Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

A aventura humana

4,289 views

Published on

História

Published in: Education
  • Be the first to comment

A aventura humana

  1. 1. A Aventura Humana: Primeiros tempos Juliana Zalamena
  2. 2. Pré-História: um conceito discutível.  Os historiadores do século XX dividiram a longa aventura humana na Terra em dois períodos: PRÉ-HISTÓRIA e HISTÓRIA.  A pré-história começaria com o aparecimento dos humanos a cerca de 2 milhões a.C e teria fim com a invenção da escrita, cerca de 3000 a.C; Já a História se estenderia desde o aparecimento da escrita até os dias atuais.
  3. 3.  Nessa visão tradicional, a História é dividida em 4 idades: Idade Antiga Idade Média Idade Moderna Idade Contemporânea.
  4. 4.  REPARE que essa periodização considera as sociedades SEM ESCRITA como sem história.  Nessa abordagem, a Pré-História é vista como algo menor, uma espécie de ENSAIO para a História.  Os responsáveis por essa periodização no século XIX davam muito mais importância ao documento escrito do que a outras fontes históricas.
  5. 5.  Os historiadores atuais já não aceitam mais essa visão herdada do século XIX por alguns motivos:  As fontes não escritas são tão importantes quanto as escritas;  As conquistas humanas anteriores à escrita (fogo, roda, agricultura) são tão relevantes quanto as posteriores;  Os povos que não desenvolveram escrita também possuíram uma movimentada história.
  6. 6. Pré-História  Do surgimento do gênero HOMO, há cerca de 2 mi a.C até a invenção da escrita a 3000 a.C:
  7. 7. IDADE ANTIGA  De 3000 a.C até a queda do Império Romano do Ocidente em 476 d.C
  8. 8. IDADE MÉDIA  De 476 d.C até a invasão da cidade de Constantinopla (atual Istambul) pelos turcos em 1453.
  9. 9. IDADE MODERNA  De 1453 até o início da Revolução Francesa, em 1789.
  10. 10. IDADE CONTEMPORANEA.  Idade Contemporânea: De 1789 até os dias atuais.
  11. 11. Os primeiros habitantes da Terra  Todos os seres humanos, independente de aparência ou origem, pertencem a uma mesma espécie, que para a ciência atual, surgiu na África, há cerca de 70 mil anos e foi fruto de uma longa evolução.  Afirmar que houve evolução não quer dizer que aconteceu uma progressão linear do mais antigo hominídeo até o homem atual.
  12. 12. Em sua opinião, o desenho acima é historicamente correto?
  13. 13. O que podemos aprender com os fósseis?  Fósseis são vestígios de organismos ou plantas que conservaram-se sem perder suas características básicas.  No caso dos animais as partes duras do corpo, ossos e dentes, costumam resistir mais a decomposição.  Há casos em que a parte mole também é preservada (como por ex. os mamutes da Sibéria)
  14. 14.  Os fósseis nos permitem obter informações sobre organismos que viveram há milhares de anos.  O aparecimento de um fóssil é uma raridade; Um esqueleto humano completo é mais raro ainda.
  15. 15. Hominídeo africano, fóssil de 2 milhões de anos.
  16. 16. Os hominídeos  Os antepassados dos seres humanos são chamados pelos cientistas de hominídeos.  O consenso entre os cientistas é que o mais antigo hominídeo viveu na África entre 4.5 e 5.5 milhões de anos atrás [Ardipithecus].  Por volta de 3.5 milhões de anos atrás apareceram outras espécies de hominídeos, pertencentes ao gênero Australopithecus.
  17. 17. Ardipithecus
  18. 18. Australopithecus
  19. 19.  Os fósseis desses hominídeos informam que eles andavam sobre os dois pés e apresentavam postura ereta, porém sua capacidade cerebral não ultrapassava 500 cm3.  Há cerca de 2 milhões de anos surgiu o gênero Homo, no qual estão incluídos os hominídeos de maior capacidade cerebral.
  20. 20. Espécies de hominídeos do gênero HOMO:  Homo habilis: 2,2 milhões de anos atrás [sabia fazer utensílios de pedra, caçava pequenos animais, incluiu carne em sua dieta.  Homo erectus: 1.5 milhões de anos atrás, descendente direto do homo habilis, aperfeiçoou instrumentos de pedra, com os quais caçava animais grandes. Aprendeu usar fogo, conseguindo adaptar-se as regiões frias da Europa e Ásia.
  21. 21. Espécies de hominídeos do gênero HOMO:  HOMO SAPIENS NEANDERTHALENSIS: 200 mil anos atrás. Seus ossos foram encontrados em cavernas, daí a expressão “homem das cavernas”. Ele teria evoluído ao mesmo tempo do homem moderno. Seu desaparecimento ainda é objeto de debates. Praticavam coleta e caça, em grupos de 20 a 30 pessoas, faziam sepulturas para os mortos.
  22. 22. Homo Sapiens Sapiens.  HOMO SAPIENS SAPIENS: E a espécie da qual fazemos parte. Teria se originado a pouco mais de 100 mil anos na África e depois se espalhado por todos os continentes, adaptando-se a qualquer ambiente.
  23. 23.  A maneira exata de como aconteceu a evolução e o surgimento do homem atual ainda é um enigma não desvendado pela ciência.  O que é consenso: ◦ Que a evolução não aconteceu de forma linear. ◦ Que ela não pode ser usada como degraus de uma escada em que no topo está o Homo Sapiens Sapiens. ◦ Afinal, o homem de Neanderthal desapareceu há 40 mil anos enquanto o Homo Sapiens Sapiens teria surgido há cerca de 100 mil anos. Por pelo menos 60 mil anos, eles teriam convivido na Terra.
  24. 24. Os primeiros povoadores da Terra  Pesquisadores dividiram a chamada pré- história em dois períodos: O paleolítico e o neolítico.  No PALEOLÍTICO [palavra que significa pedra antiga] os grupos humanos usaram ossos, madeira e pedras para fazer suas ferramentas. Nesse período aconteceu a descoberta do fogo.  Homens paleolíticos foram bons escultores, um exemplo são as estatuetas que evocam a fertilidade feminina.
  25. 25. Vênus Paleolítica
  26. 26.  No Neolítico, os homens passaram a usar a roda e desenvolveram a agricultura.  A invenção da agricultura foi uma verdadeira revolução para humanidade, pois representou o abandono da vida nômade e a adoção da vida sedentária, possibilitando maior expectativa de vida e aumento da população;  Aperfeiçoaram as suas ferramentas e passaram a domesticar alguns animais.
  27. 27. Impactos da Agricultura  Sedentarização: para semear e cuidar das plantas o homem precisava permanecer no mesmo lugar, o que favoreceu a fixação de grupos humanos em territórios.  A produção de novos instrumentos de trabalho: machado de pedra com cabo de madeira, enxada, foice...  Invenção da Cerâmica  Crescimento populacional.
  28. 28.  O passo seguinte foi descobrir a metalurgia, ou seja, a técnica de se trabalhar os metais.  Utilizando a roda + os metais, o ser humano construiu seus primeiros carros de boi.  Eles passaram então a produzir mais alimentos do que consumiam.
  29. 29.  Com a produção de excedentes uma parte da população das aldeias foi liberada do trabalho na agricultura passando a dedicar-se a outros trabalhos: ◦ Modelar cerâmica ◦ Tecer ◦ Fazer armas de ferro ◦ Há então uma divisão e especialização do trabalho.
  30. 30. O Comércio  Com a especialização do trabalho, as pessoas passaram a trocar aquilo que faziam por aquilo que necessitavam: Trigo por tecido, tecido por vaso, por arma de ferro, e assim, nascia o COMÉRCIO.  Com o tempo, as trocas deixam de serem feitas pelo produtor e passam a ser feitas pelo comerciante: um novo personagem que teria um papel importantíssimo na História.
  31. 31. O Processo de Centralização do Poder  Com o Crescimento da população das aldeias, os chefes passaram a disputar entre si as melhores terras.  O vencedor dessas disputas passou a controlar um número maior de terras, de pessoas e de impostos.  Com isso, ganhou poder e impôs autoridade.  Até um dia tornar-se o REI.
  32. 32.  Esse processo é chamado de FORMAÇÃO DO ESTADO.  O Rei governava o palácio, local onde ele e seus funcionários controlavam a produção de alimentos, a construção de grandes obras e tomavam decisões que afetavam a vida das pessoas.  Assim, muitas aldeias neolíticas se transformaram em cidades.
  33. 33. Como se distingue a cidade das aldeias neolíticas??  Três diferenças básicas:  A CIDADE Possuía: ◦ Maior divisão do trabalho; ◦ Comércio feito com regularidade; ◦ Centralização do poder.
  34. 34.  A necessidade de água para a agricultura e de ias para o transporte de pessoas e produtos ajuda a explicar o fato das primeiras cidades terem surgido próximo aos grandes rios, como o Tigre e o Eufrates, na Mesopotâmia; o Nilo, no Egito; O Indo, na Índia e o Azul e o Amarelo, na China.
  35. 35. Trajetórias do Homo Sapiens  Analisando o material genético de pessoas de diferentes partes do mundo, os estudiosos concluíram que os primeiros seres humanos surgiram na Àfrica, e do continente africano, em um processo que durou dezenas de milhares de anos, povoaram a Europa, a Ásia e posteriormente a América.
  36. 36.  O caminho que o homem percorreu da África até a América continua provocando debates.  Há 3 hipóteses: ◦ Atravessaram o Estreito de Behring, localizado entre a Sibéria (Rússia) e o Alasca (Estados Unidos). ◦ Atravessaram o Oceano Pacífico navegando de ilha em ilha. ◦ E outra hipótese admite que as duas primeiras estejam corretas.
  37. 37. Vestígios da presença humana na América  Vestígios encontrados em Clovis (EUA) com cerca de 11 mil anos, foram considerados por muito tempo, os mais antigos da América.  Originaram a Teoria Clovis, que os humanos teriam entrado na América há 11 500 anos.  Mas nas últimas décadas foram descobertos sítios arqueológicos ainda mais antigos.
  38. 38. A pré-história brasileira: descobertas recentes  Em 1999 , Walter Neves descobriu o mais antigo fóssil humano conhecido até então na América: um crânio que pertenceu a uma jovem que viveu há cerca de 11 mil anos. Os arqueólogos batizaram de Luzia.  O fóssil aponta semelhanças com os povos nativos da África e Austrália. Com isso, defendem que a América foi povoada por populações distintas.
  39. 39. Reconstituição do fóssil de Luzia.
  40. 40.  Os primeiros habitantes do Brasil são chamados de paleoíndios. ◦ O HOMEM DE LAGOA SANTA. ◦ OS POVOS DE UMBU E HUMAITÁ ◦ OS POVOS DOS SAMBAQUIS ◦ AGRICULTORES E CERAMISTAS.

×