Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Marcos ChavesHemoterapiaHospital das ClínicasHEMOTERAPIA
Hemoterapia Histórico Transfusões seletivas Portarias do Ministério da Saúde“ ...toda doação de sangue deve ser altruís...
HemoterapiaSomente 1% da população brasileira doa sangueuma vez por ano, ao contrário de países europeusonde essa porcenta...
HemoterapiaFrequência das doações- a cada 2 meses para homens- a cada 3 meses para mulheresIdade- entre 18 e 67 anosPeso- ...
HemoterapiaEfeitos adversos da doação de sangue pequena porcentagem (1%) reação vasovagal tratamento
HemoterapiaExames imuno-hematológicos• Tipagem ABO (direta e reversa)• Fator Rh• Pesquisa de anticorpos irregulares• Compa...
HemoterapiaFracionamento do SangueObjetivo:• Obter a mesma massa de hemácias de umaunidade de sangue total com separação d...
Concentrado dehemáciasCrioSangue totalPFC PlaquetasPlasmarico emplaquetasPlasma pobreem CrioXIII VIII FVW/VIIIAlb Ig IX VI...
HemoterapiaTestes pré-transfusionais Os testes pré-transfusionais têm como objetivofundamental garantir a compatibilidade...
HemoterapiaPROCEDIMENTOSRequisição de Transfusão- Nome completo, registro hospitalar- Idade e sexo do paciente/ Gestação- ...
Hemoterapia- Deve ser coletada por pessoa habilitada- Nome e registro do paciente(obrigatoriamente em acordo com a requisi...
HemoterapiaTipagem ABO• Tipagem diretaDetermina a presença/ausência dos antígenosdo sistema ABO nas hemácias do receptor• ...
HemoterapiaTipagem Sangüínea Rh- É realizada com soro anti-D e determinaa presença/ausência do antígeno D nashemácias test...
HemoterapiaPesquisa de Anticorpos Irregulares (PAI) É realizada testando-se o soro do receptor contrahemácias tipo “O”, c...
HemoterapiaProva de Compatibilidade A prova de compatibilidade maior é feita tes-tando-se os glóbulos vermelhos do doador...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Hemoterapia 1

10,240 views

Published on

Hemoterapia 1

  1. 1. Marcos ChavesHemoterapiaHospital das ClínicasHEMOTERAPIA
  2. 2. Hemoterapia Histórico Transfusões seletivas Portarias do Ministério da Saúde“ ...toda doação de sangue deve ser altruísta,voluntária e não gratificada direta ou indireta-mente, assim como o anonimato do doadordeve ser garantido...”
  3. 3. HemoterapiaSomente 1% da população brasileira doa sangueuma vez por ano, ao contrário de países europeusonde essa porcentagem chega a 5%.Pré-triagempulso, pressão,peso, altura etemperaturaProcedimentos:Triagem clínicacritérios para aproteção do doadore do receptorTriag. sorológicaChagas, Sífilis,Hepatite B e C, HIV,HTLV I/II
  4. 4. HemoterapiaFrequência das doações- a cada 2 meses para homens- a cada 3 meses para mulheresIdade- entre 18 e 67 anosPeso- a partir de 50 kgVolume retirado- entre 405 e 495 ml
  5. 5. HemoterapiaEfeitos adversos da doação de sangue pequena porcentagem (1%) reação vasovagal tratamento
  6. 6. HemoterapiaExames imuno-hematológicos• Tipagem ABO (direta e reversa)• Fator Rh• Pesquisa de anticorpos irregulares• Compatibilidade• Fenotipagem
  7. 7. HemoterapiaFracionamento do SangueObjetivo:• Obter a mesma massa de hemácias de umaunidade de sangue total com separação do plasmarico em plaquetas, e posterior concentração dasplaquetas em pequeno volume de plasma.
  8. 8. Concentrado dehemáciasCrioSangue totalPFC PlaquetasPlasmarico emplaquetasPlasma pobreem CrioXIII VIII FVW/VIIIAlb Ig IX VII CP
  9. 9. HemoterapiaTestes pré-transfusionais Os testes pré-transfusionais têm como objetivofundamental garantir a compatibilidade sangüíneaentre o doador e o receptor, a fim de que oscomponentes transfundidos tenham sobrevidaaceitável e não causem dano ao receptor. Os testes pré-transfusionais têm como objetivofundamental garantir a compatibilidade sangüíneaentre o doador e o receptor, a fim de que oscomponentes transfundidos tenham sobrevidaaceitável e não causem dano ao receptor.
  10. 10. HemoterapiaPROCEDIMENTOSRequisição de Transfusão- Nome completo, registro hospitalar- Idade e sexo do paciente/ Gestação- Histórico de transfusão/ reação anterior- Hemocomponente solicitado e quantidade- Quadro clínico e laboratorial- Rotina, urgência, cirurgia- Assinatura do médico/carimbo/CRM“TERMO DE RESPONSABILIDADE”(hemocomponente liberado sem provas de compatibilidade)
  11. 11. Hemoterapia- Deve ser coletada por pessoa habilitada- Nome e registro do paciente(obrigatoriamente em acordo com a requisição)- O tubo deve ser rotulado no ato da coleta- Deve ser coletada até 48h antes da transfusãoAmostra do Receptor
  12. 12. HemoterapiaTipagem ABO• Tipagem diretaDetermina a presença/ausência dos antígenosdo sistema ABO nas hemácias do receptor• Tipagem reversaDetermina a presença/ausência de anticorposplasmáticos no receptorQualquer discrepância entre as tipagens direta e reversadeve ser resolvida antes que o sangue seja liberado
  13. 13. HemoterapiaTipagem Sangüínea Rh- É realizada com soro anti-D e determinaa presença/ausência do antígeno D nashemácias testadas Diferentemente do sistema sangüíneo ABO,um indivíduo Rh-negativo só produzirá umanticorpo anti-D por meio de imunização préviacom hemácias Rh-positivo (durante a gravidezou transfusão) O antígeno D é altamente imunogênico (terespecial atenção com mulheres em idade fértil)
  14. 14. HemoterapiaPesquisa de Anticorpos Irregulares (PAI) É realizada testando-se o soro do receptor contrahemácias tipo “O”, com fenotipagem conhecidapara os mais importantes sistemas sanguíneos. A PAI tem como finalidade detectar possíveisanticorpos clinicamente significantes, e contribuipara aumentar a segurança transfusional. Caso sejam detectados anticorpos com significadoclínico, será necessário fazer a identificação dessesanticorpos por meio de um painel de hemácias.
  15. 15. HemoterapiaProva de Compatibilidade A prova de compatibilidade maior é feita tes-tando-se os glóbulos vermelhos do doador contrasoro ou plasma do receptor. A prova de compatibilidade menor é feita tes-tando-se o soro ou plasma do doador contrahemácias do receptor, e é considerada obsoleta. Em caso de extrema urgência o médico poderáautorizar por escrito a liberação do sangue semessa prova.

×