Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Visualizacao de dados - Come to the dark side

942 views

Published on

Nesta apresentação mostro diversos tipos de visualização de dados, qual a melhor aplicação e quais as restrições para cada uma.

Published in: Technology
  • Be the first to comment

Visualizacao de dados - Come to the dark side

  1. 1. Você tem dados e perguntas! Criar um gráfico vincula os dois, mas muitas vezes você não tem certeza de que tipo de gráfico terá a resposta que procura.
  2. 2. Qual tipo utilizar?
  3. 3. Bolhas Histograma Marcador Mapa de variações Tabela de destaque Barras Linhas Pizza Mapa Dispersão Gantt Qual tipo utilizar?
  4. 4. Conecte os pontos entre os dados que você tem e as perguntas que precisa responder. Qual é a história dos seus dados?
  5. 5. Escolher o gráfico certo é a primeira etapa para desvendar as informações úteis que seus dados podem fornecer Qual é a história dos seus dados?
  6. 6. Combine gráficos de modo que agreguem mais conhecimento ao domínio que está sendo estudado! Qual é a história dos seus dados?
  7. 7. Combine para causar impacto!
  8. 8. Mostrar visualizações relacionadas, porém diferentes, em um só lugar é uma das maneiras mais e eficazes de obter uma representação gráfica completa de seus dados.
  9. 9. Com essa análise em um único local, você tem uma perspectiva bem diferente para entender seus dados e tomar melhores decisões!
  10. 10. Let`s go!!!
  11. 11. Gráficos de Dispersão Gráficos de Bolhas
  12. 12. Gráficos de Dispersão São representações de duas ou mais que são organizadas em um, uma em função da outra. Este gráfico permite que façamos uma regressão linear e determinemos uma reta, que mostra o relacionamento médio linear entre as duas variáveis. Com essa reta, acha-se a função que nos dá o "comportamento" da relação entre as duas variáveis.
  13. 13. Gráficos de Dispersão O diagrama de dispersão é também utilizado como ferramenta de qualidade Um método gráfico de análise que permite verificar a existência ou não de relação entre duas variáveis de natureza quantitativa, ou seja, variáveis que podem ser medidas ou contadas, tais como: Sinergia, horas de treinamento, intenções, número de horas em ação, jornada, intensidades, velocidade, tamanho do lote, pressão, temperatura, etc.
  14. 14. Gráficos de Dispersão Desta forma, o diagrama de dispersão é usado para se verificar uma possível relação de causa e efeito. Isto não prova que uma variável afeta a outra, mas torna claro se a relação existe e em que intensidade. Na prática muitas vezes temos a necessidade de estudar a relação de correspondência entre duas variáveis.
  15. 15. Gráficos de Dispersão
  16. 16. Gráficos de Dispersão
  17. 17. Gráficos de Dispersão
  18. 18. Gráficos de Dispersão
  19. 19. Gráficos de Bolhas Um gráfico de bolhas é um gráfico que você pode usar para explorar as relações entre as variáveis. Como um gráfico de dispersão, um gráfico de bolhas representa uma variável y versus uma variável x. Contudo, os símbolos (também chamados bolhas) no gráfico de bolha variam de tamanho. A área de cada bolha representa o valor de uma terceira variável
  20. 20. Gráficos de Bolhas
  21. 21. Gráficos de Bolhas
  22. 22. Gráficos de Barras Uma das maneiras mais comuns de visualizar dados. Por quê? É rápido comparar informações, revelando altos e baixos rapidamente. Gráficos de barras são especialmente eficazes quando você tem dados numéricos que se dividem muito bem em duas categorias diferentes, possibilitando a visualização rápida das tendências nos dados.
  23. 23. Gráficos de Barras
  24. 24. Gráficos de Barras Quando usar gráficos de barras: Ao comparar dados entre categorias Exemplos: Volume de camisas em diferentes tamanhos, tráfego do site por site de origem, percentual de gastos por departamento.
  25. 25. Gráficos de Barras
  26. 26. Gráficos de Linha Gráficos de linhas contêm barras e pizza como os tipos de gráficos usados com mais frequência Os gráficos de linhas conectam pontos de dados numéricos individuais. O resultado é uma maneira simples e direta de visualizar uma sequência de valores. Seu uso principal é exibir tendências em um período de tempo.
  27. 27. Gráficos de Linha Quando usar gráficos de linhas: Ao exibir tendências nos dados ao longo do tempo. Exemplos: Alteração no preço das ações em um período de cinco anos, exibições do site durante um mês, crescimento da receita por trimestre.
  28. 28. Gráficos de Linha
  29. 29. Gráficos de Linha
  30. 30. Gráficos de Colunas Gráficos de colunas são uma boa maneira de visualizar uma ou mais categorias de dados, especialmente se cada categoria tiver subcategorias. Esses gráficos permitem que você represente visualmente a diferença entre os pontos de dados de cada categoria.
  31. 31. Gráficos de Colunas Os gráficos de coluna são úteis para mostrar alterações de dados em um período de tempo ou para ilustrar comparações entre itens.
  32. 32. Gráficos de Colunas O gráfico de coluna plano está bem relacionado ao gráfico de barras, que exibe séries como conjuntos de barras horizontais e o gráfico de coluna de intervalo, que exibe uma série como conjuntos de barras verticais com pontos de início e término variáveis.
  33. 33. Gráficos de Colunas
  34. 34. Gráfico de Radar compara os valores agregados de várias séries de dados. Ele pode propiciar: apresentação de várias dimensões ao mesmo tempo; Fácil visualização comparativa e uniformização das unidades de medida de séries de dados independentes Gráficos de Radar
  35. 35. . Essa estrutura permite colocar lado a lado diferentes séries de dados. Essa uniformização das unidades de medidas é uma das principais características do gráfico. Gostaríamos de comparar o gasto mensal com combustível feitos por alguns consumidores de várias camadas sociais. Esta seria uma ocasião bastante propícia para avaliarmos a utilidade do gráfico Radar, Gráficos de Radar
  36. 36. Gráficos de Radar
  37. 37. Histograma de Coluna Use histogramas quando você quiser ver como seus dados são distribuídos entre grupos. Digamos, por exemplo, que você tenha 100 abóboras e queira saber quantas pesam até 1 quilo, de 1,3 a 2,2 quilos, de 2,70 a 4,5 quilos etc. Ao agrupar seus dados nessas categorias e, em seguida, plotá-los com barras verticais ao longo de um eixo, você verá a distribuição das abóboras de acordo com o peso. E, no processo, você criou um histograma.
  38. 38. Histograma de Coluna Muitas vezes, você não necessariamente saberá qual abordagem de categorização faz sentido para seus dados. Você pode usar histogramas para tentar diferentes abordagens e verificar se criou grupos equilibrados em tamanho e relevância para sua análise.
  39. 39. Histograma de Coluna
  40. 40. Gráfico de superfície Um gráfico de superfície mostra uma superfície tridimensional que conecta um conjunto de pontos de dados. Um gráfico de superfície é útil quando você quer encontrar combinações ideais entre dois conjuntos de dados. Como em um mapa topográfico, as cores e padrões em um gráfico de superfície indicam áreas que contêm o mesmo intervalo de valores. Ao contrário de outros tipos de gráfico, um gráfico de superfície não usar cores para distinguir o série de dados — cores são usadas para distinguir os valores em vez disso
  41. 41. Gráfico de superfície
  42. 42. Gráfico de superfície
  43. 43. Gráfico de colunas empilhadas Use um gráfico de colunas empilhadas quando tiver vários agrupamentos e estiver interessado nas proporções entre os valores em cada agrupamento, assim como o total de cada agrupamento. Por exemplo, para comparar o número de oportunidades criadas por mês e por origem de campanha em um relatório e também os totais de cada mês, defina a contagem de registros como o eixo Y, o mês criado como o eixo X e a origem como o valor Agrupamentos.
  44. 44. Gráfico de colunas empilhadas O gráfico exibe uma única barra para cada mês, dividida por origem, com cada origem exibida em uma cor diferente. A proporção de cada origem em cada mês é fácil de comparar, assim como os totais mensais, mas comparar a contribuição de uma única origem para diferentes meses, ou para o total, pode ser difícil.
  45. 45. Gráfico de colunas empilhadas
  46. 46. Gráfico de colunas empilhadas
  47. 47. Gráfico de pizza Os gráficos de pizza devem ser usados para mostrar proporções relativas – ou porcentagens – de informações. Apesar dessa recomendação para o uso de pizzas, elas são negligenciadas. Como resultado, esse é o tipo de gráfico usado de maneira mais incorreta.
  48. 48. Gráfico de pizza Se você estiver tentando comparar dados, faça isso com barras ou barras empilhadas. Não peça ao usuário para traduzir fatias de pizza em dados relevantes ou para comparar uma pizza com outra. Os pontos principais de seus dados serão perdidos, e o usuário terá que trabalhar muito.
  49. 49. Gráfico de pizza
  50. 50. Gráfico de pizza
  51. 51. Gráfico Cachoeira (waterfall) É comumente utilizado nas áreas financeiras para analisar o fluxo de caixa e resultados financeiros. Waterfall, como do inglês, significa “cachoeira”, devido à semelhança do gráfico, mas pode também ser designado como bridge. Justamente, o gráfico vem criar uma “ponte” entre um resultado inicial e um resultado final, detalhando, ao longo do caminho, os números positivos e negativos que contribuíram para o desfecho. É possível, então, analisar e identificar, ao longo de um determinado período – um ano, por exemplo – quais foram os fechamentos dos meses, quais meses tiveram melhor resultado e quais meses tiveram pior resultado.
  52. 52. Gráfico Cachoeira (waterfall) É comumente utilizado nas áreas financeiras para analisar o fluxo de caixa e resultados financeiros. Waterfall, como do inglês, significa “cachoeira”, devido à semelhança do gráfico, mas pode também ser designado como bridge. Justamente, o gráfico vem criar uma “ponte” entre um resultado inicial e um resultado final, detalhando, ao longo do caminho, os números positivos e negativos que contribuíram para o desfecho. É possível, então, analisar e identificar, ao longo de um determinado período – um ano, por exemplo – quais foram os fechamentos dos meses, quais meses tiveram melhor resultado e quais meses tiveram pior resultado.
  53. 53. Gráfico Cachoeira (waterfall)
  54. 54. Gráfico Cachoeira (waterfall)
  55. 55. Gráfico Cachoeira (waterfall)
  56. 56. Agora…
  57. 57. Visualize do jeito certo!
  58. 58. Dúvidas?
  59. 59. Obrigado!!!
  60. 60. Próxima…

×