Escola  História – 7.º Ano  -  07/08 Professor  Jorge Almeida As gravuras Paleolíticas do Vale do Côa David  N.º 4 Elias  ...
Índice  <ul><li>Introdução  3  </li></ul><ul><li>Mapa do Vale do Côa  4  </li></ul><ul><li>O que são gravuras rupestres?  ...
Introdução <ul><li>Este trabalho foi feito para a disciplina de História, a pedido do Professor Jorge Almeida, justamente ...
Mapa do Vale do Côa
O que são gravuras rupestres? <ul><li>As gravuras rupestres são ilustrações elaboradas pelo homem do paleolítico numa pedr...
Qual é a sua importância? A importância destas gravuras rupestres é que, até à década de 80, a arte do Paleolítico Superio...
Tipos de gravação - Picotagem <ul><li>A picotagem pode ser realizada de três maneiras:  percussão directa, percussão indir...
Tipos de gravação -Abrasão <ul><li>A abrasão consiste no desgaste da superfície rochosa por atrito, e representa muitas ve...
Imagens Auroque Cabra  gravada sob  técnica de abrasão Figuras sobrepostas
Imagens Auroque Cavalos com cabeça entrelaçada Figuras sobrepostas
Locais de Gravuras Paleolíticas 15 – Canada do Inferno
Conclusão <ul><li>Ao elaborar este trabalho concluímos que estas gravuras são importantes para o passado histórico  e para...
Bibliografia <ul><li>OLIVEIRA, Ana; CANTANHEDE, Francisco; CATARINO, Isabel e TORRÃO, Paula, “História 7”, Lisboa, Texto E...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Gravuras do Vale do Côa

3,084 views

Published on

Paleolítico, Rupestres, Arte, 7.º Ano

Published in: Education, Business, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
3,084
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Gravuras do Vale do Côa

  1. 1. Escola História – 7.º Ano - 07/08 Professor Jorge Almeida As gravuras Paleolíticas do Vale do Côa David N.º 4 Elias N.º5 Jorge N.º 11 Miguel N.º 14
  2. 2. Índice <ul><li>Introdução 3 </li></ul><ul><li>Mapa do Vale do Côa 4 </li></ul><ul><li>O que são gravuras rupestres? 6 </li></ul><ul><li>Qual é a sua importância? 7 </li></ul><ul><li>Tipos de gravação – Picotagem 8 </li></ul><ul><li>Tipos de gravação - Abrasão 9 </li></ul><ul><li>Imagens 10 </li></ul><ul><li>Conclusão 13 </li></ul><ul><li>Bibliografia/Webgrafia 14 </li></ul>
  3. 3. Introdução <ul><li>Este trabalho foi feito para a disciplina de História, a pedido do Professor Jorge Almeida, justamente por anteriormente termos estado a estudar a Pré-História. </li></ul><ul><li>Este trabalho foi executado com bastante interesse pelos elementos do grupo. Para isso, utilizamos o nosso manual de História e a Internet. </li></ul><ul><li>O objectivo deste trabalho é a consolidação de alguns temas estudados nas aulas de História. </li></ul>
  4. 4. Mapa do Vale do Côa
  5. 5.
  6. 6. O que são gravuras rupestres? <ul><li>As gravuras rupestres são ilustrações elaboradas pelo homem do paleolítico numa pedra ou nas paredes das grutas. As técnicas de gravação usadas são a picotagem e o abrasão . Os traços são largos, embora por vezes acompanhados de uma grande quantidade de finos traços, que serviram de esboço ou complementavam os anteriores. Noutros casos, estes traços finos desenham formas dificilmente visíveis. As gravuras representam essencialmente figuras de animais, embora se conheça uma representação humana e outra abstracta. Os animais mais representados são os cavalos e os bovídeos (auroques) . Exclusivos em certos núcleos, eles podem também existir com caprídeos e cervídeos. Os animais aparecem isolados ou em associação, constituindo autênticos painéis. As representações de animais podem sobrepor-se mais ou menos densamente, como podem também estar bem individualizadas. </li></ul>
  7. 7. Qual é a sua importância? A importância destas gravuras rupestres é que, até à década de 80, a arte do Paleolítico Superior só estava representada no território nacional pelas pinturas da gruta do Escoural, em Montemor-o-Novo . E esperou-se até ao ano de 1981, para que seja identificada a primeira estação de arte rupestre paleolítica ao ar livre, em Mazouco, na vila de Freixo de Espada-à-Cinta , a cerca de 25 km do vale do Côa. Trata-se de uma gravura representando um cavalo com cerca de 62 cm de comprimento. O complexo do vale do Côa é, portanto, a terceira estação de arte rupestre paleolítica conhecida em Portugal. Nesta estação de arte rupestre, não existe uma ou duas gravuras , mas sim centenas, talvez milhares, de gravuras distribuídas ao longo de um vale.
  8. 8. Tipos de gravação - Picotagem <ul><li>A picotagem pode ser realizada de três maneiras: percussão directa, percussão indirecta e perfuração . A primeira resulta do impacto provocado por um objecto pesado, por exemplo, um percutor ou martelo. O princípio da percussão indirecta é o mesmo, embora, neste caso, a acção do percutor sobre a superfície a gravar se realize através de uma peça intermédia que funciona como escopro, permitindo uma maior precisão no alinhamento dos pontos que vão definir o contorno da figura. A perfuração exige uma acção rotativa desempenhada por um utensílio semelhante a uma broca, mas ainda não foi identificado nenhum exemplo de utilização dessa técnica entre as milhares de gravuras actualmente conhecidas no vale do Côa. </li></ul>
  9. 9. Tipos de gravação -Abrasão <ul><li>A abrasão consiste no desgaste da superfície rochosa por atrito, e representa muitas vezes uma forma de acentuar ou regularizar um sulco primitivo, realizado por incisão filiforme ou por picotagem. A raspagem é uma variante desta técnica em que o trabalho de desgaste é executado em extensão, o desenho da figura sendo dado pelo contraste cromático existente entre a superfície original e a raspada. </li></ul>
  10. 10. Imagens Auroque Cabra gravada sob técnica de abrasão Figuras sobrepostas
  11. 11. Imagens Auroque Cavalos com cabeça entrelaçada Figuras sobrepostas
  12. 12. Locais de Gravuras Paleolíticas 15 – Canada do Inferno
  13. 13. Conclusão <ul><li>Ao elaborar este trabalho concluímos que estas gravuras são importantes para o passado histórico e para o património nacional, pois apenas existe duas estações de Arte Paleolítica no território nacional, partindo daí uma grande importância para a arte do nosso país. </li></ul>
  14. 14. Bibliografia <ul><li>OLIVEIRA, Ana; CANTANHEDE, Francisco; CATARINO, Isabel e TORRÃO, Paula, “História 7”, Lisboa, Texto Editores, 2007. </li></ul><ul><li>Internet no websites “www.uc.pt/fozcoa/” e no website “www.ipa.min-cultura.pt/coa ” </li></ul>

×