Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Material Didatico Ead

39,324 views

Published on

Referencias para elaborar material didatico

Alguns "Referencias para elaborar material didatico" elaborados por Joao Jose Saraiva da Fonseca para a elaboracao do material didatico para a EAD

joao jose saraiva da fonseca

http://joaojosefonseca1.blogspot.com/

Published in: Education

Material Didatico Ead

  1. 1. João Jose Saraiva da Fonseca Referencias para a escrita do material didático Autoria: João José Saraiva da Fonseca A – Pressupostos didáticos para a elaboração de material para educação a distância O material didático é um elemento fundamental na educação a distância. Nesta modalidade de ensino, o aluno não vai estar fisicamente face a face com o professor e restantes colegas de curso. Mas apesar da distância física, não pode deixar de existir o “diálogo” permanente entre o a aluno e o professor. O material didático é o instrumento para esse “diálogo”. O êxito do curso dependerá da qualidade da comunicação que se estabelece entre a instituição que promove o curso e o aluno, através do material didático. O material didático em educação a distância, tem por referencial os pressupostos educacionais de dada uma das épocas e deve considerar o conteúdo que vai ser transmitido, o instrumento de mediação que vai ser utilizado e a envolvente social, econômica e cultural do aluno. B. Os indicadores de qualidade do MEC para o material didático Propomos que analise os indicadores de qualidade do MEC para os materiais didáticos utilizados em educação a distância. Vamos nos basear em elementos retirados do Guia brasileiro de educação a distância 2002/2003 de Carmen Maia e do documento original disponível no endereço eletrônico do MEC. João Jose Saraiva da Fonseca
  2. 2. João Jose Saraiva da Fonseca A experiência com cursos presenciais não é suficiente para assegurar a qualidade da produção de materiais adequados aos meios de comunicação e informação. Com o avanço e disseminação das TICs, de informação e o progressivo barateamento dos equipamentos, as instituições podem elaborar seus cursos a distância em que conjugam o texto com elementos multimídia que possibilitam a construção de um conhecimento sustentado em diversos fontes complementares. Assim, na construção de um curso a distância é necessário: * Considerar que a convergência e integração entre materiais, acrescidos da mediação dos tutores na sala virtual e os momentos presenciais, criam ambientes de aprendizagem ricos e flexíveis. * Incluir no material educacional um guia - impresso e/ou disponível na Internet que: a) Oriente o aluno quanto às características da educaçao a distância quanto a direitos, deveres e atitudes de estudo a serem adotadas, b) Informe sobre o curso escolhido, c) Esclareça como se dará a interação com professores e colegas, d) Apresente o cronograma e o sistema de acompanhameto, avaliação e todas as demais orientações que lhe darão segurança durante o processo educacional * Informar, de maneira clara e precisa, que meios de comunicação e informação serão colocados à disposição do aluno - impresso e/ou disponível na Internet - que se articula com outros meios de comunicaçao e informação para garantir flexibilidade e diversidade; João Jose Saraiva da Fonseca
  3. 3. João Jose Saraiva da Fonseca * Detalhar nos materiais educacionais que competências cognitivas, habilidades e atitudes o aluno deverá alcançar ao fim de cada unidade e módulo, oferecendo-lhe oportunidades,sistemáticas de auto-avaliação; * Definir critérios de avaliação de qualidade dos materiais; * Estimar o tempo que o correio leva para entregar o material educacional e considerar esse prazo para evitar que o aluno se atrase ou fique impedido de estudar, comprometendo sua aprendizagem; * Dispor de esquemas alternativos mais velozes para casos eventuais; * Respeitar, na preparação de material, aspectos relativos à questão de direitos autorais, da ética, da estética, da relação forma-conteúdo; I * Considerar que a educação a distância pode levar a uma centralização na disseminação do conhecimento e, portanto, na elaboração do material educacional. Abrir espaço para que o estudante reflita sobre sua própria realidade, possibilitando contribuições de qualidade educacional, cultural e e prática ao aluno; * Associar os materiais comunicacionais entre si e a módulos/unidades de estudo/temas, indicando como o conjunto desses materiais se interrelacionam de modo a promover a interdisciplinaridade e a evitar uma proposta fragmentada e descontextualizada do programa. C. Desenvolvimento do conteúdo pelo professor autor O material didático é um elemento fundamental na educação a distância funcionando como mediador da interação professor/aluno, dinamizador da construção do conhecimento e indicador metodológico. Para atender aos indicadores de qualidade que regem a elaboração de material didático impresso para educação a distância, apresentados em várias recomendações do MEC, o material didático deverá apresentar uma: João Jose Saraiva da Fonseca
  4. 4. João Jose Saraiva da Fonseca • Adequação da linguagem ao público-alvo, atentando para o vocabulário, promoção da interação com o aluno, empregando-se o tom pessoal; • Contemplar aspectos interdisciplinares, interculturais, e • Elaborado por equipe multidisciplinar especializada, integrando, professores-autores com reconhecido domínio na área do conhecimento do curso e capacitados para escrever no âmbito específico da educação a distância. Integrar em simultâneo as vertentes: • conteúdo abrangendo a área científica, e • pedagógica harmonizando área científica e a prática docente por meio da apresentação de procedimentos experimentais, enquadramento histórico e interdisciplinar. A estrutura do texto desenvolve-se a partir de situações do dia-a-dia que são posteriormente ampliadas na visão científica, enquadradas pela dinâmica de relação texto e hipertexto, onde serão desenvolvidos o glossário, curiosidades, ligações com os outros materiais didáticos e bibliográficos, propostas de interação utilizando meios eletrônicos (fórum e bate-papo), biblioteca e laboratórios virtuais. A produção do material didático em educação a distância deve considerar, o que vai ser transmitido, a situação educacional ou contexto, na qual se dará a interação comunicativa, para que o receptor alcance os resultados previstos pelo emissor. O êxito do curso dependerá do conhecimento e do domínio da conteúdo pelos professores autores, elaboradores do material didático e das técnicas utilizadas no desenvolvimento dos recursos didáticos, de modo a garantir a qualidade da relação e da comunicação entre professor e aluno. João Jose Saraiva da Fonseca
  5. 5. João Jose Saraiva da Fonseca Após selecionar dos instrumentos de mediação principais e complementares, a concentração deve ser mantida no planejamento da produção e utilização das tecnologias, tendo em conta: a simplicidade, a organização das idéias e a manutenção do clima de descoberta progressiva. O autor deve particular atenção à questão da coesão do conteúdo, assim como garantir a unidade e integridade de conteúdo. A ordenação dos diversos elementos de aprendizagem dá origem aos módulos que são conjuntos estruturais de unidades de auto-aprendizagem e constituem parte de um curso e/ou programas de estudo. A coesão pode ser assegurada pela observação dos seguintes pontos: • Temas auto-suficientes; • Parágrafos que apresentem apenas uma ou duas idéias relacionadas; • Uso de subtítulos para apresentar uma idéia nova; • Inclusão de elementos de transição entre temas; • Recapitulação das idéias principais no fim de cada tema. A análise das divisões naturais do conteúdo de cada módulo permitem configurar as unidades de aprendizagem. Uma unidade de aprendizagem representa um segmento significativo do módulo em estudo. Em cada módulo, os objetos são também agrupados em unidades e cada unidade representa uma área especifica de conteúdo e um determinado nível de dificuldade. As características da educação a distância conduzem à promoção de uma auto-avaliação constante, de forma a proporcionar ao aluno oportunidades amplas e variadas de medir seu próprio progresso e suas limitações antes de se submeter à avaliação final referente ao módulo. João Jose Saraiva da Fonseca
  6. 6. João Jose Saraiva da Fonseca A motivação é considerada uma necessidade de estímulo que provoca determinada direção na aprendizagem. A determinação das motivações gerais e particulares de cada individuo contribui não só para o conhecimento do próprio individuo como também para identificar o tipo de influencia posterior que se devera sugerir para orienta-lo durante o processo de aprendizagem. No ensino à distância mais do que na educação presencial, o subsistema motivacional precisa ser constantemente acionado. Isto porque, embora o estudante possua uma motivação inicial, essa poderá ser reduzida e até eliminada ao longo do processo educacional. Torna-se, pois, imprescindível a estruturação perfeita da motivação que garanta a permanência da motivação inicial e o emprego ao longo do material de novas motivações. Em princípio, a principal fonte de motivação é o estudo e a aprendizagem do conteúdo do curso, porém isto nem sempre é suficiente. No âmbito dos conteúdos e sua aprendizagem a motivação envolve aspectos, tais como: - a divisão em sub-tópicos, com o objetivo de facilitar a estruturação do texto e o estudo por parte do aluno. - a clareza e concisão da linguagem, - a procura do diálogo com o leitor - a inclusão de questionamento que estimulem momentos de reflexão - o vocabulário empregado no texto deve ser o mais simples possível, ao nível do leitor, evitando parágrafos longos e o uso de termos complexos que dificultem o entendimento. - a utilização de figuras, desenhos ou qualquer ilustração, assume papel de suma importância, desde que inserida no texto de forma coerente. João Jose Saraiva da Fonseca
  7. 7. João Jose Saraiva da Fonseca D. A linguagem do material didático para educação a distância 1. A linguagem mais adequada para o material didático dos cursos a distância O primeiro passo para a produção do material didático que facilite esse processo deve ser uma pesquisa que investigue o contexto sócio-cultural e a realidade dos alunos matriculados por pólos, hábitos, costumes e linguagem. A partir dessas primeiras informações, o professor pode começar o seu trabalho de elaboração do módulo, não só utilizando uma linguagem acessível, mas também usufruindo e dispondo de recursos audiovisuais que auxiliem na compreensão do conteúdo. No material didático para educação a distância, o texto deve ser desenvolvido numa perspectiva multidimensional, partindo de situações do dia a dia para uma ampliação da visão científica, enquadrada pela dinâmica de relação texto e elementos multimídia, propondo aos alunos itinerários de leitura diferenciados. A linguagem deve ser clara, simples e direta, tendo como constante preocupação a adequação ao público-alvo. Deve-se atentar à relação entre a linguagem técnica e a linguagem comum utilizada pelos alunos. O material didático deverá “dialogar” com o aluno, estabelecendo com ele uma relação de interação estreita, reforçada pela utilização da 3ª pessoa do singular. A mensagem deve ser motivadora e inteligível. Deve trazer um equilíbrio dialógico entre o conhecimento cotidiano e conhecimento científico, entre conteúdos disciplinares e conteúdos transversais, levando em conta o João Jose Saraiva da Fonseca
  8. 8. João Jose Saraiva da Fonseca saber (conhecimento de fatos, conceitos, teorias, princípios, fundamentos, nomenclaturas, personagens etc.); o saber fazer (domínio de habilidades); o saber ser (desenvolvimento de atitudes e valores); o saber fazer junto (interações cooperativas com outros atores sociais). O aluno deve ser conduzido a uma permanente reflexão e ao questionamento crítico, na busca de respostas e posicionamentos pessoais, numa interação permanente entre a trilogia teoria, prática e práxis. O texto produzido para a modalidade de EAD não pode ser apenas informativo. Tem que ser, também, um discurso persuasivo, com estímulos para a realização de operações intelectuais complexas, além da internalização de conhecimentos anteriores e com a experiência pessoal, a síntese integradora, a motivação, a inquietude por identificar as formas possíveis de aplicação em seu meio, e, ainda, considerar as implicações sociais e éticas de tais aplicações. Recomenda-se o uso de um estilo de escrita conversacional, em que o professor fala com os alunos de um modo amigável e incentivador, envolvendo-os em um diálogo. O estilo deve ser adequado ao assunto que está sendo escrito. A linguagem deve ser clara e de fácil compreensão. Os parágrafos devem conter apenas uma idéia principal, ou no máximo duas idéias relacionadas; escreva frases curtas, contendo não mais do que vinte palavras cada uma. Devem ser usada principalmente orações principais, uma vez que elas são mais fáceis de serem seguidas do que orações subordinadas; evitar orações subordinadas em excesso numa mesma frase; evitar negações em excesso numa mesma frase; evitar o recurso à voz passiva, usando verbos ativos e diretos; Evitar usar em demasia palavras impessoais tais como “este”, “isso” ou “o qual”; usar palavras familiares ao leitor, sempre que possível; usar palavras concretas; transformar as João Jose Saraiva da Fonseca
  9. 9. João Jose Saraiva da Fonseca palavras abstratas em verbos; explicar todos os termos técnicos; certificar- se que todas as suas palavras estão sendo corretamente utilizadas; usar expressões idiomáticas com cuidado; adequar a linguagem utilizada à habilidade de leitura dos alunos. A utilização no texto de personagens, que orientam o percurso de aprendizagem e dão “dicas”, permitem que o aluno tenha a sensação de o acompanhamento do professor, combatendo o isolamento. O texto em educação a distância exige empatia e cumplicidade com o aluno, simplicidade e clareza na apresentação do conteúdo. Freqüentemente nos deparamos com professores autores que preparam textos com formatos mais adequados ao ensaio acadêmico, apresentando: * falta de concatenação de idéias; * parágrafos longos; * falta de coerência e coesão textuais; * excesso de uso da linguagem técnica; * excesso de palavras em língua estrangeira; * construção truncada; * distanciamento do aluno; * saltos na explicação do conteúdo; * ausência de recursos lúdicos e exemplos externos ao conteúdo. A utilização de pequenas brincadeiras, por sua vez, é um recurso interessante e positivo para o aluno, pois quebra a rigidez/aridez dos temas tratados nas aulas, descontraindo e muitas vezes preparando o aluno para um assunto seguinte. João Jose Saraiva da Fonseca
  10. 10. João Jose Saraiva da Fonseca O material didático para educação a distância deverá prever a possibilidade de acesso não seqüencial à informação bem como a possibilidade de os alunos a acederem em diferentes níveis de profundidade. Isto é, haverá alunos mais interessados do que outros em determinados assuntos e, para estes, terá que haver um maior nível de detalhe na documentação disponibilizada. (Pinto, 2002) 2. Os processos envolvidos na redação de textos para material didático de cursos a distância Ao redigir um texto, o professor autor deve .... - Conectar o que redigiu com os conhecimentos que supomos na mente do receptor. - Assegurar de que uma proposição se conecta com as próximas. - Expressar um significado global que dê sentido às diferentes proposições. - Organizar a redação globalmente (incorporar ao texto indicadores como "por outro lado"...). - Criar uma meta para a redação. - Correspondência da auto-avaliação aos objetivos. Enquanto na leitura é necessário desvendar o plano do autor, e isso pode ser feito conforme avança a interpretação do texto, na redação o planejamento ocupa um lugar essencial dentro do processo e deve preceder a atividade em si. Não se pode escrever sem um planejamento prévio. João Jose Saraiva da Fonseca
  11. 11. João Jose Saraiva da Fonseca Da mesma maneira, enquanto que na leitura os conteúdos já estão no texto, na redação devem ser selecionados e organizados deliberadamente pelo autor. Um modelo básico para a redação: processos envolvidos Num modelo de redação se distinguem três processos: - Planejamento - Produção ou redação propriamente dita - Revisão a) O planejamento contém, por sua vez, três sub-processos: O primeiro deles é estabelecer um objetivo ou intenção: o que pretendo com este texto em função de meu conhecimento sobre o leitor? O segundo sub-processo é criar idéias - buscar na mente proposições - de acordo com essa intenção: o que devo dizer? - O terceiro é organizar essas idéias ou proposições de tal forma que formem um texto coerente para o leitor hipotético. Nessa tarefa, é muito importante contar com esquemas retóricos ou organizativos. Esses esquemas têm correspondência com a noção de superestrutura, se for tomada no sentido mais amplo possível, e incluem o esquema que pode organizar uma carta a um amigo, um escrito administrativo, um artigo jornalístico, etc. Além desses esquemas, a criação de um texto coerente supõe estender relações lineares (microescruturas) e globais (macroestruturas) entre as idéias. João Jose Saraiva da Fonseca
  12. 12. João Jose Saraiva da Fonseca b) A redação, o segundo dos processos, relaciona-se com o desenvol- vimento efetivo do plano proposto (inclui rotinas como a escrita de palavras ou orações, ou o controle atencional sobre a tarefa). É notório que os processos de produção são os que mais atenção costumam receber na educação, embora não sejam os mais importantes. c) Finalmente, a revisão se refere à avaliação do texto e aos processos de correção que se derivariam da avaliação. (Miguel, 2001) E - Estrutura do material didático dos cursos a distância O material didático deverá incluir: 1. Apresentação Institucional – igual para todas as disciplinas do curso e sob a responsabilidade da coordenação do Núcleo de Educação a Distância. 2. Apresentação do Curso - igual para todas as disciplinas do curso e sob a responsabilidade do coordenador do curso. 3. Apresentação da disciplina em vídeo sob a responsabilidade do professor- autor O texto de apresentação da disciplina deverá conter: – Quem sou? Pequeno resumo curricular do autor com indicação: João Jose Saraiva da Fonseca
  13. 13. João Jose Saraiva da Fonseca • nome • grau acadêmico; • área atuação profissional presente e passada se esta for relevante para subsidiar o autor na elaboração do conteúdo do material da disciplina. Exemplo: “Olá sou o professor Pardal Sou doutor em ciências do mar e atualmente trabalho no projeto de desenvolvimento de trutas elétricas da Empresa Nacional de Aqüicultura. Sou professor da Faculdade do Vale das Frutas de aqüicultura em viveiro. Já fui presidente da Associação Internacional dos Viveiros de Trutas Elétricas”. – Porque estou aqui? Indicação do motivo da presença do professor Pardal perante o aluno naquele momento. Exemplo: “Estou aqui para vos apresentar a disciplina de Aqüicultura das trutas elétricas”. – Qual é o objetivo da disciplina e relevância para o aluno do estudo do mesmo? Apresentação do(s) objetivo(s) da disciplina do ponto de vista do que desejamos que o aluno saiba no final do mesmo e indicação da relevância dessa aprendizagem. A idéia é que seja apresentado ao aluno o que irá João Jose Saraiva da Fonseca
  14. 14. João Jose Saraiva da Fonseca estudar, bem como a relevância do estudo que propomos. Desse modo a apresentação cumprirá duas funções básicas apresentação e motivação. Exemplo: “É nosso objetivo na disciplina que você consiga identificar os cuidados essenciais que deverão ser tomados pelo criador de trutas elétricas para implantar, com sucesso, um viveiro”. – Qual é a estrutura da disciplina que o aluno vai estudar? Apresentação da divisão do material da disciplina em duas unidades. Exemplo “A disciplina está dividido em duas unidades. Na primeira...” – Quais os conteúdos que vão ser abordados nas unidades e relevância para o aluno do estudo dos mesmos? Indicação dos conteúdos que vão ser abordados em cada nas unidades e da sua relevância. A idéia é que seja apresentado ao aluno o que irá estudar, bem como a relevância desse estudo. A apresentação da disciplina cumprirá duas funções básicas apresentação e motivação. - Apresentar o que o aluno deverá saber após o estudo da disciplina do ponto de vista dos aspetos cognitivos//habilidades/atitudes. João Jose Saraiva da Fonseca
  15. 15. João Jose Saraiva da Fonseca Exemplo: “A partir do estudo da unidade você deverá encontrar subsídios para caracterizar aqüicultura e identificar os elementos constituintes de um viveiro de trutas. Além disso, deverá associar a evolução da aqüicultura das trutas elétricas ao desenvolvimento social, econômico e social. Será também nossa intenção que você reconheça as potencialidades da aqüicultura das trutas elétricas, bem como as normas e instâncias da aqüicultura das trutas elétricas” - Apresentar a relevância dessa aprendizagem Exemplo: “A partir dessa aprendizagem, você estará em condições de iniciar a implantação do viveiro de trutas elétricas, alicerçado numa base teórica conceitual e numa visão dialógica das especificidades inerentes à criação de trutas em viveiro, com base nas boas práticas do passado, explorando as oportunidades do presente, tendo sempre em atenção o referencial norteador da sua atuação”. – Como motivar o aluno para estudar a distância? Para além de apresentar a unidade revelando os objetivos de aprendizagem e motivar o aluno para o estudo apresentando a relevância do que foi apresentado, cada disciplina deverá indicar ao aluno dicas para o seu estudo a distância. A idéia é que seja o próprio professor a reforçar a motivação para o João Jose Saraiva da Fonseca
  16. 16. João Jose Saraiva da Fonseca estudo e para o ultrapassar das dificuldades para freqüentes no estudo a distancia. Exemplo: “Não esqueça que estudar a distância é um exercício de autonomia que deve ser desenvolvido diariamente ao longo de todo o curso e porque não ao longo de toda a vida”. - Qual a despedida do aluno? Se despedir do aluno com uma dica de auto-estima. Exemplo: “Bom estudo!” Depois da construção passo a passo chegou a hora de apresentar, o resultado final. Esta é a referência padrão que você professor autor deverá seguir no momento de escrever a apresentação da sua disciplina e das unidades. Apresentação da disciplina “Aqüicultura das trutas elétricas” “Olá sou o professor Pardal Sou mestre em ciências do mar e atualmente trabalha no projeto de desenvolvimento de trutas elétricas da Empresa Nacional de Aqüicultura. Sou João Jose Saraiva da Fonseca
  17. 17. João Jose Saraiva da Fonseca professor da Faculdade do Vale das Frutas de aqüicultura em viveiro. Já fui presidente da Associação Internacional dos Viveiros de Trutas Elétricas. Estou aqui para vos apresentar a disciplina de Aqüicultura das trutas elétricas. É objetivo da disciplina que você consiga identificar os cuidados essenciais que deverão ser tomados pelo criador de trutas elétricas para implantar, com sucesso, um viveiro. A disciplina está dividido em X unidades. A partir do estudo da unidade I você deverá encontrar subsídios para caracterizar aqüicultura e identificar os elementos constituintes de um viveiro de trutas. Além disso, deverá associar a evolução da aqüicultura das trutas elétricas ao desenvolvimento social, econômico e social. Será também nossa intenção que você reconheça as potencialidades da aqüicultura das trutas elétricas, bem como as normas e instâncias da aqüicultura das trutas elétricas. A partir dessa aprendizagem, você estará em condições de iniciar a implantação do viveiro de trutas elétricas, alicerçado numa base teórica conceitual e numa visão dialógica das especificidades inerentes à criação de trutas em viveiro, com base nas boas práticas do passado, explorando as oportunidades do presente, tendo sempre em atenção o referencial norteador da sua atuação. A partir do estudo da unidade II ..... João Jose Saraiva da Fonseca
  18. 18. João Jose Saraiva da Fonseca Não esqueça que estudar a distância é um exercício de autonomia que deve ser desenvolvido diariamente ao longo de todo o curso e porque não ao longo de toda a vida. Bom estudo! 4. Objetivos da disciplina Considerando o que o autor deseja que o aluno aprenda na disciplina em termos: - Cognitivos - Habilidades - atitudes 5. Divisão do material didático 5.1. O material didático da disciplina estará dividido em unidades de aprendizagem. 5.1.1. Objetivos de cada uma das unidades da disciplina (apresentados considerando o que o autor deseja que o aluno aprenda na disciplina) Considerando o que o autor deseja que o aluno aprenda na disciplina em termos: - Cognitivos - Habilidades João Jose Saraiva da Fonseca
  19. 19. João Jose Saraiva da Fonseca - atitudes 5.1.2. Apresentação da unidade em vídeo sob a responsabilidade do professor- autor O texto de apresentação da disciplina deverá conter: – Porque estou aqui? – Qual é o objetivo da unidade e a relevância para o aluno do estudo da mesma? (Considerando o que o autor deseja que o aluno aprenda na disciplina em termos: - Cognitivos - Habilidades - atitudes). – Estrutura da unidade em sub-tópicos – Conteúdos que vão ser abordados na unidade e seus sub-tópicos e a relevância para o aluno do estudo dos mesmos - Apresentar o que o aluno deverá saber após o estudo da unidade do ponto de vista dos aspetos cognitivos/habilidades/atitudes. - Apresentar a relevância dessa aprendizagem – Motivar o aluno para estudar a distância - Despedida do aluno? 5.1.3. Divisão das unidades em temas (sub-tópicos) João Jose Saraiva da Fonseca
  20. 20. João Jose Saraiva da Fonseca Segmentação das unidades de aprendizagem em temas (sub-tópicos) O desenvolvimento do texto nos temas (sub-tópicos) deverá incluir: 5.1.4. Objetivo de cada um dos temas (sub-tópico) Considerando o que o autor deseja que o aluno aprenda na disciplina em termos: - Cognitivos - Habilidades - atitudes 5.1.5. Antes de tudo... (Texto de predição) Como o próprio nome indica, a predição deve antecipar, de forma motivadora, o conteúdo do texto que vai ser lido pelo aluno. O texto de predição pode ser expresso através de questionamentos, de histórias ou de uma conversa com o leitor. 5.1.6. Desenvolvimento do texto O texto deverá também incluir: 5.1.6.1. as imagens essenciais ao entendimento do texto (com a indicação das fontes de acordo com as normas da ABNT) 5.1.6.2. Vídeos essenciais ao entendimento do texto (com a indicação das fontes de acordo com as normas da ABNT) João Jose Saraiva da Fonseca
  21. 21. João Jose Saraiva da Fonseca 5.1.6.3. Apresentação em PowerPoint essenciais ao entendimento do texto (com a indicação das fontes de acordo com as normas da ABNT) 5.1.6.4. “Hipertexto” O objetivo do “hipertexto” é ampliar os conhecimentos do leitor, como também ser meio para promover a interdisciplinaridade. Os hipertextos podem trazer biografias, curiosidades ilustrações, informações, reflexões, sobre a temática a ser abordada, que deverão de acordo com o autor ser incluídos no texto. O hipertexto deverá ser sucinto, claro relacionado e sincronizado com o conteúdo do texto principal. Atenção! No texto os hipertextos propostos deverão ser assinalados com a palavra hipertexto e a itálicos de modo a não serem confundidos com o texto. 5.1.6.5. Links para complemento/aprofundamento dos conteúdos apresentados no texto (poderão ser incluídos vídeos, apresentações em PowerPoint, textos, etc.). Não esquecer de indicar as fontes de acordo com as normas da ABNT) 5.1.6.6. Resumo - recapitulação das idéias principais do tema (sub-tópico). 5.1.6.7. Auto-avaliação A auto-avaliação motiva a participação do aluno no ato consciente de aprender. Além disso possibilita refletir sobre os pontos fracos e fortes do seu processo de aprendizagem. Promove o senso de responsabilidade e o senso crítico sobre os seus próprios conhecimentos. Por outro lado, desenvolve uma postura João Jose Saraiva da Fonseca
  22. 22. João Jose Saraiva da Fonseca crítica face a si mesmo e às atitudes e hábitos adotados durante o curso, contribuindo para um reajuste pessoal e social. A auto-avaliação é apresentada ao final de cada tema e remete para conteúdos abordados nesse tema. A auto-avaliação deverá contemplar essencialmente os pormenores cognitivos e eventualmente de habilidades, envolvendo vertentes tais como a cognição, comunicação, habilidades e demonstração. 5.1.6.8. Bibliografia De acordo com as normas da ABNT F - Formato em que o professor autor terá de elaborar o material didático 1. Qual o formato a que o autor deverá atender ao elaborar o material didático para os cursos a distância? João Jose Saraiva da Fonseca
  23. 23. João Jose Saraiva da Fonseca O professor disponibilizar o material no Moodle em suporte eletrônico em Microsoft Word 2. Onde o material é disponibilizado 3. Quem vai analisar o material didático 3.1. A coordenação do seu curso fará a análise considerando os aspetos de conteúdo e entregará o material à coordenação Pedagógica. Esse documento deverá acompanhar qualquer material enviado para análise pela coordenação pedagógica dos cursos a distância da Faculdade Integrada da Grande Fortaleza. A coordenação do curso deverá assinalar os aspetos que foram atendidos pelo material em relação a cada um dos cinco itens de avaliação, expostos na grade abaixo. 1 2 3 4 Informação Fonte de Fonte de Fonte de 1. cientifica informação informação informação Cientificidade correta fidedigna relevante atualizada João Jose Saraiva da Fonseca
  24. 24. João Jose Saraiva da Fonseca Os elementos Os elementos Os elementos Os elementos teóricos teóricos teóricos teóricos remetem o remetem o remetem remetem conhecimento conhecimento continuamente continuamente à realidade à realidade o o prática do laboral do conhecimento conhecimento aluno e às profissional a um diálogo a um diálogo suas que o curso com a atual entre o experiências tem por realidade presente e o objetivo política, passado formar econômica e (focalização da (focalização social abordagem na 2. da abordagem (focalização da evolução Relação/teoria na relação abordagem na histórica da prática entre o promoção de área de conteúdo e a uma ligação conhecimento) sua utilização do conteúdo no trabalho) com a promoção de uma visão critica da realidade política, econômica e social que envolve a área de conhecimento) Adequação do Relação do Equilíbrio entre Equilíbrio da módulo aos conteúdo o conteúdo e o dificuldade do objetivos do abordado com tempo conteúdo em curso a temática do atribuído ao relação à módulo módulo população alvo 3. Conteúdo Joao Jose Saraiva da Fonseca O material O material O material O material inclui os inclui o inclui a auto- inclui a objetivos 4. Estrutura resumo avaliação bibliografia definidos João Jose Saraiva da Fonseca
  25. 25. João Jose Saraiva da Fonseca Equilíbrio na Respeito aos Respeito às Respeito ao nº distribuição direitos normas da mínimo de entre as autorais ABNT páginas 5. Diversos unidades e os proposto temas 3.2. A coordenação pedagógica fará a análise do material didático de acordo com os referenciais didáticos e pedagógicos do Núcleo de Educação a Distância. Ao preencher o formulário o coordenador pedagógico deverá assinalar os aspetos que foram atendidos pelo material em relação a cada um dos cinco itens de avaliação. 1 2 3 4 Fonte de Fonte de Fonte de Informação informação informação informação 1. Cientificidade cientifica correta fidedigna relevante atualizada Coerência Clareza Ortografia Vocabulário interna 2. Texto Joao Jose Saraiva da Fonseca João Jose Saraiva da Fonseca
  26. 26. João Jose Saraiva da Fonseca As afirmações O módulo As afirmações do módulo são estabelece do módulo são sustentadas em As afirmações interligação com sustentadas em exemplos/situaç do módulo são os conteúdos exemplos/situaç ões sustentadas em de outros ões vinculado(a)s à exemplos/situaç módulos do vinculado(a)s à realidade ões 3. Projeto político histórica/geográ curso realidade vinculado(a)s à pedagógico dos fica em que se (interdisciplinadr laboral da área realidade cursos a idade) [o autor de desenvolveu/de política/econômi distância não deverá conhecimento senvolve a área ca e social do fazer referência do curso e ou de aluno explicita a do aluno conhecimento (contextualizaçã módulos de (contextualizaçã do módulo o social) outros cursos] o laboral) (contextualizaçã o histórica) Objetivos Resumos definidos em Auto-avaliação Bibliografia de ajustado ao termos do que remetendo para acordo com as conteúdo do se espera que o o conteúdo do normas da tema e aluno aprenda tema e seus 4. Estrutura ABNT focalizado nos no final do objetivos seus objetivos módulo, unidades e tema. Equilíbrio na Respeito ao nº distribuição Respeito às Respeito aos mínimo de entre as normas da direitos autorais páginas 5. Diversos unidades e os ABNT proposto temas Relação do Equilíbrio da Adequação do Equilíbrio entre conteúdo dificuldade do módulo aos o conteúdo e o abordado com a conteúdo em 6. Conteúdo objetivos do tempo atribuído temática do relação à curso ao módulo módulo população alvo Adequação ao Propõe um Promotora do 7. Linguagem Motivadora público alvo do diálogo auto-estudo curso João Jose Saraiva da Fonseca
  27. 27. João Jose Saraiva da Fonseca Indicação de Indicação de Gráficos e Respeito aos vídeos (com fotos (com esquemas (com 8. Design gráfico direitos autorais referência) referência) referência) 4. O material a entregar pelo professor autor deverá respeitar a referência de formato apresentado abaixo: Margens Superior: 2,5 Esquerda: 2,5 Texto Direita: 2 Inferior: 1,5 linhas – 1,5 cm Espaçamento de linhas – 1,5 Espaçamento de linhas – 1,5 Espaçamento de linhas – 1,5 Espaçamento de linhas – 1,5 João Jose Saraiva da Fonseca
  28. 28. João Jose Saraiva da Fonseca Fontes Título principal (Fonte Verdana - 14) Título secundário (Fonte Verdana - 12) Texto (Fonte Verdana - 11) Numeração Recorrerá à numeração disponibilizada pelo Microsoft Word 1. Título principal 1.1. Título secundário 1.2. 2. Marcadores Recorrerá à numeração disponibilizada pelo Microsoft Word • • Parágrafo Recuo esquerdo especial de 1,25 Formato do papel João Jose Saraiva da Fonseca
  29. 29. João Jose Saraiva da Fonseca A4 5. Número de páginas que o professor autor dos cursos a distância deverá escrever? O professor autor deverá escrever entre 10 e 20 páginas de texto no formato definido. As referências bibliográficas não são contabilizadas como páginas escritas. 6. Inclusão no trabalho de figuras, fotos, vídeos, animações, apresentações em PowerPoint, textos O professor autor deverá considerar que as fotos, vídeos, etc. serão elementos fundamentais para a compreensão da temática abordada e motivação, aproveitando os recursos possibilitados pela multimídia. Não deverão apresentar pois simples funções decorativas. Exemplo de inserção correta de elementos multimídia: ao falar da dissolução do açúcar na água o aluno compreenderá melhor e será mais motivado se em simultâneo com o texto poder ver um vídeo em que se apresenta a experiência da dissolução do açúcar e uma animação em que ele vê os fenômenos microscópicos que se passam no interior da solução. Exemplo de inserção incorreta de elementos multimídia: apresentação de imagens e vídeo sem ligação direta ao conteúdo em estudo ou à motivação, apenas porque constituem elementos de figuração, como incluir várias figuras João Jose Saraiva da Fonseca
  30. 30. João Jose Saraiva da Fonseca de rosas no livro de biologia de botânica, porque são bonitas, mas não estando relacionadas com o conteúdo abordado. Se o professor autor desejar incluir no seu material didático declarações em vídeo de pessoas que possam vir a ser elementos importantes para a compreensão da temática do módulo, poderá apresentar a sugestão para que possa ser organizada a produção e gravação do vídeo. As gravações deverão ser marcadas junto à Direção do NEAD. 7. Inclusão de recomendações de leituras de aprofundamento e textos O professor poderá indicar endereços de Internet, bem como textos e livros onde os alunos possam encontrar elementos para aprofundar o estudo. O professor autor deverá também ter em conta que os elementos essenciais para a aprendizagem do aluno, deverão ser incluídos no material didático a escrever. Eventuais recomendações de leitura e de endereços de Internet serão elementos de aprofundamento de estudo que o aluno fará se tiver interesse. O seu estudo não deverá ser contabilizado para efeitos de carga horária do material didático produzido pelo professor autor. G. Considerações finais O material didático é um elemento fundamental na educação a distância. Nesta modalidade de ensino, o aluno não vai estar fisicamente face a face com o professor e restantes colegas de curso. João Jose Saraiva da Fonseca
  31. 31. João Jose Saraiva da Fonseca Mas apesar da distância física, não pode deixar de existir o “diálogo” permanente entre o a aluno e o professor. O material didático é o instrumento para esse “diálogo”. O êxito do curso dependerá da qualidade da comunicação que se estabelece entre a instituição que promove o curso e o aluno, através do material didático. O material didático em educação a distância, tem por referencial os pressupostos educacionais de dada uma das épocas e deve considerar o conteúdo que vai ser transmitido, o instrumento de mediação que vai ser utilizado e a envolvente social, econômica e cultural do aluno. Estaremos aqui para ajudar Bom estudo! João José Saraiva da Fonseca João Jose Saraiva da Fonseca

×