PCP "Motivações políticas como móbil do negócio"

365 views

Published on

Published in: Technology, Sports
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
365
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

PCP "Motivações políticas como móbil do negócio"

  1. 1. PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar PROPOSTA DE NOVA CONCLUSÃO Com excepção dos depoimentos em que se procurou, a posteriori, justificar a tentativa de aquisição da TVI pela PT do ponto de vista empresarial, não foi recolhido qualquer elemento anterior à tentativa de realização daquele negócio de onde resulte com clareza a necessidade de aquisição de uma estação televisiva para concretização da estratégia empresarial da PT. Dos trabalhos da CPI resulta por isso pouco credível que a tentativa de aquisição da TVI pela PT se tenha desenvolvido com uma motivação puramente empresarial. Pelo contrário, foram recolhidos inúmeros elementos que indiciam motivações políticas como verdadeiro móbil do negócio, particularmente relevantes num contexto em que o controlo directo da TVI se afigurava como solução para evitar prejuízos eleitorais que resultariam para o PS do confronto aberto assumido pelo Primeiro- Ministro com aquela estação. O facto da operação de aquisição da TVI surgir no âmbito da PT apenas depois de fracassada a operação desencadeada por Rui Pedro Soares a partir da Tagusparque, o facto desta primeira tentativa ter sido ocultada aos restantes membros do Conselho de Administração da PT, o envolvimento de Rui Pedro Soares na obtenção de apoios políticos ao PS em campanhas eleitorais enquanto simultaneamente assumia um papel determinante em ambas as tentativas de aquisição da TVI – extravasando os pelouros que lhe estavam distribuídos na administração da PT –, bem como o envolvimento de dirigentes e ex-dirigentes do PS na preparação dessas operações empresariais – particularmente de Paulo Penedos e Armando Vara – são alguns dos factos apurados que fundamentam esta conclusão. Os Deputados, João Oliveira Bernardino Soares

×