Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

America latina

leitura

  • Login to see the comments

America latina

  1. 1. Geografia – 3º. Ano América Latina Professor: Rodrigo Nobre
  2. 2. Continente americano: aspecto físico ou geológico
  3. 3. Continente americano Divisão socioeconômica e histórica cultural
  4. 4. O que é América Latina?  É o nome que recebe a parte do continente americano que se estende do México (América do Norte) à Argentina e Chile (América do Sul).  São todos os países da América, exceto Canadá e Estados Unidos.  São todos países subdesenvolvidos que tiveram um passado colonial de exploração e apresentam sérias distorções econômicas, políticas e sociais.  São países em que as diferenças entre ricos e pobres são gigantescas, se comparadas aos EUA e Canadá (nações desenvolvidas).
  5. 5. América Central Possessões do Reino Unido: Anguila, Ilhas Cayman, Ilhas Turks e Caicos, Ilhas Virgens Britânicas e Montsserat. Possessões da Holanda: Antilhas Holandesas e Aruba Possessões Francesas: Guadalupe e Martinica Possessão dos Estados Unidos: Ilhas Virgens Americanas América dos Sul Possessões: Guiana Francesa (França) e Ilhas Malvinas (Inglaterra)
  6. 6. POSSESSÃO É UM TERRITÓRIO DOMINADO POR OUTRO PAÍS. Exemplo: A Guiana Francesa pertence à França, sendo um território ultramarino francês por pertencer à França. A Guiana Francesa tem relações comerciais diretas com a União Europeia, sendo o único membro integrante no continente americano.
  7. 7. • COLÔNIA DE EXPLORAÇÃO. • COLONIZADA PRINCIPALMENTE POR PORTUGUESES E ESPANHÓIS, além de holandeses, franceses e ingleses. COLONIZAÇÃO DA AMÉRICA LATINA
  8. 8. Europeus dominam a América
  9. 9. • Entrada de negros africanos como escravos. • Produção voltada para abastecer as metrópoles. • Predomínio dos latifúndios – grandes áreas agrícolas. • Genocídio do nativo. • Total dependência da metrópole. • Exploração de todos os recursos existentes na terra pelas metrópoles. • Economia interna assentada no setor primário simples: agricultura e extrativismo. Algumas características específicas da formação da América Latina • Ausência de produtos manufaturados (obrigatoriedade e necessidade de importar das metrópoles). • Independência formal tardia.
  10. 10. As bases do colonialismo
  11. 11. Diferenças sociais: um marco da América Latina
  12. 12. Subdesenvolvimento Quadro atual da América Latina • Dependência tecnológica, financeira e econômica (continuação/herança dos traços coloniais); • Países subordinados aos interesses das grandes potências; Neoliberalismo. • Mão de obra mal remunerada; • Consumo muito inferior ao das nações desenvolvidas; • Fraca industrialização, com exceção do Brasil, México e Argentina; • Baixo IDH; • Baixas taxas de escolaridade;
  13. 13. Continuando... • Produção voltada para abastecer os mercados externos; • Fome; • Desigualdades sociais crônicas; • Analfabetismo e baixa taxa de escolaridade; • Baixa esperança de vida; criminalidade; • Elevadas taxas de mortalidade infantil; • Carência de moradia, emprego, saneamento, hospitais, transportes, segurança ...; tráfico de drogas; • Elevadas dívidas externas; • Presença de governos autoritários e presença de populismo.
  14. 14. DIT (Divisão Internacional do Trabalho) • É uma divisão produtiva em âmbito internacional. Os países emergentes ou em desenvolvimento que obtiveram uma industrialização tardia e que possuem economias ainda frágeis e passíveis de crises econômicas oferecem aos países industrializados um leque de benefícios e incentivos para a instalação de indústrias, tais como a isenção parcial ou total de impostos, mão de obra abundante, entre outros.
  15. 15. • A Divisão Internacional do Trabalho direciona uma especialização produtiva global, já que cada país fica designado a produzir um determinado produto ou partes do mesmo, dependendo dos incentivos oferecidos em cada país. Esse processo se expandiu na mesma proporção que o capitalismo.
  16. 16. • A Divisão Internacional do Trabalho provoca desigualdades. Os países emergentes ou em desenvolvimento, como México, Argentina, Brasil e outros, adquirem tecnologias a preços altos, enquanto que os produtos exportados pelos países citados não atingem preços satisfatórios, favorecendo os países ricos.
  17. 17. Imigração ilegal • Anualmente, milhares de mexicanos tentam atravessar de forma ilegal a fronteira do México para os EUA. • São levados por coiotes, criminosos que têm a missão de levar de forma ilegal os mexicanos aos EUA. • Os mexicanos para poderem alcançar alguma cidade estadunidense enfrentam diversos obstáculos, como a polícia de fronteira, o deserto e o muro fronteiriço, que não apenas separa geograficamente os dois países, como também se configura como uma separação ideologica.
  18. 18. MURO FRONTEIRIÇO
  19. 19. MURO FRONTEIRIÇO
  20. 20. NAFTA – Acordo de Livre Comércio da América do Norte • O maior bloco econômico da América. • Em 1994 EUA, Canadá e México assinam vários acordos econômicos. • O NAFTA prevê, entre várias outras coisas, a livre circulação de mercadorias, capitais e fatores produtivos. • As economias estadunidense e canadense levam mais vantagens em relação a economia mexicana dentro do NAFTA, pelo fato de serem economias desenvolvidas.
  21. 21. Empresas maquiladoras • São empresas estrangeiras, sobretudo estadunidense, que chegaram ao México, na década de 1960, atraídas pelos incentivos fiscais e mão de obra barata. • Essas empresas se caracterizam por montar os seus produtos em território mexicano, utilizando peças vindas do seu país de origem. • Ex: Ford, IBM, Canon etc. • As empresas maquiladoras empregam um grande contingente de mão de obra infantil.
  22. 22. Motivos que levaram ao México em querer atrair as maquiladoras. O governo mexicano atraiu as empresas maquiladoras com os seguintes objetivos: Industrializar o país. Movimentar a economia. Aumentar o número de vagas de empregos. Aumentar a densidade demográfica da região norte do país.
  23. 23. Populismo na América Latina (1930 – 1960) O Populismo foi um dos fenômenos políticos mais marcantes da América Latina durante o século XX. Os governos populistas na América Latina estão marcados por diversas características em comum. Dentre elas, destacamos: • Carismáticos e paternalistas; • Controle de movimentos sociais; • Incorporação de classes médias e popular por meio de concessões parciais; • “Árbitro” de conflitos entre velhos e novos interesses (antigas oligarquias X classes média e popular); • Modernização conservadora;
  24. 24. • políticas econômicas voltadas para o incentivo da industrialização e substituição de importações; • o desenvolvimento de ideologias nacionalistas que pregavam a união das diferentes classes sociais sobre a tutela do Estado, tendo o líder muitas vezes sido confundido ou se fazendo confundir com o próprio Estado, e o antagonismo com aqueles que fossem contrários aos governos populistas; • fenômeno urbano que se utiliza das massas para se apoiar; • criação de políticas trabalhistas e controle de sindicatos pelo poder público possibilitava um maior controle sobre as massas trabalhadoras urbanas; • práticas anti-imperialista, como a nacionalização de "setores estratégicos" para o país (petróleo, estradas de ferro ...). Continuando...
  25. 25. GOVERNANTES POPULISTAS: GETÚLIO VARGAS (BRA) JUAN DOMINGO PERÓN (ARG) LÁZARO CÁRDENAS (MÉX) VELASCO IBARRA (EQU)
  26. 26. AS DITADURAS MILITARES (décadas de 60 – 80) • Temor dos EUA com a possibilidade de “novas revoluções cubanas”. • Doutrina de Segurança Nacional:  Guerra total contra o comunismo. • Esgotamento do modelo populista. • Setores conservadores insatisfeitos com nacionalismo econômico e agitação das massas.
  27. 27. Instabilidade política na América Latina (1953 – 1979)
  28. 28. Relação Estados Unidos e América Latina: domínio e exploração.

×