Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
José Mota  - Laboratório de Educação a Distância, Universidade Aberta [email_address] Henrique Ribeiro  - Instituto Superi...
1º Curso de Formação Integrada  em e-Learning – FIeL01 <ul><li>Desenvolvido por uma equipa do LEaD da Universidade Aberta ...
Estrutura do Curso <ul><li>COMPONENTE I – 8 semanas </li></ul><ul><ul><li>- Ambientação Online  </li></ul></ul><ul><ul><li...
Ferramentas utilizadas <ul><li>Moodle  – espaço base do curso; fóruns, instruções de actividades, recursos </li></ul><ul><...
Processo de formação <ul><li>baseado em actividades </li></ul><ul><li>carácter prático, imersivo, experiencial </li></ul><...
Os professores como alunos ( 1 ) <ul><li>Sair da “zona de conforto” </li></ul><ul><li>O professor é o que sabe e ensina fa...
Os professores como alunos ( 2 ) <ul><li>A gestão do tempo </li></ul><ul><li>A turma online: o “sentimento de pertença” </...
A gestão do tempo <ul><li>Estabelecer prioridades </li></ul><ul><li>Realização de tarefas com prazos </li></ul><ul><li>Vis...
A turma online: “sentimento de pertença” <ul><li>Fóruns e ferramentas da Web social: forte interacção entre os participant...
As ferramentas  <ul><li>Moodle  – instruções, recursos, fóruns (não esquecer o C@fé) </li></ul><ul><li>Diigo  – partilha d...
“ Ser professor”: o passado e o futuro <ul><li>A caminho do futuro </li></ul><ul><li>Alguns (possíveis) acidentes de percu...
A caminho do futuro <ul><li>Responder a novas exigências sociais (aprendizagem ao longo da vida) </li></ul><ul><li>Acompan...
Temas de reflexão <ul><li>E-learning: mais planeamento do que ensino presencial </li></ul><ul><li>Risco de “atomização” do...
Passagem à prática na universidade portuguesa <ul><li>Envolvimento institucional “de topo” </li></ul><ul><li>Resistência (...
Envolvimento institucional “de topo” <ul><li>A implementação do processo de Bolonha em Portugal foi conseguida apenas no p...
Resistência (e relutância) do corpo docente <ul><li>Cultura dominante que desvaloriza a docência face à investigação </li>...
Envolvimento institucional “de base” <ul><li>Forte compromisso institucional </li></ul><ul><li>Estrutura de suporte inform...
Envolvimento institucional “de base” <ul><li>Forte compromisso institucional </li></ul><ul><li>Estrutura de suporte inform...
O argumento final em apoio do e-learning <ul><li>A gripe A (H1N1) </li></ul>
<ul><li>Uma nota final optimista </li></ul>
<ul><li>Obrigados pela </li></ul><ul><li>vossa atenção! </li></ul>
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Blended Learning no Ensino Superior: Um Programa de Formação em E-Learning para Professores da UTL

1,993 views

Published on

Comunicação XIII Encontro Ibero-Americano de Ensino Superior a Distância (2009) com João Ventura (IST).

Published in: Education
  • Be the first to comment

Blended Learning no Ensino Superior: Um Programa de Formação em E-Learning para Professores da UTL

  1. 1. José Mota - Laboratório de Educação a Distância, Universidade Aberta [email_address] Henrique Ribeiro - Instituto Superior de Agronomia, Universidade Técnica de Lisboa [email_address] Isabel Neto - Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade Técnica de Lisboa [email_address] João Ventura - Instituto Superior Técnico, Universidade Técnica de Lisboa [email_address] Luís Madeira de Carvalho - Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade Técnica de Lisboa [email_address] Sandra Balão - Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, Universidade Técnica de Lisboa [email_address]
  2. 2. 1º Curso de Formação Integrada em e-Learning – FIeL01 <ul><li>Desenvolvido por uma equipa do LEaD da Universidade Aberta – protocolo com a UTL </li></ul><ul><li>26 professores de 7 Faculdades e Institutos da UTL </li></ul><ul><li>Duração 12 semanas </li></ul><ul><li>2 sessões presenciais – início e final </li></ul><ul><li>Avaliado e certificado (4 ECTS) </li></ul>
  3. 3. Estrutura do Curso <ul><li>COMPONENTE I – 8 semanas </li></ul><ul><ul><li>- Ambientação Online </li></ul></ul><ul><ul><li>- Modalidades de Virtualização </li></ul></ul><ul><ul><li>- Recursos Educacionais Abertos </li></ul></ul><ul><ul><li>- Desenho de Actividades para o Ambiente Online </li></ul></ul><ul><li>Componente II - 4 semanas </li></ul><ul><ul><li>Projecto Unidade Curricular - complemento online para o trabalho presencial </li></ul></ul>
  4. 4. Ferramentas utilizadas <ul><li>Moodle – espaço base do curso; fóruns, instruções de actividades, recursos </li></ul><ul><li>Diigo (social bookmarking) – partilha de hiperligações de interesse </li></ul><ul><li>Blogs individuais - (textos, reflexões) </li></ul><ul><li>Google Reader (agregador de feeds) </li></ul><ul><li>Wiki (PBWorks) – publicação de trabalhos </li></ul><ul><li>Outras (Projectos) </li></ul>
  5. 5. Processo de formação <ul><li>baseado em actividades </li></ul><ul><li>carácter prático, imersivo, experiencial </li></ul><ul><li>reflexão sobre o próprio processo de formação </li></ul><ul><li>trabalho individual/trabalho colaborativo </li></ul><ul><li>flexibilidade/pacing </li></ul><ul><li>elevado nível de interacção (assíncrona) </li></ul><ul><li>feedback frequente e atempado (incluiu avaliações descritivas) </li></ul>
  6. 6. Os professores como alunos ( 1 ) <ul><li>Sair da “zona de conforto” </li></ul><ul><li>O professor é o que sabe e ensina face aos alunos que não sabem e aprendem </li></ul><ul><li>Desconstruir esse modelo </li></ul>
  7. 7. Os professores como alunos ( 2 ) <ul><li>A gestão do tempo </li></ul><ul><li>A turma online: o “sentimento de pertença” </li></ul><ul><li>As ferramentas da Web social </li></ul>
  8. 8. A gestão do tempo <ul><li>Estabelecer prioridades </li></ul><ul><li>Realização de tarefas com prazos </li></ul><ul><li>Visitas frequentes aos fóruns para acompanhar as discussões </li></ul>
  9. 9. A turma online: “sentimento de pertença” <ul><li>Fóruns e ferramentas da Web social: forte interacção entre os participantes </li></ul><ul><li>A turma online face à turma presencial </li></ul>
  10. 10. As ferramentas <ul><li>Moodle – instruções, recursos, fóruns (não esquecer o C@fé) </li></ul><ul><li>Diigo – partilha do que se encontra interessante  base de referências </li></ul><ul><li>Blogs – a expressão individual; os comentários </li></ul><ul><li>Google Reader – a informação que vem ter connosco </li></ul><ul><li>Wiki (PBWorks) – o trabalho em colaboração </li></ul>
  11. 11. “ Ser professor”: o passado e o futuro <ul><li>A caminho do futuro </li></ul><ul><li>Alguns (possíveis) acidentes de percurso: </li></ul><ul><li>temas de reflexão </li></ul>
  12. 12. A caminho do futuro <ul><li>Responder a novas exigências sociais (aprendizagem ao longo da vida) </li></ul><ul><li>Acompanhar mudanças nas práticas educativas </li></ul><ul><li>Aquisição de competências básicas na utilização de novas tecnologias </li></ul><ul><li>Vontade de aplicar e praticar </li></ul>
  13. 13. Temas de reflexão <ul><li>E-learning: mais planeamento do que ensino presencial </li></ul><ul><li>Risco de “atomização” do conhecimento </li></ul><ul><li>Literacia informática docentes vs alunos </li></ul><ul><li>Professor: uma espécie em vias de extinção? </li></ul>
  14. 14. Passagem à prática na universidade portuguesa <ul><li>Envolvimento institucional “de topo” </li></ul><ul><li>Resistência (e relutância) do corpo docente </li></ul><ul><li>Envolvimento institucional “de base” </li></ul>
  15. 15. Envolvimento institucional “de topo” <ul><li>A implementação do processo de Bolonha em Portugal foi conseguida apenas no papel (Veiga & Amaral, 2009) </li></ul><ul><li>Os cortes no financiamento das universidades não lhes permite investir no ensino (ainda que o quisessem…) </li></ul>
  16. 16. Resistência (e relutância) do corpo docente <ul><li>Cultura dominante que desvaloriza a docência face à investigação </li></ul><ul><li>Iliteracia informática dos docentes (e resistência a aprender) </li></ul><ul><li>Receio da exposição alargada dos materiais de ensino </li></ul><ul><li>Problemas de propriedade intelectual </li></ul><ul><li>Falta de suporte institucional </li></ul>
  17. 17. Envolvimento institucional “de base” <ul><li>Forte compromisso institucional </li></ul><ul><li>Estrutura de suporte informático </li></ul><ul><li>Aposta na formação dos docentes </li></ul><ul><li>Twigg (2004) </li></ul>
  18. 18. Envolvimento institucional “de base” <ul><li>Forte compromisso institucional </li></ul><ul><li>Estrutura de suporte informático </li></ul><ul><li>Aposta na formação dos docentes </li></ul><ul><li>Twigg (2004) </li></ul>
  19. 19. O argumento final em apoio do e-learning <ul><li>A gripe A (H1N1) </li></ul>
  20. 20. <ul><li>Uma nota final optimista </li></ul>
  21. 21. <ul><li>Obrigados pela </li></ul><ul><li>vossa atenção! </li></ul>

×