FIG 2012                    PROGRAMAÇÃO DE FORMAÇÃO CULTURALAs ações de formação cultural do 22º Festival de Inverno de Ga...
Veja mais:http://soundcloud.com/gambiarralabhttp://cargocollective.com/moalago3. OFICINA | DE VOLTA ÀS ORIGENS (moda e des...
Orientadora: Luana Teixeira (PE) – especialista em patrimônio cultural. Atualmente fazconsultoria para a Unesco na área de...
Exposição das politicas, programas e ações da instituição voltadas ao setor musical, com aparticipação de músicos e bandas...
conselheira no Conselho Municipal de Política Cultural de Olinda, na Comissão de CulturaPopular da Fundarpe e GT de Matriz...
objetiva o desenvolvimento de uma linguagem corporal para espetáculos de teatro ou dedança e/ou complementar metodologias ...
Orientadores: Katiane Negrão e Dico Ferreira / Tato Criação Cênica (PR) – a Tato foi fundadaem 2004 por Katiane Negrão (ba...
nacionalmente. Parceiro de grandes nomes da música brasileira como, Jackson do Pandeiro,Cauby Peixoto, Arlindo dos Oito Ba...
O principal objetivo da oficina é proporcionar aos alunos a possibilidade de conhecer todas asetapas de formatação do FIG....
Orientador: Marcelo Furtado (Associação dos Moradores do Entra Apulso) / Ponto de CulturaAlcance do Mundo Sensível (PE)Sob...
34. OFICINA | RÁDIOTem por objetivo fortalecer a intervenção social de grupos comunitários, organizações,movimentos e Pont...
Comunicação – representante da Regional Nordeste) e Renata Mielle (Centro de Estudos deMídia Alternativa Barão de Itararé)...
A proposta da oficina é desenvolver atividades de educação patrimonial com crianças do Altodo Magano, explorando diferente...
ao criar o movimento cultural Boizinho Alinhado. Herdou do saudoso Mestre Custódio oMamulengo Tomé, que já se apresentou d...
Veja mais:http://sead.sedsdh.pe.gov.br/index.php> COMUNIDADES QUILOMBOLASLocal: comunidades quilombolas da região, com gra...
Estadual de Promoção da Igualdade Étnico-Racial, vinculado ao gabinete, através da SecretariaChefe de Assessoramento Espec...
Orientadores: Jucicleia e Ricardo/ Edvânia e Cíntia57. OFICINA | VESTIMENTA E AMARRAÇÃOPúblico-alvo: quilombolas | Vagas: ...
65. RODA DE DIÁLOGOS | FUNCULTURA REGIONALIZADO (institucional)Público-alvo: quilombolas | Vagas: livreData: 18 de julho |...
Instituições orientadoras: MINC e Coordenação de Literatura da Secretaria de Cultura dePernambuco.>> COHAB IIIAssociação d...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Oficinas de formação fig 2012

1,983 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,983
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
11
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Oficinas de formação fig 2012

  1. 1. FIG 2012 PROGRAMAÇÃO DE FORMAÇÃO CULTURALAs ações de formação cultural do 22º Festival de Inverno de Garanhuns sãocompostas por oficinas, palestras, seminários, rodas de diálogo, painéis eexibições de vídeo em diversos locais da cidade. Confira abaixo a programação,que envolve 70 atividades, entre ações institucionais e iniciativas de váriaslinguagens artísticas e culturais.Locais de inscrição das oficinas:- Secretaria de Cultura e Turismo de Garanhuns: Praça Dom Moura s/n – Centro.Informações: (87) 3762-7063.- Aesga: Avenida Caruaru, 508, Heliópolis.- Anexo Santa Sofia: Rua do Magano, 419, Alto do Magano.> POLO EUCLIDES DOURADO – AESGALocal: Autarquia de Ensino Superior de Garanhuns (AESGA) – Avenida Caruaru, 508, São José.1. OFICINA | VIDEOARTE EM AÇÃO (artes visuais)Aborda discussões conceituais e questões técnicas da videoarte e suas variações. A reflexãosobre o desenvolvimento desta linguagem através de artistas e obras, com a realização devídeos pelos participantes.Público-alvo: a partir de 12 anos | Vagas: 20 |Carga horária: 20h/aulaDatas: 9 a 13 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São JoséOrientadora: Lia Leticia (PE) – trabalha com diversas plataformas e suportes artísticos comopintura, instalações, performances e vídeo. Foi professora do Projeto Descentralização daCultura da Prefeitura de Porto Alegre/RS, artista da Galeria MauMau/PE e atua na EscolaEngenho, núcleo voltado para a educação audiovisual/PE.Veja mais:http://www.youtube.com/lialeticiahttp://tecnomaniasxxi.blogspot.com/2. OFICINA | ILUMINANDO A CRIATIVIDADE: EXPERIMENTOS EM PINTURA COM LUZ (LIGHTPAINTING) (artes visuas)Trabalha a criatividade a partir de uma produção experimental em fotografia de longaexposição e possibilidades expressivas com luz e movimento. No final, uma ação em espaçopúblico convida a todos a participar de uma intervenção urbana.Público-alvo: a partir 18 anos, artistas, fotógrafos, pessoas interessadas em artes visuais epúblico em geral | Vagas: 15 | Carga horária: 12h/aulaDatas: 17 a 19 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São JoséOrientador: Moacir Lago (Moa/PE) – designer e educador popular. Desenvolve trabalhos dearte urbana desde 1996, quando fundou a Subgraf. Desde então, teve entre suas experiênciasprofissionais um período de três anos como designer do Cesar, uma exposição no projetoTrajetórias da Fundaj, em 2005, e outro período como educador de história da arte etecnologia na Kabum! Escola de Arte e Tecnologia de Recife.
  2. 2. Veja mais:http://soundcloud.com/gambiarralabhttp://cargocollective.com/moalago3. OFICINA | DE VOLTA ÀS ORIGENS (moda e design)Objetiva despertar um olhar histórico-cultural sobre técnicas artesanais de reprodução deimagens e a etnografia de raízes africanas e indígenas, a partir do preparo de moldes vazados(estêncil) que serão trabalhados pelo grupo em bolsas, vestidos e camisetas, sendo estesexpostos em um desfile, que celebra o resultado final da oficina.Público-alvo: a partir de 18 anos, com ou sem experiência na área | Vagas: 15 | Carga horária:20h/aula. Datas: 9 a 13 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São JoséOrientadora: Danielle Jansen (PE) – etnomusisista há 13 anos, em 2001 aprofundou seusestudos do pífano ao fixar-se na comunidade de Inhumas-Garanhuns, dando início a umprojeto de residência artística, focado na revitalização da cultura popular local. Artesã e arteeducadora, coordena diversas atividades multiculturais, atuando na área da música, doartesanato, do design e do patrimônio material e imaterial tradicional.4. OFICINA | MOULAGE: CORPO, TECIDO E ETNIA (moda e design)No processo de criação e confecção dos vestuários da oficina, serão trabalhados a técnica demoulage e temas étnicos, fortalecendo as identidades locais.Público-alvo: a partir de 16 anos |Vagas: 15 |Carga horária: 20h/aulaDatas: 16 a 20 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São JoséOrientadora: Katarina Barbosa (PE) – graduada em história pela UPE, cursando pós-graduaçãoem fashion design, pelo Istituto Europeo di Design – IED. Pesquisadora da cultura popular,estilista e integrante do Quintal Coletivo (Coco da Lua), no qual desenvolve trabalhosinspirados na cultura popular e étnica.5. OFICINA | CONTAR HISTÓRIAS COM ORIGAMIS PARA DEFICIENTES VISUAIS (literatura)Capacitar educadores, contadores de história e profissionais que trabalham ou não com cegosou pessoas com baixa visão para confecção de origamis (técnica de dobradura de papel). Acomunidade cega também poderá participar da atividade, estimulando o reconhecimento deformas e objetos.Público-alvo: pessoas com deficiência e profissionais que trabalham com este público, a partirde 18 anos. | Vagas: 20 | Carga horária: 12h/aulaDatas: 10 a 12 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.Orientadora: Irene Mitsue Tanabe – é bacharel em jornalismo pela PUC-Campinas, comexperiências de extensão ligadas ao universo infantil e psicodinâmica. Ministrou diversasoficinas e cursos nesta área em bibliotecas, Sesc-SP e Bienal do Livro.6. PALESTRA | VIVA O PATRIMÔNIO VIVO: PATRIMÔNIO IMATERIAL EM PERSPECTIVA(patrimônio)O patrimônio imaterial existe, porque está presente no ritmo da vida cotidiana das pessoas edos grupos. A palestra “Viva o Patrimônio Vivo” é um espaço de diálogo sobre as diferentespossibilidades de pensar e agir sobre o patrimônio imaterial e refletir sobre a importânciadesse tema para a valorização da diversidade cultural.Público-alvo: a partir de 16 anos (jovens e adultos) | Vagas: 40 | Carga horária: 5h/aulaDatas: Palestra 1 – 9 de julho / Palestra 2 – 10 de julho | Horário: 14h às 19hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.
  3. 3. Orientadora: Luana Teixeira (PE) – especialista em patrimônio cultural. Atualmente fazconsultoria para a Unesco na área de patrimônio imaterial e doutorado em história na UFPE.7. OFICINA | Descobrindo as Potencialidades da Economia Criativa (patrimônio)A oficina discutirá o conceito de economia criativa e também os temas tangenciais como:economia do conhecimento e economia da cultura. O objetivo é perceber o FIG como eventode economia criativa, promovendo o levantamento de dados sobre o evento.Público-alvo: adultos em geral | Vagas: 20 | Carga horária: 16h/aulaDatas: 17 a 20 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508 – São José.Orientadoras: Isabella Andrade de Morais e Ana Carina Calixto de Souza (PE)- Isabela Andrade de Lima Morais é doutora em antropologia e professora adjunta doDepartamento de Hotelaria e Turismo da UFPE. Atua nos seguintes temas: patrimônio,memória, identidade, cultura, turismo cultural, economia da cultura e economia criativa.- Ana Carina Calixto de Souza é produtora cultural, bacharelanda do curso de Turismo da UFPE.Atua nos temas: fotografia, turismo, turismo cultural e economia criativa. Atualmente temdesenvolvido pesquisas na área de turismo, turismo cultural e economia criativa.8. OFICINA | CULTURA, DIREITO E DIVERSIDADE (institucional)A oficina trabalhará com o repasse de informações sobre os temas sugeridos, com o objetivode ajudar no protagonismo do público atendido, aumentar a participação cidadã e colocarestas questões em foco nas execuções das ações governamentais.Público-alvo: a partir de 16 anos | Vagas: 25 | Carga horária: 8h/aulaDatas: 11 e 12 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.Instituição orientadora: Assessoria Especial ao Governador para a Diversidade Sexual – atuano monitoramento e na construção de políticas públicas que atendam a comunidade de Gays,Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais (GLBTT), em respeito à diversidade e cidadaniadestes sujeitos.9. SEMINÁRIO | SEMINÁRIO INTERMUNICIPAL DO SISTEMA NACIONAL DE CULTURA(institucional)Tem como proposta apresentar a gestores e dirigentes de cultura do Agreste pernambucano oSistema Nacional de Cultura (SNC), bem como esclarecer dúvidas e orientar os municípiosinteressados em aderir ao SNC. Na ocasião haverá ainda orientação para elaboração dosPlanos Municipais de Cultura (PMC) instrumento essencial para adesão ao Sistema.Público-alvo: Gestores e Dirigentes de Cultura do Agreste de Pernambuco e demais regiões |Vagas: 25 | Carga horária: 8h/aulaDatas: 11, 12 e 13 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.Instituições orientadoras: Representação Regional do Nordeste para o Ministério da Cultura(RRNE/MinC) e Consultoria MinC/Unesco para o Sistema Nacional de Cultura (SNC) – aatividade faz parte do Programa de Fortalecimento Institucional pela Implementação doSistema de Cultura, que visa a apoiar a consolidação de entes federados (União, Estados eMunicípios) sobre o Sistema Nacional da Cultura (SNC) e auxílio à elaboração dos Planos deCultura.Veja mais:http://www.cultura.gov.br/site/http://culturadigital.br/mincnordeste/10. PAINEL | AS POLÍTICAS DA FUNARTE PARA O SETOR MUSICAL (institucional)
  4. 4. Exposição das politicas, programas e ações da instituição voltadas ao setor musical, com aparticipação de músicos e bandas premiadas em editais da Funarte e que estejam no festival.Público-alvo: produtores culturais, músicos e agentes musicais em geral |Vagas: 25 | Cargahorária: 2h/aulaDatas: 16 de julho | Horário: 15h às 17hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.Orientadores: Bebeto Alves (MinC) – diretor do Centro de Música da Fundação Nacional dasArtes (Cemus/Funarte)11. PAINEL | A ECONOMIA CRIATIVA NO MINISTÉRIO DA CULTURA (institucional)Apresenta a estrutura da Secretaria de Economia Criativa (SEC/MinC), do planejamentoestratégico, políticas e ações para o setor, além das ações planejadas para o setor pelaSecretaria de Cultura/PE, através da Coordenadoria de Economia Criativa.Público-alvo: Pessoas interessadas em cultura e economia criativa | Vagas: 25 | Carga horária:2h/aulaDatas: 17 de julho | Horário: 15h às 17hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.Instituições orientadoras: Ministério da Cultura e Secult/PE.Veja mais:http://www.cultura.gov.br/site/http://culturadigital.br/mincnordeste/http://www.fundarpe.pe.gov.br/12. PAINEL | EDITAIS DO MINC ABERTOS PARA PERNAMBUCO E EDITAIS PERMANENTES(institucional)Explanação sobre os editais do Ministério da Cultura e suas instituições vinculadas que estarãoabertos no período do Festival de Inverno de Garanhuns 2012. Serão apresentados aindaoutros processos seletivos de caráter permanente, tais como o Programa de Intercâmbio eDifusão Cultural.Público-alvo: produtores culturais, estudantes e agentes de cultura em geral |Vagas: 25Carga horária: 2h/aulaDatas: 18 de julho | Horário: 15h às 17hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.Instituição orientadora: Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura – atua nosestados de Alagoas, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte eSergipe. Nesta área, cabe à RRNE/MinC, ser um braço articulador do Ministério da Cultura,participar da implementação e acompanhamento das políticas culturais; prestar informaçõessobre os programas, projetos e atividades do Ministério, orientar e acompanhar suaimplementação.Veja mais:http://www.cultura.gov.br/site/http://culturadigital.br/mincnordeste/13. PALESTRA | CULTURA E COMUNIDADE (cultura popular)Objetiva articular, mobilizar e dar formação política as comunidades tradicionais de terreiros eas comunidades de cultura popular na perspectiva de construir redes de diálogo, mobilizaçãoe apropriação das novas tecnologias para acessibilidade de seus direitos políticos.Público-alvo: público em geral | Vagas: 20 | Carga horária: 3h/aulaData: 13 de julho| Horário: 14h às 17hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.Orientadora: Beth de Oxum (PE) – Iyalorixá do Terreiro Ilê Axé Oxum Karê – Terreiro daUmbigada – e coordenadora do Ponto de Cultura Coco de Umbigada. Atua como delegada e
  5. 5. conselheira no Conselho Municipal de Política Cultural de Olinda, na Comissão de CulturaPopular da Fundarpe e GT de Matriz Africana da Comissão Nacional dos Pontos de Cultura.14. OFICINA | BRILHOS E FITAS DE SÃO GONÇALO (cultura popular)Promover o conhecimento e a formação quanto à dança do São Gonçalo do Amarante dentroda brincadeira do cavalo marinho. A oficina contemplará as loas e toadas, a dança eprincipalmente a confecção dos adereços.Público-alvo: a partir de 12 anos | Vagas: 25 |Carga horária: 20h/aulaDatas: 16 a 20 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.Orientador: Mestre Grimário (PE) – é mestre de cultura popular e tem seu brinquedo decavalo marinho – o Boi Pintado – desde 1993. Vem fazendo apresentações em vários festivaise estados brasileiros, como Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro e internacionais como Cuba eVenezuela.15. OFICINA | FOTOGRAFIA (fotografia)Objetiva introduzir os conceitos básicos da fotografia como foco, velocidade, diafragma eprincípios da composição, além de promover vivência da teoria através de saídas fotográficas.Público-alvo: a partir de 16 anos | Vagas: 25 | Carga horária: 20h/aulaDatas: 9 a 13 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.Orientadora: Clarissa Dutra (PE) – é produtora e fotógrafa. Produziu o Janela Internacional deCinema (2008 a 2011) e o Festival Mimo de Cinema (2010), os filmes “Mens Sana In CorporeSano” (Juliano Dornelles, 2009), “Calma monga, calma” (Petrônio de Lorena, 2010), “Sob apele” (Pedro Sotero e Daniel Bandeira, 2011) e videosentrevistas para o Itaú Cultural“Ocupação Chico Science” (Marcelo Pedroso, 2009) e para o Carnaval de PE (TV Pernambuco /Símio Filmes, 2012).Veja mais:http://clarissadutra.carbonmade.com/http://www.nacaocultural.pe.gov.br/produtora-colaborativa-oficina-de-fotografia-clica-goianahttp://www.iteia.org.br/jornal/colabortivape-realiza-oficinas-de-audiovisual-livre-e-comunicacao-colaborativa-em-goianahttp://www.vivapernambuco.com.br/index.php/blogs/item/2494-produtora-colabortivape-ocupa-a-expoidea-com-oficinas-de-cultura-digital-e-economia-solid%C3%A1ria16. OFICINA | FOTOMONTAGEM – A RESSIGNIFICAÇÃO DAS IMAGENS (fotografia)A ideia central da oficina é que os alunos consigam produzir arte utilizando imagens que jáforam produzidas, dar novo sentido, nova função, transmitir diversas mensagens com imagensprontas: reutilizar.Público-alvo: estudantes e público em geral, a partir dos 16 anos. | Vagas: 15 | Carga horária:20h/aula | Datas: 16 a 20 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.Orientadora: Kianny Gil Martinez – produtora cultural, já trabalhou com os diversossegmentos da produção fotográfica, também já realizou diversos curtas-metragens, produziu ocurso intensivo de cinema direto dos Ateliers Varan de Paris na UFPE. É estudante do Curso deCinema e Audiovisual na UFPE.17. OFICINA | CORPO, EXPRESSÃO E CONSCIÊNCIA (O PEQUENO MANUAL DE CORPOS EDANÇAS) (dança)Desenvolve-se a partir das possibilidades oferecidas por um conjunto de atividades, jogos eexercícios que estimulam a criatividade, a expressão e a consciência corporal. A oficina
  6. 6. objetiva o desenvolvimento de uma linguagem corporal para espetáculos de teatro ou dedança e/ou complementar metodologias de arte-educação.Público-alvo: a partir de 15 anos, professores e estudantes de artes cênicas, arte educadores einteressados em geral | Vagas: 25 | Carga horária: 12h/aulaDatas: 16 a 18 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.Orientadora: Eliana Johansson Carneiro (DF) – atriz, dançarina e arte-educadora. Tem umalonga trajetória no universo da dança-teatro. O livro e DVD de sua autoria “O pequeno manualde corpos e danças” é uma importante ferramenta para arte-educadores. É diretora da Cia OsBuriti Teatro de Dança de Brasília.18. WORKSHOP | VIDEODANÇA – UMA ABORDAGEM ATRAVÉS DO MOVIMENTO (dança)Será abordada a produção do que se convenciona chamar de “videodança de bolso”. Estetrabalho é desenvolvido através de propostas e atividades práticas fundamentadas naaplicação dos fatores de movimento de Rudolf Laban.Público-alvo: bailarinos, coreógrafos e público em geral a partir de 15 anos. | Vagas: 20 |Carga horária: 12h/aulaDatas: 17 a 19 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.Orientador: Guilherme Schulze (PB) – professor adjunto da Universidade Federal da Paraíba, éDoutor em Estudos da Dança pela Universidade de Surrey - Inglaterra (2005). Desde 2001realiza pesquisas sobre a relação da dança com as novas tecnologias focadas na utilização docomputador como ferramenta para o coreógrafo.Veja mais:https://vimeo.com/channels/contemdanca219. OFICINA | MÍMICA CORPORAL DRAMÁTICA – RECICLAGEM PROFISSIONAL (teatro)A atividade toma o corpo como ponto de partida para a criação dramatúrgica a linguagem daMímica Corporal Dramática criada pelo mestre Etienne Decroux, a partir de exercícios detécnica, improvisações, repertório e composição.Público-alvo: entre 19 e 60 anos, grupos de teatro, estudantes, artistas em formação ouprofissionais | Vagas: 20 | Carga horária: 20h/aulaDatas: 16 a 20 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.Orientadora: Nadja Turenko (SP) – formada em mímica corporal dramática pela Ecole de MimeCorporel Dramatique de Paris 1990-1995 e membro permanente da companhia franco-inglesaThêatre de L’Ange Fou. Em 30 anos de carreira, atuou e dirigiu 32 espetáculos teatrais,participou de três longas metragens e dois curtas, seriados e publicidade em TV como atriz,diretora, professora e roteirista.20. OFICINA | EM BUSCA DA DRAMATURGIA FÍSICA – TEATRO DE ANIMAÇÃO CORPORAL(teatro)A Tato Criação Cênica desenvolve uma linguagem de teatro de animação corporal, com aconstrução de dramaturgia própria sem a utilização de palavras. A oficina tem como objetivoestabelecer uma troca sobre o caminho de pesquisa da companhia, utilizando varias técnicaspara o desenvolvimento de roteiros dentro de um processo colaborativo de criação.Público-alvo: Artistas cênicos, estudantes de artes e interessados com experiência em teatro,dança e ou teatro de animação. | Vagas: 20 | Carga Horária: 20h/aulaDatas: 16 a 20 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.
  7. 7. Orientadores: Katiane Negrão e Dico Ferreira / Tato Criação Cênica (PR) – a Tato foi fundadaem 2004 por Katiane Negrão (bailarina, atriz e preparadora corporal licenciada em artescênicas pela UFOP) e por Dico Ferreira (bacharel em direção teatral pela FAP, ator e mímico).21. OFICINA | OFICINA DE IMPROVISAÇÃO EM JAZZ (música)Foca no aprendizado teórico e prático da elaboração musical em tempo real utilizandoferramentas sedimentadas e sistematizadas pela música jazz e que também podem seraplicadas em qualquer outro estilo de música popular (rock / pop) inclusive brasileira.Público-alvo: entre 19 e 60 anos, músicos profissionais ou amadores interessados no conteúdoda proposta. | Vagas: 15 | Carga Horária: 20h/aulaDatas: 16 a 20 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.Orientador: César Gabriel Berton (SP) – é guitarrista e desenvolve pesquisas na área deimprovisação, tendo ministrado inúmeras palestras e workshops sobre esse tema. Formadopela Unicamp, atualmente é responsável pelas cadeiras de “Guitarra”, “Prática de grupo” e de“Improvisação jazz” na UFPE.Veja mais:http://www.myspace.com/cesarbertonhttp://www.aloartista.com/conteudo.asp?id=498http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000385601http://www.sesc-pe.com.br/arquivos/newsletter/newsletter-28-11-2011.pdfhttp://www.usc.br/eventos_usc/bauruatlanta/programacao.htm22. PALESTRA | MÚSICA (ITAÚ CULTURAL) (música)Público-alvo: pessoas interessadas em música | Vagas: 30 | Carga horária: 3h/aulaData: 19 de julho | Horário: 14h às 17hOrientadores: Aninha de Fátima e Edson NataleLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.23. OFICINA | CABOCLINHO – DANÇA E RITMOS (PATRIMÔNIO VIVO – CABOCLINHO 7FLEXAS) (patrimônio)Objetiva a transmissão de saberes, conhecimentos e técnicas do Caboclinho 7 Flexas, atravésde sua dança, músicas e percussão, atuando no reconhecimento e na valorização de suaimportante história e ação no universo das culturas populares.Público-alvo: a partir de 16 anos | Vagas: 15 | Carga horária: 20h/aulaDatas: 16 a 20 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.Orientador: Caboclinho 7 Flexas (PE)24. OFICINA | COCO DE VOLTA – AULAS DE COCO TRADICIONAL COM O MESTRE GALOPRETO (PATRIMÔNIO VIVO) (patrimônio)Objetiva repassar conhecimentos aprofundados sobre o coco, sua história e seu contexto.Público-alvo: brincantes de cultura popular, pesquisadores, músicos, percussionistas, artistasem geral e pessoas interessadas no ritmo | Vagas: 20 | Carga horária: 30h/aulaDatas: 16 a 20 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.Orientador: Mestre Galo Preto, com participação de Alexandre LOmi LOdò (PE).- Mestre Galo Preto é cantador, coquista, repentista e embolador, musico e compositor,percussionista e Patrimônio Vivo de Pernambuco desde dezembro de 2011. Nascido em 1935,no município de Bom Conselho de Papa Caças, no hoje reconhecido quilombo de RainhaIzabel, é o último remanescente ativo da tradição do coco (dança, ritmo e cântico) daquelaregião. Teve uma carreira brilhante como artista da cultura popular (do coco e da embolada)
  8. 8. nacionalmente. Parceiro de grandes nomes da música brasileira como, Jackson do Pandeiro,Cauby Peixoto, Arlindo dos Oito Baixos, Luiz Gonzaga, Jacinto Silva entre outros de sua época,teve na década de 1970 grande visibilidade nacional nos programas da televisão brasileiracomo a Discoteca do Chacrinha, Programa de Flávio Cavalcanti, Silvio Santos entre outros.25. OFICINA | OS GÊNEROS DA LITERATURA POPULAR EM DEBATE (literatura)Objetiva a formação de professores da rede estadual e municipal de ensino sobre o universoda literatura popular. Percebendo lacunas sobre os gêneros dessa disciplina na formação doprofessor, esse curso se caracteriza como uma possibilidade de discutir e aplicar o estudo daliteratura popular na sala de aula.Público-alvo: professores da rede estadual e municipal | Vagas: 25 | Carga horária: 20h/aulaDatas: 9 a 13 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.Orientador: Josivaldo Custódio (PE) – letrólogo (português/inglês) pela UPE. Especialista emliteraturas de língua inglesa pela UPE (2003), mestre em literatura e ensino pela UFPB (2007) edoutor em literatura e cultura, também pela UFPB (2011). Pós-doutorando em teoria daliteratura (literatura popular) no PPGL-UFPE (2012).26. OFICINA | MEMÓRIAS DO LUGAR (audiovisual)Promover o conhecimento sobre as etapas básicas de construção de um produto deaudiovisual é o objetivo da oficina. Será produzido um documentário de até 20 minutos,resgatando a memória dos principais pontos da cidade. Estes lugares serão escolhidos emconjunto com a turma.Público-alvo: a partir de 16 anos | Vagas: 15 | Carga horária: 20h/aulaDatas: 9 a 13 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.Orientadores: Wilson Freire e Thiago Lira (PE)- Wilson Freire é escritor, compositor, cineasta. Co-roteirista, com Heitor Dhalia, do longa-metragem “As três Marias”. Vencedor da Mostra Pernambucana de Vídeos Cine PE/2008 e doFestival de Vídeos de PE/2008.- Thiago Lira é publicitário formado pela Unicap e trabalha na empresa Candiero Produções.Diretor e montador de documentários de curta-metragem como “O que a lama não leva”,vencedor do prêmio de Melhor Filme para Reflexão Fepec/ PE e Mostra Grande Otelo/RJ.Veja mais:- Wilson Freirehttp://www.youtube.com/watch?v=v-TWeOfJhno&feature=relatedhttp://www.youtube.com/watch?v=44Qw0UMqay8http://www.youtube.com/watch?v=tpOMVXubDoYhttp://www.imdb.com/title/tt0327201/http://www.youtube.com/watch?v=qyTBYckT708http://museudeartepopular.wordpress.com/tag/cruz-de-estrada/http://www.tvpe.org/noticias/preto-pobre-poeta-e-periferico-filme-sobre-miro-e-exibido-neste-sabado-as-18h30-na-tvpe/http://vimeo.com/3457713http://www.youtube.com/watch?v=konst1MrGDshttp://www.youtube.com/watch?feature=endscreen&v=TlDuM9Aw7wQ&NR=1- Tiago Lirahttp://www.youtube.com/watch?v=Nj8CY3ePAyYhttp://www.youtube.com/watch?v=Fi5ixCNebDY27. OFICINA | PRODUÇÃO EXECUTIVA PARA SHOWS E EVENTOS (artes integradas)
  9. 9. O principal objetivo da oficina é proporcionar aos alunos a possibilidade de conhecer todas asetapas de formatação do FIG. A ideia é fazer um passeio por todas as linguagens, detalhando,em aulas teóricas e práticas, todo o processo de criação e execução do festival. Serãoabordados temas como estruturas, som, iluminação, logística, dentre outros.Público-alvo: estudantes, produtores culturais, músicos e demais interessados a partir de 18anos. | Vagas: 30 | Carga horária: 40h/aulaDatas: 11 a 21 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.Orientador: Sergio Valença “Pezão” (PE) – trabalha na área de produção de eventos desde1986. Já coordenou equipes, palcos e iluminou artísticas como Alceu Valença, Chico Science,Nação Zumbi e Lenine. Nos 26 anos de estrada, teve oportunidade de acompanhar espetáculosno Brasil, Canadá, EUA, África, Europa e Japão. Desde 2010, dá cursos, palestras e oficinas naárea de produção executiva de shows e eventos.Veja mais:www.pezaofig2012.blogspot.com28. OFICINA | RECICLAGEM ARTÍSTICA E UTILITÁRIA DE PAPÉISPúblico-alvo: educadores da rede pública e particular de ensino e público em geral, a partir de12 anos | Vagas: 20Datas: 9 a 13 de julho | Horário: 14h às 18hOrientador: Franklin WagnerLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.> POLO EUCLIDES DOURADO – ESPAÇO CULTURA NO PONTO (AESGA)Local: Autarquia de Ensino Superior de Garanhuns (AESGA) – Avenida Caruaru, 508, São joséAções promovidas pelos Pontos de Cultura, conveniados ao Programa Mais Cultura.29. OFICINA | CINE ANIMA – OFICINA DE CINEMA DE ANIMAÇÃOO espaço criado para a atividade possibilita um envolvimento completo com o universo daanimação e a vivencia das etapas de produção de um filme animado. Nesta atividade, serátrabalhado como tema a vida e obra de Luiz Gonzaga.Público-alvo: a partir de 15 anos que goste de desenhar e pessoas com deficiência| Vagas: 20| Carga horária: 20h/aulaDatas: 16 a 20 de julho | Horário: 14h às 18hOrientador: Lula Gonzaga / Ponto de Cultura Cinema de Animação / Pontão de Cultura CineAnima (PE) – Lula é pioneiro do cinema de animação em Pernambuco, fez especialização emcinema de animação na Zagreb Film/Croácia e Krakty Film/Praga-República Tcheca (1982) eEconomia da Cultura pela UFRGS/Fundaj (2009). Coordena o Ponto de Cultura Cinema deAnimação o Pontão de Cultura Cine Anima.30. OFICINA | A FORÇA DA CAPOEIRATem objetivo de trabalhar a capoeira com foco na motricidade, força, resistência, reflexo,flexibilidade, equilíbrio, coordenação e velocidade. No encerramento será feita umaapresentação da roda de capoeira e do maculelê, utilizando alguns instrumentos comoberimbau, agogô, atabaque, pandeiro, microfine.Público-alvo: Rede de Pontos de Cultura e público em geral | Vagas: 20 | Carga horária:20h/aulaDatas: 16 a 20 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.
  10. 10. Orientador: Marcelo Furtado (Associação dos Moradores do Entra Apulso) / Ponto de CulturaAlcance do Mundo Sensível (PE)Sobre o facilitador: Marcelo Furtado é instrutor de Capoeira do Ponto de Cultura Alcance aoMundo Sensível, membro da Associação Brasileira de Apoio e Desenvolvimento da ArteCapoeira e coordenador estadual de Entidades Abadá Capoeira.31. OFICINA | ARTESANATO DE BARROTem como objetivo promover a interação entre os mestres artesãos e os alunos participantesatravés de técnicas artesanais utilizando o barro como matéria-prima.Vagas: 20 | Carga horária: 20h/aulaDatas: 16 a 20 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.Orientadores: Mestre Petrônio e Tintino / Ponto de Cultura Homens de Barro (PE)Sobre os facilitadores:- Mestre Petrônio – recifense, aprendeu a lidar com o barro através de seu pai Manuel Roque.Já trabalhou em vários lugares do estado e fora dele tais como: Itabaiana na Paraíba, SantaRita na Paraíba, Várzea no Recife, Atelier de Padilha (Brennand). Hoje, com 72 anos, é um dosmais velhos artesãos oleiro em atividade em Tracunhaém.- Tintino – nascido em Tracunhaém no ano de 1963 aprendeu a arte do barro com sua mãe,que produzia panelas para as quais Tintino dava acabamento. Trabalhou no ateliê do artistaplástico Thiago Amorim em Tracunhaém onde sofreu a influencia e deslanchou para arte.Público-alvo: Rede de Pontos de Cultura e público em geral.32. OFICINA | HIP HOPTem como objetivo possibilitar conhecimentos básicos e técnicos nos quatro elementos do hiphop – break, DJ, grafite e rap –, com a responsabilidade de sempre fazer nesse espaçoreflexões sobre a vida na periferia. Pretende ainda transformar e descobrir atores sociais,através da linguagem do hip hop.Público-alvo: Rede de Pontos de Cultura, pessoas interessadas na cultura hip hop e público emgeral | Vagas: 20 | Carga horária: 20h/aulaData: 16 a 20 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.Orientadores: Anderson Oliveira – DJ Big (DJ), Elan Priscílio – B.Boy Okado (break), EdilsonCândido – Mago MC (rima) e Leo Gospel (grafite) / Ponto de Cultura Pé no Chão (PE)Sobre o Ponto de Cultura Pé no Chão (PE): uma entidade de expressão da sociedade civil que,através de atividades educativas, artísticas e culturais, promove o respeito e a dignidade decrianças, adolescentes e jovens oriundos das periferias da cidade do Recife.33. OFICINA | FOTOGRAFIA DIGITALPretende ensinar – do aluno iniciante ao médio conhecedor – como capturar imagens estáticascom boa qualidade em qualquer máquina fotográfica, seja ela de celular, doméstica ou semi-profissional.Público-alvo: Rede de Pontos de Cultura, pessoas interessadas em fotografia e público emgeral acima de 16 anos. | Vagas: 20 | Carga horária: 20h/aulaData: 16 a 20 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.Orientador: Celso Costa / Ponto de Cultura: Sociedade dos Forrozeiros Pé de Serra e Aí! (PE)Sobre o Ponto de Cultura: Sociedade dos Forrozeiros Pé de Serra e Aí! (PE): fundada em 2005e, desde a implantação do Ponto de Cultura, oferece oficinas de formação continuada emsanfona, percussão (zabumba, pandeiro e triângulo), canto, confecção de instrumentos,programação visual, filmagem e edição, informação digital.
  11. 11. 34. OFICINA | RÁDIOTem por objetivo fortalecer a intervenção social de grupos comunitários, organizações,movimentos e Pontos de Cultura em Pernambuco através do rádio. Esta proposta segue ométodo Mídia Advocacy, com uma didática que contempla não somente o módulo teórico naoficina, mas principalmente uma vivência prática possibilitada através da transmissão ao vivodas palestras e programações do Espaço Cultura no Ponto 2012.Público-alvo: Rede de Pontos de Cultura, pessoas interessadas em fotografia e público emgeral | Vagas: 20 | Carga horária: 20h/aulaData: 16 a 20 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.Orientadoras: Ana Veloso, Cirlene Menezes, Flávia Lucena e Nice Lima / Ponto de Cultura:Centro das Mulheres do Cabo (PE)Sobre as facilitadoras:- Ana Veloso – professora de Rádio na Unicap, doutoranda em comunicação na UFPE,empreendedora social da Ashoka e membro do Conselho Curador da Empresa Brasileira deComunicação (EBC). É coordenadora de comunicação e colaboradora do Ponto de Cultura doCentro das Mulheres do Cabo.- Cirlene Menezes – jornalista, radialista, produtora cultural e representante do GTComunicação e Rádio da Rede de Pontos de Cultura de Pernambuco (REDE.PE) e ComissãoNacional de Pontos de Cultura (CNPdC).- Flávia Lucena – comunicadora social do Centro das Mulheres do Cabo e radialista na RádioMulher.- Nice Lima – professora de Rádio da Faculdade Joaquim Nabuco.35. PONTO DE DEBATE | REDESENHO DO PROGRAMA CULTURA VIVAPúblico-alvo: Rede de Pontos de Cultura e público em geral | Vagas: 40Data: 16 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.Debatedores: Antônia Rangel (Coordenadora Geral de Cooperação, Articulação eInformação/SCDC/MinC), Beto Silva (Secretário Executivo da Secretaria de Cultura do Estadode Pernambuco).Mediação: Fabiano Santos (Presidente da Rede dos Pontos de Cultura de Pernambuco)36. PONTO DE DEBATE: | SUSTENTABILIDADE E CULTURA POPULAR: OS CAMINHOS DAECONOMIA CRIATIVAPúblico-alvo: Rede de Pontos de Cultura e público em geral | Vagas: 40Data: 17 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.Debatedores: Edmilson Lopes (Diretor e Coordenador pedagógico da Associação Cultural BlocoCarnavalesco Ilê Aiyê - Bahia), Diego Di Niglio (Coordenador da ONG ICEI Brasil - IstitutoCooperazione Economica Internazionale).Mediação: Luciano Gonçalo (Coordenador de Economia Criativa da Secretaria de Cultura doEstado de Pernambuco).37. PONTO DE DEBATE | PAINEL DE COMUNICAÇÃO PÚBLICA – MESA 1 – COMUNICAÇÃO ELIBERDADE DE EXPRESSÃOPúblico-alvo: Rede de Pontos de Cultura e público em geral | Vagas: 40Data: 19 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.Debatedores: Paulo Vitor (Coletivo Intervozes), Luiz Nassif (Jornalista e Blogueiro), Ana Veloso(Fórum Pernambucano de Comunicação / Membro do conselho curador da Empresa Brasil de
  12. 12. Comunicação – representante da Regional Nordeste) e Renata Mielle (Centro de Estudos deMídia Alternativa Barão de Itararé).Mediação: Inamara Melo (Fórum Pernambucano de Comunicação).38. PONTO DE DEBATE | PAINEL DE COMUNICAÇÃO PÚBLICA – MESA 2 – TV PÚBLICA:PRODUÇÃO E DIFUSÃO DE CONTEÚDOPúblico-alvo: Rede de Pontos de Cultura e público em geral | Vagas: 40Data: 20 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.Debatedores: Regina Lima (ouvidora da Empresa Brasil de Comunicação), Luciana Santos(deputada federal – Frente Parlamentar pela Liberdade de Expressão e pelo Direito àComunicação/Frente Parlamentar em Defesa da Cultura), representante da Rede Minas, Rogerde Renor (gerente geral da TV Pernambuco).Mediação: Representante da Fundarpe39. CINE MAIS CULTURA | CULTURA POPULAR E IDENTIDADECine Mais Cultura do Ponto de Cultura Tecer – Laia – Camaragibe/PE.Data: 18 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Aesga – Avenida Caruaru, 508, São José.> POLO ALTO DO MAGANOLocal: Anexo Santa Sofia – Rua do Magano, 419, Alto do Magano.40. OFICINA | RAPRESENTANDO O CORDEL (literatura)A oficina tem como objetivo unir a cultura popular com o hip hop através da rima, trabalhandocom bases temáticas da literatura de cordel.Público-alvo: pessoas da comunidade do Alto do Magano, a partir de 12 anos | Vagas: 20 |Carga horária: 20h/aulaDatas: 9 a 13 de julho | Horário: 13h às 17hLocal: Anexo Santa Sofia – Rua do Magano, 419, Alto do MaganoOrientadora: Gabriela Bruce (PE) – grafiteira, cordelista e militante do movimento Hip Hoppernambucano há sete anos, representa o estado dentro de redes nacionais Hip Hop Mulher eGraffiteiras Br. Na esfera local, atua como integrante do Coletivo Flores Crew e como Diretorado departamento de Comunicação da Associação Metropolitana de Hip Hop.Veja mais:http://www.florescrewrecife.blogspot.com.br/2012/05/o-fole-roncou-e-o-flores-crew-pegou.htmlhttp://www.florescrewrecife.blogspot.com.br/2011/10/programacao-c-o-m-p-l-e-t.htmlhttp://amh2pe.wordpress.com/http://hiphopmulher.ning.com/main/search/search?q=RAPresentando+o+cordel41. OFICINA | PEDAGOGIA DA DANÇA: UMA VIAGEM AOS RITMOS PERNAMBUCANOS(cultura popular)Objetiva trabalhar com metodologias de ensino/aprendizagem de ritmos como o frevo, omaracatu, o coco de roda e o caboclinho.Público-alvo: crianças de 7 a 13 anos da comunidade do Alto do Magano | Vagas: 20 | Cargahorária: 20h/aulaDatas: 16 a 20 de julho | Horário: 13h às 17hLocal: Anexo Santa Sofia – Rua do Magano, 419, Alto do MaganoOrientador: Carlos Loy (PE)42. OFICINA | CULTURA, UM BRINQUEDO DE CRIANÇA (patrimônio)
  13. 13. A proposta da oficina é desenvolver atividades de educação patrimonial com crianças do Altodo Magano, explorando diferentes conteúdos, a partir de um conjunto de brinquedos, jogos ebrincadeiras. A ideia é criar um espaço de atividades lúdicas e criativas que contribuam para odesenvolvimento educativo, cultural e social de crianças, sensibilizando a família ecomunidade em geral para a importância do brincar.Público-alvo: crianças entre 5 a 10 anos da comunidade do Alto do Magano | Vagas: 25 |Carga horária: 15h/aulaDatas: 17 a 19 de julho | Horário: 13h às 17hLocal: Anexo Santa Sofia – MaganoOrientadores: Hugo Menezes e Ananias Batista (PE) – a equipe, formada por arte-educadorese pesquisadores em cultura popular, elaborou e executou os projetos Ser Criança (apoiadopela Pró-reitoria de Extensão da UFPE) e Cultura, um Brinquedo de Criança (financiado pelaONG Capital Brasileira da Cultura e UNESCO), realizados nas comunidades de Nova Descoberta(Recife) e Águas Compridas (Olinda). Hugo Menezes é (historiador/ antropólogo) irádesenvolver as atividades de contação de histórias e identificação dos bens culturais, LeilaneNascimento (turismóloga/antropóloga) irá coordenar o projeto e desenvolver as atividadesmanuais, e Ananias Batista (cientista ambiental/professor) irá direcionar as brincadeiras,dinâmicas e conversa sobre educação ambiental.> ESCOLA MUNICIPAL RANSER ALEXANDRELocal: Praça Campo Sales, s/nº, Magano.43. OFICINA | CADÊ O PATRIMÔNIO QUE ESTAVA AQUI? CONHECER PARA PRESERVAR OPATRIMÔNIO HISTÓRICO-CULTURAL (patrimônio)Promover reflexões sobre as perspectivas, práticas e desafios contemporâneos que seapresentam no trabalho de interpretação e leitura do Patrimônio Histórico-Cultural Localarticulado as vivências dos sujeitos que o cercam. Objetiva a troca experiências sobre otrabalho com o Patrimônio Histórico Local, sobretudo para entendê-lo como referencialhistórico educativo.Público-alvo: professores(as) da rede pública e particular de ensino, arte educadores(as) emultiplicadores(as) comunitários de cultura em geral | Vagas: 20 | Carga horária: 20h/aulaDatas: 16 a 20 de julho | Horário: 13h às 17hLocal: Escola Municipal Ranser Alexandre – Praça Campo Sales, s/nº, MaganoOrientadora: Danielle da Silva Ferreira (PE) – formada em pedagogia pela UFRPE/UnidadeAcadêmica de Garanhuns (2009), instituição na qual leciona atualmente. Dedicou seu trabalhode conclusão de curso ao ensino de história nos anos inicais da educação básica. Concluiu oCurso de Especialização em História pela UPE – Garanhuns(2011). Atua na área de formaçãodocente relativa ao ensino de história, com enfâse nos anos iniciais da escolarização básica.Veja mais:http://daniellesilvaferreira.blogspot.com.br/https://wwws.cnpq.br/curriculoweb/pkg_impcv.trata44. OFICINA | FAZENDO BRINQUEDO (artesanato)A oficina será um espaço de vivência prática do tradicional teatro de formas animadas donordeste do Brasil – o mamulengo – perpassado pelos aspectos históricos, sociais e culturaisdesta linguagem relacionada a diversas outras, como as artes cênicas e plásticas.Público-alvo: a partir de 12 anos, estudantes da rede pública de ensino e público em geral |Vagas: 20 | Carga horária: 20h/aulaDatas: 16 a 20 de julho | Horário: 9h às 12hLocal: Escola Municipal Ranser Alexandre – Praça Campo Sales, s/nº, Magano.Orientador: Wagner Porto Cruz (PE) – é cordelista, percussionista, artista gráfico, muralista,escultor e mamulengueiro de tradição. Desenvolve ações de educação não formal desde 1995,
  14. 14. ao criar o movimento cultural Boizinho Alinhado. Herdou do saudoso Mestre Custódio oMamulengo Tomé, que já se apresentou desde o Acre ao Rio Grande do Sul.45. OFICINA | FANZINE – CONVERSANDO SOBRE GÊNERO E MÍDIA (institucional)Tem como objetivo estabelecer diálogos sobre questões de gênero com os(as) jovensestudante da escola e moradores(as) do Magano, pautando como a mídia trata de assuntosrelacionados ao tema. Será produzido um fanzine com os resultados desta reflexão, distribuídopelos participantes na comunidade.Público-alvo: estudantes da rede pública de ensino e público em geral, a partir de 12 anos |Vagas: 25 | Carga horária: 20h/aulaDatas: 16 a 20 de julho | Horário: 13h às 17hLocal: Escola Municipal Ranser Alexandre – Praça Campo Sales, s/nº, Magano.Orientadora: Secretaria Estadual da Mulher (SecMulher) – criada 2007, tem como missãopromover os direitos das mulheres do Estado de Pernambuco, assessorando diretamente oGovernador do Estado na formulação, coordenação e articulação de políticas para asmulheres.> UPE (Universidade de Pernambuco)Local: Campi Garanhuns – Rua Cap. Pedro Rodrigues, 100, Magano.46. OFICINA | CIRCENSE – ULTRAPIRUETAS E HIPERCAMBALHOTAS: SALTANDO EM PISTAACROBÁTICA (circo)A pista acrobática é uma modalidade de técnica circense de acrobacia e equilíbrio que a EscolaPernambucana de Circo (EPC) vem desenvolvendo através de experiências com osadolescentes e jovens de sua Trupe Circus.Público-alvo: público em geral da comunidade do Magano, a partir de 12 anos | Vagas: 25 |Carga horária: 20h/aulaDatas: 16 a 20 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: UPE – Campi Garanhuns – Rua Cap. Pedro Rodrigues, 100, Magano.Orientadores: Hosani Gomes e José César / Escola Pernambucana de Circo (Grande CircoArraial) (PE) – Organização Não-Governamental fundada em 1996 no Recife, com a missão depromover a inclusão de crianças e jovens das classes populares através das artes,especificamente a arte circense. Em 2002, da necessidade de criar um espaço de formação, detroca de experiências e de aperfeiçoamento para jovens artistas, foi criada a Trupe Circus –braço artístico da EPC –, atualmente uma referência em circo-teatro em Pernambuco.Veja mais:www.escolapecirco.org.br47. OFICINA | CAPACITAÇÃO PARA AGENTES DE APOIO À PESSOA COM DEFICIÊNCIA(institucional)Tem objetivo de capacitar uma equipe de voluntários para atuação imediata no atendimentoao público deficiente, facilitando o acesso a todos e todas, garantindo assim uma maiorparticipação deste público tão diverso nas ações do festival.Público-alvo: a partir de 16 anos que pretendam ser voluntários durante as ações do FIG. |Vagas: 50 | Carga horária: 18h/aulaDatas: 9 a 11 de julho | Horário: a partir das 17hLocal: UPE – Campi Garanhuns – Rua Cap. Pedro Rodrigues, 100, Magano.Instituição orientadora: Sead – Superintendência Estadual de Apoio à Pessoa com Deficiência– é o órgão da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDSDH) do Governode Pernambuco responsável por coordenar, articular, propor, assessorar e avaliar aimplantação e execução das políticas e ações governamentais e não-governamentais relativasà pessoa com deficiência, no âmbito do Estado.
  15. 15. Veja mais:http://sead.sedsdh.pe.gov.br/index.php> COMUNIDADES QUILOMBOLASLocal: comunidades quilombolas da região, com grande parte das atividades em Castainho.48. DIVERSAS AÇÕES | CONSTRUÇÕES DE ESTRUTURAS BIOSUSTENTÁVEIS, PALESTRAS,OFICINAS E CONSTRUÇÃO DE UM CENTRO CULTURAL (sustentabilidade)Repasse de conhecimento a respeito de técnicas de bioconstrução, promovendo, para estefim, a construção de um centro cultural na comunidade quilombola de Castainho.Público-alvo: público local | Vagas: 100Data: 25 de junho a 7 de julho | Horário: 9h às 12h e 14h às 18hLocal: CastainhoOrientador: Combo Permacultura49. OFICINA E PALESTRAS| CICLOS DE AÇÕES PERMACULTURA (sustentabilidade)A proposta é promover uma série de atividades com as seguintes temáticas: consumoconsciente; permacultura e o desenho sustentável em espaços produtivos; conduta conscienteem ambientes naturais; beneficiamento do juá e elaboração de pó dental; meio ambiente esustentabilidade em comunidades tradicionais; cultivo ecológico de jardins e hortas;permacultura e o desenho sustentável em espaços produtivos; meio ambiente esustentabilidade em comunidades tradicionais.Público-alvo: público local | Vagas: 100Data: 2 a 7 de julho e de 9 a 14 de julho | Horário: 9h às 12h e 14h às 18hLocal: comunidade quilombolas da regiãoOrientador: Seiva Coletiva50. PALESTRA | TRABALHO E SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL (sustentabildade) A proposta desta atividade está estruturada no desenvolvimento do senso critico, da ética, decompetências e habilidades necessárias para que possamos entender e intervir nesse processode transformação do ambiente no qual estamos inseridos. Pessoas capazes de gerir sua vida,cientes do seu papel de cidadão, articulando saberes essenciais às situações concretas da vidasocioambiental.Público-alvo: público local a partir dos 16 anos, estudantes e trabalhadores(as) | Vagas: 100 |Carga horária: 3h por sessãoDatas: 9 a 13 de julho | Horário: 14h às 17hLocal: comunidades quilombolas da regiãoOrientador: Rafael Lustosa – possui graduação em licenciatura plena em ciências, comhabilitação em biologia, pela Fundação de Ensino Superior de Olinda (Funeso), e especializaçãoem Oceanografia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Tem experiência na áreaambiental, com ênfase em Ecologia de Ecossistemas, e na área da educação, como professordo Ensino Regular, EJA – Educação de Jovens e Adultos e Projovem Urbano.51. OFICINA | QUILOMBOS NA CONSTRUÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS (institucional)Tem por objetivo contribuir para a participação das comunidades quilombolas na construçãode políticas públicas de reparação e ação afirmativa, seja na educação, na saúde, na segurança,no trabalho e em todas as outras áreas, para uma sociedade mais justa e mais humanizada.Público-alvo: quilombolas a partir de 18 anos. | Carga horária: 8h/aulaDatas: 12 e 13 de julho | Horário: 10h às 12h e 14h às 16hLocal: Castanho/EscolaInstituição orientadora: Comitê Estadual de Promoção da Igualdade Racial (Cepir / SDSDH), doGoverno do Estado de Pernambuco – em 2007, o Governador Eduardo Campos criou o Comitê
  16. 16. Estadual de Promoção da Igualdade Étnico-Racial, vinculado ao gabinete, através da SecretariaChefe de Assessoramento Especial. O comitê visa à promoção de articulação social por meiode ações de luta contra a desigualdade e a intolerância etnicorracial em Pernambuco.52. DEBATES | GÊNERO, RAÇA E ETNIA (institucional)Ação percorre os quilombos de Garanhuns realizando debates entre as mulheres locais, apartir de questões como costumes, beleza, família, sexualidade, entre outros assuntos queenvolvem o universo feminino.Público-alvo: mulheres quilombolas a partir dos 15 anos. | Vagas: 20 (quilombolo)Locais e datas (sempre das 14h às 16h):12/7 – Quilombo Estivas13/7 – Quilombo Estrela16/7 – Quilombo Caluete17/7 – Quilombo Castainho18/7 – Quilombo Tigre19/7 – Quilombo TimbóInstituição orientadora: Secretaria Estadual da Mulher (SecMulher) – criada 2007, tem comomissão promover os direitos das mulheres de Pernambuco, assessorando diretamente oGovernador do Estado na formulação, coordenação e articulação de políticas para asmulheres.53. PAINEL | INSTITUCIONALIZAÇÃO DE GRUPOS CULTURAIS (institucional)Público-alvo: Grupos culturais da região | Vagas: 30Data: 14 de julho | Horário: 9h às 13hInstituição orientadora: Ministério da Cultura (MinC)Local: Castainho54. OFICINA | JOGAR PARA O AR (circo)Oficina de malabares de três modalidades – claves, argolas e bolas –, que trabalha tanto aconstrução destes instrumentos, como suas técnicas de utilização. Estimula a coordenaçãomotora, agilidade, percepção e criatividade, além de utilizar materiais recicláveis.Público-alvo: quilombolas | Vagas: 20 | Carga horária: 20h/aulaDatas: 16 a 20 de julho | Horário: 10h às 12h e 14h às 16hLocal: CastainhoOrientadores: Irmãos Santana (PE) – Os irmãos Jaqueson, Allison e Anderson Santana formama Trupe Circense Irmãos Santana desde 1995, que ministrou pela primeira vez sua oficina em2002, no 1º Encontro Pernambucano de Malabares, em Olinda/PE. Atualmente, Jaqueson eAllison são educadores da Escola Pernambucana de Circo.Veja mais:http://www.irmaossantana.blogspot.com.br55. OFICINA | MULHERES QUILOMBOS – LUTA E RESISTÊNCIA (fotografia)Público-alvo: quilombolas | Vagas: 20Datas: 16 a 20 de julho | Horário: dia 16, das 14h às 16h; dias 17, 18 e 19, das 10h às 12h e das14h às 16h; Dia 20: das 10h às 12hLocal: Castainho/EscolaOrientadora: Synara Kllyni56. OFICINA | DANÇA AFRO (dança)Público-alvo: quilombolas | Vagas: 20Datas: 16 a 20 de julho | Horário: 10h às 12h e 14h às 16hLocal: Estivas/Escola
  17. 17. Orientadores: Jucicleia e Ricardo/ Edvânia e Cíntia57. OFICINA | VESTIMENTA E AMARRAÇÃOPúblico-alvo: quilombolas | Vagas: 20Data: 16 a 20 de julho | Horário: 10h às 12h e 14h às 16hLocal: Castainho / BibliotecaOrientadora: Fabiana58. OFICINA | PERCUSSÃO (música)Público-alvo: quilombolas | Vagas: 20Data: 16 a 20 de julho | Horário: 10h às 12h e 14h às 16hLocal: Estivas / EscolaOrientadores: Josenaldo/Adriano e Jonatas59. OFICINA | ARTESANATO EM MADEIRA (artesanato)Público-alvo: quilombolas | Vagas: 20Data: 16 a 20 de julho | Horário: 10h às 12h e 14h às 16hLocal: Castainho / Casa de FarinhaFacilitadores: Cleber60. OFICINA | ARTESANATO EM PALHA DE COCO (artesanato)Público-alvo: quilombolas | Vagas: 20Data: 16 a 20 de julho | Horário: 10h às 12h e 14h às 16hLocal: Castainho / SedeOrientador: Yori61. OFICINA | ARTESANATO (MODELAGEM NO BARRO) (artesanato)Público-alvo: quilombolas | Vagas: 20Data: 16 a 20 de julho | Horário: 10h às 12h e 14h às 16hLocal: Castainho / SedeOrientador: Mauro Firmino62. OFICINA | AFINAÇÃO E MANUTENÇÃO DE INSTRUMENTOS (música)Público-alvo: quilombolas | Vagas: 20Data: 16 a 20 de julho | Horário: 10h às 12h e 14h às 16hLocal: Estivas/ EscolaOrientadores: Ronaldo e Gilson63. OFICINA | TEATRO DO OPRIMIDO (teatro)Público-alvo: quilombolas | Vagas: 20Data: 16 a 20 de julho | Horário: 10h às 12h e 14h às 16hLocal: Castainho / EscolaOrientador: Cláudio Rocha64. PAINEL| IDENTIDADE E DIREITOS QUILOMBOLAS (institucional)Público-alvo: quilombolas | Vagas: LivreDatas e locais (sempre às 20h):16 de julho – Estivas17 de julho – Caluete18 de julho – Estrela19 de julho – TimbóOrientadores: lideranças das comunidades quilombolas
  18. 18. 65. RODA DE DIÁLOGOS | FUNCULTURA REGIONALIZADO (institucional)Público-alvo: quilombolas | Vagas: livreData: 18 de julho |Horário: 14h às 16hLocal: Castainho / EscolaInstituição orientadora: Secretaria de Cultura de Pernambuco> PRAÇA DA PALAVRALocal: Praça Souto Filho, Heliópolis.66. PALESTRA E EXIBIÇÃO DE DOCUMENTÁRIO | CRIANÇA E CONSUMO – “CRIANÇA A ALMADO NEGÓCIO” (institucional)Apresentação do documentário “Criança, a alma do negócio” e debate sobre o Projeto Criançae Consumo, um dos pilares do Instituto Alana. A atividade busca a reflexão a respeito doinvestimento maciço na mercantilização da infância e da juventude, evidenciado noconsumismo, na erotização precoce, na incidência alarmante de obesidade infantil, entrediversos outros elementos.Público-alvo: mães, pais, professores(as), arte educares(as), publicitários(as) e público emgeral | Vagas: 40Data: 17 de julho | Horário: 15h às 18hLocal: Praça da Palavra – Praça Souto Filho, HeliópolisInstituição orientadora: Instituto Alana (SP) – organização sem fins lucrativos criada em 1994,tendo como missão fomentar e promover a assistência social, a educação, a cultura, aproteção e o amparo da população em geral, visando a valorização do homem e a melhoria dasua qualidade de vida, conscientizando-o para que atue em favor de seu desenvolvimento, dodesenvolvimento de sua família e da comunidade em geral, sem distinção de raça, cor,posicionamento político partidário ou credo religioso.Veja mais:www.institutoalana.org.br67. RODA DE DIÁLOGO | DIALOGANDO SOBRE INTOLERÂNCIA RELIGIOSA (institucional)Diálogos sobre a intolerância religiosa e lançamento da cartilha “Diversidade religiosa edireitos humanos”, com distribuição gratuita.Público-alvo: comunidades tradicionais e de terreiro | Vagas: 40Datas: 18 de julho | Horário: 15h às 18hLocal: Praça da Palavra – Praça Souto Filho, HeliópolisInstituição orientadora: Comitê Estadual de Promoção da Igualdade Racial (Cepir) / Governodo Estado de Pernambuco – em 2007, o Governador Eduardo Campos criou o Comitê Estadualde Promoção da Igualdade Étnico-Racial, vinculado ao gabinete, através da Secretaria Chefe deAssessoramento Especial. O comitê visa à promoção de articulação social, por meio de açõesde luta contra a desigualdade e a intolerância etnicorracial em Pernambuco.68. PAINEL | PLANOS MUNICIPAIS DO LIVRO, LEITURA E LITERATURA (institucional/literatura)Apresentação, para gestores e dirigentes de cultura do Agreste de Pernambuco, o programa“Mais Livro, Mais Leitura”, destinado a orientar estados e municípios na elaboração dos planosestatuais e municipais de livro, leitura e literatura (desdobramento do Plano Nacional do Livroe da Leitura – PNLL).Público-alvo: gestores e dirigentes da área de cultura | Vagas: 40Datas: 19 de julho | Horário: 15h às 17hLocal: Praça da Palavra – Praça Souto Filho, Heliópolis
  19. 19. Instituições orientadoras: MINC e Coordenação de Literatura da Secretaria de Cultura dePernambuco.>> COHAB IIIAssociação de Catadores e Telecentro69. OFICINA | LIVROS ARTESANAIS – SEVERINA CATADORA (literatura e sustentabilidade)Público-alvo: Catadores (as) e escritores (as) | Vagas: 20Datas: 11 a 13 de julho | Horário: 9h às 12hLocal: Associação de Catadores – Cohab IIIOrientadores: Lúcia Rosa e Andrea Emboava70. OFICINA | PRODUÇÃO MUSICAL DIGITAL – FAZENDO OS PRIMEIROS BEATS (música)Possibilitar aos participantes a experimentação e a criação de músicas da “estaca zero”, comotambém o uso de pedaços (samples) de outras obras fonográficas, gerando produtosinusitados, timbres diferentes e batidas complexas.Público-alvo: interessados a partir de 19 anos (o participante deve levar fones de ouvido) |Vagas: 10 | Carga horária: 20h/aulaDatas: 16 a 20 de julho | Horário: 14h às 18hLocal: Telecentro – Cohab IIIOrientador: Clécio Rimas (PE) – em constante diálogo com três vertentes artísticas: literatura,música e arte digital, Clécio Rimas se expressa como poeta popular, repercute sons fazendobatuques – tendo preferência e domínio pelo pandeiro – e também desenvolve suas atividadescomo rapper e produtor musical digital.Veja mais:https://www.facebook.com/cleciorimas.fanpage

×