SlideShare a Scribd company logo
1 of 5
A participação nas reuniões é essencial para a comunhão e crescimento na
vida espiritual. O discípulo de Cristo sabe disto e dá especial importância à
sua assistência às reuniões, ou seja, à grande reunião onde estão todos
juntos, à reunião de grupo, como também aos encontros para o discipulado. O
filho de Deus dá prioridade em sua vida e nos seus programas ao Reino de
Deus e, portanto, salvo por motivo de força maior, não permitirá que nada
atrapalhe a sua participação em todas as reuniões e no tempo de comunhão
com os irmãos.
Devemos então reunir-nos para receber o mesmo ensinamento, participar das
mesmas orações, experimentar as mesmas bênçãos, beber do mesmo
Espírito, receber as mesmas orientações; levar a mesma carga, ser renovados
pela mesma manifestação da presença de Deus.
I – O Tempo de Comunhão Fora das Reuniões
O tempo de culto não basta, não é suficiente. Devemos estar juntos também em outras
ocasiões de modo que nos conheçamos mais intimamente. Se somente nos vemos nas
reuniões, a nossa comunhão será um tanto superficial. No entanto, dentro de um clima
mais natural e espontâneo. Devemos, para isto, procurar ocasiões para estar juntos, por
exemplo:
•Encontrarmo-nos e comermos juntos, “com alegria e singeleza” (At 2:46).
•Visitarmo-nos, compartilharmos por telefone.
•Organizarmos passeios, e, algumas vezes, férias juntas.
•Fazermos algum trabalho juntos, talvez ajudando algum irmão.
•Hospedarmos uns aos outros (I Pe 4:9).
•Saímos juntos para pregar, visitar; isso na obra de Deus.
•Retiros espirituais e acampamentos.
Não é questão de estar juntos somente, mas buscar, conhecer-nos edificar-nos
mutuamente em uma sã comunhão. Devemos nos cuidar ao estarmos juntos por causa
da leviandade, da murmuração, da superficialidade e tudo o que não edifica. Também
podemos ir projetando, sob a orientação do Senhor, algumas medidas de como
trabalhar juntos ou morar próximos.
II - O estar juntos é indispensável para conhecer e servir uns aos outros
Foi mencionado já, que o mandamento principal no relacionamento entre irmãos é
amarmos uns aos outros como Jesus nos amou. O amor precisa de um fluir
correto para que entre em ação o ESTAR JUNTOS. Estando juntos nos
conheceremos mutuamente. O círculo onde mais concretamente se dará isso é
nos grupos caseiros. Para nos conhecermos devemos interessar-nos uns pelos
outros.
Conhecer a meu irmão, seu nome, seu sobrenome, seus familiares pelo nome,
seu trabalho, suas necessidades, sua situação e circunstancias, suas
dificuldades, suas provas, suas cargas, suas aspirações, etc. Como levaremos as
cargas dos nossos irmãos se ignorarmos quais são? (Gal. 6:2).
Como choraremos com os que choram se não conhecermos a razão de sua
tristeza? Como nos alegraremos com os que se alegram se não estamos
inteirados da sua alegria? (Rom 12:15). Como animaremos os desanimados? (I
Tss 5:14). Como ajudaremos os que estão com necessidades se não
conhecemos realmente as suas necessidades? (I João 3:17).
Como diz a frase: “O que os olhos não veem, o coração não sente”. Portanto,
estando juntos poderemos conhecer mutuamente nossas necessidades, e isto
é o que possibilita a ministração ou o serviço de um para com o outro.
O estar juntos também exigirá de cada um maior crescimento e santidade, pois
estamos sendo conhecidos por nossos irmãos. Estamos nos expondo à
repreensão se não andarmos como devemos. A fachada espiritual pode ser
sustentada na reunião, mas não na convivência. Além disso, na paciência,
domínio próprio, humildade, submissão, amor, amabilidade, etc.
E também nos levará a praticar a confissão de nossos pecados e o perdão aos
nossos ofensores. Na verdade, é mais fácil viver só, sem ter compromissos e
nem problemas com ninguém, mas é na convivência que crescemos e nos
desenvolvemos devidamente.
III - Alguns conselhos práticos
•A comunhão é algo recíproco, depende de ambas partes. Podemos ter
amizades com os que não são de Cristo, mas não comunhão.se nos
relacionarmos com eles é para ganhá-los para Cristo, mas nunca podemos ter
verdadeira comunhão com quem não é nosso irmão.
•Devemos tomar a iniciativa de aproximar-nos de nossos irmãos. Amar, e não
esperar ser amados. Honrar os outros e a eles abrir o nosso coração.
•Não devemos nos associar sempre com os mais fortes. Os mais débeis
precisam de nós também, devemos incluí-los em nossa comunhão.
•Quando estivermos juntos não fiquemos em conversas tolas e superficiais.
Devemos nos abrir para repartir o que mais nos pesa, compartilhar as nossas
experiências falando a verdade aos nossos irmãos, sermos sinceros.
•A comunhão é algo que vai crescendo gradualmente. Na medida em que os
conhecemos iremos crescendo em amor. A confiança vem com o tempo. Deus
quer que nossa relação não seja estática, mas dinâmica, que vá se fortalecendo
cada vez mais. A meta de Deus é que sejamos UM como o Pai no FILHO e o
FILHO no Pai (João 17:20-21).

More Related Content

What's hot

Palestra namoro
Palestra   namoroPalestra   namoro
Palestra namoroJoel Silva
 
Namoro uma visão para a igreja
Namoro uma visão para a igreja Namoro uma visão para a igreja
Namoro uma visão para a igreja Alan James James
 
Promotoresdapaz umavidacompropositos cap19
Promotoresdapaz umavidacompropositos cap19Promotoresdapaz umavidacompropositos cap19
Promotoresdapaz umavidacompropositos cap19Renato Lopes
 
Liderança exige que sejamos vibrantes
Liderança exige que sejamos vibrantesLiderança exige que sejamos vibrantes
Liderança exige que sejamos vibrantesFrancisco De Assis
 
O que é Namoro para o Cristão
O que é Namoro para o CristãoO que é Namoro para o Cristão
O que é Namoro para o CristãoPregador Manasses
 
Namoro Cristão. Uma bênção de Deus. PALESTRA
Namoro Cristão. Uma bênção de Deus. PALESTRANamoro Cristão. Uma bênção de Deus. PALESTRA
Namoro Cristão. Uma bênção de Deus. PALESTRASeduc MT
 
Jugo Desigual - Namoro com não cristãos
Jugo Desigual - Namoro com não cristãosJugo Desigual - Namoro com não cristãos
Jugo Desigual - Namoro com não cristãosIvair Augusto Costa
 
Mensagem pibpn ceia o espírito da disciplina da comunhão
Mensagem pibpn ceia   o espírito da disciplina da comunhãoMensagem pibpn ceia   o espírito da disciplina da comunhão
Mensagem pibpn ceia o espírito da disciplina da comunhãoOtavio Siqueira Pires
 
Aula 10/03/12 fora da caridade não há salvação
Aula 10/03/12 fora da caridade não há salvaçãoAula 10/03/12 fora da caridade não há salvação
Aula 10/03/12 fora da caridade não há salvaçãogabrielpz
 
Namoro na adolescência
Namoro na adolescênciaNamoro na adolescência
Namoro na adolescênciaCarlos Franco
 
006c - Con que pessoas nós quqremos ter relaçoes
006c - Con que pessoas nós quqremos ter relaçoes006c - Con que pessoas nós quqremos ter relaçoes
006c - Con que pessoas nós quqremos ter relaçoesOrdineGesu
 
Relacionamento cristão e jugo desigual 2017
Relacionamento cristão e jugo desigual 2017Relacionamento cristão e jugo desigual 2017
Relacionamento cristão e jugo desigual 2017Adriano Silva
 
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)Ev Nelson Fernandes
 
Esperar até quando ?
Esperar até quando ?Esperar até quando ?
Esperar até quando ?Adriano Silva
 
Sexualidade e pureza crista
Sexualidade e pureza cristaSexualidade e pureza crista
Sexualidade e pureza cristaAdriano Silva
 

What's hot (20)

Palestra namoro
Palestra   namoroPalestra   namoro
Palestra namoro
 
Namoro uma visão para a igreja
Namoro uma visão para a igreja Namoro uma visão para a igreja
Namoro uma visão para a igreja
 
Namoro cristão
Namoro cristãoNamoro cristão
Namoro cristão
 
Promotoresdapaz umavidacompropositos cap19
Promotoresdapaz umavidacompropositos cap19Promotoresdapaz umavidacompropositos cap19
Promotoresdapaz umavidacompropositos cap19
 
Namoro
NamoroNamoro
Namoro
 
Liderança exige que sejamos vibrantes
Liderança exige que sejamos vibrantesLiderança exige que sejamos vibrantes
Liderança exige que sejamos vibrantes
 
Ficar Ou Namorar!
Ficar Ou Namorar!Ficar Ou Namorar!
Ficar Ou Namorar!
 
Namorar ou ficar
Namorar ou ficarNamorar ou ficar
Namorar ou ficar
 
O que é Namoro para o Cristão
O que é Namoro para o CristãoO que é Namoro para o Cristão
O que é Namoro para o Cristão
 
Namoro Cristão. Uma bênção de Deus. PALESTRA
Namoro Cristão. Uma bênção de Deus. PALESTRANamoro Cristão. Uma bênção de Deus. PALESTRA
Namoro Cristão. Uma bênção de Deus. PALESTRA
 
Construindo
ConstruindoConstruindo
Construindo
 
Jugo Desigual - Namoro com não cristãos
Jugo Desigual - Namoro com não cristãosJugo Desigual - Namoro com não cristãos
Jugo Desigual - Namoro com não cristãos
 
Mensagem pibpn ceia o espírito da disciplina da comunhão
Mensagem pibpn ceia   o espírito da disciplina da comunhãoMensagem pibpn ceia   o espírito da disciplina da comunhão
Mensagem pibpn ceia o espírito da disciplina da comunhão
 
Aula 10/03/12 fora da caridade não há salvação
Aula 10/03/12 fora da caridade não há salvaçãoAula 10/03/12 fora da caridade não há salvação
Aula 10/03/12 fora da caridade não há salvação
 
Namoro na adolescência
Namoro na adolescênciaNamoro na adolescência
Namoro na adolescência
 
006c - Con que pessoas nós quqremos ter relaçoes
006c - Con que pessoas nós quqremos ter relaçoes006c - Con que pessoas nós quqremos ter relaçoes
006c - Con que pessoas nós quqremos ter relaçoes
 
Relacionamento cristão e jugo desigual 2017
Relacionamento cristão e jugo desigual 2017Relacionamento cristão e jugo desigual 2017
Relacionamento cristão e jugo desigual 2017
 
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
 
Esperar até quando ?
Esperar até quando ?Esperar até quando ?
Esperar até quando ?
 
Sexualidade e pureza crista
Sexualidade e pureza cristaSexualidade e pureza crista
Sexualidade e pureza crista
 

Viewers also liked

Letter of Recommendation-SLB
Letter of Recommendation-SLBLetter of Recommendation-SLB
Letter of Recommendation-SLBAnna Yates
 
13 premedical motor_mechanism
13 premedical motor_mechanism13 premedical motor_mechanism
13 premedical motor_mechanismMesut Deniz
 
Projekty, organizační kultura & leadership
Projekty, organizační kultura & leadershipProjekty, organizační kultura & leadership
Projekty, organizační kultura & leadershipagile-coaches
 
15FA_PM0002_LOC_MasseyAi
15FA_PM0002_LOC_MasseyAi15FA_PM0002_LOC_MasseyAi
15FA_PM0002_LOC_MasseyAiAi Massey
 
Divulgando a Advocacia de Correspondência
Divulgando a Advocacia de CorrespondênciaDivulgando a Advocacia de Correspondência
Divulgando a Advocacia de CorrespondênciaJurídico Certo
 
Aprendizagem móvel na escola pública: relato de uma prática na aula de língua...
Aprendizagem móvel na escola pública: relato de uma prática na aula de língua...Aprendizagem móvel na escola pública: relato de uma prática na aula de língua...
Aprendizagem móvel na escola pública: relato de uma prática na aula de língua...Joyce Fettermann
 
myfoglio al future decoded 2015 - Roma
myfoglio al future decoded 2015 - Romamyfoglio al future decoded 2015 - Roma
myfoglio al future decoded 2015 - RomaRoberto Stefanini
 
بازی سازی ایرانی! توهم؟ واقعیت؟
بازی سازی ایرانی! توهم؟ واقعیت؟بازی سازی ایرانی! توهم؟ واقعیت؟
بازی سازی ایرانی! توهم؟ واقعیت؟Amir H. Fassihi
 
facts about blizzards
facts about blizzardsfacts about blizzards
facts about blizzardsdchernin
 
Cloud Customer Experience com Develop IT | Oracle |
Cloud Customer Experience com Develop IT | Oracle |Cloud Customer Experience com Develop IT | Oracle |
Cloud Customer Experience com Develop IT | Oracle |Amom Mendes
 
Teaching and Learning Summary
Teaching and Learning Summary Teaching and Learning Summary
Teaching and Learning Summary bdavis2014
 

Viewers also liked (18)

Sensores nxt
Sensores nxtSensores nxt
Sensores nxt
 
Letter of Recommendation-SLB
Letter of Recommendation-SLBLetter of Recommendation-SLB
Letter of Recommendation-SLB
 
13 premedical motor_mechanism
13 premedical motor_mechanism13 premedical motor_mechanism
13 premedical motor_mechanism
 
Grupo# 2
Grupo# 2Grupo# 2
Grupo# 2
 
Projekty, organizační kultura & leadership
Projekty, organizační kultura & leadershipProjekty, organizační kultura & leadership
Projekty, organizační kultura & leadership
 
15FA_PM0002_LOC_MasseyAi
15FA_PM0002_LOC_MasseyAi15FA_PM0002_LOC_MasseyAi
15FA_PM0002_LOC_MasseyAi
 
Makey makey x les
Makey makey x lesMakey makey x les
Makey makey x les
 
Divulgando a Advocacia de Correspondência
Divulgando a Advocacia de CorrespondênciaDivulgando a Advocacia de Correspondência
Divulgando a Advocacia de Correspondência
 
Aprendizagem móvel na escola pública: relato de uma prática na aula de língua...
Aprendizagem móvel na escola pública: relato de uma prática na aula de língua...Aprendizagem móvel na escola pública: relato de uma prática na aula de língua...
Aprendizagem móvel na escola pública: relato de uma prática na aula de língua...
 
24 zadania
24 zadania24 zadania
24 zadania
 
Develop dpi
Develop dpiDevelop dpi
Develop dpi
 
myfoglio al future decoded 2015 - Roma
myfoglio al future decoded 2015 - Romamyfoglio al future decoded 2015 - Roma
myfoglio al future decoded 2015 - Roma
 
MIS project Web 2.0
MIS project Web 2.0MIS project Web 2.0
MIS project Web 2.0
 
بازی سازی ایرانی! توهم؟ واقعیت؟
بازی سازی ایرانی! توهم؟ واقعیت؟بازی سازی ایرانی! توهم؟ واقعیت؟
بازی سازی ایرانی! توهم؟ واقعیت؟
 
facts about blizzards
facts about blizzardsfacts about blizzards
facts about blizzards
 
2015 Automic Automation Heroes
2015 Automic Automation Heroes2015 Automic Automation Heroes
2015 Automic Automation Heroes
 
Cloud Customer Experience com Develop IT | Oracle |
Cloud Customer Experience com Develop IT | Oracle |Cloud Customer Experience com Develop IT | Oracle |
Cloud Customer Experience com Develop IT | Oracle |
 
Teaching and Learning Summary
Teaching and Learning Summary Teaching and Learning Summary
Teaching and Learning Summary
 

Similar to Palavra da semana

Lealdade nos Relacionamentos - Tema 08/07/12
Lealdade nos Relacionamentos - Tema 08/07/12Lealdade nos Relacionamentos - Tema 08/07/12
Lealdade nos Relacionamentos - Tema 08/07/12EBJ IPBCP
 
a prática do estilo de vida cristã
a prática do estilo de vida cristãa prática do estilo de vida cristã
a prática do estilo de vida cristãCarla Machado
 
DEZ INIMIGOS MORTAIS AO CASAMENTO.pptx
DEZ INIMIGOS MORTAIS AO CASAMENTO.pptxDEZ INIMIGOS MORTAIS AO CASAMENTO.pptx
DEZ INIMIGOS MORTAIS AO CASAMENTO.pptxCelso Lanes
 
Jornal Aliança V ECJ
Jornal Aliança V ECJJornal Aliança V ECJ
Jornal Aliança V ECJCIP2014
 
Reunião de balanço 2012
Reunião de balanço 2012Reunião de balanço 2012
Reunião de balanço 2012ensantidade
 
Intimidade com deus a cada dia
Intimidade com deus   a cada diaIntimidade com deus   a cada dia
Intimidade com deus a cada diaEdmilson Fernandes
 
Fora Da Caridade NãO Há SalvaçãO
Fora Da Caridade NãO Há SalvaçãOFora Da Caridade NãO Há SalvaçãO
Fora Da Caridade NãO Há SalvaçãOSergio Menezes
 
Capítulo 22 - Não separeis o que Deus uniu
Capítulo 22 - Não separeis o que Deus uniuCapítulo 22 - Não separeis o que Deus uniu
Capítulo 22 - Não separeis o que Deus uniuRoberta Andrade
 
Capítulo 22 Não separeis o que Deus uniu
Capítulo 22 Não separeis o que Deus uniuCapítulo 22 Não separeis o que Deus uniu
Capítulo 22 Não separeis o que Deus uniuRoberta Andrade
 
Capítulo 22 - O evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 22 - O evangelho segundo o espiritismoCapítulo 22 - O evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 22 - O evangelho segundo o espiritismoRoberta Andrade
 
EBJ - Encontro 08/07/2012
EBJ - Encontro 08/07/2012EBJ - Encontro 08/07/2012
EBJ - Encontro 08/07/2012EBJ IPBCP
 
60 oportunidades de praticar o bem
60 oportunidades de praticar o bem60 oportunidades de praticar o bem
60 oportunidades de praticar o bemAntonio SSantos
 
Amar o próximo como a si mesmo
Amar o próximo como a si mesmoAmar o próximo como a si mesmo
Amar o próximo como a si mesmoHelio Cruz
 

Similar to Palavra da semana (20)

PVBS 2016-07
PVBS 2016-07PVBS 2016-07
PVBS 2016-07
 
comunhão I.pdf
comunhão I.pdfcomunhão I.pdf
comunhão I.pdf
 
Lealdade nos Relacionamentos - Tema 08/07/12
Lealdade nos Relacionamentos - Tema 08/07/12Lealdade nos Relacionamentos - Tema 08/07/12
Lealdade nos Relacionamentos - Tema 08/07/12
 
a prática do estilo de vida cristã
a prática do estilo de vida cristãa prática do estilo de vida cristã
a prática do estilo de vida cristã
 
DEZ INIMIGOS MORTAIS AO CASAMENTO.pptx
DEZ INIMIGOS MORTAIS AO CASAMENTO.pptxDEZ INIMIGOS MORTAIS AO CASAMENTO.pptx
DEZ INIMIGOS MORTAIS AO CASAMENTO.pptx
 
Jornal Aliança V ECJ
Jornal Aliança V ECJJornal Aliança V ECJ
Jornal Aliança V ECJ
 
Reunião de balanço 2012
Reunião de balanço 2012Reunião de balanço 2012
Reunião de balanço 2012
 
Namoro
NamoroNamoro
Namoro
 
Intimidade com deus a cada dia
Intimidade com deus   a cada diaIntimidade com deus   a cada dia
Intimidade com deus a cada dia
 
Fora Da Caridade NãO Há SalvaçãO
Fora Da Caridade NãO Há SalvaçãOFora Da Caridade NãO Há SalvaçãO
Fora Da Caridade NãO Há SalvaçãO
 
Eu e meu irmão
Eu e meu irmão Eu e meu irmão
Eu e meu irmão
 
Capítulo 22 - Não separeis o que Deus uniu
Capítulo 22 - Não separeis o que Deus uniuCapítulo 22 - Não separeis o que Deus uniu
Capítulo 22 - Não separeis o que Deus uniu
 
Capítulo 22 Não separeis o que Deus uniu
Capítulo 22 Não separeis o que Deus uniuCapítulo 22 Não separeis o que Deus uniu
Capítulo 22 Não separeis o que Deus uniu
 
Capítulo 22 - O evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 22 - O evangelho segundo o espiritismoCapítulo 22 - O evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 22 - O evangelho segundo o espiritismo
 
Comunhão
ComunhãoComunhão
Comunhão
 
Fundamentos I
Fundamentos IFundamentos I
Fundamentos I
 
Mandamentos da lei de deus
Mandamentos da lei de deusMandamentos da lei de deus
Mandamentos da lei de deus
 
EBJ - Encontro 08/07/2012
EBJ - Encontro 08/07/2012EBJ - Encontro 08/07/2012
EBJ - Encontro 08/07/2012
 
60 oportunidades de praticar o bem
60 oportunidades de praticar o bem60 oportunidades de praticar o bem
60 oportunidades de praticar o bem
 
Amar o próximo como a si mesmo
Amar o próximo como a si mesmoAmar o próximo como a si mesmo
Amar o próximo como a si mesmo
 

Recently uploaded

Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...azulassessoria9
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaREGIANELAURALOUREIRO1
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024azulassessoria9
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024Cabiamar
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024azulassessoria9
 
atividade-de-portugues-pontuação-4º-ou-5º-ano-respostas.pdf
atividade-de-portugues-pontuação-4º-ou-5º-ano-respostas.pdfatividade-de-portugues-pontuação-4º-ou-5º-ano-respostas.pdf
atividade-de-portugues-pontuação-4º-ou-5º-ano-respostas.pdfAutonoma
 
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...azulassessoria9
 
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...azulassessoria9
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024azulassessoria9
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Pauloririg29454
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024azulassessoria9
 
atividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdf
atividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdfatividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdf
atividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdfAutonoma
 

Recently uploaded (20)

Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024
Historia de Portugal - Quarto Ano - 2024
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
atividade-de-portugues-pontuação-4º-ou-5º-ano-respostas.pdf
atividade-de-portugues-pontuação-4º-ou-5º-ano-respostas.pdfatividade-de-portugues-pontuação-4º-ou-5º-ano-respostas.pdf
atividade-de-portugues-pontuação-4º-ou-5º-ano-respostas.pdf
 
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
 
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
atividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdf
atividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdfatividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdf
atividade-de-portugues-paronimos-e-homonimos-4º-e-5º-ano-respostas.pdf
 

Palavra da semana

  • 1. A participação nas reuniões é essencial para a comunhão e crescimento na vida espiritual. O discípulo de Cristo sabe disto e dá especial importância à sua assistência às reuniões, ou seja, à grande reunião onde estão todos juntos, à reunião de grupo, como também aos encontros para o discipulado. O filho de Deus dá prioridade em sua vida e nos seus programas ao Reino de Deus e, portanto, salvo por motivo de força maior, não permitirá que nada atrapalhe a sua participação em todas as reuniões e no tempo de comunhão com os irmãos. Devemos então reunir-nos para receber o mesmo ensinamento, participar das mesmas orações, experimentar as mesmas bênçãos, beber do mesmo Espírito, receber as mesmas orientações; levar a mesma carga, ser renovados pela mesma manifestação da presença de Deus.
  • 2. I – O Tempo de Comunhão Fora das Reuniões O tempo de culto não basta, não é suficiente. Devemos estar juntos também em outras ocasiões de modo que nos conheçamos mais intimamente. Se somente nos vemos nas reuniões, a nossa comunhão será um tanto superficial. No entanto, dentro de um clima mais natural e espontâneo. Devemos, para isto, procurar ocasiões para estar juntos, por exemplo: •Encontrarmo-nos e comermos juntos, “com alegria e singeleza” (At 2:46). •Visitarmo-nos, compartilharmos por telefone. •Organizarmos passeios, e, algumas vezes, férias juntas. •Fazermos algum trabalho juntos, talvez ajudando algum irmão. •Hospedarmos uns aos outros (I Pe 4:9). •Saímos juntos para pregar, visitar; isso na obra de Deus. •Retiros espirituais e acampamentos. Não é questão de estar juntos somente, mas buscar, conhecer-nos edificar-nos mutuamente em uma sã comunhão. Devemos nos cuidar ao estarmos juntos por causa da leviandade, da murmuração, da superficialidade e tudo o que não edifica. Também podemos ir projetando, sob a orientação do Senhor, algumas medidas de como trabalhar juntos ou morar próximos.
  • 3. II - O estar juntos é indispensável para conhecer e servir uns aos outros Foi mencionado já, que o mandamento principal no relacionamento entre irmãos é amarmos uns aos outros como Jesus nos amou. O amor precisa de um fluir correto para que entre em ação o ESTAR JUNTOS. Estando juntos nos conheceremos mutuamente. O círculo onde mais concretamente se dará isso é nos grupos caseiros. Para nos conhecermos devemos interessar-nos uns pelos outros. Conhecer a meu irmão, seu nome, seu sobrenome, seus familiares pelo nome, seu trabalho, suas necessidades, sua situação e circunstancias, suas dificuldades, suas provas, suas cargas, suas aspirações, etc. Como levaremos as cargas dos nossos irmãos se ignorarmos quais são? (Gal. 6:2). Como choraremos com os que choram se não conhecermos a razão de sua tristeza? Como nos alegraremos com os que se alegram se não estamos inteirados da sua alegria? (Rom 12:15). Como animaremos os desanimados? (I Tss 5:14). Como ajudaremos os que estão com necessidades se não conhecemos realmente as suas necessidades? (I João 3:17).
  • 4. Como diz a frase: “O que os olhos não veem, o coração não sente”. Portanto, estando juntos poderemos conhecer mutuamente nossas necessidades, e isto é o que possibilita a ministração ou o serviço de um para com o outro. O estar juntos também exigirá de cada um maior crescimento e santidade, pois estamos sendo conhecidos por nossos irmãos. Estamos nos expondo à repreensão se não andarmos como devemos. A fachada espiritual pode ser sustentada na reunião, mas não na convivência. Além disso, na paciência, domínio próprio, humildade, submissão, amor, amabilidade, etc. E também nos levará a praticar a confissão de nossos pecados e o perdão aos nossos ofensores. Na verdade, é mais fácil viver só, sem ter compromissos e nem problemas com ninguém, mas é na convivência que crescemos e nos desenvolvemos devidamente.
  • 5. III - Alguns conselhos práticos •A comunhão é algo recíproco, depende de ambas partes. Podemos ter amizades com os que não são de Cristo, mas não comunhão.se nos relacionarmos com eles é para ganhá-los para Cristo, mas nunca podemos ter verdadeira comunhão com quem não é nosso irmão. •Devemos tomar a iniciativa de aproximar-nos de nossos irmãos. Amar, e não esperar ser amados. Honrar os outros e a eles abrir o nosso coração. •Não devemos nos associar sempre com os mais fortes. Os mais débeis precisam de nós também, devemos incluí-los em nossa comunhão. •Quando estivermos juntos não fiquemos em conversas tolas e superficiais. Devemos nos abrir para repartir o que mais nos pesa, compartilhar as nossas experiências falando a verdade aos nossos irmãos, sermos sinceros. •A comunhão é algo que vai crescendo gradualmente. Na medida em que os conhecemos iremos crescendo em amor. A confiança vem com o tempo. Deus quer que nossa relação não seja estática, mas dinâmica, que vá se fortalecendo cada vez mais. A meta de Deus é que sejamos UM como o Pai no FILHO e o FILHO no Pai (João 17:20-21).