Comportamento do Consumidor Prof. Josué, Prof. Clóvis e Profa. Eliana
<ul><li>Mestranda em Gestão e Desenvolvimento Regional (UNITAU) </li></ul><ul><li>Pós graduada em Gerência de Marketing (E...
Em economia,  consumidor  é toda pessoa física ou jurídica que adquire algum produto ou serviço para seu  consumo. O que v...
O consumidor é como um iceberg Motivos (causas) <ul><li>Necessidades </li></ul><ul><li>Crenças </li></ul><ul><li>Atitudes ...
O que influencia o consumo? Fonte: Kotler (1998, p.163). Imagem disponível em:   http://is.gd/4wjIe Caracteriza-se o compo...
O Novo Consumidor <ul><li>Informado </li></ul><ul><li>Exigente </li></ul><ul><li>Leis </li></ul><ul><li>Concorrentes </li>...
Fonte: Revista Exame/  n o  916/ 23.04.2008
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Antes eu ouvia.
Agora eu  quero  conversar.
<ul><li>O consumidor é antes de tudo um ser humano. As ciências que têm estudado os diversos aspectos da complexa espécie ...
« Quando você está perto do seu consumidor,  você não precisa gritar » David Ogilvy
Prof.  Clóvis Mogotto <ul><li>Formado em Filosofia pela PUC- BH </li></ul><ul><li>Especialista em Sociologia pela Escola d...
1. A pergunta/ reflexão <ul><li>“O ser humano como ser de desejo infinito”  </li></ul>
<ul><li>O problema: </li></ul><ul><li>A sociedade da decepção (Gilles Lipovetski) </li></ul>
<ul><li>Uma proposta/ sugestão </li></ul>Virar o desejo pra dentro.
Fonte bibliográfica <ul><li>  </li></ul><ul><li>Lipovetski, Gilles. A Sociedade da Decepção </li></ul><ul><li>Galeano, Edu...
Prof. Josué Marcos de Oliveira Brazil <ul><li>Tem cerca de quinze anos de atuação no mercado publicitário do Vale do Paraí...
Cenário para um novo consumidor <ul><li>Excesso de informação conduz à escassez de atenção; </li></ul><ul><li>Em megacidad...
O “Novo Consumidor” -  Joseph Jaffe <ul><li>“ Em menos de uma geração, todo o equilíbrio de poder parece ter oscilado do m...
O “Novo Consumidor” -  Joseph Jaffe <ul><li>1 – O consumidor de hoje é inteligente; </li></ul><ul><li>2 – O consumidor de ...
O “Novo Consumidor” -  Joseph Jaffe <ul><li>6 – O consumidor de hoje é exigente; </li></ul><ul><li>7 – O consumidor de hoj...
As gerações <ul><li>Baby-boomers: nascidos entre 1946 e 1964; </li></ul><ul><li>Geração X: nascidos entre 1965 e 1979; </l...
Características  Hewitt Associates – Revista ProXXIma <ul><li>Quanto a informação: </li></ul><ul><ul><li>Boomers:  jornal ...
Características  Hewitt Associates – Revista ProXXIma <ul><li>Primeira experiência com o computador: </li></ul><ul><ul><li...
Características  Hewitt Associates – Revista ProXXIma <ul><li>Postura profissional: </li></ul><ul><ul><li>Boomers: “O trab...
Características  Hewitt Associates – Revista ProXXIma <ul><li>Palavras chave: </li></ul><ul><ul><li>Boomers: revolução sex...
<ul><li>Obrigado!!! </li></ul><ul><li>Prof a  Eliana P. Araujo / e-mail:  [email_address] </li></ul><ul><li>Prof. Josué Br...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Mesa redonda comportamento do consumidor - final

2,793 views

Published on

Mesa redonda sobre comportamento do consumidor realizada durante o ENIC 2010, evento de iniciação científica da Universidade de Taubaté.

Published in: Business
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,793
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
235
Actions
Shares
0
Downloads
122
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • O consumidor é movido por influências “submersas” que justificam seus comportamentos
  • Queremos ter vivências, sensações, prazeres. É um consumo emocional. Na era modernista, a partir dos anos 50, os positivistas, concluiram que os consumidores eram racionais. O pscanalista Dichter permitiu às empresas entender que os consumidores nem sempre tinham consciência das razões que embasam suas decisões de consumo. No pós-modernismo, os experimentalistas ou interpretativistas, mais interessados no ato do consumo do que no ato da compra, incrementaram experiências com consumidores, usndo metodologias como etnografia, semiótica e entrevistas pessoais. Descobriram que não há uma verdade única, objetiva: a realidade é subjetiva, as causas e os efeitos não podem ser isolados, cada experiência de consumo é única, as interações pesquisador-pesquisado afetam os resultados da pesquisa e as descobertas normalmente não são generalizáveis para populações maiores. Hoje as empresas percebem os dois paradigmas – positivismo e interpretativismo – como complementares. A pesquisa positivista tornou possível a previsão e a pesquisa interpretativista, o entendimento perceptivo. Juntas, elas possibilitam uma visão mais rica e consistente do comportamento do consumidor. A pesquisa de marketing, nos dias atuais, tem orientado os profissionais da área para pistas esclarecedoras sobre o iceberg humano.
  • This quote from David Ogilvy encapsulates the essence of what marketing is all about … and what a good brand-consumer relationship should be.
  • Mesa redonda comportamento do consumidor - final

    1. 1. Comportamento do Consumidor Prof. Josué, Prof. Clóvis e Profa. Eliana
    2. 2. <ul><li>Mestranda em Gestão e Desenvolvimento Regional (UNITAU) </li></ul><ul><li>Pós graduada em Gerência de Marketing (ESPM – SP) </li></ul><ul><li>Formada em Publicidade e Propaganda (PUC – Campinas) </li></ul><ul><li>Há 15 anos é docente em Universidades: graduação e pós-graduação e em cursos técnicos e de especialização. Atualmente professora da UNITAU. </li></ul><ul><li>Há 18 anos trabalha como Especialista e Gerente de Marketing de empresas, tais como: 3M do Brasil, Wizard Brasil Franchising, Cariba Empreendimentos e Dinsmore Associates. </li></ul><ul><li>Consultora da Cata Vento Consultoria e Treinamento, especialista em desenvolvimento humano associado às artes. Atuação: Marketing, Propaganda, Gestão de Pessoas, Atendimento. </li></ul>Prof a : Eliana Pereira de Araujo
    3. 3. Em economia, consumidor é toda pessoa física ou jurídica que adquire algum produto ou serviço para seu consumo. O que você consome? “ Você tem fome de que?” Comida, Arnaldo Antunes 62,3 milhões de internautas no Brasil. Quem é você? Internauta, consumidor, ator social, membro, seguidor, leitor, comentarista, produtor de conteúdo, disseminador... *Ibope Nielsen Online – Jun/2009
    4. 4. O consumidor é como um iceberg Motivos (causas) <ul><li>Necessidades </li></ul><ul><li>Crenças </li></ul><ul><li>Atitudes </li></ul><ul><li>Percepção </li></ul><ul><li>Preconceitos </li></ul><ul><li>Motivação </li></ul><ul><li>Hábitos </li></ul><ul><li>Estado de espírito </li></ul><ul><li>Intenções, etc... </li></ul>Ação (comportamento)
    5. 5. O que influencia o consumo? Fonte: Kotler (1998, p.163). Imagem disponível em: http://is.gd/4wjIe Caracteriza-se o comportamento do consumidor pelas atividades mentais e emocionais realizadas na seleção, compra e uso de produtos ou serviços para a satisfação de necessidades e desejos. Comportamento do consumidor - Richers (1984)
    6. 6. O Novo Consumidor <ul><li>Informado </li></ul><ul><li>Exigente </li></ul><ul><li>Leis </li></ul><ul><li>Concorrentes </li></ul><ul><li>Locomoção </li></ul><ul><li>Crédito Mais Fácil </li></ul><ul><li>Renda Familiar mais alta </li></ul><ul><li>Famílias Menores </li></ul><ul><li>Qualidade de Vida </li></ul><ul><li>Individualista </li></ul>
    7. 7. Fonte: Revista Exame/ n o 916/ 23.04.2008
    8. 26. Antes eu ouvia.
    9. 27. Agora eu quero conversar.
    10. 28. <ul><li>O consumidor é antes de tudo um ser humano. As ciências que têm estudado os diversos aspectos da complexa espécie humana são como submarinos auxiliares para apoiar a área de comunicação e marketing, na iluminação necessária à investigação da parte submersa do iceberg e na melhor compreensão de sua extensão e estrutura. Psicologia, sociologia, antropologia e economia, podem nos esclarecer muito sobre o iceberg humano. </li></ul>O consumidor é como um iceberg
    11. 29. « Quando você está perto do seu consumidor, você não precisa gritar » David Ogilvy
    12. 30. Prof. Clóvis Mogotto <ul><li>Formado em Filosofia pela PUC- BH </li></ul><ul><li>Especialista em Sociologia pela Escola de Sociologia e Política de São Paulo. </li></ul><ul><li>Professor na Faculdade Dehoniana desde 2006, na Unitau desde 2010 e no colégio estadual Estevam Ferri desde 2006. </li></ul><ul><li>Lecionou na Univap nos anos 2003/2004 e também trabalhou por sete anos com a proposta de Filosofia com Crianças. </li></ul>
    13. 31. 1. A pergunta/ reflexão <ul><li>“O ser humano como ser de desejo infinito” </li></ul>
    14. 32. <ul><li>O problema: </li></ul><ul><li>A sociedade da decepção (Gilles Lipovetski) </li></ul>
    15. 33. <ul><li>Uma proposta/ sugestão </li></ul>Virar o desejo pra dentro.
    16. 34. Fonte bibliográfica <ul><li>  </li></ul><ul><li>Lipovetski, Gilles. A Sociedade da Decepção </li></ul><ul><li>Galeano, Eduardo. De Pernas Pro Ar. </li></ul><ul><li>Arruda, Marcos. Tornar Real o Possível. </li></ul><ul><li>Jornal Le Monde Diplomatique- Brasil. </li></ul>
    17. 35. Prof. Josué Marcos de Oliveira Brazil <ul><li>Tem cerca de quinze anos de atuação no mercado publicitário do Vale do Paraíba (São José dos Campos) como proprietário de duas agências de propaganda, passagem de um ano e meio no Grupo Bandeirantes Vale do Paraíba e de um ano na Migra Idéias. </li></ul><ul><li>Graduado em Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Propaganda pela Universidade de Taubaté, pós-graduado (lato sensu) em Comunicação Social também pela Universidade de Taubaté e, ainda pela mesma instituição, mestre em Lingüística Aplicada. </li></ul><ul><li>Leciona Mídia e Redação Publicitária na Unitau, tendo sido professor também na Universidade Braz Cubas em Mogi das Cruzes e na Fundação Cásper Líbero em São Paulo. </li></ul>
    18. 36. Cenário para um novo consumidor <ul><li>Excesso de informação conduz à escassez de atenção; </li></ul><ul><li>Em megacidades como São Paulo e Nova Iorque as pessoas são expostas a cerca de 4,5 mil mensagens por dia; </li></ul><ul><li>Dados apontam também que o Brasil figura como terceiro país na lista entre os que mais exibem comerciais durante o dia; </li></ul><ul><li>O mais importante hoje é conseguir ter a atenção das pessoas. </li></ul><ul><li>A Conquista da Atenção Nobel/Grupo de Mídia – AdNews reportando o ABA Mídia 2010. </li></ul>
    19. 37. O “Novo Consumidor” - Joseph Jaffe <ul><li>“ Em menos de uma geração, todo o equilíbrio de poder parece ter oscilado do marketing para o consumidor.” </li></ul><ul><li>Dez mudanças comportamentais que ilustram e explicam a natureza mutante do consumidor. </li></ul>
    20. 38. O “Novo Consumidor” - Joseph Jaffe <ul><li>1 – O consumidor de hoje é inteligente; </li></ul><ul><li>2 – O consumidor de hoje está emancipado; </li></ul><ul><li>3 – O consumidor de hoje é cético; </li></ul><ul><li>4 – O consumidor de hoje está ligado; </li></ul><ul><li>5 – O consumidor de hoje tem pouco tempo; </li></ul>
    21. 39. O “Novo Consumidor” - Joseph Jaffe <ul><li>6 – O consumidor de hoje é exigente; </li></ul><ul><li>7 – O consumidor de hoje é “desfiel”; </li></ul><ul><li>8 – O consumidor de hoje está sempre acessível; </li></ul><ul><li>9 – O consumidor de hoje está a frente; </li></ul><ul><li>10 – O consumidor de hoje é vingativo. </li></ul>
    22. 40. As gerações <ul><li>Baby-boomers: nascidos entre 1946 e 1964; </li></ul><ul><li>Geração X: nascidos entre 1965 e 1979; </li></ul><ul><li>Geração Y: nascidos entre 1980 e 1994; </li></ul><ul><li>Geração Z: nascidos entre 1995 e 2009; </li></ul><ul><li>Geração Alpha:de 2010 a ano ainda não definido. </li></ul>
    23. 41. Características Hewitt Associates – Revista ProXXIma <ul><li>Quanto a informação: </li></ul><ul><ul><li>Boomers: jornal </li></ul></ul><ul><ul><li>X: TV </li></ul></ul><ul><ul><li>Y e Z: news feeds e blogs </li></ul></ul>
    24. 42. Características Hewitt Associates – Revista ProXXIma <ul><li>Primeira experiência com o computador: </li></ul><ul><ul><li>Boomers: já adultos </li></ul></ul><ul><ul><li>X: ensino médio </li></ul></ul><ul><ul><li>Y e Z: com 02 ou 03 anos ou ainda mais cedo... </li></ul></ul>
    25. 43. Características Hewitt Associates – Revista ProXXIma <ul><li>Postura profissional: </li></ul><ul><ul><li>Boomers: “O trabalho é a minha vida.” </li></ul></ul><ul><ul><li>X: “O trabalho me dá uma vida.” (são valorizados o aprendizado, a qualidade de vida e a diversão) </li></ul></ul><ul><ul><li>Y e Z: “Eu sou mais do que o meu trabalho.” </li></ul></ul><ul><ul><li>(valorizam diversidade, consciência social </li></ul></ul><ul><ul><li>e respeito) </li></ul></ul>
    26. 44. Características Hewitt Associates – Revista ProXXIma <ul><li>Palavras chave: </li></ul><ul><ul><li>Boomers: revolução sexual, direitos civis, paz&amor </li></ul></ul><ul><ul><li>X: MTV, AIDS, acordos de trabalho flexíveis, navegar na internet </li></ul></ul><ul><ul><li>Y e Z: globalização, reality show, YouTube, mensagem de texto, comunicador instantâneo, Facebook e Orkut </li></ul></ul>
    27. 45. <ul><li>Obrigado!!! </li></ul><ul><li>Prof a Eliana P. Araujo / e-mail: [email_address] </li></ul><ul><li>Prof. Josué Brazil / e-mail: jmbrazil@gmail.com </li></ul><ul><li>Prof. Clóvis Mogotto / e-mail: [email_address] </li></ul>

    ×