Obessidade

1,305 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,305
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
6
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Obessidade

  1. 1. ObesidadeTrabalho realizado por: Amélia José Margarida Ferraz
  2. 2. Obesidade, nediez ou pimelose(tecnicamente, do grego pimelē = gordura e oseprocesso mórbido) é uma doença crónicamultifatorial, na qual a reserva natural degordura aumenta até o ponto em que passa aestar associada a certos problemas de saúdeou ao aumento da taxa de mortalidade. Éresultado do balanço energético positivo, ouseja, a ingestão alimentar é superior ao gastoenergético.
  3. 3. Apesar de se tratar de uma condição clínicaindividual, é vista, cada vez mais, como umsério e crescente problema de saúdepública: o excesso de peso predispõe oorganismo a uma série de doenças, emparticular doença cardiovascular, diabetesmellitus tipo 2, apneia do sono e osteoartrite.
  4. 4. A obesidade pode ser definida por termosrelativamente absolutos. Na prática, aobesidade é avaliada em termos absolutos etambém pela sua distribuição nacircunferência da cintura ou pela razão entreas circunferências da cintura e do quadril.Além disso, a presença de obesidade deveser avaliada enquanto fator de riscocardiovascular e outras condições médicasque podem aumentar o risco decomplicações.
  5. 5. Um grande número de condições médicas epsicológicas estão associadas à obesidade.São categorizadas como sendo originadaspor aumento da massa de gordura(osteoartrite, apneia do sono obstrutiva eestigma social) ou pelo aumento no númerode células adiposas (diabetes, câncer,doença cardiovascular e hepatite). Enquanto a obesidade tem diversasimplicações para a saúde, o sobrepeso nãoestá associado a um aumento na taxa demortalidade ou morbilidade (morbidez).
  6. 6. Pesquisadores já concluíram que oaumento da incidência de obesidade emsociedades ocidentais nos últimos 25 anosdo século XX teve como principais causas oconsumo excessivo de nutrientescombinado com crescente sedentarismo.Embora informações sobre o conteúdonutricional dos alimentos esteja bastantedisponível nas embalagens dos alimentos,na Internet, em consultórios médicos e emescolas, é evidente que o consumoexcessivo de alimentos continua sendo umproblema.
  7. 7. Devido a diversos fatores sociológicos, oconsumo médio de calorias quase quadruplicouentre 1977 e 1995. Porém, a dieta, por si só, nãoexplica o significativo aumento nas taxas deobesidade em boa parte do mundoindustrializado nos anos recentes. Um estilo devida cada vez mais sedentário teve um papelimportante. Outros fatores que podem tercontribuído para esse aumento -- ainda que sualigação direta com a obesidade não seja tãobem estabelecida -- o stresse da vida moderna esono insuficiente.
  8. 8. O principal tratamento para a obesidadeé a redução da gordura corporal por meiode adequação da dieta e aumento doexercício físico. Programas de dieta eexercício produzem perda media deaproximadamente 8% da massa total(excluindo os que não concluem osprogramas). Nem todos ficam satisfeitoscom esses resultados, mas até a perda de5% da massa pode contribuirsignificativamente para a saúde.
  9. 9. Pessoas com IMC acima de 30 devem seriniciadas num programa de dieta de reduçãocalórica, exercício e outras intervençõescomportamentais e estabelecer objetivosrealistas de perda de peso. Se osobjetivos não forem alcançados, terapiafarmacêutica pode ser oferecida. O pacientedeve ser informado da possibilidade deefeitos colaterais e da inexistência de dadossobre a segurança e eficácia de taismedicamentos no longo prazo.
  10. 10. Terapia farmacêutica pode incluir sibutramina,orlistat, fentermina, dietilpropiona, fluoxetina ebupropiona. Para casos mais severos deobesidade, medicamentos mais fortes comoanfetaminas e metanfetaminas podem serusadas seletivamente (somente após consultaprévia ao seu medico responsável). Pacientes com IMC acima de 40 que nãoalcançam seus objetivos de perda de peso (comou sem medicamentos) e que desenvolvemoutras condições derivadas da obesidade,podem receber indicação para realizaremcirurgia bariátrica. O paciente deve serinformado dos riscos e potenciaiscomplicações.
  11. 11.  Nesses casos, a cirurgia deve ser realizada em centros que realizam grande número desses procedimentos já que as evidências indicam que pacientes de cirurgiões que os realizam com frequência tendem a ter menos complicações no pós-cirúrgico. Medicina tradicional chinesa , a qual recorrendo a técnicas naturais milenares procura reequilibrar os elementos físicos. A Medicina Chinesa procura combater a obesidade em conjunto com a adoção de uma dieta equilibrada e saudável.

×