Projecto educativo 2009-2012

5,673 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
5,673
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
85
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Projecto educativo 2009-2012

  1. 1. Confraria de Nossa Senhora da NazaréCreche e Pré-Escolar “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” - Projecto Educativo de Escola - 2009-2012/14 Ano Lectivo 2009/2010
  2. 2. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14ÍNDICEIntrodução ___________________________________________________________ 4Contextualização - Comunidade __________________________________________ 6 Localização ________________________________________________________________ 6 População/Demografia ______________________________________________________ 6 Economia _________________________________________________________________ 7 História ___________________________________________________________________ 7 Principais eventos anuais no concelho da Nazaré ________________________________ 12Instituição ___________________________________________________________ 14 História __________________________________________________________________ 14 Organigrama _____________________________________________________________ 15 Recursos Humanos ________________________________________________________ 16 Património Imóvel _________________________________________________________ 16 Serviços _________________________________________________________________ 17 Actividade Social __________________________________________________________ 17 Berçário, Creche e Pré-Escolar _______________________________________________ 17Princípios Gerais / Concepção de Educação ________________________________ 19Definição do Tema ____________________________________________________ 19 Diagnóstico da Instituição ___________________________________________________ 20 Análise - Reflexão - Tema ___________________________________________________ 23 Áreas de intervenção prioritárias _____________________________________________ 26Objectivos Concretos de Aplicação _______________________________________ 27Estratégias de Intervenção _____________________________________________ 29 Organigrama _____________________________________________________________ 32 Plano Anual de Actividades 2009/2010 – Cronograma ____________________________ 34 2 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  3. 3. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14 Rotinas Diárias ____________________________________________________________ 37Avaliação do Projecto _________________________________________________ 37 Reuniões com Pais _________________________________________________________ 38 Divulgação _______________________________________________________________ 38Reflexão Final ________________________________________________________ 39Referências Bibliográficas ______________________________________________ 40Anexos _____________________________________________________________ 41 ANEXO 1- Questionário de Satisfação às Famílias ________________________________ 42 ANEXO 2- Análise dos Questionários de Satisfação às Famílias _____________________ 46 ANEXO 3- Questionários de Satisfação Aos Colaboradores _________________________ 58 ANEXO 4 – Análise dos Questionários de Satisfação Aos Colaboradores ______________ 63 3 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  4. 4. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14INTRODUÇÃO “A autonomia da escola concretiza-se na elaboração de um projecto educativo próprio, constituído e executado de forma participada, dentro de princípios de responsabilização dos vários intervenientes na vida escolar e de adequação a características e recursos da escola e às solicitações e apoios da comunidade em que se insere.”( DL n.º 43/89 de 3 Fevereiro)O presente projecto educativo (com a duração de 3 a 5 anos), foi elaborado pela equipatécnica e tem como intuito a definição de uma linha orientadora comum a toda a equipa,de modo a dar uma resposta educativa coerente e adequada aos seus utentes efamiliares. Desta forma, o projecto constitui um documento escrito que “…consagra aorientação educativa da escola (...) no qual se explicitam os princípios, os valores, asmetas e as estratégias segundo os quais a escola se propõe cumprir a sua funçãoeducativa” (DL nº 115 - A / 98, de 4 de Maio, artº 3º, nº 2, al)a)).Para a sua elaboração, a equipa técnica da Creche e Jardim de Infância da Confraria deNª Srª da Nazaré, envolveu os funcionários de ambas as valências e os pais /encarregados de educação das crianças. Tal facto surgiu da necessidade de saber quemsomos e como trabalhamos, e de ouvir as opiniões e expectativas de todos os agentesintervenientes no processo educativo das crianças. A forma que a equipa técnicaconsiderou mais pertinente para chegar a todos os funcionários e pais / encarregados deeducação, foi através da aplicação de um questionário anónimo com questõespertinentes sobre as instalações e o funcionamento das valências (creche e jardim); bemcomo a relação e a prática pedagógica com as crianças.Após a aplicação do questionário, procedeu-se ao tratamento dos dados obtidos e suaposterior análise pela equipa técnica. Através das conclusões retiradas desta“sondagem” foram definidos os princípios orientadores do Projecto Educativo,nomeadamente os objectivos e as estratégias a desenvolver. Através desta metodologiade “investigação-acção”, a equipa técnica pretende que o presente Projecto Educativoconstitua um documento elaborado com base em factos pertinentes e necessidadesconcretas da instituição, de modo a que o caminho percorrido consiga introduzir comsucesso algumas mudanças consideradas fundamentais à melhoria das respostaseducativas às crianças e às suas famílias.Foi neste contexto que surgiu o tema do projecto: “Conhecer para melhorar: Promoverdinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor”.A terminologia que adoptámos foi a de colaboração, uma vez que “dentro daproblemática da relação jardim-de-infância / famílias é aquela que parece maisabrangente e adequada ao contexto de sala em jardim-de-infância / creche e aotrabalho que se desenvolve entre as famílias e os educadores, quando se pretende criar 4 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  5. 5. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14ou melhorar uma situação, em benefício da criança, dos pais ou da própria instituiçãoescolar” (Gomes, 2008).Ainda, segundo Marques (2001:30) “colaborar significa comunicar com o objectivo deajudar a resolver problemas ou intensificar e melhorar uma relação. Significa, também,dar as mãos para fazer alguma coisa em conjunto.” A colaboração entre a escola e afamília, entendida como uma acção concertada e planificada em conjunto, numaperspectiva de apoio mútuo, pressupõe, ainda, a “existência de estreita cooperação”(Macbeth, 1984, citado por Homem, 2002:49).A temática do projecto educativo encontra um enquadramento legal nas Lei-Quadro daEducação Pré-Escolar (Ministério da Educação, 1997), segundo a qual “a educaçãopré-escolar é a primeira etapa da educação básica no processo de educação ao longoda vida, sendo complementar da acção educativa da família, com a qual deveestabelecer estreita relação, favorecendo a formação e o desenvolvimento equilibradoda criança, tendo em vista a sua inserção na sociedade como ser autónomo, livre esolidário”. Por sua vez, o nono objectivo pedagógico geral especifica ainda este tipo derelação, apelando a dois conceitos complementares, a participação e a colaboração:“incentivar a participação das famílias no processo educativo e estabelecer relaçõesde efectiva colaboração com a comunidade”.Para além disso, e para dar seguimento ao disposto na Lei-Quadro sobre a relação comas famílias /comunidade, nas Orientações Curriculares para a EducaçãoPré-Escolar(Ministério da Educação, 1997), estipula-se que os pais devem participar naelaboração do projecto educativo do estabelecimento, bem como, colaborar no seudesenvolvimento em conjunto com outros membros da comunidade. Por sua vez, “oeducador é o construtor, o gestor do currículo, no âmbito do projecto educativo doestabelecimento ou do conjunto de estabelecimentos”, devendo “construir essecurrículo com a equipa pedagógica, escutando os saberes das crianças e das suasfamílias, os desejos da comunidade e, também, as solicitações dos outros níveiseducativos” (idem:7). Acentua-se, ainda, que o “processo de colaboração com os pais ecom a comunidade tem efeitos na educação das crianças e, ainda, consequências nodesenvolvimento e na aprendizagem dos adultos que desempenham funções na suaeducação” (idem:23).A partir deste projecto comum a toda a instituição, desenvolve-se “a formulação deprioridades de desenvolvimento pedagógico, em planos anuais de actividadeseducativas e na elaboração de regulamentos internos para os principais sectores eserviços escolares.” (DL n.º 43/89 de 3 Fevereiro).Para concluir, o presente projecto educativo insere-se num contexto específico, comtodas as particularidades inerentes à comunidade educativa. É um documento aplicado aum conjunto de factores, que conjuga o contexto legal - orientações e leis definidas peloMinistério da Educação - com as particularidades do contexto – instituição, meio ecomunidade - em que está inserido. 5 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  6. 6. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14CONTEXTUALIZAÇÃO - COMUNIDADE «A Natureza privilegiou a Nazaré com algumas das mais belas paisagens de Portugal. Quem não se emociona ao olhar o magnífico promontório sobranceiro ao mar, que se ergue nobre e altivamente para os céus que o abençoaram milagrosamente?» (in Descobri o Concelho da Nazaré – Roteiro Turístico – Guia das Actividades Económicas, 2ª ed., CMN)LOCALIZAÇÃOO concelho da Nazaré localiza-seno distrito de Leiria, junto aoAtlântico, em plena regiãoestremenha. Situado a cerca deuma hora da capital de Portugal,Lisboa, e a duas horas do Porto, omunicípio da Nazaré está hojeservido por importantes vias decomunicação, que colocam estaregião a poucas horas dedistância de todos os pontos dointerior do País e, também, deEspanha. É atravessado pela A8(Lisboa-Leiria), sendo servidopelo nó de Valado dos Frades, acinco quilómetros da sedeconcelhia; e situa-se a curtadistância da A1 (nó de Leiria) e da A15, que liga a A8 ao interior do País.POPULAÇÃO/DEMOGRAFIA GRUPOS ETÁRIOSO concelho da Nazaré, 15- 25-actualmente com cerca de 15 mil TOTAL 0-14 +65 24 64habitantes, é constituído por trêsfreguesias: Famalicão, Nazaré e HM 14.904 2.191 1.926 8.382 2.405Valado dos Frades. Homens 7.296 1.140 1.016 4.157 983(Fonte: Estimativas da populaçãoresidente, por sexo e grandes grupos Mulheres 7.608 1.051 910 4.225 1.422etários e índices em 31/12/2004, doInstituto Nacional de Estatística) 6 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  7. 7. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14ECONOMIAA pesca foi sempre a principal actividade dos Nazarenos e as tripulações dosbacalhoeiros para a Terra Nova eram constituídas por pescadores da Nazaré. Noentanto, nos nossos dias, a industrialização da pesca, a construção do Porto de Abrigoinaugurado em 1983, e a crise do sector contribuíram para a perda da importância dapesca artesanal obrigando muitos pescadores e respectivas famílias a enveredar poroutras profissões. Assim, nas últimas décadas, tem-se assistido à terciarização do tecidoeconómico local, muito por força do incremento do turismo e da prestação de serviçosassociada.Contudo, o sector primário, e nomeadamente a agricultura, continua a ter um papelrelevante nas freguesias de Famalicão e de Valado dos Frades, onde existemimportantes explorações agrícolas, ligadas principalmente à hortofruticultura. Sectores de Actividade Sector primário: agricultura intensiva (predomínio da produção hortícola efrutícola); silvicultura; pecuária e produção animal; pesca. Sector secundário: Indústria cerâmica e indústria transformadora agro-alimentar e de pescado. Sector terciário: Turismo (hotelaria, restauração e similares, comércio) eserviços administrativos. Taxa de actividade (2001*): 48% Taxa de desemprego (2001*): 6,1% (*) Dados: Instituto Nacional de EstatísticaHISTÓRIASituada numa enseada em forma de meia-lua, limitada a Sul pelos areais que orlam aSerra da Pederneira e a Norte pelo Promontório do Sítio, a vila da Nazaré é de origemrelativamente recente, pois ainda no séc. XVII o mar batia nos confortes da Pederneira,cobrindo toda a área hoje ocupada pelo aglomerado. 7 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  8. 8. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14A costa atlântica portuguesa possui poucos portos naturais; todavia, dois destes portosficavam outrora situados na vizinhança da Nazaré. O mais importante deles era o portoda Pederneira, hoje uma aldeia agrícola sem acesso ao mar. No entanto, no séc. XVII,uma lagoa natural - que se encontrava com o oceano algumas centenas de metros a sulda actual Nazaré - garantia esse acesso. Mais recentemente, um grande porto artificialfoi construído na área, o que trouxe, sem dúvida, grandes transformações para a vidados pescadores da Nazaré.Embora a pesca seja vista como a «razão de viver» da gente da Nazaré, o turismo temconstituído uma parte importante da economia da população local.Em meados do séc. XIX, a praia da Nazaré foi descoberta pela burguesia abastada dointerior (sobretudo do Ribatejo, como ainda hoje acontece), que veio dar um grandeimpulso ao desenvolvimento turístico. A Nazaré notabilizou-se então como praia debanhos, acolhendo uma numerosa população banhista. Os homens do mar eram vistoscomo representantes vivos do bom selvagem, extinto por toda a parte em consequênciasdo desenvolvimento da civilização urbana. O grande número de pescadores reunidos napraia, junto dos barcos e apetrechos de pesca, revestia-a de um novo encanto. Porém, ospescadores não dispunham nem dos recursos nem da experiência para aproveitar aomáximo as vantagens do turismo. O turismo favoreceu sobretudo os promotoresprofissionais, chegados à Nazaré - na 2ª metade do séc. XIX - munidos de projectos. Oshábitos peculiares da comunidade piscatória, vividos no imponente cenário da beira-mar, fizeram da Praia da Nazaré, a partir de meados do séc. XX, um dos destinosturísticos mais procurados de Portugal. A deslocação da actividade piscatória, nasequência da construção do Porto de Abrigo (1983), retirou da orla marítima toda afaina que era uma componente turística muito própria da Nazaré.Na década de 60, o Turismo descobriu, definitivamente, o encanto desta vila e a Nazarécomeçou a ser conhecida internacionalmente. Visitada anualmente por milhares deturistas nacionais e estrangeiros, a Nazaré é hoje uma vila relativamente moderna esempre animada.A praia é actualmente o centro da vila, onde estão implantados todos os serviços e ondeé bem patente o peso da actividade turística, tanto na urbe como nos hábitos dapopulação.A história desta vila relaciona-se com 3 núcleos populacionais: - Pederneira - Sítio - Praia 8 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  9. 9. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14 PederneiraTerra de pescadores desde o século XII, era denominada então Seno Petronero, quesignifica Golfo da Pederneira. Situava-se, nessa época, mais para o interior e era a pescana Lagoa a fonte de riqueza da vila. Desenvolvida, no final do século XV, com achegada dos pescadores da assoreada e despovoada vila de Paredes, foi um dos maisimportantes portos de mar dos Coutos do Mosteiro de Alcobaça.Sede de concelho, a Pederneira era, a seguir a Alcobaça, a vila mais populosa eprodutiva dos domínios de Cister. O Rei D. Manuel I concedeu-lhe Foral em 1514. Naépoca áurea dos Descobrimentos Portugueses – séculos XV e XVI – foi um dos maisactivos estaleiros navais do reino, de onde saíram muitas naus e caravelas. Pelo porto daPederneira eram escoadas mercadorias e as madeiras do Pinhal do Rei, para a capital ealém-mar.O desenvolvimento do Sítio e o progressivo afastamento do mar, devido aoassoreamento da Lagoa e ao aparecimento da nova praia, levaram à decadência daPederneira, em finais de setecentos. Nem a vinda dos Ílhavos e de outros pescadores emarítimos da zona da Ria de Aveiro para a vila lhe deu ânimo. Lentamente os seushabitantes vieram fixar-se na recente enseada. Após um longo período de algum abandono, lentamente a Pederneira recobrou a vidaao longo do século XX. Sossegada e agradável, a Pederneira é o miradouro atento domar e do casario da Praia, guardiã de memórias de outros tempos, merece uma visitaatenta. Sitio da Nazaré Na origem do povoamento do promontório do Sítio estão as condições naturais e o sentimento religioso, advindo do milagre de Nossa Senhora da Nazaré. Devido ao difícil acesso, o Sítio apenas se começou a desenvolver em meados do século XVII, crescendo bastante ao longo do século seguinte. A instalação de um elevador mecânico, paraligação entre o Sítio e a Praia, em 1889, veio dar um novo incremento populacional aolugar, já então muito visitado por romeiros e peregrinos.O interesse histórico-religioso e uma beleza naturalincomparável constituem os grandes atractivos do Sítioda Nazaré. O Miradouro do Suberco, a 110 metros dealtitude, abre-se a um dos mais belos panoramasmarítimos de Portugal.O longo promontório que guarda e protege a Praia tem 9 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  10. 10. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14no seu extremo o Forte de S. Miguel Arcanjo. A 80metros de altitude é o miradouro privilegiado sobre o mare a Pedra do Guilhim, rochedo batido pelas vagas mesmoem frente. Da barbacã do Forte, para Sul, a vista alcançahorizontes longínquos e a vila ganha uma novadimensão; para norte, descobre-se o vasto areal da Praiado Norte.Bela e desconhecida, rodeada de dunas e pinhais,protegida a sul pelo promontório, que na sua baseesconde uma pequena gruta natural – o Forno d´Orca. APraia do Norte é um espaço preservado e ecológico, dedicado pela natureza ao Turismode Evasão, à pesca desportiva, ao surf e aos passeios a pé ou de bicicleta. Poupada daintervenção humana, a Praia do Norte permite o reencontro da natureza com o mar e aaventura solitária do descanso merecido Praia da NazaréA Praia da Nazaré é de ocupação humana relativamente recente. As primeirasreferências sobre a pesca na Nazaré datam de 1643, no entanto, só no início deoitocentos a população se começou a fixar no areal.A zona actualmente ocupada pelo casario, era, à época, ocupada por dunas litorais queseriam recortadas, a montante, pela foz do rio Alcoa, que ia desaguar muito a norte daactual (a sul do Porto de Pesca), tendo as várias alterações do leito do rio contribuídopara a diversificação da geologia local.Os pescadores locais habitavam, sobretudo, nas partesaltas – Sítio e Pederneira – dado que os constantesataques dos piratas argelinos e holandeses tornavam oareal pouco seguro. Só no séc. XIX, posteriormente àsinvasões francesas, é que se reuniram condições desegurança necessárias à fixação dos pescadores junto àpraia.A Nazaré começou a ser conhecida e procurada, comopraia de banhos, em meados do século XIX. A suabeleza natural e tipicismo desde sempre atraíram osvisitantes. A pesca, a transformação do pescado e a sua venda, foram ao longo de quasetodo o século XX, as principais actividades da população. A dureza e perigosidade davida do mar levaram muitos pescadores a procurarem uma vida melhor noutrasparagens. A construção do Porto de Pesca e Recreio, no início da década de oitenta, veioalterar e melhorar a vida dos pescadores, iniciando uma nova fase no quotidiano da vila.Na década de 60, o Turismo descobriu o encanto desta vila e a Nazaré começou a ser 10 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  11. 11. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14conhecida internacionalmente. Visitada anualmente por milhares de turistas nacionais eestrangeiros, a Nazaré é hoje uma vila moderna e sempre animada. Percorrer as suasruas estreitas e perpendiculares ao mar, é descobrir um modo de vida peculiar eautêntico, onde as surpresas espreitam a cada esquina.Museus Espaços Culturais - Antiga casa da Câmara- Museu Dr. Joaquim Manso (Pederneira)- Museu de Arte Sacra Reitor Luís Nési - Biblioteca Municipal da Nazaré- Casa Museu do Pescador - Centro Cultural da Nazaré - Cine-teatro da Nazaré - Teatro Chaby Pinheiro Ascensor da NazaréA dificuldade de acesso ao Sítio desde semprecondicionou o desenvolvimento do lugar e afixação das gentes. No intuito de servir osinteresses da população e de facilitar achegada dos peregrinos até à Senhora daNazaré, foi fundada uma parceria para aconstrução de um ascensor mecânico emfinais do século XIX.Inaugurado a 28 de Julho de 1889, o elevadorda Nazaré é considerado como uma das melhores iniciativas da história da vila, tendovindo incrementar o crescimento do Sítio e dinamizar a ligação à praia.Foi adquirido pela Confraria de Nossa Sra. da Nazaré, em 1924, com vista à angariaçãode fundos para a manutenção do Hospital e também de modo a facilitar o acesso dosfiéis ao Santuário. Em 1932, foi vendido à Câmara Municipal da Nazaré, passando a seresta entidade a responsável pela utilização e conservação deste meio de transporteconsiderado Património Municipal.As primeiras carruagens eram movidas por meio de uma máquina a vapor, que esteveem funcionamento até 1963, data do único acidente da história do elevador. Encerrado,após o desastre, durante 5 anos, voltou à actividade com novos carros e um novosistema de tracção, de transmissão e accionamento eléctrico. Estes dois ascensores 11 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  12. 12. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14funcionaram incansavelmente, transportando e deleitando munícipes e turistas, atémeados de Setembro de 2001, data da substituição das anteriores por novas carruagens,mais modernas, confortáveis e seguras, cuja inauguração teve lugar a 24 de Junho de2002. “Ex-libris” da vila, o Ascensor é referência obrigatória para todos os que visitama Nazaré.PRINCIPAIS EVENTOS ANUAIS NO CONCELHO DA NAZARÉ Janeiro Fevereiro MarçoFesta de S. Sebastião ou Romaria de S. Brás - Procissão do Senhor dosdas Chouriças - Valado Monte de S. Bartolomeu Passos - Pederneira e Sítiodos Frades (inserida no Plano Anual (3 Semanas após o de Actividades) Carnaval) Carnaval - Desfiles no domingo e terça-feira, brincadeiras, bailes e cegadas. Desfile Infantil na 6ª - feira antes do domingo de Carnaval ( inserido no Plano Anual de Actividades) Quarta-feira de cinzas - Enterro do Santo Entrudo, Marginal da Nazaré Abril Maio JunhoFestival de Folclore do Festa do Homem do Mar Arte Xávega - recriação daRancho Tá-mar da - procissão marítima (1º pesca artesanal da ArteNazaré - Marginal da Domingo) Xávega, Praia da NazaréNazaré e Praça Sousa (Sábados à tarde)Oliveira (Sábado de Procissão do Santíssimo,Páscoa) desde a Nazaré até à Festa de Santo António - Pederneira (Dia 30) Comemoração dos Santos Populares com Marchas, Círio de Nossa Senhora da Vitória - Santuário de Pederneira - inserido no Nossa Senhora da Nazaré. Plano Anual de Deslocação até à Praia de Actividades Paredes da Vitória e regresso 12 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  13. 13. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14 - inserido no Plano Anual Festas de Nossa Senhora de Actividades (Quinta- da Conceição – Fanhais, Feira de Ascensão) Nazaré (2ª Quinzena) Arte Xávega - recriação da pesca artesanal da Arte Xávega, Praia da Nazaré (Sábados à tarde) Julho Setembro AgostoFestival de Folclore do Festas da Serra daGrupo Etnográfico “Nazaré em Festa”, Pescaria - Famalicão da Parque Atlântico, Sítio daDanças e Cantares da Nazaré (1º Fim-de-semana) Nazaré (Primeira semanaNazaré - Marginal daNazaré (Terceiro sábado) Festas em Honra de N. de Setembro) Sra. da Vitória - Dia de Nossa Senhora daFestas em Honra de Famalicão da Nazaré (2ºSanto Isidro - Raposos, Nazaré - Celebrações Fim-de-semana) religiosas. Procissão.Famalicão da Nazaré(Penúltimo Domingo) Prova de Natação Bênção do Mar, no Bico da J.B.Lobo - Travessia a Memória. (Dia 8 - Feriado nado da Pedra do Guilhim Municipal) até ao areal, Praia da Festas em Honra de Nazaré (Dia 15) Nossa Senhora da Nazaré - Celebrações religiosas, Santuário e Largo de Nossa Senhora da Nazaré - Vertente de animação: feira, exposições, entretenimento, concertos, gastronomia, novas tecnologias, etc. (Dia 8 e fim-de-semana seguinte) III Festival Nacional de Folclore em Honra de Nossa Sra. da Nazaré - Largo de Nossa Senhora da Nazaré, Sítio (3º Sábado de Setembro) 13 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  14. 14. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14 Outubro Novembro Dezembro Meia Maratona Passagem de Ano na Internacional da Nazaré Nazaré - Espectáculo de fogo-de-artifício, concertos (2º Domingo) e animação de rua na Marginal da Nazaré (31 de Dezembro) Mercado semanal - Todas as sextas-feirasINSTITUIÇÃO «A 14 de Setembro de 1182, um dia de névoa, o cavaleiro teria sido atraído por um veado em direcção ao abismo do promontório. No momento em que o cavalo chegava ao extremo do rochedo, prestes a lançar-se no precipício, D. Fuas teria evocado a Virgem, lembrando a sua imagem depositada ali próximo. Imediatamente o cavalo estacou a sua marcha e por milagre D. Fuas salvou-se.» (in Descobri o Concelho da Nazaré – Roteiro Turístico – Guia das Actividades Económicas, 2ª ed., CMN)HISTÓRIAA Confraria de Nossa Senhora da Nazaré é uma instituição religiosa de culto esolidariedade social criada a cerca de 1926. Através do decreto-lei n.º 22 982, de 26 deAgosto de 1933, tomou “então conta dos bens da casa da Nazareth”, nome pelo qual,após a implantação da República, passou a ser designada a Confraria ou Real Casa deNossa Senhora da Nazaré. Dirige actualmente os destinos da Instituição, Santuário esuas actividades beneméritas, tem desenvolvido nos últimos anos iniciativas que ajudama dignificar e aumentar a devoção a Nossa Senhora.Paralelamente ao culto, esta instituição desenvolve a sua actividade benemérita atravésde um Hospital, Berçário, Creche e Pré-escolar, Lar de Terceira Idade, Centro de Dia,Apoio Domiciliário, Centro de Acolhimento de Jovens Menores e em Risco e CentroComunitário. No campo da cultura promove actividades no seu Teatro Chaby Pinheiro,assim como através do Museu Reitor Luís Nesí desenvolve um programa de exposiçõestemporárias e outras iniciativas. A Confraria de Nossa Senhora da Nazaré possui, ainda,um Arquivo Histórico, instalado no Santuário de Nossa Senhora da Nazaré. 14 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  15. 15. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14Ao longo dos dias todo este trabalho é desenvolvido com uma ligação estreita aoSantuário, pois a presença e o espírito de Nossa Senhora de Nazaré é constante nasvidas de quem trabalha e de todos os que recebem o nosso apoio ou usufruem dosnossos serviços.ORGANIGRAMA 15 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  16. 16. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14RECURSOS HUMANOSIndependentemente de fazerem parte dos quadros de pessoal efectivo ou a contrato,englobam as seguintes categorias profissionais:- Assistentes Sociais; - Encarregadas de Serviços Domésticos;- Psicólogos; - Auxiliares de Limpeza;- Socióloga; - Telefonistas;- Gestor Recursos Humanos; - Cozinheiras;- Administrativos; - Ajudantes de Cozinha;- Educadoras de Infância; - Guarda Florestal;- Professoras de 1ºciclo; - Operários da Construção Civil;- Educadoras Sociais; - Empregadas Auxiliares;- Auxiliares de Acção Educativa; - Técnicos de Restauro Azulejar;- Ajudantes de Internato (Lar); - Técnicos de Pintura e Douragem;- Ajudantes de Apoio Domiciliário; - Técnicos de Marcenaria, Talha e Embutidos.PATRIMÓNIO IMÓVEL - Ermida da Memória - Santuário de Nossa Senhora da Nazaré - Coreto - Hospital - Palácio Real - Salão Nobre - Teatro Chaby Pinheiro - Igreja da Misericórdia - Praça de Touros 16 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  17. 17. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14SERVIÇOS ACTIVIDADE SOCIAL - Acolhimento de Jovens em Perigo - Unidade de Cuidados Continuados Integrados - Arquivo Histórico - Emprego e Formação Profissional - Museu de Arte - Lar de Terceira Idade Sacra - Serviço de Apoio Domiciliário - Conservação e - Centro Comunitário Restauro - Centro de Dia - Berçário, Creche e Pré-escolar - Refeitório Social - CLAII – Centro Local de Apoio à Integração de ImigrantesBERÇÁRIO, CRECHE E PRÉ-ESCOLARNo ano de 1963 foram criadas nas dependências do Palácio Real a Creche e o Pré-Escolar.O ATL (Actividade de Tempos Livres) foi criado em 1980 com o intuito de ocupar aactividade das crianças fora do horário escolar e, dadas as alterações legislativasverificadas relativamente a este período, encerrado em 2006. Durante a época balnear(Julho e Agosto), de forma a dar resposta às necessidades da população, reabre.Em 1995, por contrato com a Segurança Social, a creche mudou de instalações, dandoorigem ao Jardim Infantil "Balancé", que funcionava até 2003 em edifício independente.Desde Setembro de 2003, está em funcionamento o novo edifício que, reunindo asvalências de Creche, Jardim de Infância e ATL, oferece um maior conforto e qualidadeao serviço de apoio social e educativo às crianças e funcionários deste espaço. As novasinstalações reúnem também condições para a realização de actividades complementares– educativas, desportivas e de lazer - e permitem uma resposta mais abrangente àsnecessidades das famílias e comunidade – alargamento de horários de funcionamento,melhorias ao nível dos transportes, alimentação e dinamização de actividades lúdicas.Objectivo primordial de toda a actividade desenvolvida nesta valência é o contributopara o desenvolvimento global e harmonioso da criança (afectividade, autonomia,desenvolvimento cognitivo, social, psicomotor, da linguagem). A garantia dehomogeneidade entre serviço educativo prestado pela Confraria e o ensino oficialbaseia-se no trabalho desenvolvido por cada uma das salas com base nas OrientaçõesCurriculares para a Educação Pré-Escolar, documento editado pelo Ministério daEducação na sequência da Lei Quadro do Sistema Educativo. 17 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  18. 18. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14 DESCRIÇÃO DO EDIFÍCIOO edifício, construído de raiz para as respectivas valências, está dividido em 4 pisos. 1. Piso -1 Biblioteca/ Informática/ Expressão motora e corporal/ATL(verão) 2. Piso 0 Hall de entrada/Gabinetes/Refeitório (pré-escolar) 3. Piso 1 Salas de Berçário e Creche /Refeitório 4. Piso 2 Salas de Pré-Escolar /PolivalentesO edifício dispõe, ainda, de casas de banho para crianças e casas de banho para adultos,2 refeitórios e Gabinetes de Atendimento: Directora Técnica, Psicóloga, Educadoras.As salas polivalentes estão equipadas com material didáctico e audiovisual adequado eutilizadas da seguinte forma: Polivalente 1 (piso 0) sala destinada ao acolhimento e entrega das crianças da valência de Creche. Nos restantes períodos é utilizada pelas respectivas salas como área polivalente destinada ao desenvolvimento de diversas actividades. Polivalente 2 /Ludoteca (piso 2) sala destinada ao acolhimento e entrega das crianças da valência de pré-escolar e dormitório. Nos restantes períodos é utilizada pelas respectivas salas como área polivalente e Ludoteca. Polivalente 3 / Expressão Musical: sala destinada à expressão musical e dormitório. É também utilizada pelas respectivas salas como área polivalente destinada à realização de diversas actividades. Polivalente 4 / Expressão Dramática: sala destinada à expressão dramática e ao faz-de-conta, equipada com material diversificado (casinha das bonecas, cabeleireiro, garagem… Polivalente 5 / Biblioteca: sala destinada à leitura e abordagem à escrita, equipada com estantes com livros, sofás, mesa e cadeiras, convidando ao repouso e à calma. Polivalente 6 / Expressão Motora: sala destinada à expressão motora, equipada com equipamento e material para a realização de actividades de ginástica, dança e expressão corporal. É também utilizada pelas respectivas salas como área polivalente destinada à realização de diversas actividades. Polivalente 7 / Informática: sala destinada à iniciação às novas tecnologias, equipada com vários computadores, acesso à Internet e retro-projector.A Instituição possui um espaço exterior relvado, com algum equipamento para ascrianças. 18 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  19. 19. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14PRINCÍPIOS GERAIS / CONCEPÇÃO DE EDUCAÇÃOO objectivo educacional defendido na Lei de Bases do Sistema Educativo, visa apromoção integral da pessoa e do aluno nas suas diversas dimensões. Por isso, oprocesso de ensino-aprendizagem deverá valorizar não só o domínio dos conhecimentoscomo também os domínios das atitudes e valores e das capacidades.Definem-se como princípios orientadores deste Projecto Educativo: 1. Preparar as crianças a nível das competências cognitivas e da formaçãopessoal e social, levando-as a adquirir conhecimentos, aptidões, técnicas, hábitos eregras no sentido de as integrar numa sociedade democrática e habilitá-las a nelaintervir. 2. Criar uma comunidade escolar aberta, justa e democrática, capaz de darresposta a novas situações, e em que todos os intervenientes no processo ensino-aprendizagem (alunos, pessoal docente, não docente e famílias) trabalhem numambiente de respeito mútuo e solidariedade. 3. Abrir a escola à comunidade em que a mesma se encontra inserida.O presente projecto educativo procurou definir estratégias que conduzam a um maiorconhecimento por parte dos pais e famílias acerca do trabalho pedagógico desenvolvidona Instituição, bem como ao envolvimento constante e contínuo destes agenteseducativos nas decisões e actividades propostas pela equipa técnica.De um modo geral, as linhas orientadores do projecto abrangem os seis tipos deenvolvimento propostos no modelo de relação escola - família de Joyce Epstein (2001),através dos quais é possível criar planos e acções para programas em parcerias com afamília e a comunidade: Tipo 1 – Ajuda da Escola às famílias; Tipo 2 – Comunicação escola-família; Tipo 3 – Ajuda da família à escola; Tipo 4 – Envolvimento da família em actividades de aprendizagem em casa; Tipo 5 – Participação na tomada de decisões e na direcção da escola; Tipo 6 – Colaboração e intercâmbio com a comunidade.Para além disso, propomos um leque de parcerias a realizar com outras entidades emembros da comunidade envolvente, estando conscientes que estamos dependentes daboa vontade e dos recursos disponíveis por parte dos mesmos.DEFINIÇÃO DO TEMA 19 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  20. 20. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14DIAGNÓSTICO DA INSTITUIÇÃOPara o levantamento de necessidades, expectativas e interesses e recolha de dados comvista à definição do tema do presente Projecto Educativo, foi aplicado aos colaboradorese encarregados de educação das valências de Creche e Pré-Escolar um Questionário deSatisfação adaptado a partir dos “Questionários de Avaliação da Satisfação – Clientes,Colaboradores, Parceiros – Creche” do Instituto da Segurança Social.Os referidos questionários estavam divididos em duas partes distintas: a primeira,organizada por variáveis de resposta directa (Sim / Não) e a segunda, de resposta aberta.No primeiro caso, as variáveis a analisar foram as seguintes: Encarregados de Educação / Famílias ColaboradoresInstalações, Equipamentos e Sinalética InstalaçõesFiabilidade Autonomia profissional e pessoalCompetência Técnica Compensação financeiraResponsabilidade e Receptividade Outros benefíciosAtendimento e Comunicação Desempenho profissionalEscola / Família Formação Relações de trabalho externas Relações de trabalho internas Política e estratégia Mudança e inovação QualidadeNo segundo, as questões foram enunciadas com o objectivo de dar voz aos inquiridos deforma não condicionada, orientando-os apenas por pontos positivos ou negativos edando-lhes a possibilidade de apresentar sugestões (com vista à resolução dosproblemas levantadas e/ou melhoria da qualidade apresentada pela Instituição).Com base nos resultados apresentados (ver anexos 1- “Questionários de Satisfação” e 2– “Análise dos questionários de satisfação”), foi possível detectar situações passíveisde intervenção e identificar alguns aspectos relevantes: 20 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  21. 21. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14 Aspectos Positivos Aspectos Negativos Dedicação e empenho ao nível relacional / Pessoal auxiliar em número Cumplicidade adulto/criança insuficiente nas salas polivalentes durante a manhã Facilidade de comunicação com adultos e Falta de identificação do crianças pessoal Recursos humanos qualificadosRecursos Humanos/ Relação Escola- Desempenho das funçõesFamília Cumprimento de expectativas Equipa docente: competência, profissionalismo, seriedade, dedicação e valores, carinho e simpatia Disponibilidade do pessoal auxiliar Profissionalismo/Qualidade da equipa Relação de confiança entre equipa e famílias Humanidade, apoio e compreensão Relação Escola/Família positiva - Comunicação escola-família fácil e aberta Envolvimento da família nas actividades realizadas na Instituição Incentivo da equipa ao processo de ensino- Material didáctico reduzido aprendizagem Diversidade das temáticas e metodologias Pouco contacto das crianças utilizadas (culinária, experiências, com o exterior (passeios, jogos passeios…) / Actividades diversificadas e e brincadeiras) positivas Informação / Conhecimento sobre o Falta de actividades extra- trabalho desenvolvido – Projecto curriculares na creche (ex. Educativo, Projecto Curricular de Sala / música) Projecto Pedagógico 21 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  22. 22. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14 Grau de execução das actividades Utilização do bibe apenas até programadas ao fim do lancheEnsino-Aprendizagem Educação e aprendizagem de hábitos e competências Socialização e inserção na sociedade Actividades de enriquecimento curricular Regras e valores Mobiliário de tamanho acessível / Parque de estacionamento adequado às crianças, estável, cómodo, limitado : os carros não seguro (sem arestas agressivas) e de fácil deviam poder entrar na zona limpeza da escola Os materiais utilizados no chão e o Má localização do mobiliário são adequados ao uso pelas estacionamento da carrinha crianças (no inverno as crianças apanham chuva, etc) Tempo de funcionamento anual e horário Acessos e falta deInstalações e de funcionamento flexível estacionamento obrigam asFuncionamento crianças a ficarem desprotegidas e inseguras Instalações e espaço atractivos Infraestruturas do edifício não oferecem segurança Localização e acesso Falta de controlo e segurança na entrada Higiene das instalações Salas polivalentes superlotadas Transporte de qualidade Espaço exterior reduzido e insuficiente Boas condições / Edifício novo Espaço exterior inadequado e inseguro O espaço interior é adequado e seguro Espaço exterior pouco adequado e de difícil acesso Segurança do interior do edifício Pouca ventilação nas salas 22 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  23. 23. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14 Oferta de formação técnica às famílias Limpeza do fim do dia efectuada com as crianças nas instalações (risco de acidentes) Pouca flexibilidade nos horários Não cumprimento dos horários da carrinha Pouca qualidade da alimentação e dieta pouco variada na creche / berçário Desconhecimento da ementa semanal Formação das salasOutros Gestão Falta de competitividade em termos de mensalidades Atendimento rápido Mensalidade muito elevada Passeios não incluídos na mensalidadeANÁLISE - REFLEXÃO - TEMAApós o registo dos resultados dos inquéritos, foi efectuada uma análise maispormenorizada às questões que apresentavam percentagens negativas e foi possíveldetectar algum descontentamento por parte das famílias relativamente ao espaçoexterior. 5 – O recreio das crianças tem as dimensões suficientes e não tenho receio que o meu educado o utilize: 56,25% dos inquiridos afirmam que o espaço exterior é pequeno ou inseguro (ou não o conhecem) 18 – O espaço exterior é adequado e seguro: 63,75% dos inquiridos manifestam que o espaço exterior é inadequado ou inseguro (ou não o conhecem).Para além disso, é também visível ora descontentamento ora despreocupação ou falta deinteresse por parte dos inquiridos relativamente ao conhecimento prévio das instalações/ condições que a instituição oferece às crianças (relativamente às instalações, por 23 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  24. 24. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14exemplo, em termos de segurança, adequação, equipamento…) e das dinâmicas defuncionamento e forma como se processa e fomenta a relação escola-família.Subentende-se que os encarregados de educação que não responderam às questõesreferidas nunca tiveram a preocupação de visitar e conhecer as instalações –provavelmente, não vêm à escola nem às reuniões de pais (ou são distraídos!) 6 - O veículo que assegura o transporte da instituição encontra-se em boas condições: apesar da Instituição ter uma carrinha de transporte nova, apenas 77,5% dos inquiridos manifestou ter conhecimento das condições em que esta se encontra 7 - A área destinada à alimentação é ampla e arejada: apenas 92,5% dos inquiridos manifestou ter conhecimento das condições do espaço em que os seus educandos tomam as refeições (o que, por si só, não é um valor preocupante mas denota alguma despreocupação por parte das famílias) 9 - Existem extintores e estão bem visíveis: 27,5% dos inquiridos manifesta não ter conhecimento das condições de segurança do edifício 30 - O serviço de refeições é adequado: 28,75% dos inquiridos manifesta desconhecer ou não concordar com a alimentação fornecida às crianças 40 - Já fui convidado a visitar as instalações: 37,5% dos inquiridos manifesta nunca ter sido convidado a conhecer as instalações 43 - Sinto alguma dificuldade em participar nas iniciativas quando solicitado por falta de disponibilidade/tempo: 65% dos inquiridos manifesta ter dificuldade em participar nas iniciativas da instituiçãoPara a definição do tema e áreas de intervenção prioritárias contribuíram, também, assugestões apresentadas pelos colaboradores e pelos encarregados de educação. Com acerteza, porém, de que nem todas poderão ser levadas a cabo, são contributos válidos erelevantes para uma melhoria crescente da qualidade apresentada pela Instituição,devendo ser alvo de análise e de uma tentativa por parte da equipa e administração delhes dar resposta (priorizando as mais urgentes de acordo com os recursos humanos efinanceiros disponíveis). Funcionamento InstalaçõesTrabalhar em equipa no intuito de melhorar a Restringir o parque de estacionamento aosimagem da creche e pré-escolar junto da paiscomunidadeAumentar a possibilidade dos pais visitarem o Melhorar as condições do estacionamento:espaço da instituição e as actividades do limitar o estacionamento a utentes equotidiano (ex. rotinas, refeições, etc.) funcionários da valência, aumentar o espaço disponível e pintar os lugares no chão 24 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  25. 25. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14Convidar os encarregados de educação às salas Proteger as crianças na saída para o parquepara falar da sua profissão, contar histórias… de estacionamentoAumentar a frequência dos passeios e Melhorar a manutenção da iluminação dasactividades no exterior várias salas, espaços comuns e espaço exterior (pequenos arranjos…)Procurar que as docentes acompanhem o Melhorar as condições do espaço exterior egrupo a partir da aquisição da marcha / Evitar adequá-lo às crianças de creche e pré-que as crianças mudem de educadora mais do escolarque uma vezAs actividades de enriquecimento curricular Reorganização dos espaços, materiais edevem ser definidas fora da componente equipamentos adequados e capazes de darlectiva – após as 16h respostas educativas adequadas e diversificadasMelhoria do relacionamento interpessoal e Construir um espaço lúdico no interior doescola/família edifício para que as acrianças possam usufruir de equipamentos adequados durante os períodos de outono e invernoVariar as ementas (lanche, p.e.) Melhorar as salas polivalentes e dormitórios dotando-os de materiais e equipamentos adequados Colocar cabides fixos de parede (no corredor) nas salas Segurança OrganizaçãoReforçar a segurança à entrada do jardim de Identificar as batas das funcionáriasinfânciaColocar as chaves das saídas de emergência Encerrar a instituição 1 ou 2 vezes por anoacessíveis e visíveis junto às portas para limpeza, manutenção, planificação e avaliaçãoMelhorar a segurança do mobiliário, Apostar na creche tendo em conta a falta deequipamento e escadas (p.e. colocar rede de respostas na zonaprotecção no vão)Garantir a segurança no espaço exterior Criar uma linha telefónica directa para a creche e pré-escolar 25 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  26. 26. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14 Após a análise dos dados referidos, surgiram dois temas principais que, após a análise e complementação por parte da Equipa Técnica, deram origem à temática central do presente Projecto Educativo: TEMA 1: Melhorar o espaço exterior da instituição TEMA 2: Relação Escola-Família: conhecer para melhorar ou promover dinâmicas de interacção e cooperação para uma escola melhor Na definição concreta do tema para o presente Projecto Educativo - “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” - e ultrapassando o domínio da instituição, situando-o ao nível macrossocial, procurámos que o tema definido para o projecto fosse o resultado de um consenso estabelecido entre a comunidade educativa. ÁREAS DE INTERVENÇÃO PRIORITÁRIAS Desta forma, e para que o presente Projecto Educativo não seja “(…) mais uma burocracia a cumprir, mas sim uma tentativa de mudar formas de trabalhar e práticas pedagógicas dos professores [e educadores] com o objectivo central de conseguir que os alunos façam mais e melhores aprendizagens” (Graça Cardoso) e possa efectivamente dar resposta às necessidades identificadas, foram apresentadas as seguintes áreas de intervenção: Campo de Intervenção – Acções Organizacional Sociocultural Formativo Pedagógico• Melhorar o espaço exterior em • Envolver as • Consciencializar • Adequar astermos de materiais adequados a famílias no para a importância da práticas educativascrianças de creche e jardim de processo ensino creche e do pré-escolar, aos contextos einfância. aprendizagem, dando a conhecer qual grupos de crianças convidando-as a o papel do educador / distintos (e suas• Melhorar o espaço interior e participarem as adulto (em geral) e famílias), adaptandoexterior em termos de segurança actividades e no funções da escola as metodologias de(porta de acesso, vão das quotidiano da enquanto instituição cada educador a umaescadas, janelas…). instituição educativa transmissora sociedade em de valores, hábitos constante progresso e 26 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  27. 27. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14• Melhorar as condições do sociais, mudanças relevantesestacionamento. conhecimentos,… em termos de educação de infância.• Melhorar as salas polivalentes • Dar resposta àse dormitórios dotando-os de necessidades • Reorganizar osmateriais e equipamentos formativas de espaços, materiais eadequados (nomeadamente para familiares e equipamentos dea concretização das actividades colaboradores da forma a dar respostascurriculares e de enriquecimento Instituição com vista a educativas adequadascurricular de informática, práticas educativas e diversificadas.expressão motora e expressão mais adequadasmusical). (edu+care) OBJECTIVOS CONCRETOS DE APLICAÇÃO Os objectivos que em seguida apresentamos foram definidos de acordo com os Quatro Pilares da Educação - “Aprender a ser, aprender a conhecer, aprender a fazer e aprender a viver juntos” (Jacques Delor), procurando dar resposta às seguintes questões: • “Quem somos?” • “O que pensamos?” • “Quem queremos ser?” • “Como vamos fazê-lo?” Enquanto documento de carácter geral, e com vista a envolver toda a comunidade educativa – desde a gestão e a organização da própria instituição aos encarregados de educação e parceiros - na resolução do problema, os objectivos foram, nesta fase, definidos nos vários âmbitos - pedagógico, formativo, sociocultural e organizacional – e serão pormenorizados em termos pedagógicos nos projectos pedagógicos e curriculares de cada sala. Organizacionais Socioculturais • Dinamizar diferentes acções que promovam o • Promover uma maior e melhor projecção contacto da instituição entre si e com outros da instituição para que todos os serviços da comunidade; intervenientes se sintam satisfeitos e • Proporcionar um ambiente adequado e conhecedores de toda a comunidade e actividade educativa; 27 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  28. 28. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14 protector no âmbito da saúde e segurança da • Proporcionar uma maior interacção entre a criança; família / comunidade educativa / meio • Proporcionar uma melhor adaptação da envolvente; criança através de um ambiente organizado, • Promover a igualdade de oportunidades no optimizado e harmonioso para ter adequado acesso e sucesso da aprendizagem e desenvolvimento social, afectivo e cognitivo; actividades de enriquecimento curricular; • Fomentar um trabalho de parceria e entrejuda • Proporcionar o contacto com as diferentes entre as várias salas de cada valência e culturas, promovendo a multiculturalidade promover a interacção entre as várias e não descriminação cultural; valências da instituição (CNSN), bem como a • Incentivar a participação das famílias no criação de intercâmbios e parcerias com processo educativo e estabelecer relações outras instituições escolares e serviços de de efectiva colaboração com a comunidade; comunidade; • Favorecer a transdisciplinaridade através do • Proporcionar situações que possibilitem aos recurso dos vários profissionais pais conhecerem o espaço físico da especializados que integram os quadros da instituição e verem valorizado o seu instituição (nutricionista, psicóloga, médico, contributo no desenvolvimento do processo …) de forma a proceder eficiente e de ensino-aprendizagem. antecipadamente, a despistagem das necessidades em questão; • Proporcionar actividades de enriquecimento curricular com acompanhamento técnico especializado (formação motora, expressão musical, informática, natação, língua estrangeira, ciências da natureza…); • Promover actividades que visem a angariação de fundos para a compra de novos materiais e equipamentos para a instituição (realização de feiras temáticas e publicação trimestral do jornal da instituição; • Reorganizar os espaços comuns com equipamentos e materiais adequados, diversificados e seguros;• Desenvolver o sentido estético através do embelezamento interior e exterior do edifício Formativos Pedagógicos • Sensibilizar a família para a importância da • Valorizar a família como parceiro e agente escola na formação da criança enquanto ser importante para o desenvolvimento do autónomo e cidadão de excelência na processo educativo; comunidade; • Promover o desenvolvimento pessoal e• Reconhecer a escola como uma instituição social da criança de forma a facilitar a sua com múltiplas funções, valorizar e integração na comunidade em que está reconhecer a sua importância como meio de inserida; socialização, transmissão de saber, cultura e 28 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  29. 29. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14 valores; • Contribuir para um adequado• Proporcionar troca e partilha de formação e desenvolvimento global da criança, tendo informação entre Educador, Encarregado de em conta as suas experiencias, educação e Auxiliar de acção educativa, entre necessidades, ritmo e motivação; equipa técnica, entre a Equipa da sala com • Proceder à despistagem de inadaptações, outros membros da instituição e comunidade; deficiências ou precocidades para uma• Contribuir para a divulgação das actividades e melhor orientação, encaminhamento e dos trabalhos realizados na instituição; desenvolvimento global da criança;• Respeitar e dar a conhecer as diferentes • Promover saídas e visitas de estudo de praticas pedagógicas de cada educador; forma a contribuir para a descoberta do• Dar a conhecer as pais/familiares quem mundo ao redor da criança, diferentes trabalha na instituição (recursos humanos) e contextos e desenvolvimento de novas quais as suas funções; aprendizagens;• Promover o desenvolvimento pessoal e social • Sensibilizar a criança e a comunidade para de toda a comunidade educativa; a correcta utilização dos recursos físicos e• Promover encontros temáticos abertos a materiais da instituição; família com vista a formação e consequente • Promover a construção de hábitos de envolvimento das mesmas. higiene, cuidados de saúde e prevenção de acidentes; • Desenvolver o espírito crítico e a curiosidade. ESTRATÉGIAS DE INTERVENÇÃO A capacidade estratégica significa ter uma visão do futuro que queremos, bem como fazer opções que tragam mais-valias para a instituição e para o processo de ensino- aprendizagem. Para isso, é preciso clarificar meios e recursos, definir e calendarizar as acções que pretendemos realizar. As estratégias que aqui apresentamos nos âmbitos Organizacional, Sociocultural, Pedagógico e Formativo – de carácter geral - serão postas em prática ao longo dos próximos três anos, podendo ser prolongadas – se os objectivos não forem atingidos durante este período – até cinco anos. Anualmente será elaborado pela equipa técnica um Plano Anual de Actividades no qual serão definidas as actividades concretas a realizar ao nível da Creche e do Pré-Escolar – este plano será avaliado trimestralmente para, com base na análise dos resultados obtidos e da reflexão conjunta, o reformular (se necessário) e elaborar o plano para o ano seguinte. Da mesma forma, as estratégias de âmbito Pedagógico serão especificadas por cada educador no Projecto Curricular de Sala (do Pré-Escolar) ou Projecto Pedagógico (da Creche). 29 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  30. 30. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14 Âmbito Organizacional Âmbito Sociocultural - Instituição - - Interacção entre a Família e a Instituição - → Interacção com outras instituições inseridas na→ Reorganização dos espaços comuns com equipamentos Comunidade:e materiais adequados e diversificados: • Escolas • Salas polivalentes • Jardins de Infância • Sala dos Sentidos • Bombeiros • Sala de Informática • Polícia • Sala da Expressão motora • Centro de Saúde • Espaço exterior • Piscinas Municipais • Museus→ Embelezamento exterior e interior do Edifício • Biblioteca • Decoração dos corredores (trabalhos colectivos) • … → Estabelecimento de relações de parceria com: • Floreiras nas janelas • Placard de corticite, ao lado de cada porta da sala, com • Centro Comunitário as fotos individuais das crianças e uma foto do grupo • Equipa de Jardinagem • Dinamização do Hall de entrada por cada sala • Lar de Idosos (rotativo) - placards, biombo, mesa “típica” • Bombeiros • PoliciaActividades que visam a angariação de fundos para acompra de novos materiais e equipamentos → Reforço do envolvimento das famílias com a → Realização de feiras temáticas: instituição: •Feira de Doces e Compotas • Exposições temáticas variadas realizados •Feira de Bolos e Bolinhos com a colaboração das famílias •Feira das Flores • Piqueniques da Primavera (no espaço •Feira dos Santos Populares (Vasos com Manjericos) exterior)→ Publicação (trimestral) do Jornal da instituição • Colaboração da família nas actividades do Jardim (decoração de mascaras; coroas; ovos de • Uma actividade por sala Páscoa; árvore do Outono… • Uma actividade do P.A.A. • Dia Aberto (de 3 em 3 meses as famílias • Página aberta (onde poderemos abordar diveros poderão participar em algumas actividades a assuntos relacionados com a organização do Jardim, definir posteriormente) com alguns temas ligados a educação) 30 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  31. 31. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14 Âmbito Formativo Âmbito Pedagógico→ Partilha de informação através de contactos formais e → Realização de saídas/visitas de estudo propostasinformais entre os Educadores e os Encarregados de pela Equipa Técnica e decorrentes das acções deEducação, entre a Equipa Técnica, entre a equipa de sala e sensibilização que se inserem no Plano Anual decom outros membros da Instituição e Comunidade, através Actividades e no Projecto Curricularde: • Passeios Locais • Conversas diárias; • Passeios inseridos nos projectos • Reuniões semanais Curriculares/Pedagógicos de sala • Reuniões periódicas e sempre que necessárias; • Passeios de Final de ano • Actividades lúdicas. → Interacção entre salas, através de:→ Divulgação das actividades e dos trabalhos realizados: • Dramatizações • Nos placards da Instituição; • Danças • No hall de entrada da instituição • Histórias • Nos corredores da instituição • Canções • Nos placards de cada sala; • … • No Jornal da Instituição • No Boletim da Confraria • Nos diferentes encontros festivos do Plano Anual de Actividades; • Nas reuniões entre os diferentes intervenientes. 31 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  32. 32. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14ORGANIGRAMA Lei de Bases do Ensino Básico Lei Quadro da Educação Pré-Escolar Orientações Curriculares para a Educação Pré- escolar Situação Interna – Necessidades da Instituição Situação Externa – Necessidades da Comunidade Educativa Projecto Educativo Projecto Curricular de Resposta Social - Creche Plano Anual de Actividades Projecto Curricular de Resposta Social – Pré-Escolar Projectos Pedagógicos Prática Educativa Projectos Curriculares de Sala / Turma Creche Pré-Escolar Actividade DocenteActividades Curriculares Actividades Não Curriculares Actividades de Enriquecimento CurricularComponente Não Lectiva Componente Lectiva Inglês 32 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  33. 33. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14 InformáticaComponente de Apoio à Natação Família Actividades Culturais Actividades Recreativas Ginástica Refeições Atendimento Ou outras a definir… Formação Contínua Festividades Estações do Ano Passeios Pessoal Docente e Não Visitas de Estudo Docente Acções de Sensibilização Pais e Encarregados de Educação Divulgação Exposições, Fotografia, Livros 33 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  34. 34. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14 PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES 2009/2010 – CRONOGRAMA Setembro Outubro Novembro Dezembro Abertura 26 a 30 Out Dia 2 - Pão por Deus/Santoro Dia 21 – Inverno (2ªfeira) • Período de adaptação Feira “Doces e Compotas” • Comemoração nas salas (6ª feira) • Comemoração nas salas NatalDia 21 – Outono (2ªfeira) Dia 11 - Dia de S. Martinho (4ªFeira) 14 a 18 Dez• Comemoração nas salas • Magusto Feira de Bolos e bolinhos 9 Dez a 6 Jan Dia 12 - Reunião de Pais Reunião geral de pais Exposição de Estrelas Participação das famílias na decoração das estrelas Dia 18 - Festa de Natal • Espectáculo de manhã para as crianças no Teatro Chaby Pinheiro • Lanche-convívo 34 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  35. 35. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14 Janeiro Fevereiro Março AbrilDia 2 – Início do Novo Ano Carnaval Dia 19 – Dia do Pai (6ª feira) Dia 2 – Dia Mundial do Livro infantil (6ª Feira) • Comemoração das salas • Comemoração nas salasDia 6 – Dia de Reis (4ª feira) Dia 3 – S. Brás (4ª feira) Primavera 5 a 9 Abr • Comemoração das salas • Churrascada Semana do Livro Infantil 22 a 26 Mar • A definir Dia 5 - Baile do pijama Feira das Flores Reunião de pais Dia 12 - Desfile infantil de carnaval Páscoa Baile de máscaras Dia 29 – Dia Mundial da Dança 22 a 25 Mar Exposição de Ovos da Páscoa • A definir Participação das famílias na decoração 24 a 30 Abr dos Ovos de Páscoa Semana da Mãe • Mostra de Culinária Dia 22 – Dia da Árvore (2ª feira) • Construção de um livro de receitas gigante • A definir Dia 27 - Dia do Teatro 35 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  36. 36. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14 Maio Junho Julho Agosto Dia 2 – Dia da Mãe Dia 1 – Dia Mundial da Criança 1 a 31 de Julho – Colónia Balnear • Comemoração por salas • A definir 1 a 15 – Salas: Mónica, Paulinha, Isabel, Rosa Dia 24 ou 29 - Santos Populares Passeios LocaisDia – Dia de Nossa Senhora da 16 a 31 – Salas: Rita, Sílvia, Mara, Vitória (5ºfeira) • Arraial no terreiro com participação dos pais Joana Piscinas e famílias • Desfile no terreiro Piqueniques 21 a 30 Jun Feira dos Santos Populares: Manjericos Dia 26 – Dia dos Avós Reunião de Pais Lanche convívio Verão • Comemoração por salas Festa de fim de ano • A definir data Passeios de fim de ano Creche e Pré-escolar 36 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  37. 37. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14ROTINAS DIÁRIAS7.30h / 9.30h – Chegada das crianças: Pré-escolar/Acolhimento / 10h – Chegada das crianças: Creche/Acolhimento9.30h/ 11.15h – Componente lectiva11.15h / 11.30h – Higiene/Preparação para o Almoço11.30h / 12.30h – Almoço/ Higiene12.30h / 14.30h – Sesta14.30h / 15.30h – Componente Lectiva15.30h / 16.00h – Higiene/Lanche16.00h / 17.00h – Componente Lectiva17.00h / 18.30h – Actividades Livres/SaídaNOTA: Os períodos de Componente Lectiva, Refeição, Higiene e Descanso são alterados de salapara sala, consoante as idades das criançasAVALIAÇÃO DO PROJECTO “A avaliação é um elemento integrante e regulador da prática educativa que implica procedimentos adequados à especificidade da actividade educativa no Jardim de infância, tendo em conta a eficácia das respostas educativas. Permitindo uma recolha sistemática de informações, a avaliação implica uma tomada de consciência da acção, sendo esta baseada num processo contínuo de análise que sustenta a adequação do processo educativo às necessidades de cada criança e do grupo, tendo em conta a sua evolução.” (in Circular nº 17/DSDC/DEPEB/2007, Ministério da Educação – Direcção- Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular)De acordo com as Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar, durante todo oprocesso educativo devem ser avaliados os processos da prática intencionalizada e seusefeitos na acção quotidiana, avaliação esta na qual são intervenientes “o educador, a(s)criança(s), a equipa, os encarregados de educação” (op. cit.).Desta forma, a avaliação do Projecto Educativo será feita com base em:• Observação directa e Diálogos com os grupos de crianças• Reuniões de Equipa Técnico-Pedagógica, com a Mesa Administrativa, com as Auxiliares de Acção Educativa e com os Pais 37 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré
  38. 38. PROJECTO EDUCATIVO “Conhecer para melhorar: Promover dinâmicas de interacção e colaboração para uma escola melhor” 2009 – 2012 / 14• Reflexões individuais e colectivas• Sistematização dos instrumentos de trabalho elaborados por cada educadora• Diálogos com as famílias e Atendimento aos pais• Divulgação do Projecto Educativo• Registo escritos, fotográficos e pictográficos• Acções de sensibilizaçãoREUNIÕES COM PAIS «(...) porque os pais são os principais responsáveis pela educação das crianças, têm também o direito de conhecer, escolher e contribuir para a resposta educativa que desejam para os seus filhos.» (in Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar, Ministério da Educação)A família e a instituição de educação pré-escolar são dois contextos sociais quecontribuem para a educação da criança. É, pois, essencial a construção de uma relaçãopositiva entre estes dois sistemas; uma relação de cooperação e envolvimento mútuo,que nos permita conhecer-mo-nos e procurar a melhor resposta educativa para ascrianças. Além das Reuniões de Equipa Técnica, planificam-se reuniões sectoriais ougerais com os encarregados de educação das crianças, quer seja para o acompanhamentodas actividades escolares por parte dos pais, para uma avaliação e controlo da qualidadede serviços oferecidos, ou ainda para o aconselhamento dos encarregados de educaçãoem relação a situações de carácter específico e pontual. As referidas reuniões serãotrimestrais, dependendo das características e necessidades de cada sala / grupo decrianças / grupo de encarregados de educação.DIVULGAÇÃOA divulgação do projecto assentará nas várias Reuniões de Pais a realizar, contactosinformais com os Encarregados de Educação, Festas, exposição de trabalhos efotografias e Projectos realizados pelos vários grupos de crianças ao longo do ano.Existe ainda um boletim semestral da Confraria, onde - para além de se dar a conheceras várias valências desta instituição - se divulga, também, o trabalho realizado ao longodo ano na Creche e Pré-Escolar. Para além deste, as actividades e características dainstituição, no geral, são divulgadas na internet através do seu site oficial: www.cnsn.pt– consultando a área social, estarão disponíveis informações actualizadas referentes aoPlano Anual de Actividades.Os pais e encarregados de educação, bem como os restantes familiares e outrosmembros da comunidade envolvente, integrarão o dia-a-dia de cada sala através dacooperação e disponibilidade destes para participarem na realização das actividadeslectivas (mensalmente ou com maior afluência, dependendo da disponibilidade de cada 38 Creche e Pré-Escolar da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré

×