Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Docol Contemporâneo

366 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Docol Contemporâneo

  1. 1. 01 contemporâneo uma das principais obras de wang shu é o museu de história, localizado em ningbo, na china. a edificação foi desenvolvida com materiais de demolição reciclados Nobel da arquitetura Considerado o evento mais importante da categoria, o Prêmio Pritzker homenageia o chinês Wang Shu em 2012 e segue como parâmetro de excelência na área TEXTO Katia Calsavara Aos 48 anos, considerado um jovem na arquitetura, o chinês Wang Shu foi o vencedor da edição de 2012 do Prê- mio Pritzker, apontado mundialmente como o Nobel da ca- tegoria. Nascido em Urumqi, na província de Xinjiang, filho de um carpinteiro amador e de uma professora primária, Shu sempre teve uma ligação próxima com o artesanato. Ele trabalhou, no início da carreira, com artesãos e profissio- nais que reconstruíam casas antigas. Pouco conhecido fora da China, onde estão todos os seus projetos, Shu afirmou ter sido uma surpresa vencer o prê- mio, criado em 1979 pela família Pritzker, proprietária da rede Hyatt Hotels. Jay A. Pritzker (1922-1999) e sua esposa Cindy, interessados no assunto justamente pela ligação com a construção de hotéis, criaram o evento para home- nagear arquitetos ainda em atividade. “Desejamos ressal- fotos Pritzker/Divulgação tar profissionais que, com seu trabalho, demonstrem uma combinação de talento, visão e compromisso, e que tenham produzido contribuições consistentes e significativas para a humanidade”, afirmaram na época.
  2. 2. 36 contemporâneo01 Shu foi escolhido não só por representar um país que chama a atenção do mundo devido a seu crescimento econômico e urbanísti- É a segunda vez que um representante do país recebe o Pritzker. A co, mas também por desenvolver projetos que misturam tradição mi- primeira foi em 1983, para Ieoh Ming Pei, chinês naturalizado norte- lenar chinesa, sintonia com o entorno e preocupação ambiental. Entre americano, que construiu boa parte de seu trabalho fora do país, ao con- algumas de suas obras mais importantes estão o Museu Histórico da trário de Wang Shu. Ao anunciar o prêmio, Thomas J. Pritzker, curador cidade portuária de Ningbo, com estrutura de pedra; o campus Xian- da The Hyatt Foundation, afirmou: “Ao longo das próximas décadas, o gshan da Academia Chinesa de Arte, com telhado feito com telhas sucesso da China na área será importante para o mundo. Essa urbaniza- provindas de casas demolidas; a Biblioteca do Colégio Wenzheng, ção precisa estar em harmonia com a cultura e as necessidades locais”. na Universidade de Suzhou; além dos pavilhões que representaram a A iraquiana Zaha Hadid, membro do júri e ganhadora do prêmio China na Bienal de Veneza de 2006 e na Expo Xangai de 2010. em 2004, disse, durante a divulgação do vencedor, que o trabalho de Martha Thorne, diretora executiva do Pritzker e membro do júri Wang Shu se destaca pela combinação de força escultural com sensibi- desde 2005, reforça que o prêmio deste ano não foi concedido à lidade contextual, além do uso transformador de materiais. arquitetura chinesa como um todo e sim para o trabalho de Shu e seu escritório, o Amateur Architecture Studio. O espaço, localizado em Contribuição para a humanidade Hangzhou, cidade a cerca de 170 quilômetros de Xangai, foi funda- Como membro da comissão que organiza o prêmio, Martha Thor- acima, biblioteca da faculdade de wenzheng: parte do prédio foi construído sobre o lago do em 1997 pelo profissional e por sua esposa, Lu Wenyu. “O júri ne afirma que a importância do Pritzker se deve a uma série de fatores. da instituição. abaixo, o arquiteto wang shu, vencedor do pritzker 2012. na página ao não tomou uma decisão com base em nacionalidade ou geografia. “Muitas pessoas concordam que esta é a mais notável e independente lado, hall do museu de história de ningbo (acima) e o prédio da faculdade de arquitetura da academia de artes da china, da qual shu é diretor e responsável pelo projeto do campus Por outro lado, com a quantidade de novas construções na China premiação internacional concedida no ramo da arquitetura contempo- fotos Pritzker/Divulgação atualmente, é importante mantermos a atenção a esse território vi- rânea. O prêmio está estabelecido desde 1979 e já homenageou 36 ar- brante”, afirma Thorne. quitetos. De acordo com ela, o evento promove o debate público sobre arquitetura e reconhece o trabalho de profissionais exemplares. “Shu se destaca pela combinação de força escultural com sensibilidade contextual”, diz Zaha O júri é formado por uma equipe de cinco a nove pessoas, incluindo profissionais como arquitetos, críticos, editores, educadores, políticos, ex-premiados e outros representantes da cultura que indicam nomes para a comissão. Além disso, qualquer arquiteto licenciado pode apre- sentar indicações por email à direção executiva para posterior aprecia- ção do júri. Centenas de candidatos são indicados anualmente. Lord Peter Palumbo, notório britânico patrono das artes, está à frente do júri desde 2004. Foi presidente do Conselho das Artes da Grã Bretanha e da Fundação Tate Gallery, entre outros. Neste ano, além de Palumbo, participaram oito membros: o arquiteto chileno Alejandro Aravena, o jurista norte-americano Stephen Breyer, o pro- fotos Pritzker/Divulgação fessor e arquiteto chinês Yung Ho Chang, a arquiteta Zaha Hadid, o arquiteto australiano Glenn Murcutt (Pritzker de 2002), o escritor finlandês Juhani Pallasmaa, a editora Karen Stein, baseada em Nova York, e Martha Thorne.
  3. 3. 01 contemporâneo medalha de bronze na qual são grafados o nome do prêmio em uma das faces e três palavras em latim “firmitas, utilitas, venustas” (firmeza, uti- lidade e beleza, em português) na outra. Esses princípios são atribuídos ao romano Marcus Vitruvius Polio, considerado o pai da arquitetura. O vencedor costuma ser anunciado no mês de março, com variações, e a cerimônia oficial ocorre em maio em local de arquitetura marcante definido pela família Pritzker. A celebração já foi realizada em lugares como o Caste- fotos Giancarlo Liguori / Shutterstock lo de Praga, o Palácio de Versalhes e o Instituto de Artes de Chicago, entre outros. Neste ano, acontece em Pequim, na China, no dia 25 de maio. d acima, oscar niemeyer e uma de suas criações mais famosas: a capital do país, brasília. na página ao lado, o arquiteto paulo mendes da rocha, que assinou o projeto do museu da escultura (mube), em são paulo. os dois conquistaram a medalha (foto) do prêmio pritzker, em 1988 e 2006, respectivamente foto Pritzker/Divulgação Quando questionada sobre quais características definiam os pre- Norman Foster (1999), a dupla do escritório suíço Jacques Herzog miados no passado e quais poderiam ser reconhecidas hoje, após 34 e Pierre de Meuron (2001), o suíço Peter Zumthor (2009), Kazuyo anos da realização do prêmio, Thorne diz que os padrões do Pritzker Sejima e Ryue Nishizawa, do grupo SANAA (2010), e o português não sofreram mudanças e que se mantém a ideia de honrar arquitetos Eduardo Souto de Moura (2011), para citar apenas alguns. que tenham contribuído com a humanidade. “Nos últimos anos, o No ano em que venceu, Niemeyer dividiu o prêmio com o norte- júri mencionou ideias como a inovação, ampliando limites, mas ele americano Gordon Bunshaft, criador do Lever House (1952), em sempre reconhece a natureza poética da arquitetura”. Nova York. À época, o júri afirmou que Niemeyer “captura a essência de sua cultura para lhe dar forma”. Mais conhecido por seu conjunto Solidez, beleza e funcionalidade de prédios urbanos em Brasília, foi discípulo de Le Corbusier e tem Dois arquitetos brasileiros já receberam o prêmio: o carioca Os- construções históricas no currículo, como o Edifício Copan, em São car Niemeyer, em 1988, e o capixaba Paulo Mendes da Rocha, em Paulo, e o Conjunto Arquitetônico da Pampulha, em Minas Gerais. 2006. Expoentes da arquitetura moderna e reconhecidos internacio- Paulo Mendes da Rocha, de 83 anos, é autor do Museu da Escul- nalmente, eles entraram para o seleto time de laureados, que inclui o tura, da Galeria Vermelho e do projeto de revitalização da Pinaco- mexicano Luis Barragán (1980), o canadense naturalizado americano teca do Estado de São Paulo, entre outros. Em 1972, foi finalista no Frank O. Gehry (1989), o português Álvaro Siza Vieira (1992), o ja- concurso para a escolha do projeto do Centro Pompidou, em Paris. ponês Tadao Ando (1995), o italiano Renzo Piano (1998), o inglês Os arquitetos que vencem o Pritzker recebem US$ 100 mil e uma

×