Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Universidade Federal de Campina Grande
Centro de Saúde e Tecnologia Rural
Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas
Sis...
Biofísica do Sistema Respiratório
“A principal função da respiração é obter O2 para uso das células
corporais e eliminar o...
O sistema respiratório não participa de todos os
passos da respiração
A respiração abrange dois processos distintos,mas
re...
MECÂNICA RESPIRATÓRIA E TROCAS GASOSAS
• Vias aéreas superiores (nariz, faringe, laringe);
• Vias aéreas inferiores traque...
Os indivíduos em relação ao uso de O2, se
dividem em duas classes principais:
Aeróbios;
Anaeróbios.
Usam O2
Não utilizam O...
Trocas Gasosas (O2 e CO2)
Unicelulares, Paucicelulares e Pluricelulares.
Difusão
Seres “pequenos” não “necessitam” de
aparelhagem complexa nos mecanismos de
trocas gasosas, assim a DIFUSÃO atende bem as
...
Surgimento de uma aparelho respiratório
rápido e eficaz
• Age em conjunto com o sistema circulatório;
Se faz em dois hemic...
• Alvéolo pulmonar 0,4μm;
• Na inspiração o volume torácico
aumenta e a pressão dentro da
cavidade diminui. Logo o ar
atmo...
Respiração externa
1)Ventilação ou trocas gasosas
entre a atmosfera e os alvéolos.
2)Troca de O2 e CO2 entre os
alvéolos e...
Estrutura do sistema
respiratório
Espaço intrapleural separa os pulmões da parede
torácica
Fluido intrapleural
Mecânica respiratória –pressões
 Pressão atmosférica= 760mm Hg
 Pressão intraalveolar= 760mm
Hg no intervalo entre duas
...
• Os pulmões normalmente são estirados para
ocupar o tórax aumentado;
• Força de coesão do fluido intrapleural;
• Gradient...
O fluxo de ar para dentro e fora dos pulmões ocorre
por causa de mudanças cíclicas na pressão intra-
alveolar
Inspiração: ...
Alterações da resistência das vias
aéreas
Sistema nervoso autônomo
•Estímulo para ssimpático produz
constrição da musculat...
Complacência pulmonar
 Descreve a distensibilidade do sistema;
Refere-se à variação de volume dos pulmões para uma dada
m...
Alterações da complacência pulmonar
Enfisema pulmonar: aumento da
complacência por destruição das fibras
elásticas.
Biofísica da respiração
Biofísica da respiração
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Biofísica da respiração

20,577 views

Published on

Seminário apresentado na disciplina de Biofísica, Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas

Published in: Education
  • Login to see the comments

Biofísica da respiração

  1. 1. Universidade Federal de Campina Grande Centro de Saúde e Tecnologia Rural Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas Sistema Respiratório Docente: Vicente Queiroga Neto Discentes: Lindembergue Junior Rubenia Pâmula Marcio Cléber Paulo Trindade
  2. 2. Biofísica do Sistema Respiratório “A principal função da respiração é obter O2 para uso das células corporais e eliminar o CO2 que as células produzem”. Lauralee Sherwood
  3. 3. O sistema respiratório não participa de todos os passos da respiração A respiração abrange dois processos distintos,mas relacionados: Respiraçãocelular Respiração externa: sequência de eventos na troca de O2 e CO2 entre o ambiente externo e as células do corpo. O sistema respiratório não realiza todos os passos da respiração externa–ele está envolvido somente na ventilação e na troca de O2 e CO2 entre os pulmões e o sangue.
  4. 4. MECÂNICA RESPIRATÓRIA E TROCAS GASOSAS • Vias aéreas superiores (nariz, faringe, laringe); • Vias aéreas inferiores traqueia, brônquios, bronquíolos e pulmões; O2 CO2
  5. 5. Os indivíduos em relação ao uso de O2, se dividem em duas classes principais: Aeróbios; Anaeróbios. Usam O2 Não utilizam O2, ou usam em circunstâncias especiais
  6. 6. Trocas Gasosas (O2 e CO2) Unicelulares, Paucicelulares e Pluricelulares. Difusão
  7. 7. Seres “pequenos” não “necessitam” de aparelhagem complexa nos mecanismos de trocas gasosas, assim a DIFUSÃO atende bem as necessidades destes.
  8. 8. Surgimento de uma aparelho respiratório rápido e eficaz • Age em conjunto com o sistema circulatório; Se faz em dois hemiciclos. 1º Hemiciclo – Inspiração 2º Hemiciclo - Expiração
  9. 9. • Alvéolo pulmonar 0,4μm; • Na inspiração o volume torácico aumenta e a pressão dentro da cavidade diminui. Logo o ar atmosférico passa para dentro do pulmão, pois a pressão atmosférica torna-se maior (2ª. Lei da TD). • Na expiração, o volume torácico diminui e a pressão dentro da cavidade aumenta. Logo o ar pulmonar é expelido, pois a pressão atmosférica torna-se menor.
  10. 10. Respiração externa 1)Ventilação ou trocas gasosas entre a atmosfera e os alvéolos. 2)Troca de O2 e CO2 entre os alvéolos e o sangue. 3)Transporte de O2 e CO2 pelo sangue entre pulmões e os tecidos. 4)Troca de O2 e CO2 entre os capilares sistêmicos e as células dos tecidos. Respiração celular
  11. 11. Estrutura do sistema respiratório
  12. 12. Espaço intrapleural separa os pulmões da parede torácica Fluido intrapleural
  13. 13. Mecânica respiratória –pressões  Pressão atmosférica= 760mm Hg  Pressão intraalveolar= 760mm Hg no intervalo entre duas respirações  Pressão intrapleural= 756mm Hg
  14. 14. • Os pulmões normalmente são estirados para ocupar o tórax aumentado; • Força de coesão do fluido intrapleural; • Gradiente de pressão transmural.
  15. 15. O fluxo de ar para dentro e fora dos pulmões ocorre por causa de mudanças cíclicas na pressão intra- alveolar Inspiração: diafragma e os músculos intercostais externos Expiração: processo passivo
  16. 16. Alterações da resistência das vias aéreas Sistema nervoso autônomo •Estímulo para ssimpático produz constrição da musculatura lisa dos brônquios. •Estímulo simpático produz relaxamento.
  17. 17. Complacência pulmonar  Descreve a distensibilidade do sistema; Refere-se à variação de volume dos pulmões para uma dada mudança de pressão; A complacência dos pulmões e da caixa torácica tem relação inversa com as propriedades elásticas, ou elastância; Quanto maior a quantidade de tecido elástico, maior é a força de recuo, menor é a complacência.
  18. 18. Alterações da complacência pulmonar Enfisema pulmonar: aumento da complacência por destruição das fibras elásticas.

×