeu, invadiram a península e se misturaram aos iberos. Dessa mistura nasceram os celtiberos.
  22. 22. LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE História da Língua Portuguesa  No ano 219 a.C., os romanos (povo mais poderoso e de civilização mais avançada na Europa na época) invadiram e dominaram a península, submetendo a seu domínio os celtiberos.
  23. 23. LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE História da Língua Portuguesa  Os romanos, habitantes do Lácio na península Itálica, construíram cidades, introduziram culturas, abriram estradas, deram àquela região uma feição organizativa e administrativa que os povos primitivos não conheciam.
  24. 24. LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE História da Língua Portuguesa  Ao dominarem inteiramente a vida política, econômica, administrativa e cultural da península, a língua que trouxeram da Roma antiga (o latim) começou a se misturar, na boca do povo, com o celtibero, até então falado pelos antigos habitantes do lugar.
  25. 25. LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE História da Língua Portuguesa  Mas o latim, falado principalmente pelos soldados invasores, prestava-se melhor à comunicação de uma vida mais complicada, isto é, mais civilizada.  Pouco mais de meio século depois, a península foi invadida pelos povos bárbaros, que eram menos civilizados e, portanto, assimilararam os costumes e a língua.
  26. 26. LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE História da Língua Portuguesa  Em 711 de nossa era, houve uma nova invasão: os mouros, que permaneceram por mais de 700 anos como verdadeiros donos de mais da metade do que hoje são Espanha e Portugal.  Afonso IV, rei das Hespanhas (Leão, Castela e Aragão), pediu auxílio para expulsar os invasores maometanos. O que ocorreu em 1492, pouco antes do descobrimento do Brasil.
  27. 27. LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE História da Língua Portuguesa  Nessa época já se falava, principalmente entre o povo inculto, uma língua que nada mais era do que a mistura de tantas influências.  Afonso Henrique no comando do agora reino português preocupou-se em adotar a língua falada pelo povo como a língua oficial do reino.  Come- çaram, então, a se desenvolver textos literários, religiosos, forenses, nessa língua que o povo entendia.
  28. 28. LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE História da Língua Portuguesa  Hoje, o português é língua oficial em Portugal, Brasil, Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Em algumas regiões da Ásia (Macau, Goa, Damão e Malaca), o português é falado por uma parcela da população. Cerca de 250 milhões de pessoas falam nossa língua no mundo.  A partir do século XV, com as grandes navegações portuguesas, teve início a expansão do português.
  29. 29. LINGUAGEM, LÍNGUA, ESCRITA E ORALIDADE História da Língua Portuguesa  Com relação à vinda dos portugueses ao Brasil, sabemos que o contato com o europeu foi devastador para o índio. Se não fosse isso, provavelmente o Brasil seria um país bilíngue, com parte da população falando também o tupi.  Além disso, nossa língua sofreu influência dos negros na cultura brasileira.
  30. 30. LINGUAGEM E IDEOLOGIA O que precisamos para compreender um texto? Essa atribuição de sentido sempre dá certo? Vejamos algumas situações: Atribuir sentido. Não, pois as pessoas nem sempre estão sintonizadas na mesma estação.
  31. 31. ACORDO PARA RONALDO LINGUAGEM E IDEOLOGIA
  32. 32. LINGUAGEM E IDEOLOGIA
  33. 33. LINGUAGEM E IDEOLOGIA
  34. 34. De: Leninha lele_2011@zetamail.com.br Assunto: Início das aulas Para zyw@yahoo.com.br Data: Domingo, 6 de fevereiro de 2011, 17:18 Oi cara Tô te enviando esta mensagem para te dizer que a fêmea ruminante deslocou-se para terreno sáfaro e alagadiço. Eu rompi a face, creditei o maior primata: emprestei uma grana para um cara que conheci na praia e ele não me pagou, fiquei sem dinheiro. Degluti um batráquio, mas decidi derrubar, com a extremidade do membro inferior, o suporte sustentáculo de uma das unidades de acampamento. Não é prosopopeia flácida para acalentar bovinos. Tô aqui, trabalhando num bar, para conseguir grana para voltar para casa. Quando chegar aí, vou derrubar com intenções mortais. Vc pode justificar a minha ausência com os professores aí da escola? Saudade Leninha LINGUAGEM E IDEOLOGIA
  35. 35. A fêmea ruminante deslocou-se para terreno sáfaro e alagadiço. LINGUAGEM E IDEOLOGIA
  36. 36. Prosopopeia flácida para acalentar bovino. LINGUAGEM E IDEOLOGIA
  37. 37. Romper a face. LINGUAGEM E IDEOLOGIA
  38. 38. Creditar um primata. LINGUAGEM E IDEOLOGIA
  39. 39. Derrubar, com a extremidade do membro inferior, o suporte sustentáculo de uma das unidades de acampamento. LINGUAGEM E IDEOLOGIA
  40. 40. Derrubar com intenções mortais. LINGUAGEM E IDEOLOGIA
  41. 41. LINGUAGEM E IDEOLOGIA
  42. 42. A compreensão de um texto varia de pessoa para pessoa. LINGUAGEM E IDEOLOGIA
  43. 43. Jargão é um vocabulário usado por um grupo social ou profissional. O jargão nasce quando sai do meio social ou profissional em que é empregado e torna-se uma linguagem que é difundida por pedantismo ou exibicionismo. LINGUAGEM E IDEOLOGIA
  44. 44. LINGUAGEM E IDEOLOGIA
  45. 45. Psicologuês: "A atual classificação de doenças não acompanha o sofrimento mental do ser humano de hoje" LINGUAGEM E IDEOLOGIA
  46. 46. Mediquês: "O remédio teve efeito contrário, mas não causará problema se suspenso logo" LINGUAGEM E IDEOLOGIA
  47. 47. Sindicalês: "Ele luta para garantir o direito do trabalhador. É bem preparado, mas não está ligado a nenhuma facção política do movimento sindical" LINGUAGEM E IDEOLOGIA
  48. 48. Juridiquês: "O estupro aconteceu sob violência física ou sob ameaça grave?" LINGUAGEM E IDEOLOGIA

×