Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Briofitas

25,379 views

Published on

  • Be the first to comment

Briofitas

  1. 1. UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA Departamento de Ciências Exatas e da Terra –DCET/Campus II Biologia Vegetal I BRIÓFITAS Biologia, Filogenia e Sistemática Sphagnum sp.
  2. 2. <ul><li>CONCEITO </li></ul>Briófitas (hepáticas, antóceros e musgos) são plantas pequenas, avascalures, que vivem sobre rochas, solo, troncos ou ramos de árvores, e que demonstram preferência por locais úmidos, já que necessitam de água para realizar a fecundação, mas também ocupam ambientes extremos . Bryon (grego): musgo Phyton : planta Dioscórides (I d.C.)
  3. 3. HEPÁTICAS
  4. 4. ANTÓCEROS
  5. 5. MUSGOS
  6. 6. <ul><li>As briófitas, como os demais representantes do Reino Plantae, possuem clorofilas A e B, carotenos, xantofilas, amido, gorduras, celulose e hemicelulose. São criptógamas (sem flores), avasculares (sistema de condução ausente). </li></ul><ul><li>Pertencem ao sub-reino Embryophyta (que inclui as plantas vasculares) porque o embrião se desenvolve a partir do zigoto, que é o produto da união das células sexuais. </li></ul>
  7. 8. <ul><li>Habitat </li></ul><ul><li>Relações ecológicas </li></ul><ul><li>Caracteres evolutivos </li></ul><ul><li>Cloroplasto com grana; </li></ul><ul><li>Células móveis assimétricas; </li></ul><ul><li>Ruptura do envoltório nuclear; </li></ul><ul><li>Citocinese; </li></ul><ul><li>Células para nutrição do zigoto. </li></ul>ALGAS <ul><li>Gametângios com envoltório; </li></ul><ul><li>Retenção do zigoto; </li></ul><ul><li>Esporófito (2n); </li></ul><ul><li>Esporângios multicelulares; </li></ul><ul><li>Meiósporos com ESPORO- </li></ul><ul><li>POLENINA; </li></ul><ul><li>Meristema apical. </li></ul>Pl. Vasculares
  8. 9. <ul><li>HISTÓRIA EVOLUTIVA </li></ul><ul><li>PALEOZÓICO ( 408-362 milhões de anos) </li></ul><ul><li>Dados morfológicos, ultra-estruturais e moleculares e os registros fósseis revelam que são o mais antigo grupo de plantas hoje existentes. </li></ul>Plantas vasculares Hepáticas Antóceros Musgos Embriófitas Briófitas Adaptado Raven 2007
  9. 10. <ul><li>Especialização para condução da água </li></ul><ul><li>Endo-hídrica </li></ul><ul><li>Ecto-hídrica </li></ul><ul><li>Mixo--hídrica </li></ul>
  10. 11. <ul><li>Mecanismo de condução </li></ul><ul><li>Células Especializadas em condução </li></ul><ul><li>HIDRÓIDES </li></ul><ul><li>LEPTÓIDES </li></ul><ul><li>LEUCOCISTOS </li></ul><ul><li>Condução através de espaços intercelulares </li></ul><ul><li>Célula a célula – Plasmodesmos </li></ul><ul><li>Espaços capilares </li></ul>
  11. 12. REPRODUÇÃO <ul><li>Diplobiontes </li></ul><ul><li>Heteromórficos </li></ul><ul><li>Gametófito ramificado, fotossintetizante e independente; </li></ul><ul><li>Esporófito não ramificado e dependente do gametófito </li></ul>
  12. 14. <ul><li>Tipos de reprodução: </li></ul><ul><li>Assexuada : alternância de geração não obrigatória </li></ul><ul><li>Espórica </li></ul>HIGROSCOPIA
  13. 15. <ul><li>Tipos de reprodução: </li></ul><ul><li>Vegetativa </li></ul>Fragmentação Propagação (gemas) Aposporia: esporófito em gametófito sem meiose (des. da seta) Apogamia: gametófito em esporófito sem fecundação (filídios, protonemas)
  14. 16. CICLO DIGENÉTICO HETEROMÓRFICO GAMETÓFITO DOMINANTE DIPLOHAPLOFASICO ORGANISMO HAPLOBIONTE Marchantia polymorpha (Hepática)
  15. 17. Polytrichum sp . (Musgo) MEIOSE sobre a planta mãe
  16. 19. <ul><li>TAXONOMIA </li></ul><ul><li>Engler (1954): 3 classes – Hepaticae </li></ul><ul><li>Anthocerotae </li></ul><ul><li>Musci </li></ul><ul><li>Diferenciadas pela estrutura do esporófito </li></ul><ul><li>Smith </li></ul><ul><li>Schofield </li></ul><ul><li>FILOGENIA </li></ul>
  17. 20. HEPATOPHYTA (HEPÁTICAS) SÉCULO IX - DOENÇAS HEPÁTICAS Ca. 300 gêneros e 6.000 sp. HAPLOMITRIOPSIDA JUNGERMANNIOPSIDA MARCHANTIOPSIDA Frullania (folhosa) Ricciocarpus (talosa) Marchantia
  18. 21. <ul><li>Gametófitos talosos ou folhosos, desenvolvendo-se direto do esporo, sem formação de Protonema (reduzido); UNISSEXUADOS OU BISSEXUADOS </li></ul><ul><li>Células com numerosos cloroplastos </li></ul><ul><li>Esporófito simples, crescimento definido (célula apical), sem formação de tecidos estéreis no </li></ul><ul><li>interior da cápsula </li></ul><ul><li>Tecido esporígeno Esporos </li></ul><ul><li>Elatérios </li></ul><ul><li>Maturação simultânea dos esporos </li></ul><ul><li>Estômatos ausentes </li></ul>CARACTERES:
  19. 22. Hepática talosas : tecido interno diferenciado Talo dividido: superior (dorsal) : fina, rica em clorofila Inferior (ventral): espessa, s/coloração Rizóides Unicelulares ESCAMAS PORO
  20. 23. Hepática folhosas: tecido interno indiferenciado <ul><li>Filídios : - 2 fileiras + 1 (na base do gametófito) </li></ul><ul><li>- sem costa com região central espessada </li></ul><ul><li>aplanados </li></ul><ul><li>- lobados ou partidos (musgos inteiros) </li></ul><ul><li>Esporófitos caracteristicamente envoltos por uma membrana - PERIANTO </li></ul>
  21. 24. ANTHOCEROPHYTA (ANTÓCEROS) Anthoceros Com 6 gêneros e 100 espécies Anthocerotopsida Anthocerotaceae Dendroceroraceae Notothyladaceae Phaeoceros
  22. 25. CARACTERES: <ul><li>Gametófitos talosos em forma de roseta desenvolvendo-se direto do esporo, sem formação de Protonema ; UNISSEXUADOS OU BISSEXUADOS </li></ul><ul><li>A maioria com células com 1-4 cloroplastos; </li></ul><ul><li>Rizóides unicelulares; </li></ul><ul><li>Esporófito simples, crescimento contínuo (meristema basal); maturação gradual dos esporos (ápice – base) </li></ul><ul><li>Tecido esporígeno Esporos e Pseudoelatérios </li></ul>
  23. 26. <ul><li>Estômatos presentes; </li></ul><ul><li>Presença de cutícula no esporófito; </li></ul><ul><li>Seta ausente; </li></ul><ul><li>Capsula longa e cilíndrica; </li></ul><ul><li>Deiscência do esporângio feita por fendas longitudinais, formando duas valvas em forma de fita. </li></ul>
  24. 27. BRYOPHYTA (MUSGOS) <ul><li>SPHAGNIDAE: SPHAGNACEAE - Sphagnum (400 ) </li></ul><ul><li>ANDREAEIDAE : ANDREACEAE – Andreaea (100 ) </li></ul><ul><li>Andreaeobryum (1) </li></ul><ul><li>BRYIDAE: 114 famílias – Polytrichum, Funaria (10.000) </li></ul>
  25. 28. <ul><li>Gametófito: </li></ul><ul><li>folhoso, filídios espiralados, não divididos; </li></ul><ul><li>tecido interno indiferenciado; </li></ul><ul><li>numerosos cloroplastos; </li></ul><ul><li>rizóides multicelulares; </li></ul><ul><li>presença de protonema (filamentoso produzindo mais de um gametófito). </li></ul>CARACTERES:
  26. 29. <ul><li>Esporófito: </li></ul><ul><li>desenvolve-se por uma célula apical; </li></ul><ul><li>presença de caliptra protegendo a capsula; </li></ul><ul><li>capsula redonda a cilíndrica sustentada por haste pigmentada; </li></ul><ul><li>deiscência simultânea transversal/ maturação dos esporos sicronizada </li></ul><ul><li>Elatérios ausentes; </li></ul><ul><li>presença de peristômio e opérculo; </li></ul><ul><li>presença de estômatos. </li></ul>
  27. 30. <ul><li>Sphagnidae (musgos de tufeira) </li></ul><ul><li>Sphagnum (400): propriedades anti-sépticas </li></ul><ul><li>Caracteres: </li></ul><ul><li>Anterídeos e arquegônios nas extremidades de ramos especiais no ápice do gametófito; </li></ul><ul><li>Liberação dos esporos após maturação de forma explosiva </li></ul><ul><li>Reprodução assexuada por fragmentação </li></ul><ul><li>Protonema pouco comum; </li></ul><ul><li>Gametófito ereto; </li></ul>
  28. 31. <ul><li>Andreaidae(musgos de granito) </li></ul><ul><li>Andreaea (pequenos tufos verdes-enegrecidos, avermelhados ou castanhos – Ártico e montanhas) </li></ul><ul><li>Andreaeobryum (noroeste do Canadá e adjacência do Alasca) </li></ul><ul><li>Caracteres: </li></ul><ul><li>Protonema com duas ou mais fileiras de células (pouco comum); </li></ul><ul><li>Rizóides com duas fileiras de células; </li></ul><ul><li>Cápsula diminuta marcada com 4 linhas verticais; </li></ul><ul><li>Os esporos são dispersos pelo vento. </li></ul>
  29. 32. <ul><li>Bryidae (musgos verdadeiros) </li></ul><ul><li>Várias espécies endêmicas, epífitas em florestas temperadas e tropicais; </li></ul><ul><li>Caracteres: </li></ul><ul><li>Protonema com uma única camada de célula </li></ul><ul><li>( com paredes inclinadas); </li></ul><ul><li>Gametófitos folhosos, pequenos </li></ul><ul><li>Filídios com uma camada de célula, exceto na costa mediana; </li></ul><ul><li>Rizóides multicelulares; </li></ul><ul><li>Esporófito no ápice do gametófito; </li></ul><ul><li>Reprodução assexuada por fragmentação. </li></ul>
  30. 33. f Adaptado Raven 2007 Hepáticas Antóceros Musgos Plantas vasculares Anterídeos e arquegônios com camada de células estéreis Esporos com parede contendo esporopolenina Embrião multicelular Capacidade de conjugar AIA Capacidade para distinguir D-metionina Emissão de isopreno Caliptra persistente na cápsula Cápsula desenvolve-se após alongamento da seta Alongamento gradual da seta Esporófito independente Xilema e floema verdadeiros Lignina verdadeira Briófitas Embriófitas
  31. 34. OBRIGADA,

×