A fixação do veículo e seus principais desbravadores

295 views

Published on

Disciplina RTV 01 1º Semestre 2014

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
295
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A fixação do veículo e seus principais desbravadores

  1. 1. Prof. Júlio Rocha Disciplina: Rádio e TV 1 Ano: 2014 3º Período de Publicidade e Propaganda
  2. 2. • Vivemos a era da cibernética, a era da quase robotização do pensamento, a era do computador; vivemos a era da informática.
  3. 3. • Uma emissora de rádio de nossos dias é capaz de funcionar a um simples toque de botão, mandando para o ar, durante 24 horas do dia, em som estéreo digital, todos os tipos de mensagens sonoras.
  4. 4. • Estas mensagens sonoras são: músicas, comerciais, notícias, utilidade pública, gravados em hard disk, pen drives e etc. Os computadores, os quais utilizam softwares adequados para automação da emissora.
  5. 5. • Desde a introdução do rádio em nosso país, foram projetados um sem-número de “astros e estrelas” que acabaram por transformar-se em verdadeiros mitos que continuam sendo idolatrados por multidões.
  6. 6. • O rádio elegeu presidentes, governadores, ajudou a derrubar governos, levou as notícias das guerras para dentro dos lares, o rádio transmitiu toda a sorte de eventos.
  7. 7. • O rádio atuou como um grande prestador de serviços e transformou-se num autêntico “jornal eletrônico”, principalmente junto às camadas menos favorecidas pela sorte, aos cegos e analfabetos.
  8. 8. • Em 1927 foi introduzido o sistema elétrico de gravação, o que trouxe uma melhor fidelidade sonora aos pesados discos de 78 rotações por minuto. Eram os conhecidos bolachões de 10 e 12 polegadas.
  9. 9. • Com o impacto do rádio, que começava a se profissionalizar, o público ouvinte acabaria comprando mais discos, pois multiplicavam-se os “astros e estrelas”.
  10. 10. • Com o avanço da eletrônica, os veículos melhoram seus sistemas de irradiação, surgindo em alguns casos, além do aumento da potência, filtros abafadores de ruídos, equalizadores, dessa forma, suas frequências passaram a ter uma cobertura e um alcance muito maiores.
  11. 11. • Mesmo com essas melhorias, a interrupção técnica para o esfriamento dos equipamentos teve que ser mantida. Obrigando as emissoras a dividir suas programações, agora diárias, em dois períodos de transmissões.
  12. 12. • O critério para aquele intervalo forçado variava de acordo com as conveniências de cada emissora, mas, de uma maneira geral, aconteciam entre às 14 e às 15 horas diariamente.
  13. 13. • O horário nobre do rádio, que se fixou entre 20 e 22 horas durante a semana e, aos domingos entre 12 e 22 horas, apresentava os principais nomes de cada emissora.
  14. 14. • Os artistas apresentavam-se e recebiam um cachê por cada quarto de hora, apresentavam-se gratuitamente ou pagavam para garantir suas participações naqueles programas.
  15. 15. • Os programas eram alugados pelos corretores de reclames. Entre os corretores mais conhecidos destacamos: Ademar Casé, Luiz Vassalo, Dario de Almeida, Waldo de Abreu, Renato Murce entre outros.
  16. 16. • O Programa Ademar Casé, funcionou como uma verdadeira escola itinerante do rádio brasileiro, tendo ido ao ar pela primeira vez no dia 14 de fevereiro de 1932 pelas ondas da rádio Philips, o primeiro domingo após o carnaval.
  17. 17. • Da Rádio Philips, antes mesmo de sua encampação pelo grupo do jornal A Noite, Noite Ilustrada e da Revista Carioca, transformando-a na PRE-8 Rádio Nacional do Rio de Janeiro. O Programa Casé transferiu-se para a Sociedade de Rádio do Rio de Janeiro.
  18. 18. • Onde se manteve até a doação do seu prefixo PRA-2, pelo professor Edgard Roquette-Pinto, ao governo brasileiro, no dia 7 de setembro de 1936, de onde nasceu a Rádio Ministério de Educação e Cultura.
  19. 19. • Casé ainda passou por outras rádios, por último trabalhou na Rádio Tupi até 1951, quando se transferiu para a TV.
  20. 20. • Henrique Foréis Domingues “Almirante”
  21. 21. • Noel Rosa
  22. 22. • Sílvio Caldas
  23. 23. • Francisco Alves
  24. 24. • Cármen Miranda
  25. 25. • Ademar Casé faleceu no dia 8 de abril de 1993, aos 90 anos de idade.
  26. 26. • Histórias Que o Rádio Não Contou. Reinaldo C. Tavares. Negócio Editora: 1ª Edição, São Paulo, 1997.

×