ENGENHARIA CIVIL
NOTURNO
Química
_______________________________________________

UniEVANGÉLICA – Centro Universitário de ...
Relatório Visita Técnica – 2013

Residencial do Trabalhador
Vila São Vicente
Anápolis – GO

2
Tipo de obra: Residencial Térreo Unifamiliar.
1 – Descrição da obra:
 Engenheiro responsável: XXXXXXXXXXX – CREA
XXXXXX. ...
2(p.33b), 3(p.33c), 4(p.33d) e 5(p.33e), fazem o controle de
todos os materiais empregados e construção.
 Existe substitu...
Figura 2

Figura 3
5
 Furação para as estacas da fundação nas Figuras 1 e 2

Figura 1

Figura 2
6
 Assentamento dos blocos canaleta 19 x 39 cm (pré-moldados de
concreto) e colocação das armações das estacas nos furos
de...
 Areia média e brita nº 0 para compor a mistura do concreto 20MPa
Kgf/cm² (traço no anexo 4, p.33d) nas Figuras 1 e 2

Fi...
 Enchimento das estacas e vigas baldrame pré-moldadas nas Figuras
de 1 a 4

Figura 1. Estacas preenchidas com concreto ar...
Figura 3
10
Figura 4
 Viga baldrame concluída, dá-se início ao assentamento da alvenaria
com argamassa traço 1:3(anexo p.33e) nas Fig...
Figura 2

Figura 3
12
 Colocação das vigas pré-moldadas de bloco de concreto 14 x 39 cm:
verga e contra verga nas Figuras 1 a 3

Figura 1. Viga...
Figura 3. Viga pré-moldada contra verga
 Enchimento dos pilares com concreto armado 20MPa nas Figuras de
1a4

Figura 1
14
Figura 2

Figura 3. 3 fôrmas de madeira na fachada para serem abastecidas por
concreto armado 20MPa.
15
Figura 4. Pilar de concreto armado 20MPa sem a fôrma de madeira.

 Colocação das vigas canaletas de concreto 14 x 29 cm p...
Figura 2. Detalhe da armação sobre a viga canaleta de concreto.

Figura 3
17
Figura 4. Detalhe da fôrma de madeira para conter o concreto armado
20MPa da cinta de amarração

Figura 5
18
Figura 6. Vista superior da fôrma de madeira com armação da cinta de
amarração.

19
Figura 7. Fôrma já preenchida com concreto armado 20MPa.

20
 Colocação das vigas pré-moldadas de concreto armado para
sustentação da laje forro nas Figuras de 1 a 3

Figura 1

Figur...
Figura 3. Montagem das vigas já concluída e escoradas para receber a
carga de concreto 20MPa da laje.

 Concretagem da la...
Figura 2. Concretagem já iniciada utilizando concreto 20MPa.

Figura 3
23
Figura 4. Concretagem da laje concluída e aguardando conclusão da cinta
de amarração.

 Aplicação de contra piso de concr...
Figura 2. Espalhamento uniforme do concreto magro com utilização de
régua de alumínio.

Figura 3. Contra piso já concluído...
 Construção de caixa de esgoto utilizando blocos de concreto com
tijolo cerâmico 6 de furos ou tijolinho nas Figuras de 1...
 Construção de calçada utilizando concreto magro 20MPa nas
Figuras 1 e 2

Figura 1. Após nivelamento do terreno inicia-se...
 Aplicação de chapisco em alvenaria no traço de 1:3 (anexo p.33e)
nas Figuras 1 e 2

Figura 1

Figura 2
28
 Aplicação do revestimento reboco (argamassa com traço 1:3 anexo
p.33e) nas Figuras de 1 a 5

Figura 1

Figura 2. Nota-se...
Figura 3

Figura 4. Reboco já recebido o acabamento.

30
 Aplicação de argamassa para revestimento cerâmico. A mesma é
composta por cimento e cola para maior aderência nas Figura...
 Revestimento cerâmico com acabamento em rejunte composto por
cimento, agregados minerais, pigmentos, aditivo celulósico,...
 Imóvel Acabado em Figura 1

Figura 1

3 – Avaliação e Considerações Finais:
Ao término da visita, a avaliamos como posit...
Relatório Visita Técnica – 2013

Residência do Sr. XXXXXXX
Vila XXXXXXXXXX
Anápolis – GO

34
Tipo de obra: Residencial Térreo Unifamiliar.
1 – Descrição da obra:
 Engenheiro responsável: XXXXXXXXX – CREA
XXXXXXX. P...
2 – Descrição das Fases da Obra/Material Utilizado:
De acordo com o nosso interesse, na visita focamos apenas a
instalação...
Figura 2

Figura 3
37
Figura 4

Figura 5
38
Figura 6. Detalhe comentado na descrição da obra: material
depositado no passeio público.

3 – Avaliação e Considerações F...
Fontes de Informações Complementares Aos Relatórios de
Visitas:

Acesso à internet: http://www.vibracom.com.br/detalheprod...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Relatório de Visitas Técnicas de Engenharia Civil

86,341 views

Published on

Published in: Education

Relatório de Visitas Técnicas de Engenharia Civil

  1. 1. ENGENHARIA CIVIL NOTURNO Química _______________________________________________ UniEVANGÉLICA – Centro Universitário de Anápolis Curso de Engenharia Civil Xº período – XXXXXX Disciplina: Química Professor: Ms. XXXXX XXXX XXXXXX Acadêmicos: XXX XXXX XXXXX XXXXXX Anápolis, 29 de outubro de 2013 1
  2. 2. Relatório Visita Técnica – 2013 Residencial do Trabalhador Vila São Vicente Anápolis – GO 2
  3. 3. Tipo de obra: Residencial Térreo Unifamiliar. 1 – Descrição da obra:  Engenheiro responsável: XXXXXXXXXXX – CREA XXXXXX. Fone: XX XXXXXXX.  Declaração da visita assistida: (anexo 1, p. 33a).  Destino de uso da obra: Construção de casas térreas unifamiliares.  Estágio em que se encontra a obra: Na obra encontram-se casas em todos os estágios, desde a fundação até o acabamento final.  Nº de cômodos por espécie: 5 cômodos e 1 banheiro social.  Nº de funcionários: 35 funcionários próprios e 10 terceirizados.  Uso de EPI- Quais usam, quais deveriam usar ?: Foi observado que, conforme as fotos que registram as fases da obra, todos fazem uso de capacete e botas de bico de aço e, alguns utilizam, além destes, luvas de couro, óculos de proteção e abafadores intra-auriculares. O correto seria que todos utilizassem, no mínimo, capacete, botas de bico de aço e óculos de proteção.  Metragem da obra- total e por cômodo: O projeto desse conjunto habitacional prevê a construção de 100 (cem) residências com 57,42 m² de área construída cada.  O que a obra usa para reduzir custos? A Construtora Excel aplica as normas da ABNT em conjunto com a ISO 9000. Uma das metas da empresa, é evitar o desperdício de material e de recursos humanos. Uma boa prática é a substituição de vigas baldrame moldadas por fôrmas de madeira por canaletas de concreto pré-moldado. Também, conforme os anexos 3
  4. 4. 2(p.33b), 3(p.33c), 4(p.33d) e 5(p.33e), fazem o controle de todos os materiais empregados e construção.  Existe substituição por materiais ecologicamente corretos? Quais? O que poderia ser usado? Sim. Segundo nos foi relatado (não registramos este processo sendo posto em prática) utilizam cinzas de bagaço de cana e de palha de arroz na composição do concreto. Assim, reduzem o volume utilizado de 20% a 40% . 2 – Descrição das Fases da Obra/Material Utilizado:  Construção do gabarito para início das fundações As Figuras de 1 a 3 mostram o terreno sendo demarcado para furações que receberão armação de aço (a partir dos vergalhões de aço CA-50 , é possível confeccionar armação de colunas de ferro, vigas de ferro, sapatas de ferro, baldrames e pilares de ferro para construção civil) e concreto para formação das estacas. Figura 1 4
  5. 5. Figura 2 Figura 3 5
  6. 6.  Furação para as estacas da fundação nas Figuras 1 e 2 Figura 1 Figura 2 6
  7. 7.  Assentamento dos blocos canaleta 19 x 39 cm (pré-moldados de concreto) e colocação das armações das estacas nos furos demarcados pelo gabarito As Figuras de 1 a 4 descrevem os procedimentos. Figura 1 Figura 2. Foto do furo para estaca que receberá armação e concreto ligados à viga baldrame de blocos de concreto pré-moldado. 7
  8. 8.  Areia média e brita nº 0 para compor a mistura do concreto 20MPa Kgf/cm² (traço no anexo 4, p.33d) nas Figuras 1 e 2 Figura 1 Figura 2 8
  9. 9.  Enchimento das estacas e vigas baldrame pré-moldadas nas Figuras de 1 a 4 Figura 1. Estacas preenchidas com concreto armado 20MPa. Figura 2. Baldrame composta por concreto armado 20MPa. 9
  10. 10. Figura 3 10
  11. 11. Figura 4  Viga baldrame concluída, dá-se início ao assentamento da alvenaria com argamassa traço 1:3(anexo p.33e) nas Figuras 1 a 3 Figura 1 11
  12. 12. Figura 2 Figura 3 12
  13. 13.  Colocação das vigas pré-moldadas de bloco de concreto 14 x 39 cm: verga e contra verga nas Figuras 1 a 3 Figura 1. Viga pré-moldada de blocos com concreto armado 20MPa superior à janela(verga) e inferior(contra verga) Figura 2. Viga pré-moldada com concreto armado 20 MPa (contra verga) 13
  14. 14. Figura 3. Viga pré-moldada contra verga  Enchimento dos pilares com concreto armado 20MPa nas Figuras de 1a4 Figura 1 14
  15. 15. Figura 2 Figura 3. 3 fôrmas de madeira na fachada para serem abastecidas por concreto armado 20MPa. 15
  16. 16. Figura 4. Pilar de concreto armado 20MPa sem a fôrma de madeira.  Colocação das vigas canaletas de concreto 14 x 29 cm para a viga de respaldo e cinta de amarração nas Figuras de 1 a 7 Figura 1 16
  17. 17. Figura 2. Detalhe da armação sobre a viga canaleta de concreto. Figura 3 17
  18. 18. Figura 4. Detalhe da fôrma de madeira para conter o concreto armado 20MPa da cinta de amarração Figura 5 18
  19. 19. Figura 6. Vista superior da fôrma de madeira com armação da cinta de amarração. 19
  20. 20. Figura 7. Fôrma já preenchida com concreto armado 20MPa. 20
  21. 21.  Colocação das vigas pré-moldadas de concreto armado para sustentação da laje forro nas Figuras de 1 a 3 Figura 1 Figura 2 21
  22. 22. Figura 3. Montagem das vigas já concluída e escoradas para receber a carga de concreto 20MPa da laje.  Concretagem da laje forro nas Figuras de 1 a 4 Figura 1. Vista superior das vigas pré-moldadas de concreto armado que compõem a laje forro. Detalhe das mangueiras do sistema elétrico. 22
  23. 23. Figura 2. Concretagem já iniciada utilizando concreto 20MPa. Figura 3 23
  24. 24. Figura 4. Concretagem da laje concluída e aguardando conclusão da cinta de amarração.  Aplicação de contra piso de concreto magro 20MPa nas Figuras de 1a4 Figura 1. Terreno nivelado com uso de taliscas para o recebimento de concreto magro para contra piso. 24
  25. 25. Figura 2. Espalhamento uniforme do concreto magro com utilização de régua de alumínio. Figura 3. Contra piso já concluído com nivelamento. 25
  26. 26.  Construção de caixa de esgoto utilizando blocos de concreto com tijolo cerâmico 6 de furos ou tijolinho nas Figuras de 1 e 2 Figura 1 Figura 2. Caixa de esgoto já com acabamento interno. 26
  27. 27.  Construção de calçada utilizando concreto magro 20MPa nas Figuras 1 e 2 Figura 1. Após nivelamento do terreno inicia-se a aplicação do concreto. Figura 2. Calçada já em fase de acabamento. 27
  28. 28.  Aplicação de chapisco em alvenaria no traço de 1:3 (anexo p.33e) nas Figuras 1 e 2 Figura 1 Figura 2 28
  29. 29.  Aplicação do revestimento reboco (argamassa com traço 1:3 anexo p.33e) nas Figuras de 1 a 5 Figura 1 Figura 2. Nota-se a aplicação do chapisco sobre a alvenaria antes de receber a camada de reboco. 29
  30. 30. Figura 3 Figura 4. Reboco já recebido o acabamento. 30
  31. 31.  Aplicação de argamassa para revestimento cerâmico. A mesma é composta por cimento e cola para maior aderência nas Figuras 1 e 2 Figura 1 Figura 2 31
  32. 32.  Revestimento cerâmico com acabamento em rejunte composto por cimento, agregados minerais, pigmentos, aditivo celulósico, aditivo hidrofugante e polímeros, nas Figuras 1 e 2 Figura 1 Figura 2 32
  33. 33.  Imóvel Acabado em Figura 1 Figura 1 3 – Avaliação e Considerações Finais: Ao término da visita, a avaliamos como positiva no sentido de aprimorar nossos conhecimentos relacionados aos materiais de construção e suas aplicações. A empresa XXXX Construtora e Incorporadora tem uma atenção especial para com a limpeza, bem estar dos colaboradores e para a conservação ambiental. Aproveitamos bem a oportunidade para conhecer um pouco da rotina de um Engenheiro Civil no canteiro de obras. Concluímos que realmente temos vocação para a carreira de Engenheiro Civil. Sentimo-nos em casa! 33
  34. 34. Relatório Visita Técnica – 2013 Residência do Sr. XXXXXXX Vila XXXXXXXXXX Anápolis – GO 34
  35. 35. Tipo de obra: Residencial Térreo Unifamiliar. 1 – Descrição da obra:  Engenheiro responsável: XXXXXXXXX – CREA XXXXXXX. Proprietário: Sr. XXXX. Fone 62 XXXX End.: XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX – Anápolis – GO.  Declaração da visita assistida: Não houve, pois foi uma visita complementar à do Residencial do Trabalhador.  Destino de uso da obra: Casa térrea unifamiliar.  Estágio em que se encontra a obra: Acabamento e cobertura.  Nº de cômodos por espécie: 10 cômodos, 3 banheiros e 2 lavabos.  Nº de funcionários: 4 terceirizados.  Uso de EPI- Quais usam, quais deveriam usar ?: Foi observado que, conforme as fotos, os colaboradores não faziam uso de nenhum EPI. O correto seria que todos utilizassem, no mínimo, capacete, botas de bico de aço e óculos de proteção.  Metragem da obra- total e por cômodo: 194,70 m² de área construída.  O que a obra usa para reduzir custos? Não identificamos nenhuma boa prática. Na realidade encontramos muito material mal acondicionado, principalmente no passeio público impedindo o trânsito de pedestres.  Existe substituição por materiais ecologicamente corretos? Quais? O que poderia ser usado? Sim. A utilização de escoras metálicas substituindo as de madeira. 35
  36. 36. 2 – Descrição das Fases da Obra/Material Utilizado: De acordo com o nosso interesse, na visita focamos apenas a instalação da cobertura/telhado, afim de complementar nosso trabalho acadêmico.  Colocação de telhado composto por telhas de concreto. As telhas de concreto possuem em sua composição alguns aditivos que lhe proporcionam alta qualidade, além disso, cabe lembrar que o próprio cimento é inibidor de agentes orgânicos que possam deteriorar o produto. Na Europa, as telhas de concreto são as mais usadas há muito tempo, o que comprova ser um produto de alta aceitação e retorno.  Apresentação nas Figuras de 1 a 5 Figura 1. Telha de concreto nas medidas 33 x 7,4 cm na cor pérola. 36
  37. 37. Figura 2 Figura 3 37
  38. 38. Figura 4 Figura 5 38
  39. 39. Figura 6. Detalhe comentado na descrição da obra: material depositado no passeio público. 3 – Avaliação e Considerações Finais: Ao término da visita, a avaliamos como positiva no sentido de aprimorar nossos conhecimentos relacionados aos materiais de construção e suas aplicações. Embora exista um Engenheiro responsável pela obra, a mesma descumpre normas de segurança como o uso de EPI´s e fere o Código de Postura do Município com relação ao depósito e descarte de materiais de construção no passeio público. 39
  40. 40. Fontes de Informações Complementares Aos Relatórios de Visitas: Acesso à internet: http://www.vibracom.com.br/detalheproduto,1,telhas-de-concreto-colorida, acesso em 29 de outubro de 2013; Acesso à internet: http://www.cvdigital.com.br/XXXXX/?p=71, acesso em 29 de outubro de 2013; Acesso à internet: http://www.cprata.com.br/blocos.html, acesso em 29 de outubro de 2013; Acesso à internet: http://www.jmveronezi.com.br/ferro_e_aco.html, acesso em 29 de outubro de 2013. 40

×