Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Constelação familiar

268 views

Published on

Reflexões sobre a obra de Joanna de Angelis.

Published in: Education
  • Be the first to comment

Constelação familiar

  1. 1. 1 Constelação Familiar
  2. 2.  383. Qual é, para o Espírito, a utilidade de passar pela infância? - Encarnando-se com o fim de se aperfeiçoar, o Espírito é mais acessível durante esse tempo às impressões que recebe e que podem ajudar o seu adiantamento, para o qual devem contribuir os que estão encarregados da sua educação.  775. Qual seria, para a sociedade, o resultado do relaxamento dos laços de família? - Uma recrudescência [renovação com maior intensidade] do egoísmo. ( O Livro dos Espíritos)  “ Há, pois, duas espécies de famílias: as famílias pelos laços espirituais e as famílias pelos laços corporais.” 2
  3. 3.  A família é o resultado do largo processo evolutivo do espírito na extensa trajetória vencida por meio das sucessivas reencarnações.  Dessa forma, a família é o alicerce sobre o qual a sociedade se edifica, sendo o primeiro educandário do espírito, onde são aprimoradas as faculdades que desatam os recursos que lhe dormem latentes. 3
  4. 4.  É permanente oficina onde se caldeiam os sentimentos e as emoções, dando-lhes a direção correta e a orientação segura para os empreendimentos do futuro.  Por essa razão, é que não se vive na família ideal, aquela na qual se gostaria de conviver com espíritos nobres e ricos de sabedoria, mas no grupo onde melhormente são atendidas as necessidades de evolução. 4
  5. 5.  Não poucas vezes, no grupo do doméstico ressumam as reminiscências perturbadoras do Além ou de outras existências, que devem ser trabalhadas pelo cinzel da misericórdia, da tolerância e da compaixão, a fim de que sejam arquivadas como diferentes emoções enobrecidas, que irão contribuir em favor do progresso de todos.  De inspiração divina, a família é a oportunidade superior do entendimento e da vera fraternidade, de onde surgirá o grupo maior, equilibrado e rico de valores, que é a sociedade. 5
  6. 6. O termo “família” é derivado do latim “famulus”, que significa “escravo doméstico”. Este termo foi criado na Roma Antiga para designar um novo grupo social que surgiu entre as tribos latinas, ao serem introduzidas à agricultura e também escravidão legalizada.
  7. 7. 7 Família na pré-história: papéis muito bem definidos (pela capacidade e força de cada um)
  8. 8. Família romana: modelo paternalista / patriarcal. Papéis estabelecidos pelo pater.
  9. 9. 9 No fim do século XVI e durante o século XVII vai surgir um novo sentimento de família que vem acompanhado de mudanças significativas em relação às crianças. “A criança tornou-se um elemento indispensável da vida cotidiana, e os adultos passaram a se preocupar com sua educação, carreira e futuro” (Arié, p. História social da criança e da família, p.270)
  10. 10. 10  A Europa como “civilização mais avançada”, promove/sofre guerras que vão alterar as formas de relações pessoais e sociais. Impondo um sentimento de urgência em viver todas as coisas já. Neste contexto a família também será alterada, a criança será entendida como esperança, há uma extensão da família pelo espírito da solidariedade, espírito de comunidade e de cuidado mútuo.
  11. 11. Motivações: interesse econômico e social. Única garantia para a continuidade da organização social.
  12. 12. Motivações: patriarcal, posse do pai; o amor começa a ser considerado um dos interesses importantes nos enlaces matrimoniais.
  13. 13. Motivações: mudança no papel da mulher; mulher no mercado de trabalho, pílula anticoncepcional, divórcio ... No século XX, anos 50 e 60 = Revolução Sexual.
  14. 14. Segundo o historiador e sociólogo FrederichSegundo o historiador e sociólogo Frederich Engels, escreveu várias obras em parceriaEngels, escreveu várias obras em parceria com Karl Marx, a família surge na busca dacom Karl Marx, a família surge na busca da organização da vida social e controle daorganização da vida social e controle da produção de bens.produção de bens.
  15. 15.  Sexual – reprodução e perpetuação da espécie.  Econômica – é a unidade produtora e consumidora de bens e serviços.  Cultural – encarregada da educação inicial e repasse da cultura formal.  Espiritual – Segundo Emmanuel, “é nas dificuldades provadas em comum, nas dores e experiências recebidas na mesma estrada de evolução redentora, que se olvidam as amarguras do passado longínquo, transformando-se todos os sentimentos inferiores em expressões regeneradas e santificantes. Purificadas as afeições, acima dos laços do sangue, o sagrado instituto da família se perpetua no Infinito, através dos laços imperecíveis do Espírito”.
  16. 16.  Romana - a autoridade do chefe da família, onde a submissão da esposa e dos filhos ao pai confere ao homem o papel de chefe.  Medieval - perpetua-se o caráter sacramental do casamento originado no século XVI.  Portuguesa, temos a solidariedade, o sentimento de sensível ligação afetiva, abnegação e desprendimento Influências que marcaram a formação da família brasileira:
  17. 17. 17  DIVERSIDADE ESTRUTURAL MAIS COMUM   FAMÍLIAS TRADICIONAIS> Papai + mamãe + filhos FAMÍLIAS MONOPARENTAIS>formada por qualquer dos pais e seus filhos FAMÍLIAS RECASADAS> novos membros no contexto das Famílias (padrasto – madrasta) FAMÍLIAS AMPLIADAS> família nuclear, mais os parentes diretos ou colaterais, existindo uma extensão das relações entre pais e filhos para avós, pais e netos FAMÍLIAS NÃO CONVENCIONAIS> escapa à fórmula biológica de pai, mãe e filhos morando juntos FAMÍLIA HOJE  
  18. 18. Família moderna: -Valorização da mulher no mercado de trabalho -Filhos na responsabilidade de avós ou “amas” modernas -Sustento da casa é compartilhado -Surgimento de novos modelos familiares.
  19. 19. Século XXI – Crise da Instituição familiar? Não se trata propriamente do enfraquecimento da instituição família, mas: o surgimento de novos modelos familiares novas relações entre os gêneros perspectiva igualitária, mediante maior controle da natalidade inserção massiva da mulher no mercado de trabalho
  20. 20. O homem foi mudando seu espaço no interior da família, assumindo inclusive tarefas antes tipicamente femininas. A mulher torna-se mais competente no trabalho, autônoma e competitiva, ao mesmo tempo em que o homem aprende a ser mais cuidadoso e cuidador nas relações. Na tradicional divisão de tarefas dentro do lar ocorrem modificações importantes: Com o trabalho fora de casa, decorrente da inserção feminina no mercado de trabalho, o tempo da mulher para o cuidado dos filhos foi diminuindo
  21. 21. O papel da família  No lar, desenvolvem-se a afetividade,  O respeito pelos direitos alheios,  O despertamento para os próprios direitos sem as extravagâncias nem os absurdos de atribuir-se méritos a quem realmente não os possui.
  22. 22.  A família não é resultado casual de encontros apressados no mundo físico, havendo ocorrido nas esferas espirituais antes do renascimento orgânico, quando são desenhadas as programações entre os espíritos comprometidos, positiva ou negativamente, para os ajustamentos necessários ao progresso a que todos se encontram submetidos. 23
  23. 23.  A aparente falência das uniões consagradas pelo matrimônio, assim como a de todas aquelas que frustesceram em descendentes, não é da família, mas da desestruturação da ética e da moral, vitimadas pelas mudanças impostas pelos denominados novos tempos, nos quais, escravizando-se às paixões dissolventes, os indivíduos optam pela ansiosa conquista das coisas e dos fetiches da tecnologia que distraem e entorpecem. (pag. 10) 24
  24. 24.  A família, no entanto, vem sobrevivendo estoicamente aos golpes que lhe têm sido desferidos, os códigos de ética, lentamente vêm sendo revividos, aumentando o número de matrimônios, enquanto diminui o de divórcios, em respeito à monogamia, a mais elevada expressão do afeto, no processo da evolução antropossociopsicológica, à fidelidade e ao respeito pelo outro ... (pág. 12) 25
  25. 25.  O Livro dos Espíritos  O Evangelho Segundo o Espiritismo  O Consolador – Emmanuel  Constelação Familiar – Joanna de Ângelis 26

×