Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Aula 07 qs - cmmi

285 views

Published on

Qualidade de Software

Published in: Software
  • DOWNLOAD THAT BOOKS INTO AVAILABLE FORMAT (2019 Update) ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... Download Full PDF EBOOK here { http://bit.ly/2m6jJ5M } ......................................................................................................................... Download Full EPUB Ebook here { http://bit.ly/2m6jJ5M } ......................................................................................................................... Download Full doc Ebook here { http://bit.ly/2m6jJ5M } ......................................................................................................................... Download PDF EBOOK here { http://bit.ly/2m6jJ5M } ......................................................................................................................... Download EPUB Ebook here { http://bit.ly/2m6jJ5M } ......................................................................................................................... Download doc Ebook here { http://bit.ly/2m6jJ5M } ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... ................................................................................................................................... eBook is an electronic version of a traditional print book that can be read by using a personal computer or by using an eBook reader. (An eBook reader can be a software application for use on a computer such as Microsoft's free Reader application, or a book-sized computer that is used solely as a reading device such as Nuvomedia's Rocket eBook.) Users can purchase an eBook on diskette or CD, but the most popular method of getting an eBook is to purchase a downloadable file of the eBook (or other reading material) from a Web site (such as Barnes and Noble) to be read from the user's computer or reading device. Generally, an eBook can be downloaded in five minutes or less ......................................................................................................................... .............. Browse by Genre Available eBooks .............................................................................................................................. Art, Biography, Business, Chick Lit, Children's, Christian, Classics, Comics, Contemporary, Cookbooks, Manga, Memoir, Music, Mystery, Non Fiction, Paranormal, Philosophy, Poetry, Psychology, Religion, Romance, Science, Science Fiction, Self Help, Suspense, Spirituality, Sports, Thriller, Travel, Young Adult, Crime, Ebooks, Fantasy, Fiction, Graphic Novels, Historical Fiction, History, Horror, Humor And Comedy, ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... .....BEST SELLER FOR EBOOK RECOMMEND............................................................. ......................................................................................................................... Blowout: Corrupted Democracy, Rogue State Russia, and the Richest, Most Destructive Industry on Earth,-- The Ride of a Lifetime: Lessons Learned from 15 Years as CEO of the Walt Disney Company,-- Call Sign Chaos: Learning to Lead,-- StrengthsFinder 2.0,-- Stillness Is the Key,-- She Said: Breaking the Sexual Harassment Story That Helped Ignite a Movement,-- Atomic Habits: An Easy & Proven Way to Build Good Habits & Break Bad Ones,-- Everything Is Figureoutable,-- What It Takes: Lessons in the Pursuit of Excellence,-- Rich Dad Poor Dad: What the Rich Teach Their Kids About Money That the Poor and Middle Class Do Not!,-- The Total Money Makeover: Classic Edition: A Proven Plan for Financial Fitness,-- Shut Up and Listen!: Hard Business Truths that Will Help You Succeed, ......................................................................................................................... .........................................................................................................................
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • DOWNLOAD THIS BOOKS INTO AVAILABLE FORMAT (Unlimited) ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... Download Full PDF EBOOK here { https://tinyurl.com/y6a5rkg5 } ......................................................................................................................... Download Full EPUB Ebook here { https://tinyurl.com/y6a5rkg5 } ......................................................................................................................... ACCESS WEBSITE for All Ebooks ......................................................................................................................... Download Full PDF EBOOK here { https://tinyurl.com/y6a5rkg5 } ......................................................................................................................... Download EPUB Ebook here { https://tinyurl.com/y6a5rkg5 } ......................................................................................................................... Download doc Ebook here { https://tinyurl.com/y6a5rkg5 } ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... .............. Browse by Genre Available eBooks ......................................................................................................................... Art, Biography, Business, Chick Lit, Children's, Christian, Classics, Comics, Contemporary, Cookbooks, Crime, Ebooks, Fantasy, Fiction, Graphic Novels, Historical Fiction, History, Horror, Humor And Comedy, Manga, Memoir, Music, Mystery, Non Fiction, Paranormal, Philosophy, Poetry, Psychology, Religion, Romance, Science, Science Fiction, Self Help, Suspense, Spirituality, Sports, Thriller, Travel, Young Adult,
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Be the first to like this

Aula 07 qs - cmmi

  1. 1. Qualidade de Software Aula 07 - QS - CMMI Prof. Ms. Luiz Alberto Contato: lasf.bel@gmail.com Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI 1 Agenda • Histórico • SW-CMM (Capability Maturity Model for Software) • CMMI (Capability Maturity Model Integration) Prof. Luiz Alberto - Processos de Software • Processo é uma seqüência de passos realizados para um determinado propósito. • Produto é o que resulta do processo – 2 – Prof. Luiz Alberto - Modelo de Processos • Modelos não são processos, mas descrevem suas características. “Um conjunto estruturado de práticas que descrevem as características de um processo eficaz.” (SEI) • Modelos de processos criam uma estrutura para a realização de avaliações confiáveis e consistentes. – 3 –
  2. 2. Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI 4 Histórico • O SW-CMM (Capability Maturity Model for Software) é um modelo de capacitação de processos de software, desenvolvido pelo SEI (Software Engineering Institute) e patrocinado pelo Departamento de Defesa Americano (DoD), para a avaliação da capacidade dos fornecedores de software deste último. • Início dos trabalhos deu-se em 1986, tendo sido publicada a versão 1.0 do SW-CMM em agosto de 1991. • Em fevereiro de 1993, foi publicada a versão 1.1. Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI 5 Histórico • Por ser específico para a área de software, o SW-CMM não contemplava outras áreas importantes das organizações, tais como Recursos Humanos e Engenharia de Sistemas. • Com o sucesso do SW-CMM, outros modelos semelhantes foram criados para outras áreas, tais como Gestão de Recursos Humanos (People-CMM), Aquisição de Software (SA-CMM) e Engenharia de Sistemas (SE-CMM). • Entretanto, os diversos modelos apresentavam estruturas, formatos e termos diferentes, dificultando sua aplicação conjunta. Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI 6 Software CMM Systems Security Engineering CMM Systems Engineering CMM People CMM SECM (EIA 731) Integrated Product Development CMM Software Acquisition CMM • Diferentes estruturas, formatos, termos, maneiras de medir maturidade • Causa confusão, especialmente quando mais de um modelo é utilizado • Difícil de integrar em um único programa de melhoria Histórico • Proliferação de Modelos e Padrões em diversas áreas Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI 7 Histórico • O CMMI (Capability Maturity Model Integration) foi criado, então, com a finalidade de integrar os diversos modelos CMM. • Em 1999, foi publicado o esboço (draft), versão 0.2: CMMI-SE/SW (Capability Maturity Model -Integrated – System / Software Engineering). • Versões do CMMI: – Versão 1.0: Agosto de 2000 – Versão 1.1: Março de 2002 – Versão 1.2: Agosto de 2006 (CMMI for Development)
  3. 3. Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI 8 SW-CMM • Modelo de Maturidade de Capacitação para Software • Objetivo Principal: guiar organizações a conhecerem e melhorarem seus processos de software. • Identifica práticas para um processo de software maduro, definindo as características de um processo de software efetivo. • Descreve como as práticas de engenharia de software evoluem sob certas condições. • Organiza os estágios de evolução da melhoria dos processos em cinco níveis de maturidade. Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI • Modelo de Maturidade e Capacidade CMMI – Conceitos: – 9 – Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI 10 SW-CMM: Estrutura • Cada nível de maturidade, com exceção do primeiro, é composto por áreas-chave de processo (Key Process Areas – KPAs). • Cada KPA identifica atividades relacionadas que, quando executadas adequadamente, atingem determinados objetivos considerados importantes para o aumento da capacidade do processo. • As KPAs são os requisitos para a obtenção de um nível no CMM. • As KPAs são cumulativas, isto é, para uma organização atingir um determinado nível de maturidade, ela deve satisfazer todas as KPAs daquele nível e de seus inferiores. Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI 11 SW-CMM: Estrutura • Cada KPA é descrita em termos de práticas-chave (Key Practices). • Uma prática-chave descreve as atividades e a infra-estrutura necessárias para a efetiva implementação e institucionalização de uma KPA. • Uma prática-chave descreve “o quê” deve ser feito, e não “como” deve ser feito.
  4. 4. Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI 12 SW-CMM: Estrutura • Para cada KPA há metas a serem alcançadas, que caracterizam o seu conteúdo, escopo e limite. • Metas são usadas para determinar se a organização ou projeto efetivamente implantou a KPA em questão. • Em uma avaliação de conformidade com o CMM, o mais importante é verificar se todas as metas da KPA foram atingidas Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI 13 SW-CMM – Níveis de Maturidade • Um nível de maturidade é um patamar evolutivo bem definido, que visa a alcançar um processo de software maduro. • Os níveis são uma forma de priorizar as ações de melhoria, de tal forma que se aumente a maturidade do processo de software. • No nível 2 por exemplo, são focados aspectos gerenciais dos projetos. Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI 14 • O conceito de maturidade é baseado na noção de que alguns processos provêem mais estrutura e controle do que outros. SW-CMM – Níveis de Maturidade Processo continuamente melhorado Processo previsível e controlado Processo consistente e padronizado Processo disciplinado 1- Inicial 2- Repetível 3- Definido 4- Gerenciado 5- Otimizado Processo imprevisível e sem controle Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI 15 SW-CMM: Nível 1 (Inicial) entrada saída • O processo de software é caracterizado como sendo imprevisível e ocasionalmente caótico. • Poucos processos são definidos e o sucesso depende de esforços individuais e, muitas vezes, heróicos. • O processo de software é uma caixa preta, de forma que somente as entradas e os produtos finais podem ser vistos com clareza.
  5. 5. Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI 16 SW-CMM: Nível 1 • Organizações no nível 1 apresentam deficiências de planejamento e enfrentam dificuldades ao realizarem previsões. • Cronogramas e planos são irrealistas. • Como não há credibilidade no planejamento, mesmo aquilo que foi planejado não é seguido. • Não há controle de requisitos e o cliente só os avalia na entrega do produto. • É comum passar diretamente dos requisitos à codificação. • A documentação é encarada como algo inútil. • São comuns reações intransigentes à coleta de dados e ao uso de padrões, documentação e ferramentas. Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI CMM – Nível 1 - Inicial • Para avançar ao nível 2 … • Mudança cultural • Resistência a mudanças • Reações intransigentes • Falta de credibilidade de que dá/dará certo • Introdução gradativa de KPAs – 17 – Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI 18 SW-CMM: Nível 2 (Repetível) entrada saída • Processos básicos de gerência de projetos são estabelecidos para controle de custos, prazos e escopo. • É possível repetir sucessos de projetos anteriores em aplicações similares. • Ao invés do processo ser uma única caixa preta, ele passa a ser uma seqüência de caixas pretas que asseguram a visibilidade em determinados pontos, os marcos do projeto. Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI 19 SW-CMM: Nível 2 • Neste nível, organizações têm maior probabilidade de cumprir compromissos de requisitos, prazos e custos, mas desde que sejam semelhantes a outros realizados anteriormente. • A organização é disciplinada, mas não está bem preparada para mudanças. • Há preocupação com a gerência do projeto. Os gerentes acompanham custos, cronogramas e funcionalidades de cada um dos projetos. Porém, a gerência ainda não é pró-ativa, tomando ações normalmente quando se está diante de uma crise. • Os projetos podem ter processos diferentes. No entanto, existe uma política para guiar os projetos no estabelecimento desses processos. • Controla-se a evolução dos requisitos, permitindo avaliações ao final de cada marco do projeto, e controla-se, também, a evolução das configurações do software.
  6. 6. Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI 20 SW-CMM: KPAs do Nível 2 • Gerência de Requisitos • Planejamento de Projetos • Supervisão e Acompanhamento de Projetos • Gerência da Subcontratação de Software • Garantia da Qualidade de Software • Gerência de Configuração de Software Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI 21 SW-CMM: Nível 3 (Definido) entrada saída • Um processo de software, composto por atividades de gerência e engenharia, é documentado, padronizado e integrado em um processo de software padrão da organização. • Todos os projetos utilizam uma versão aprovada e adaptada do processo organizacional para desenvolvimento e manutenção de software. • A organização interna das tarefas está definida e visível Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI 22 SW-CMM: Nível 3 • Processos utilizados são estabelecidos e padronizados em toda a organização. • Os processos pertencem à organização e não aos projetos. • O Grupo de Processos (Software Engineering Process Group - SEPG) é responsável pelos processos da organização. • Apesar da padronização, é possível adaptar os processos para as necessidades particulares de um projeto. • Processos de engenharia de software são considerados ao lado dos processos gerenciais. • Há treinamento técnico e gerencial. • A organização consegue se manter dentro do processo mesmo em períodos de crise. • Como o processo é bem definido, caso um desenvolvedor abandone o projeto antes de seu término, o impacto é relativamente menor que nos níveis anteriores. • Passagem do nível 2 para o 3: a padronização realizada é a oportunidade de escolher as melhores práticas existentes na organização. Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI 23 SW-CMM: KPAs do Nível 3 • Foco no Processo da Organização • Definição do Processo da Organização • Programa de Treinamento • Gerência de Software Integrada • Coordenação entre grupos • Engenharia de Produtos de Software • Revisão por Pares
  7. 7. Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI 24 SW-CMM: Nível 4 (Gerenciado) entrada saída • Métricas detalhadas do processo de software e da qualidade do produto são coletadas. • Tanto o processo como o produto de software são quantitativamente compreendidos e controlados. Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI 25 SW-CMM: Nível 4 • A organização estabelece metas quantitativas de qualidade e produtividade para as atividades do processo e para os produtos produzidos são estabelecidas para cada projeto. • Medidas de qualidade e produtividade são coletadas em todos os projetos como parte de um processo organizacional de medição e estabelecem uma base quantitativa para que os gerentes possam avaliar o progresso do desenvolvimento e a ocorrência de problemas. • Os projetos melhoram o seu controle sobre os produtos e processos e a variância das medidas é diminuída. • É estabelecido o controle estatístico de processos. • Uma organização no nível 4 passa a ter uma gestão feita com bases quantitativas. Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI 26 SW-CMM: KPAs do Nível 4 • Gerência Quantitativa dos Processos • Gerência da Qualidade de Software Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI 27 SW-CMM: Nível 5 (Otimizado) entrada saída • A melhoria contínua do processo é estabelecida por meio de sua avaliação quantitativa, e da implantação planejada e controlada de tecnologias e idéias inovadoras.
  8. 8. Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI 28 SW-CMM: Nível 5 • A organização está engajada na melhoria contínua de seus processos, possuindo meios para identificar fraquezas e fortalecer o processo de forma pró-ativa, prevenindo defeitos. • O entendimento do processo ultrapassa os processos praticados, possibilitando compreender os efeitos de alterações potenciais no processo. • Melhorias em processos e tecnologias são planejadas e executadas como parte das atividades de rotina. • Mudanças mais significativas de processos ou de tecnologias são feitas a partir de análises de custo / benefício com base em dados quantitativos cuja coleta iniciou- se no nível 4. Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI 29 SW-CMM: KPAs do Nível 5 • Prevenção de Defeitos • Gerência da Evolução dos Processos • Gerência da Evolução das Tecnologias Prof. Luiz Alberto -30 Visibilidade da Gerência Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI CMM – em relação a PESSOAS – 31 –
  9. 9. Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI CMM – em relação a TECNOLOGIA – 32 – Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI CMM – em relação a MÉTRICAS – 33 – Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI 34 CMMI • Proposta de um modelo integrado que pode ser utilizado em várias disciplinas. • Disciplinas do CMMI – Engenharia de Software – Engenharia de sistemas: abordagem interdisciplinar cujo objetivo é o desenvolvimento bem-sucedido de sistemas como um todo, envolvendo software ou não. – Desenvolvimento integrado do produto e processo: abordagem sistemática que utiliza a colaboração dos stakeholders para melhor satisfazer as expectativas e requisitos dos clientes. Usada em conjunto com práticas de produção de um produto específico. – Fontes de Aquisição: aquisição de produtos de fornecedores. Prof. Luiz Alberto - CMM – Componentes 35
  10. 10. Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI Objetivos do CMMI • Além da integração dos modelos e redução dos custos com melhorias de processo, os seguintes objetivos também fazem parte do projeto CMMI: – Aumento do foco das atividades – Integração dos processos existentes – Eliminar inconsistências – Reduzir duplicações – Fornecer terminologia comum – Assegurar consistência com a norma ISO 15504 – Flexibilidade e extensão para outras disciplinas – 36 – Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI CMMI Impeditivos – 37 – Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI CMMI Desculpas … – 38 – Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI CMMI Desculpas … – 39 –
  11. 11. Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI CMM – Panorama Brasil – 40 – Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI CMMI – Panorama Brasil – 41 – Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI CMMI – Panorama Brasil – 42 – Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI CMMI – Panorama Brasil – 43 –
  12. 12. Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI CMMI – mundo 2010 – 44 – Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI CMMI – mundo 2012 – 45 – Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI CMMI –mundo 2012 – 46 – Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI CMMI –mundo 2012 – 47 –
  13. 13. Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI CMMI –mundo 2012 – 48 – Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI CMMI – tempo obtenção – 49 – Prof. Luiz Alberto -Aula 07 - QS - CMMI CMMI – tamanho – 50 –

×