Unix - Sistemas Operacionais

721 views

Published on

Apresentação do SO UNIX para a disciplina de Sistemas Operacionais.

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
721
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
27
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Unix - Sistemas Operacionais

  1. 1. unix > nelicio junior > rodrigo brito “o unix te dá 35 maneiras diferentes para você se matar.”
  2. 2. > o que é UNIX? Sistema operacional portável, multitarefa e multiusuário. Originalmente criado por Ken Thompson, Dennis Ritchie, Douglas Mcllroy e Peter Weiner.
  3. 3. > histórico AT&T – GE ­ MIT 1965 – Multics (laboratório de pesquisas); 1969 – Bell retira­se; 1969 ­Multics reescrito como Unics; 1973 – Unix reescrito em C; 1970 – 80 – Primeiras distribuições (BSD e System III e V); 1977 – AT&T comercializa o Unix;
  4. 4. > características  ­ escrito em linguagem de alto nível, tornando fácil a compreensão e alteração do seu código e portabilidade para outras plataformas; ­ oferece um conjunto de system calls que  permite que programas complexos sejam desenvolvidos a partir de uma interface simples;
  5. 5. > características  ­ flexibilidade, podendo ser utilizado como sistema operacional de computadores pessoais, estações de trabalho e  servidores de todos os portes, voltados para banco de dados, web, correio eletrônico e aplicação; ­ implementação de threads, em algumas versões, e diversos mecanismos de  comunicação e sincronização, como memória compartilhada, pipes e semáforos;
  6. 6. > características  ­ suporte a um grande número de aplicativos disponíveis no mercado, sendo muitos gratuitos; ­ suporte a diversos protocolos de rede, como o TCP/IP e interfaces de programação, como sockets, podendo ser utilizado como servidor de comunicação, roteador,  firewall e proxy; ­ oferece uma interface simples e uniforme com os dispositivos de I/O.
  7. 7. > estrutura do sistema  ­ linguagens: C e assembly ­ dois modos de acesso:  modo usuário modo kernel
  8. 8. > kernel Uma System Call (chamada de sistema) é usado pela aplicação (usuário) programas para solicitação de serviços do sistema operacional. Um sistema operacional pode acessar o hardware de um sistema diretamente, mas um programa do usuário não tem acesso direto ao hardware. Isto é feito para que o kernel possa manter o sistema seguro de programas de usuário mal-intencionado. Mas, muitas vezes, um programa do usuário requer algumas informações do hardware (por exemplo, de uma câmera web para mostrarlhe a imagem), mas não pode obter as informações diretamente. Assim, solicita ao sistema operacional para  ­ controla o hardware; ­ fornece system calls; ­ dividido em 2 partes: dependente do hardware independente do hardware Fornecer-lhe a solicitação. Esta solicitação é feita usando uma chamada de sistema adequada. A chamada de sistema executa no modo kernel. Cada chamada de sistema tem um número associado a ele. Este número é passado para o kernel e é assim que o kernel sabe qual a System Call foi feita. Quando um programa de usuário emite uma chamada de sistema, na realidade, é chamada uma rotina da biblioteca.
  9. 9. dependente do hardware: tratamento de interrupções e exceções, device drivers, interpretação de sinais independente do hardware: system calls, gerência de processos, gerência de memória, escalonamento, pipes, paginação, swapping, sistema de arquivos ão tem nenhum vinculo com aparente com a plataforma onde esta sendo executada
  10. 10. > system calls ­ usado por programas para solicitação de serviços do SO.
  11. 11. > processos e threads ­ suporta inúmeros processos, que podem ser executados concorrentemente ou simultaneamente. ­ primeiras versões não implementavam o conceito de threads, porém versões mais recentes já oferecem suporte a aplicações multithread. Uma System Call (chamada de sistema) é usado pela aplicação (usuário) programas para solicitação de serviços do sistema operacional. Um sistema operacional pode acessar o hardware de um sistema diretamente, mas um programa do usuário não tem acesso direto ao hardware. Isto é feito para que o kernel possa manter o sistema seguro de programas de usuário mal-intencionado. Mas, muitas vezes, um programa do usuário requer algumas informações do hardware (por exemplo, de uma câmera web para mostrarlhe a imagem), mas não pode obter as informações diretamente. Assim, solicita ao sistema operacional para Fornecer-lhe a solicitação. Esta solicitação é feita usando uma chamada de sistema adequada. A chamada de sistema executa no modo kernel. Cada chamada de sistema tem um número associado a ele. Este número é passado para o kernel e é assim que o kernel sabe qual a System Call foi feita. Quando um programa de usuário emite uma chamada de sistema, na realidade, é chamada uma rotina da biblioteca.
  12. 12. > system call fork ­ processo executa o fork (pai); ­ processo filho tem seu próprio espaço de endereçamento; ­ o fork copia o espaço de endereçamento do processo pai para o filho, incluindo o código executável e suas variáveis. ­ daemons Uma System Call (chamada de sistema) é usado pela aplicação (usuário) programas para solicitação de serviços do sistema operacional. Um sistema operacional pode acessar o hardware de um sistema diretamente, mas um programa do usuário não tem acesso direto ao hardware. Isto é feito para que o kernel possa manter o sistema seguro de programas de usuário mal-intencionado. Mas, muitas vezes, um programa do usuário requer algumas informações do hardware (por exemplo, de uma câmera web para mostrarlhe a imagem), mas não pode obter as informações diretamente. Assim, solicita ao sistema operacional para Fornecer-lhe a solicitação. Esta solicitação é feita usando uma chamada de sistema adequada. A chamada de sistema executa no modo kernel. Cada chamada de sistema tem um número associado a ele. Este número é passado para o kernel e é assim que o kernel sabe qual a System Call foi feita. Quando um programa de usuário emite uma chamada de sistema, na realidade, é chamada uma rotina da biblioteca.
  13. 13. > sinais ­ um sinal permite que um processo seja avisado da ocorrência de eventos síncronos e assíncronos.  Uma System Call (chamada de sistema) é usado pela aplicação (usuário) programas para solicitação de serviços do sistema operacional. Um sistema operacional pode acessar o hardware de um sistema diretamente, mas um programa do usuário não tem acesso direto ao hardware. Isto é feito para que o kernel possa manter o sistema seguro de programas de usuário mal-intencionado. Mas, muitas vezes, um programa do usuário requer algumas informações do hardware (por exemplo, de uma câmera web para mostrarlhe a imagem), mas não pode obter as informações diretamente. Assim, solicita ao sistema operacional para Fornecer-lhe a solicitação. Esta solicitação é feita usando uma chamada de sistema adequada. A chamada de sistema executa no modo kernel. Cada chamada de sistema tem um número associado a ele. Este número é passado para o kernel e é assim que o kernel sabe qual a System Call foi feita. Quando um programa de usuário emite uma chamada de sistema, na realidade, é chamada uma rotina da biblioteca.
  14. 14. > estruturas de dados (processo) ­ estutura do processo ­ área do usuário  
  15. 15. > gerência do processador ­ dois tipos de escalonamento: circular com prioridade escalonamento por prioridade ­ processos tem prioridade entre 0 e 127 ­ quanto menor o valor, maior a  prioridade;
  16. 16. > gerência de memória ­ paginação por demanda; ­ paginação com swapping; ­ endereçamento em três segmentos: texto – dados ­ pilha
  17. 17. > sistema de arquivos ­ primeiro componente a ser desenvolvido no Unix; ­ um arquivo é simplesmente uma sequência de bytes sem significado para o SO. ­ todos os diretórios contém os nomes de arquivos ponto(.) e dois pontos (..) que correspondem, respectivamente, ao próprio diretório e ao seu pai.  
  18. 18. > sistema de arquivos ­ três categorias de usuário; user (dono) group  others (sem grupo) root (admin)
  19. 19. > sistema de arquivos ­ No Unix não existe dependência entre a estrutura lógica do sistema de arquivos e o local onde os arquivos estão fisicamente armazenados.
  20. 20. > sistema de arquivos ­ Existem padrões para a implementação de sistemas de arquivos remotos, como: Network File System(NFS) Remote File System(RFS) Andrew File System(AFS)
  21. 21. "Se você tem uma maçã e eu tenho uma maçã, e nós trocamos as maçãs, então você e eu ainda teremos uma maçã. Mas se você tem uma idéia e eu tenho uma idéia, e nós trocamos essas idéias, então cada um de nós terá duas idéias." George Bernard Shaw

×