A educacao na_idade_media

3,312 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
3,312
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
45
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A educacao na_idade_media

  1. 1. A EDUCAÇÃO NA IDADE MÉDIA A INFLUÊNCIA DA IGREJA
  2. 2. ALTA IDADE MÉDIAAtitude cristã de abertura da educação para todos.Em 825, Lotário libera a Igreja da função de instruir, instituindo as primeiras escolas públicas do Estado na Itália e depois na França.A aprendizagem profissional era desvinculada da escola, realizada nas oficinas, onde havia os magistri e os discipuli.
  3. 3. BAIXA IDADE MÉDIA Crescimento da atividade cultural e educativa (a partir do ano 1000) Paralelamente ao surgimento da economia mercantil das cidades e à sua organização em comunas, surgem os mestres- livres,às vezes clérigos vagantes. Ensinavam as disciplinas das artes liberais,medicina e jurisprudência. Por sua atividade livre acabam surgindo as primeiras universidades. Surgem novos modos de produção que exigem o surgimento de grupos de pessoas que exercem a mesma profissão e que elaboram estatutos e regulamentos para o desenvolvimento da profissão.Regulam também as obrigações de mestres e aprendizes,MAGISTER e DISCIPULI.
  4. 4. A EDUCAÇÃO NO TREZENTOSE QUATROCENTROS Primeiros contratos para instrução profissional. Os mestres se organizam em corporações e cooperativas. Pedagogia humanística, que considerava a idade da criança e suas aptidões naturais. Literaturagrega, gosto pela poesia vida em comum entre mestres e discípulos, diversões, jogos, passeios, música, artes, exercícios físicos.Deslocamentos do estudos da gramática e da teologia para o ábaco e a física natural. Boas maneiras e a cultura como prerrogativas
  5. 5. A EDUCAÇÃO NO RENASCIMENTO Lutero- impulso prático e força política à programação de um novo sistema escolar, que atendesse também os meninos destinados ao trabalho. Reforma e modernização das escolas,Gymnasium mechanicum e escolas profissionais na Inglaterra. Propostas de introdução nas escolas de uma cultura real, que objetivava a liberdade de pensamento por meio do jogo, da utilidade prática, da persuasão racional.
  6. 6. A EDUCAÇÃO NO SETECENTOSESCOLAS CRISTÃS – católicas e reformadasJansenistas de Port-Royal- ação educativa como instrumentos para formação da razão e do juízo.São João Batista de La Salle: primeiros esboços das escolas técnico-profissionais e outras apenas para leigos, com professores leigos.
  7. 7. Maria Teresa, imperatriz da Áustria –projeto de reforma da instrução, aprovado em dezembro de 1774: TRIVIAL – dos 6 aos 12 anos, , deveria ser cursada pelo menos em 2 anos nas vilas ou 3 anos, nos distritos. ESCOLAS PRINCIPAIS – destinadas à educação profissional, incluindo as escolas normais para a formação de professores, com duração de 4 anos. GINÁSIOS – escolas intermediárias de latim, que preparavam para a universidade.Era possível passar das escolas normais para os ginásios. UNIVERSIDADES, já organizadas anteriormente. ESCOLAS ESPECIAIS CRIADAS TAMBÉM NESSE PERÍODO: academia de equitação, academia oriental, escola de desenho manufatureiro para a indústria têxtil, escola de comércio.
  8. 8.  REVOLUÇÃO INDUSTRIAL: mudanças drásticas no modo de produção e na sociedade. Desenvolvimento das fábricas, supressão das corporações e ofícios, além da aprendizagem artesanal. FÁBRICA E ESCOLA NASCEM JUNTAS: AS LEIS QUE CRIAM A ESCOLA DE ESTADO VÊM JUNTO COM AS LEIS QUE SUPRIMEM A APRENDIZAGEM CORPORATIVA. América: Franklin e Jefferson, em nome dos direitos naturais do homem(Rousseau e Locke), e da necessidade coletiva de instrução criam uma escola elementar gratuita dos 7 aos 10 anos, os melhores eram selecionados para as escolas secundárias e os melhores destas para a universidade. (indícios dos primeiros princípios da pedagogia liberal-democrática).
  9. 9.  Condorcet, na França, aprova em 1792 um relatório de 5  PioVII,em 1812, reivindica partes sobre a instrução pública: 1 )natureza e para o clero a educação fins da instrução,2) instrução exclusiva de crianças e comum a todas as crianças, 3)instrução comum aos jovens.Várias adultos, 4) instrução relativa às profissões, 5) instrução manifestações em que o relativa às ciências.Projeto de instrução única, gratuita e ideal da formação do neutra sob o comando do Estado. homem era subordinado à 25 de junho de 1793 – projeto contingência dos conflitos Lepetier, recebido por de supremacia na Europa Robespierre – a educação deve ser gratuita,literária, intelectual, física, moral e industrial. ( nunca posta em prática).
  10. 10. OS OITOCENTOSModo de produção de bens materiais –grandes transformações: Produção artesanal individual ou de pequenos grupos- oficinas e corporações Iniciativado mercador capitalista, lucro destinado ao grupo de interesse cooperação simples- artesãos dispersos se juntam Manufatura –divisão do trabalho, rotinas operativas dentro

×