Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Ppt0000037

1,102 views

Published on

  • Be the first to comment

Ppt0000037

  1. 1. Doenças inflamatórias intestinaisDoenças inflamatórias intestinaisDiscentes: Gustavo Cardoso e JeffersonOliveiraSalvador, 2012
  2. 2. Introdução Doença inflamatória crônica intestinal, Não infecciosa, Idiopática, Inclui: Retocolite Ulcerativa (RCUI), Doença de Crohn, Colite indeterminada: quando não é possível fazer aclassificação, mesmo com os dados clínicos, laboratoriais,radiológicos, endoscópicos e histopatológicos.
  3. 3. Epidemiologia Picos de incidência: entre 15 e 30 anos e entre 60 e 80anos; Mais comum em Judeus, brancos, negros e asiáticos; Sexo: RCUI -> ambos os sexos e DC -> sexo feminino Histórico familiar ( 1°grau): risco aumentado 4 a 20 vezes ;
  4. 4. Epidemiologia Maior incidência no hemisfério Norte: EUA, Reino Unido:◦ CU: 6-12 / 100.000 hab.◦ DC: 5-7 / 100.000 hab. Raridade na América do Sul, Ásia e África:◦ CU: 2-8 / 100.000 hab.◦ DC: 0,1-4 / 100.000 hab. Brasil: a incidência tem aumentado, principalmente em relação àDoença de Crohn;
  5. 5.  Inflamação difusa da mucosa Limitada ao cólon Episódios recorrentesClassificação1.Extensão•Colite distal: Proctite (reto) e Proctossigmoidite(reto e sigmóide)•Colite esquerda: do reto ao âng. esplênico•Colite extensa: além do ângulo hepático•Pancolite: todo o cólon2. Gravidade• Leve• Moderada• Grave
  6. 6. Quadro clínico: extensão + gravidadeSintomas: Diarréia crônica Dor abdominal em cólicas (raro) Eliminação de muco e sangue nas fezes Febre, emagrecimento, desidratação, palidez, taquicardia,hipotensão postural, edemaManifestações extra intestinais (10 a 20% dos casos) Artrite, eritema nodoso, episclerite, entre outros.
  7. 7. Diagnóstico Critérios:◦ Hematoquesia ou diarréia por mais de uma semana,◦ Aspecto endoscópico: inflamação contínua, ulcerações superficiais, granulidade damucosa,◦ Aspecto histológico: neutrofilia, distorção das criptas e formação de abcessos◦ Eliminação de colite infecciosa: coprocultura e pesquisa de ovos Quadro clínico Exames laboratoriais Exames endoscópicos Exames radiológicos(Lennard- Jones J et al 1997)
  8. 8.  Exames laboratoriais1. Podem ser normais ou discretamente alterados nos casos leves.2. Anemia hipocrômica microcítica (ferropriva), leucocitose (àsvezes eosinofilia e monocitose).3. Elevação das provas de atividade inflamatória - velocidade dehemossedimentação (VHS), alfa-1-glicoproteína ácida, proteína Creativa (PCR).4. Nos casos graves - hipopotassemia, hipocloremia, hiponatremia,alcalose ou acidose metabólica.5. Presença de leucócitos nas fezes (diarréia exsudativa).
  9. 9. Exames radiológicos1. Raio X – casos graves◦ Dilatação colônica (> 6 cm) no megacólon tóxico◦ Presença de pneumoperitônio.2. Enema opaco com duplo contraste◦ Aspecto granuloso,◦ Contornos colônicos irregulares (imagem em "papel rasgado" ou "borda de selo"),◦ Falhas de enchimento ("pseudopólipos"),◦ Aspecto tubular do cólon nos casos crônicos;◦ A presença de estenose pode estar associada ao carcinoma.3. US, TC e RM
  10. 10.  Exames endoscópicos com biópsias• Retossigmoidoscopia e colonoscopia.- Hiperemia, edema, mucosa friável, erosões, ulcerações.- Casos de longa evolução - mucosa pálida, atrófica, aspectotubular do cólon.- Pseudopólipos (15% a 30% dos casos).• A colonoscopia é o exame de eleição para avaliação daextensão da RCUI.
  11. 11. Tratamento Clínico Medicamentoso Cirúrgico
  12. 12. Tratamento clínico Reposição hidroeletrolítica Correção da anemia Antibióticos: aminoglicosídeo, ciprofloxacina Suporte emocional Suporte nutricional◦ Dieta não restritiva :100g proteínas por dia◦ Nutrição enteralTratamento medicamentoso Antidiarréico: opiáceos Corticoide: fase aguda (prednisona, hidrocortisona) Antiinflamatório e imunossupressor
  13. 13. Tratamento cirúrgico Indicações◦ Doença refratária ao tratamento clínico◦ Doença fulminante◦ Megacólon tóxico◦ Hemorragia maciça◦ Perfuração ou obstrução do intestino grosso◦ Displasia◦ Manifestação extra intestinal sem controle Tipos• Colectomia total• Proctomucosectomia,• Reconstruçäo íleo-anal com reservatório ileal
  14. 14.  Rodrigues M, Barbieri D, Koda YKL, Faria RM. Retocoliteulcerativa inespecífica. In: Barbieri e Koda (ed.) DoençasGastroenterológicas em Pediatria. São Paulo: Atheneu, 1996.p.283. Teixeira M G, Brunetti Netto C, Rosoky R M, et al. ManifestaçõesExtra - Intestinais da Retocolite Ulcerativa. Rev.Bras.Colo-Proct.1988;8(2): 45-49. Loiola, C E F & Dani, R. Atualização em Doença de Crohn.J. Bras. Gastroenterol. 2005, 5 (2):49-62.

×