Desenvolvimento de Interfaces Tridimensionais para Aplicações Móveis a Partir de Tecnologias BIM por Miguel Monteiro

1,980 views

Published on

apresentação sobre Interface 3D para BIM do trabalho “Desenvolvimento de Interfaces Tridimensionais para Aplicações Móveis a Partir de Tecnologias BIM” pelo candidato Miguel Monteiro. A defesa foi terça feira dia 9 de Julho de 2013, pelas 12:30 e o trabalho diz respeito a uma tese de mestrado integrado de engenharia civil, MIEC, do Departamento de Engenharia Civil, DEC, da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, FEUP, (UP).

As tecnologias da informação (TI) evoluíram de uma forma bastante significativa ao longo dos últimos anos, tendo o seu impacte atingido também a indústria de AEC: Arquitetura, Engenharia e Construção. Os programas modeladores de Building Information Modeling, BIM, apresentam-se como o próximo passo na cooperação e na colaboração entre os vários intervenientes na obra e entre as diversas especialidades. No entanto, ainda há barreiras a serem ultrapassadas para a sua plena adoção em obra devido, tanto à sua complexidade como ao facto da sua utilização ser feita em computadores, logo, em ambientes de trabalho fixos. Existe então, uma necessidade de trazer estes modelos para estações de trabalho móveis através de interfaces simples e acessíveis que podem ser geradas em motores de jogo.

A presente dissertação realizou um estudo empírico com o objetivo de encontrar um fluxo de trabalho entre softwares BIM e motores de jogo, que salvaguardasse a maior quantidade de informação possível. Depois de se ter encontrado um workflow que apresente bons resultados, procedeu-se ao aprofundamento desse mesmo processo explorando algumas potencialidades do motor de jogo que podem ser aplicadas no interface. De seguida, construiu-se o interface propriamente dito, através de uma página web.

Por fim, fez-se uma aplicação prática desta metodologia num edifício real, explorando de que modo a reunião de modelos BIM com motores de jogo pode contribuir positivamente para situações que envolvam ensino e segurança em obra.

Published in: Technology
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,980
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1,342
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Desenvolvimento de Interfaces Tridimensionais para Aplicações Móveis a Partir de Tecnologias BIM por Miguel Monteiro

  1. 1. Miguel António Matos de Barbosa Monteiro Orientador: Professor Doutor João Pedro da Silva Poças Martins Coorientador: Professor Doutor João Filipe Meneses Espinheira Rio 9 de Julho de 2013
  2. 2. Miguel Monteiro, 9 de Julho de 2013 Mestrado Integrado em Engenharia Civil 1 • Introdução • Objetivos • Conceitos Base • Estudo Empírico • Caso de Estudo • Conclusões
  3. 3. INTRODUÇÃO OBJETIVOS CONCEITOS BASE ESTUDO EMPÍRICO CASO DE ESTUDO Mestrado Integrado em Engenharia Civil CONCLUSÕES Indústria da Construção • Troca de informação é feita por via oral ou através de desenhos em papel; • Muita informação é perdida ao longo do fluxo do processo construtivo; • Interfaces atualmente utilizados são inadequados. Má comunicação é uma das maiores razões para o aparecimento de defeitos nas construções Miguel Monteiro, 9 de Julho de 2013 2
  4. 4. INTRODUÇÃO OBJETIVOS CONCEITOS BASE ESTUDO EMPÍRICO CASO DE ESTUDO Mestrado Integrado em Engenharia Civil CONCLUSÕES BIM Motores de Jogo Criação de Interfaces Tridimensionais acessíveis e simples Miguel Monteiro, 9 de Julho de 2013 3
  5. 5. INTRODUÇÃO OBJETIVOS CONCEITOS BASE ESTUDO EMPÍRICO CASO DE ESTUDO Mestrado Integrado em Engenharia Civil CONCLUSÕES Preservando maior quantidade de informação em relação a: • Imagem • Escala • Materiais • Texturas • GUID Miguel Monteiro, 9 de Julho de 2013 4
  6. 6. INTRODUÇÃO OBJETIVOS CONCEITOS BASE ESTUDO EMPÍRICO CASO DE ESTUDO Mestrado Integrado em Engenharia Civil CONCLUSÕES Miguel Monteiro, 9 de Julho de 2013 5 Explorar vantagens e a aplicações de BIM aplicado a Interfaces acessíveis em: • Ensino • Segurança
  7. 7. INTRODUÇÃO OBJETIVOS CONCEITOS BASE ESTUDO EMPÍRICO CASO DE ESTUDO Mestrado Integrado em Engenharia Civil CONCLUSÕES Miguel Monteiro, 9 de Julho de 2013 6
  8. 8. INTRODUÇÃO OBJETIVOS CONCEITOS BASE ESTUDO EMPÍRICO CASO DE ESTUDO Mestrado Integrado em Engenharia Civil CONCLUSÕES Miguel Monteiro, 9 de Julho de 2013 7
  9. 9. INTRODUÇÃO OBJETIVOS CONCEITOS BASE ESTUDO EMPÍRICO CASO DE ESTUDO Mestrado Integrado em Engenharia Civil CONCLUSÕES Miguel Monteiro, 9 de Julho de 2013 8 REVIT 2013 ARCHICAD 16
  10. 10. INTRODUÇÃO OBJETIVOS CONCEITOS BASE ESTUDO EMPÍRICO CASO DE ESTUDO Mestrado Integrado em Engenharia Civil CONCLUSÕES Miguel Monteiro, 9 de Julho de 2013 9
  11. 11. INTRODUÇÃO OBJETIVOS CONCEITOS BASE ESTUDO EMPÍRICO CASO DE ESTUDO Mestrado Integrado em Engenharia Civil CONCLUSÕES Miguel Monteiro, 9 de Julho de 2013 10
  12. 12. INTRODUÇÃO OBJETIVOS CONCEITOS BASE ESTUDO EMPÍRICO CASO DE ESTUDO Mestrado Integrado em Engenharia Civil CONCLUSÕES Processo Origem Tipo de Ficheiro Intermediário Tipo de Ficheiro Destino Imagem GUID Escala Material Textura 1 Autodesk Revit 2013 FBX - - Unity      2 Autodesk Revit 2013 DXF - - Unity      3 Autodesk Revit 2013 FBX 3DS Max FBX Unity    ± ± 4 Autodesk Revit 2013 FBX 3DS Max MAX Unity    ± ± 5 Autodesk Revit 2013 FBX 3DS Max 3DS Unity     ± 6 Autodesk Revit 2013 FBX 3DS Max DXF Unity      7 Autodesk Revit 2013 FBX 3DS Max OBJ Unity     ± 8 Autodesk Revit 2013 FBX Maya MB Unity      9 Autodesk Revit 2013 FBX Maya FBX Unity      10 Autodesk Revit 2013 FBX Maya DXF Unity      11 ArchiCAD 16 OBJ - - Unity     ± 12 ArchiCAD 16 3DS - - Unity     ± 13 ArchiCAD 16 DXF - - Unity ±     14 ArchiCAD 16 3DS 3DS Max FBX Unity     ± 15 ArchiCAD 16 DXF 3DS Max FBX Unity      16 ArchiCAD 16 OBJ 3DS Max FBX Unity     ± 17 ArchiCAD 16 3DS 3DS Max 3DS Unity      18 ArchiCAD 16 3DS 3DS Max MAX Unity     ± 19 ArchiCAD 16 OBJ 3DS Max MAX Unity     ± 20 ArchiCAD 16 OBJ 3DS Max OBJ Unity      21 ArchiCAD 16 3DS 3DS Max OBJ Unity      22 ArchiCAD 16 DXF 3DS Max DXF Unity      23 ArchiCAD 16 OBJ Maya FBX Unity    ±  24 ArchiCAD 16 OBJ Maya MB Unity    ±  25 ArchiCAD 16 DXF Maya FBX Unity     ± 26 ArchiCAD 16 DXF Maya MB Unity     ± 27 Autodesk Revit 2013 FBX - - UDK      28 Autodesk Revit 2013 FBX 3DS Max FBX UDK      29 Autodesk Revit 2013 FBX 3DS Max ASE UDK      30 Autodesk Revit 2013 FBX Maya FBX UDK      31 ArchiCAD 16 3DS 3DS Max FBX UDK      32 ArchiCAD 16 3DS 3DS Max ASE UDK      33 ArchiCAD 16 OBJ 3DS Max ASE UDK      34 ArchiCAD 16 OBJ 3DS Max FBX UDK      35 ArchiCAD 16 OBJ Maya FBX UDK      36 ArchiCAD 16 DXF Maya FBX UDK      Miguel Monteiro, 9 de Julho de 2013 11
  13. 13. INTRODUÇÃO OBJETIVOS CONCEITOS BASE ESTUDO EMPÍRICO CASO DE ESTUDO Mestrado Integrado em Engenharia Civil CONCLUSÕES Skybox Texturas Terreno Luz Miguel Monteiro, 9 de Julho de 2013 12 First Person Controller
  14. 14. INTRODUÇÃO OBJETIVOS CONCEITOS BASE ESTUDO EMPÍRICO CASO DE ESTUDO Mestrado Integrado em Engenharia Civil CONCLUSÕES Identificação Miguel Monteiro, 9 de Julho de 2013 13
  15. 15. INTRODUÇÃO OBJETIVOS CONCEITOS BASE ESTUDO EMPÍRICO CASO DE ESTUDO Mestrado Integrado em Engenharia Civil CONCLUSÕES Informação Miguel Monteiro, 9 de Julho de 2013 14
  16. 16. INTRODUÇÃO OBJETIVOS CONCEITOS BASE ESTUDO EMPÍRICO CASO DE ESTUDO Mestrado Integrado em Engenharia Civil CONCLUSÕES Miguel Monteiro, 9 de Julho de 2013 15
  17. 17. INTRODUÇÃO OBJETIVOS CONCEITOS BASE ESTUDO EMPÍRICO CASO DE ESTUDO Mestrado Integrado em Engenharia Civil CONCLUSÕES Miguel Monteiro, 9 de Julho de 2013 16
  18. 18. INTRODUÇÃO OBJETIVOS CONCEITOS BASE ESTUDO EMPÍRICO CASO DE ESTUDO Mestrado Integrado em Engenharia Civil CONCLUSÕES Miguel Monteiro, 9 de Julho de 2013 17 Metodologia: BIM • Exportação do modelo 2D para o Revit; • Criação de elementos do projeto; • Modelação de objetos; • Adaptação do projeto para interfaces tridimensionais. Motor de jogo • Aprofundamento do modelo; • Colocação de Scripts para segurança e ensino; • Criação da Interface através de um servidor web.
  19. 19. INTRODUÇÃO OBJETIVOS CONCEITOS BASE ESTUDO EMPÍRICO CASO DE ESTUDO Mestrado Integrado em Engenharia Civil CONCLUSÕES Miguel Monteiro, 9 de Julho de 2013 18 https://dl.dropboxusercontent.com/u/113430797/Web.html
  20. 20. INTRODUÇÃO OBJETIVOS CONCEITOS BASE ESTUDO EMPÍRICO CASO DE ESTUDO Mestrado Integrado em Engenharia Civil CONCLUSÕES Miguel Monteiro, 9 de Julho de 2013 19 • É possível a criação de Interfaces simples e acessíveis; • Algumas Informações do modelo BIM são perdidas ao longo dos processos; • A reunião de BIM com motores de jogo possibilita que a informação seja transmitida a quem não tenha os programas e/ou conhecimentos necessários à manipulação de modelos complexos; • Estas interfaces podem ter aplicações interessantes no ponto de vista do ensino e da segurança.
  21. 21. INTRODUÇÃO OBJETIVOS CONCEITOS BASE ESTUDO EMPÍRICO CASO DE ESTUDO Mestrado Integrado em Engenharia Civil CONCLUSÕES Miguel Monteiro, 9 de Julho de 2013 20 • Softwares BIM devem melhorar capacidades de exportação; • Uniformização do tipo de ficheiro utilizado; • Criação de tutoriais oficiais pelas próprias entidades dos programas em questão, para servir de apoio na elaboração destas interfaces; • Divulgação e utilização de BIM deve aumentar para se tornar numa tecnologia de uso corrente na indústria e no ensino da construção; • Criação de Interfaces adequadas de BIM adequadas ao ambiente de trabalho.
  22. 22. INTRODUÇÃO OBJETIVOS CONCEITOS BASE ESTUDO EMPÍRICO CASO DE ESTUDO Miguel Monteiro, 9 de Julho de 2013 Mestrado Integrado em Engenharia Civil CONCLUSÕES 21

×