Brotero apresentação 3 11 pm (edição 3d)

1,077 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,077
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
31
Actions
Shares
0
Downloads
66
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Brotero apresentação 3 11 pm (edição 3d)

  1. 1. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO DIRECÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DO CENTRO ESCOLA SECUNDÁRIA DE AVELAR BROTERO Curso Profissional de Técnico de Multimédia Ano Lectivo 2009/2010 Técnicas de Multimédia Professor: João Leal
  2. 2. Edição 3D www.joaoleal.net Professor: João José Leal 2
  3. 3. Partículas As partículas são pontos no espaço 3D, passíveis de serem controladas dinamicamente, e podem assumir múltiplas formas como pontos, esferas ou material gasoso, entre outros. As partículas podem ser criadas através de emissores que controlam a sua ordem de criação ou podem ser simplesmente desenhadas/colocadas numa cena. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 3
  4. 4. Podemos criar partículas ao desenhá-las directamente no espaço 3D ou criando uma grelha geométrica composta por partículas. É possível encontrar qualquer uma destas opções no Menu Set de Dynamics, menu Particles-> Particle Tool (opções) www.joaoleal.net Professor: João José Leal 4
  5. 5. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 5
  6. 6. Para desenharmos partículas no espaço 3D, activamos a opção Sketch Particles e aumentamos também o valor de Maximum Radius (Diâmetro de Criação) e Number of Particles (Número de Partículas). Seguidamente, temos apenas de desenhar no espaço 3D e ir criando partículas em cada ponto desenhado. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 6
  7. 7. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 7
  8. 8. Para criarmos uma grelha de partículas, nas mesmas opções da Particle Tool, desligamos a opção Sketch Particles e ligamos a Create Particle Grid. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 8
  9. 9. Para criar a grelha, clicamos uma vez no espaço 3D, num dos cantos da grelha, e uma segunda vez no canto oposto. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 9
  10. 10. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 10
  11. 11. Render Types A visualização das partículas pode apresentar-se sob diversas formas. Para acedermos a estas opções, seleccionamos as partículas na nossa cena e no Attribute Editor, acedemos à tab relativa às partículas e, fazemos scroll para baixo até encontrarmos a secção de Render Types. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 11
  12. 12. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 12
  13. 13. As visualizações distinguem-se entre partículas “renderizáveis” por Maya Software ou por Maya Hardware. As que utilizarão o motor de render Maya Software terão como sufixo um (s/w). www.joaoleal.net Professor: João José Leal 13
  14. 14. Maya Hardware Points Cada partícula será um ponto no nosso espaço 3D. O seu diâmetro poderá ser ajustado, mas a sua forma irá perder definição. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 14
  15. 15. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 15
  16. 16. Multipoints Cada partícula será ilustrada por vários pontos, cuja quantidade poderá ser ajustada, bem como as suas definições de visualização. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 16
  17. 17. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 17
  18. 18. Streaks Cada partícula será representada por uma linha, cuja forma também poderá ser modificada a preceito. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 18
  19. 19. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 19
  20. 20. Sprites Neste caso, cada partícula tem associado um ficheiro de imagem, que poderá representar qualquer objecto que desejemos. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 20
  21. 21. Primeiro escolhemos Sprites para a visualização das partículas. Seguidamente, acedemos à opção Sprite Wizard, no menu Particles. Aí, apenas temos de escolher um ficheiro no nosso computador para assumir a forma visual das partículas. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 21
  22. 22. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 22
  23. 23. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 23
  24. 24. Se voltarmos a olhar para as nossas partículas, vemos que cada uma assume a forma do ficheiro que acabamos de escolher. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 24
  25. 25. Spheres Aqui, será colocada uma esfera para representar cada partícula criada ou emitida. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 25
  26. 26. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 26
  27. 27. Maya Sotware Cloud Através deste modo de visualização, podemos fazer render destas partículas através do Maya Software e ter resultados semelhantes a nuvens. O material que ilustra as partículas pode ser modificado através de Hypershade, no material Particle Cloud. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 27
  28. 28. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 28
  29. 29. Blobby Surface Semelhante ao modo Cloud. Porém ao contrário da Cloud, onde as partículas têm um decréscimo na sua opacidade, a Blobby Surface tem uma visualização completamente opaca. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 29
  30. 30. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 30
  31. 31. Fields A visualização das partículas pode apresentar-se sob diversas formas. Para acedermos a estas opções, seleccionamos as partículas na nossa cena e no Attribute Editor, acedemos à tab relativa ás partículas e, fazemos scroll para baixo até encontrarmos a secção de Render Types. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 31
  32. 32. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 32
  33. 33. Air • Esta Força produz um efeito de circulação de ar numa determinada direcção. • Há ainda três predefinições para esta Força, que nos permitem obter movimentações de ar semelhantes a vento, ondas de vento ou mesmo ventoínhas. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 33
  34. 34. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 34
  35. 35. Gravity • A Força da Gravidade vai simular o efeito de gravidade e peso em objectos/partículas. • Através dos seus atributos, podemos configurá- la para influenciar vários eixos. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 35
  36. 36. Newton • Esta Força irá atrair objectos/partículas para ela, causando em momentos extremos, um amontoado de objectos na posição da Força. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 36
  37. 37. Turbulence • Tal como a palavra diz, uma Força de Turbulência vai adicionar instabilidade aos objectos/partículas, causando a sua movimentação aleatória. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 37
  38. 38. Radial •A Força Radial vai atrair ou repelir partículas/objectos, utilizando como referência inicial uma forma esférica. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 38
  39. 39. Vortex • Esta força vai exercer um movimento em espiral nas partículas, semelhante ao movimento de um tornado ou remoinho. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 39
  40. 40. Atributos de Forças Todas as Forças têm atributos que definem a maneira como estas actuam nos Rigid Bodies ou Partículas. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 40
  41. 41. Magnitude Intensidade com que uma força vai influenciar objectos/partículas. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 41
  42. 42. Atenuação A maneira como a intensidade da Força se dissipa, à medida que o objecto/partículas se afastam da Força. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 42
  43. 43. Direcção Determina o eixo em que a força vai actuar. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 43
  44. 44. Use Min/Max Distance Determina a posição máxima no espaço até onde a Força vai actuar. A partir da distância definida, a Força deixará de se sentir. www.joaoleal.net Professor: João José Leal 44
  45. 45. Bibliografia  REMA, João (2009). MAYA – Depressa e Bem. Lisboa: FCA www.joaoleal.net Professor: João José Leal 45

×