Cultura da Mandioca

31,734 views

Published on

Published in: Education
4 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
31,734
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
139
Actions
Shares
0
Downloads
886
Comments
4
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Cultura da Mandioca

  1. 1. Cultura da mandioca Manihot esculenta Crantz
  2. 2. <ul><li>Broca dos brotos </li></ul><ul><li>Silba pendula Bezzi </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Expressão Econômica no mundo </li></ul><ul><li>Questão tributária </li></ul><ul><li>Industrialização </li></ul><ul><li>Alimentação animal e humana </li></ul><ul><li>Cultivares </li></ul><ul><li>Pragas e doenças </li></ul><ul><li>Cultivo orgânico </li></ul>
  4. 4. O cultivo <ul><li>O cultivo da mandioca é de grande relevância econômica como principal fonte de carboidratos para milhões de pessoas, essencialmente nos países em desenvolvimento. </li></ul><ul><li>O Brasil possui aproximadamente 2 milhões de hectares em plena produção, é um dos maiores produtores mundiais, com produção superior a 23 milhões de toneladas de raízes frescas de mandioca. </li></ul>
  5. 5. As principais cultivares de mandioca <ul><li>Classificadas em: </li></ul><ul><li>1) Doces ou de &quot;mesa&quot;, também conhecidas como: </li></ul><ul><li>aipi , aipim , aimpim , candinga , castelinha , macamba , macaxeira , macaxera , mandioca-brava , mandioca-doce , mandioca-mansa , maniva , maniveira , moogo , mucamba , pão-da-américa , pão-de-pobre , pau-de-farinha , pau-farinha , tapioca , uaipi , xagala, usadas na alimentação animal e humana. </li></ul><ul><li>2) Amargas ou mandiocas bravas, geralmente usadas nas indústrias. </li></ul>
  6. 6. Cultivar IAC 12, colhida com um ciclo de cultivo.
  7. 7. Cultivar Roxinha, Mico ou Chuamba, colhida com dois ciclos de cultivo.
  8. 8. Cultivar Fibra, colhida com dois ciclos de cultivo.
  9. 9. Cultivar IAC 13, colhida com dois ciclos de cultivo.
  10. 10. As principais pragas <ul><li>Mandarovás </li></ul><ul><li>Ácaros </li></ul><ul><li>Percevejo de renda </li></ul><ul><li>Mosca branca </li></ul><ul><li>Mosca do broto </li></ul><ul><li>Broca do caule </li></ul><ul><li>Cupins e formigas. </li></ul>
  11. 11. Broca dos brotos Silba pendula (Bezzi) <ul><li>A mosca ou broca-dos-brotos da mandioca é uma praga da cultura que tem sua incidência variável de acordo com a região e época do ano. </li></ul><ul><li>No Estado de São Paulo, em diferentes localidades, onde foram conduzidos experimentos com varias cultivares da mandioca do Instituto Agronômico (IAC), foi observado, há alguns anos, que as maiores infestações desse inseto têm ocorrido na região litorânea, especialmente no Vale do Ribeira, nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro. </li></ul><ul><li>Sintomas das doenças Broca-do-Broto ocorre em todos os municípios do Brasil onde se cultiva a mandioca. Seu ataque é notável, pois a gema apical é o local preferido para sua alimentação. Por motivo da larva ingerir pequenas porções próximo do ápice (ponta) os ramos morrem. </li></ul>
  12. 12. <ul><li>As brocas dos brotos encontram-se praticamente em todas as regiões produtoras de mandioca do mundo, mas são especialmente importantes nas Américas, principalmente no Brasil. </li></ul><ul><li>Em geral causam dano esporádico ou localizados, as larvas variam em tamanho e forma e </li></ul><ul><li>segundo a espécie, sendo encontradas fazendo túneis na região central ou medula das hastes. </li></ul>
  13. 13. Desenvolvimento da broca
  14. 14. Larva em atividade
  15. 15. Atividade da larva
  16. 16. Principal causador da broca
  17. 18. Sintoma da mandioca atacada pela broca (planta adulta)
  18. 19. Sintomas de plantas atacadas
  19. 20. Outros ataques, como a Antracnose
  20. 21. Ataque a outras culturas como as da raízes pimenteira
  21. 22.
  22. 23. As doenças mais comuns <ul><li>Bacteriose </li></ul><ul><li>Superbrotamento </li></ul><ul><li>Viroses </li></ul><ul><li>Antracnose </li></ul><ul><li>Podridão das raizes </li></ul><ul><li>Ao ser constatada qualquer alteração no estado fitossanitário, consultar técnico ou órgão competente mais próximo. </li></ul>
  23. 24. <ul><li>São preconizados diversos tipos de controle para a broca-dos-brotos da mandioca entre os quais, o químico e o cultural. </li></ul><ul><li>Este último considera o plantio em época de menor população da referida praga (Bellotti & Schoonhoven, 1978). A utilização de cultivares resistentes são recomendadas, podendo constituir-se em mais uma opção de controle de pragas e doenças.  </li></ul>
  24. 25. As cultivares mais resistentes <ul><li>IAC 289-70 </li></ul><ul><li>Essa cultivar apresentou 0,25 % de brotos broqueados por planta. </li></ul><ul><li>De todas as cultivares, foi que melhor apresentou resultados nos estudos e experimento no IAC/SP. </li></ul>
  25. 27. São recomendadas capinas periódicas em pequenas lavouras. Sendo grandes, três no primeiro ano e duas no segundo ano. Aqui plantio mecanizado
  26. 28. Expressão Econômica <ul><li>O Brasil ocupa a segunda posição na produção mundial </li></ul><ul><li>Na alimentação humana </li></ul><ul><li>Na alimentação animal </li></ul><ul><li>Matéria prima na indústria e na geração de empregos e renda </li></ul>
  27. 29. Estimativa mundial <ul><li>Receita bruta mundial </li></ul><ul><li>2,5 bilhões de dólares </li></ul><ul><li>Contribuição tributária </li></ul><ul><li>150 milhões de dólares </li></ul><ul><li>Produção transformada equivale entre 600 150 milhões de dólares </li></ul>
  28. 30. Desempenho da mandioca nos países produtores por tonelada
  29. 31. Industrialização da mandioca <ul><li>Potencialidade do amido no Brasil </li></ul>
  30. 32. Desempenho nos países produtores no período de 1970 a 2000 <ul><li>Países Produção (% a.a) </li></ul><ul><li>Nigéria 5,13 </li></ul><ul><li>Brasil 0,99 </li></ul><ul><li>Tailândia 4,85 </li></ul><ul><li>República Democrática do Congo 2,11 </li></ul><ul><li>Indonésia 1,39 </li></ul><ul><li>Gana 6,40 </li></ul><ul><li>Tanzânia 2,14 </li></ul><ul><li>Mundo 1,95 </li></ul><ul><li>Fonte: FAO, 2001a. </li></ul>
  31. 33. Desempenho nos continentes Continente Área colhida (há) Produção (t) Rendimento (t/Há) África 10.804.484 91.451.289 8.46 Ásia 3.351.119 48.163.007 14.37 Américas 2.596.719 31.719.755 12.22 Oceania 15.848 183.292 11.57 Mundo 16.768.170 171.517.343 10.23
  32. 34. Distribuição da mandioca no mundo
  33. 35. Nas Américas O Brasil é o maior produtor de mandioca <ul><li>A produção brasileira, apesar de ser bastante significativa, praticamente estagnou nos últimos anos, ora apresentando pequenos decréscimos, ora apresentando pequenos acréscimos, porém, nada significativo. </li></ul><ul><li>Na maioria dos países das Américas, o principal consumo da mandioca é sob a forma fresca, à exceção do Brasil, que apresenta a farinha de mesa o seu principal produto. </li></ul>
  34. 36. Os principais problemas agrícolas da cultura nas Américas <ul><li>Processo de produção bastante empírico; </li></ul><ul><li>Bacteriose, doença que ocorre no Centro-Sul do Brasil, Paraguai, Colômbia e outra regiões; </li></ul><ul><li>Ocorrência de pragas como o Mandarová, Ácaros, Cochonilhas, Brocas do broto, etc.; </li></ul><ul><li>Apodrecimento de raízes, nas regiões quentes e úmidas. </li></ul>
  35. 37. Principais municípios produtores de mandioca na região Centro-Sul Brasileira <ul><li>Estado: Paraná </li></ul><ul><li>Município: Guaíra </li></ul><ul><li>Produção(t): 177.000 </li></ul><ul><li>Área plantada (ha): 5.000 </li></ul><ul><li>Rendimento (t/ha):25.000 </li></ul>
  36. 38. <ul><li>Estado: São Paulo </li></ul><ul><li>Município: Santa Cruz do Rio Pardo </li></ul><ul><li>Produção (t): 65.000 </li></ul><ul><li>Área Plantada (ha): 2.600 </li></ul><ul><li>Rendimento (t/há): 5.000 </li></ul>
  37. 39. Cultivo orgânico e controles permitidos por lei <ul><li>A mandioca orgânica pode ser comercializada na forma tradicional (farinha, fécula, aipim) em produtos minimamente processados (pré-cozido congelado),chips etc.,que podem ser alternativas para agregação de valor e possibilitar até mesmo a exportação, desde que sejam obedecidos práti-cas ecológicas e o que preceitua a legislação em vigor. </li></ul>
  38. 40. Respeitar e aplicar conhecimento técnico, o resultado pode ser surpreendente .
  39. 41. Colégio Técnico Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro <ul><li>Grandes Culturas </li></ul><ul><li>Professora: Doutora Sandra Barros Sanchez </li></ul><ul><li>Alunos: </li></ul><ul><li>Adarley Teixeira </li></ul><ul><li>Humberto Antonio da Silva </li></ul><ul><li>João Felix Vieira </li></ul>
  40. 42. <ul><li>Somos... </li></ul><ul><li>Aluno de tudo, </li></ul><ul><li>Professor de nada </li></ul><ul><li>E eterno aprendiz </li></ul><ul><li>José de Barros Gondariz </li></ul><ul><li>Formatação: vieira.joaofelix@yahoo.com.br </li></ul>

×