Estado novo

7,158 views

Published on

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
7,158
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
271
Actions
Shares
0
Downloads
63
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Estado novo

  1. 1. Estado Novo Características e Estruturas
  2. 2. Estado Novo <ul><li>Estado Novo  é o nome do regime político autoritário e corporativista de Estado que vigorou em Portugal durante 41 anos sem interrupção, desde 1933, com a aprovação de uma nova Constituição. </li></ul>
  3. 3. Características <ul><li>O culto do Chefe, Salazar (e depois, sem grande êxito, Marcelo Caetano), é representado como um chefe paternal, de falas mansas mas austero, eremita &quot;casado com a Nação&quot;, sem as poses bombásticas e militaristas dos seus congéneres Francisco Franco, Mussolini ou Hitler; Salazar é muitas vezes mencionado como o &quot;Ungido de Deus&quot;, &quot;Salvador da Pátria&quot; ou &quot;Redentor da Nação </li></ul>
  4. 4. Características <ul><li>O regime apoia-se na propaganda política (fundando o Secretariado de Propaganda Nacional, a SPN) para difundir os bons costumes, a doutrina e a ideologia defendida pelo Estado Novo </li></ul>
  5. 5. Estruturas <ul><li>P.I.D.E. : Uma polícia política repressiva (conhecida por P.I.D.E.), omnipresente e detentora de grande poder, que reprime de acordo com critérios de selectividade, nunca se responsabilizando por crimes de massas, ao contrário das suas congéneres italiana e especialmente alemã; a P.I.D.E. semeia o terror, o medo e o silêncio na sociedade, protegendo o regime da oposição e os opositores eram interrogados, torturados e levados em prisões (ex: Prisão de Peniche e Prisão de Caxias) e campos de concentração (ex: Tarrafal) </li></ul>
  6. 6. Estruturas <ul><li>Mocidade Portuguesa : Apoia-se nas organizações juvenis (Mocidade Portuguesa) para ensinar aos jovens a ideologia defendida pelo regime e ensiná-los a obedecer e a respeitar o &quot;Chefe&quot; </li></ul>
  7. 7. Estruturas <ul><li>Censura : Um serviço de censura prévia às publicações periódicas, emissões de rádio e de televisão, e de fiscalização de publicações não periódicas nacionais e estrangeiras, protegendo permanentemente a doutrina e ideologia do Estado Novo e defendendo a moral e os bons costumes </li></ul>
  8. 8. Estruturas <ul><li>Educação:  O sistema educacional é controlado pelo regime (uma educação nacionalista e ideológica) e centra-se na exaltação dos valores nacionais (ex: o passado histórico, o grande Império Colonial Português, a religião, a tradição, os costumes...), no ensinamento e difusão da ideologia estatal aos jovens; teme as pessoas com correntes políticas diferentes que têm um nível educacional alto </li></ul>
  9. 9. Ideologia <ul><li>Um projecto nacionalista e colonial que pretende manter à sombra da bandeira portuguesa vastos territórios dispersos por vários continentes, &quot;do Minho a Timor&quot;, mas rejeitando a ideia da conquista de novos territórios (ao contrário do expansionismo do Eixo) e que é mesmo vítima da política de conquista alheia (caso de Timor) e no qual radica a manutenção de uma longa guerra colonial começada em 1961, uma das causas do desgaste e queda do regime, para proteger os seus territórios. </li></ul>
  10. 10. Ideologia <ul><li>Uma ideologia com forte componente católica, associando-se o regime à Igreja Católica através da Concordata de 1940. </li></ul>
  11. 11. Ideologia <ul><li>Uma forte tutela sobre o movimento sindical, proibindo todos os sindicatos e procurando organizar os operários e os patrões de cada profissão em corporações, organizações controladas pelo Estado que pretendem conciliar harmoniosamente os interesses do operariado e do patronato, prevenindo assim a luta de classes e a agitação social e protegendo os interesses da Nação (objectivo principal do regime) </li></ul>Vídeo
  12. 12. Resumo <ul><li>Após a aprovação da Constituição de 1933 vigorou em Portugal um regime designado de Estado Novo e comandado por António de Oliveira Salazar. </li></ul><ul><li>Era um regime onde a liberdade individual era controlada e onde o governo tinha o poder reforçado num modelo autoritário e controlador. </li></ul><ul><li>O culto do chefe, a propaganda e o reforço do poder do Estado eram características fundamentais deste regime. </li></ul><ul><li>A P.I.D.E., a Mocidade Portuguesa, a Censura eram estruturas que apoiavam este regime de forma directa e presente. </li></ul><ul><li>O Estado Novo era um regime colonialista e promotor da moral católica. Era ainda um regime que controlava as movimentações sociais (sindicatos e partidos) havendo apenas um partido ( a União Nacional). </li></ul>
  13. 13. <ul><li>FIM </li></ul>

×