Psicologia e Segurança do trabalho

30,988 views

Published on

Segurança do Trabalho: como a Psicologia pode ajudar?

Published in: Business
4 Comments
25 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
30,988
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
9
Actions
Shares
0
Downloads
1,116
Comments
4
Likes
25
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Psicologia e Segurança do trabalho

  1. 1. A PSICOLOGIA NA SEGURANÇA DO TRABALHO Como a Psicologia pode ajudar? Docente: Psicóloga Juliana Calixto
  2. 2. A SEGURANÇA NO TRABALHO Qual o objetivo da área de Segurança do Trabalho?• Atuar no processo produtivo, realizando e auxiliando no planejamento da prevenção, minimização, mitigação e/ou eliminação dos riscos dos acidentes de trabalho e doenças ocupacionais, elaborando planos de emergência disseminando boas práticas de prevenção e gerenciando a saúde e segurança do trabalho atendendo os princípios legais, procedimentos institucionais e normas técnicas vigentes. Para isso, é necessário avaliar o trabalho, as condições e a relação do trabalhador com a atividade que exerce para que possa fornecer conhecimentos, ferramentas e programas de orientação/treinamento para transformar positivamente o ambiente de trabalho.
  3. 3. A SEGURANÇA NO TRABALHO• A lógica atual é punir o erro (ato inseguro) e ignorar o acerto (ato seguro);• Valores culturais de nossa sociedade: muito punitiva X pouco pedagógica.
  4. 4. A SEGURANÇA NO TRABALHO Formação acadêmica dos responsáveis pelaSegurança no Trabalho: possuem formação técnica deficiente em Ciências Sociais/ Ciências Humanas.
  5. 5. Aspectos psicológicos causais dos acidentes de trabalho• PERCEPÇÃO: o mundo é para as pessoas aquilo que elas percebem e não necessariamente a realidade;• FADIGA MENTAL: saturação da percepção por exposição contínua e demorada a estímulos repetitivos = resposta automática podendo provocar acidentes;• FADIGA MENTAL + FADIGA FÍSICA = potencialização do risco de acidentes.
  6. 6. Crenças que podem causar acidentes no ambiente de trabalho• O trabalhador, muitas vezes, se submete à algumas situações com medo da perda do emprego e racionaliza através de crenças como: “não é tão perigoso assim”; “sei como fazer”; “sou macaco velho”; “tenho o corpo fechado”.
  7. 7. Resistência ao uso de EPIs Falta de informações adequadas (poucos trabalhadores sabem o significado e para que servem os EPIs); Descaso; Falta de treinamento/ orientações; Problemas de Gestão da Segurança do Trabalho.
  8. 8. HIERARQUIA E SEGURANÇA• Hierarquia supõe um sistema de poder. Poder é, dentre outras coisas, a capacidade de influenciar comportamentos e resultados;• O Técnico em Segurança do Trabalho precisa se preocupar com a relação líder-subordinado, o exercício da autoridade e a influência na prevenção de acidentes.• O valor que damos à segurança, não em discursos, mas na prática, sinaliza aos subordinados o que queremos de resultados em prevenção.
  9. 9. HIERARQUIA E SEGURANÇAE SEGURANÇA• A hierarquia é sempre percebida como fonte de recompensas e punições. A Psicologia mostra que a punição não leva à extinção do comportamento negativo e sim a outro comportamento: o de evitar a punição;• Portanto, a punição deve ser a exceção e não a regra.
  10. 10. HIERARQUIA E SEGURANÇA• Os erros e atos inseguros devem ser alvos de orientações e esclarecimentos: o Técnico em Segurança do Trabalho, assim como os líderes, são educadores. Não adianta identificar a culpa e, sim, trabalhar sobre a conduta.• A hierarquia e a área de Segurança do Trabalho que não seguem normas, não dão exemplos, e não demonstram valorização da segurança, dificilmente levarão seus subordinados a fazê- lo.
  11. 11. O PAPEL FUNCIONAL DA ÁREADE RECURSOS HUMANOS E A SEGURANÇA SEGURANÇA• SELEÇÃO: deve detectar, com considerável probabilidade de acerto, características psicológicas que poderão causar acidentes em determinadas funções;• Perfil profissiográfico para análise dos candidatos frente ao trabalho/função propostos.
  12. 12. O PAPEL FUNCIONAL DA ÁREA DE RECURSOS HUMANOS E A SEGURANÇA SEGURANÇA• TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO: A Segurança é mais do que um problema de treinamento: é uma questão de educação, que cabe às lideranças no cotidiano;• Sensibilização e conscientização em segurança – O colaborador percebe a importância da segurança, fica disciplinado de forma consciente.

×