A VIDA QUE NINGUÉM VÊEliane Brum                                                                         Faculdade Cásper ...
agenda              A VIDA QUE NINGUÉM VÊEliane Brum                                             Agradecimentos           ...
Equipe              A VIDA QUE NINGUÉM VÊEliane Brum                                       Janaíra Dantas Silva França    ...
Eliane Bruminvisibilidade
Eliane Brumvisibilidade
Eliane Brumhistória de gente
Eliane BrumA VIDA QUE NINGUÉM VÊ
Eliane Brum  OBRAS
Eliane Brumhistória de gente
Eliane Brumhistória de gente
Eliane Brumhistória de gente
Eliane Brumperspectiva  Zés &  Marias
perspectivaEliane Brum                             “Um mundo onde todos tenham igual                            valor. E a...
• Conhecimento Comum                                 • Ato de Compreender                                      • Ato de Re...
CONHECIMENTO COMUM                          De que forma as características e objetivos do atoEliane Brum              nar...
Eliane Brum              narrativa                                                        ATO DE COMPREENDER              ...
ATO DE COMPREENDER                          “Compreender é diferente de explicar. A explicaçãoEliane Brum              nar...
ATO DE COMPREENDER                          “Conseguir esclarecer no discurso científico oEliane Brum                     ...
Eliane Brum              narrativa                                                          ATO DE REPORTAR               ...
ATO DE REPORTAREliane Brum                          “Para interpretar, primeiro temos que compreender              narrati...
ENSAIO                          “O ensaio não segue as regras do jogo da ciência eEliane Brum              narrativa      ...
ENSAIO REPORTAGEM                          “A objetividade, noção surgida do eu subjetivo,Eliane Brum                     ...
Eliane Brumencontros
Eliane Brumencontrossemelhanças
Eliane Brumencontrossemelhanças
Eliane Brumencontrossemelhanças
Eliane Brumencontrossemelhanças
Eliane Brumdesencontros
Eliane Brum  desencontrosnarrativas sedutoras
mitosEliane Brum
metáforasEliane Brum
O nome dela é Camila         sob o vosso olhar             Camila nasceu em...                                       Camil...
Camilasob o vosso olhar    quem é?
Vocêselementos da narrativa
“Tenho medo dos repórteres das tesesEliane Brum              prontas, que saem não com blocos, mas com                    ...
Obrigado
Mestrado Seminário Janaira Franca
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Mestrado Seminário Janaira Franca

944 views

Published on

Seminário da disciplina Midia, Narrativa e Conhecimento do Mestrado em Comunicação da Cásper Líbero.

Published in: Education
1 Comment
1 Like
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
944
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
1
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Mestrado Seminário Janaira Franca

  1. 1. A VIDA QUE NINGUÉM VÊEliane Brum Faculdade Cásper Líbero Mestrado em Comunicação Disciplina: Mídia, Narrativas Contemporâneas e Jornalismo Prof. Dimas Künsch Setembro - 2011
  2. 2. agenda A VIDA QUE NINGUÉM VÊEliane Brum Agradecimentos Professor José Eugênio Paulo Sergio Borges Aos colegas presentes
  3. 3. Equipe A VIDA QUE NINGUÉM VÊEliane Brum Janaíra Dantas Silva França José Geraldo de Oliveira Marcos Alexandre Ribeiro Rodrigo Volponi
  4. 4. Eliane Bruminvisibilidade
  5. 5. Eliane Brumvisibilidade
  6. 6. Eliane Brumhistória de gente
  7. 7. Eliane BrumA VIDA QUE NINGUÉM VÊ
  8. 8. Eliane Brum OBRAS
  9. 9. Eliane Brumhistória de gente
  10. 10. Eliane Brumhistória de gente
  11. 11. Eliane Brumhistória de gente
  12. 12. Eliane Brumperspectiva Zés & Marias
  13. 13. perspectivaEliane Brum “Um mundo onde todos tenham igual valor. E a nenhum seja dado uma lixeira como destino”
  14. 14. • Conhecimento Comum • Ato de Compreender • Ato de Reportar • Ensaio e Ensaio ReportagemEliane Brum narrativa
  15. 15. CONHECIMENTO COMUM De que forma as características e objetivos do atoEliane Brum narrativa de compreender desencadeiam a lucidez de cada pessoa por meio da compreensão, da generosidade de espírito e da proximidade. De certo modo, somos parte disso tudo que podemos apreender, ou pressentir, as sutilezas, os matizes, as descontinuidades desta ou daquela situação social. Michel Maffesoli
  16. 16. Eliane Brum narrativa ATO DE COMPREENDER - Experiências próprias - Criar conexões com o outro - Evitar a visão restrita/rótulos
  17. 17. ATO DE COMPREENDER “Compreender é diferente de explicar. A explicaçãoEliane Brum narrativa adota geralmente uma visão unilateral, verticalizada, de cima para baixo, reducionista. Mostra o mundo sob uma ótica única, ou de pouca abertura. Já a compreensão busca exibir o mundo sob perspectivas diversificadas. Faz, nos bons casos de jornalismo literário, com que o leitor perceba o que tem a ver, com sua própria vida, tudo aquilo que está lendo" Edvaldo Pereira Lima Um dos fundadores da Academia Brasileira de Jornalismo Literário (ABJL). Possui graduação em Jornalismo, mestrado e doutorado em Ciência da Comunicação e pós-doutorado em Educação.
  18. 18. ATO DE COMPREENDER “Conseguir esclarecer no discurso científico oEliane Brum argumento no qual se ampara sem necessariamente narrativa ter uma forma dogmática de enunciação, é possível pela conquista de algo mais profundo nesse discurso que “[...] pode encher-se de ternura, sendo possível acariciar com a palavra, sem que a solidez do argumento sofra prejuízo por se fazer acompanhar pela vitalidade emotiva”. Luiz Carlos Restrepo Colombiano, escritor, político e psiquiatra. É autor de diversos artigos e livros sobre liberdade e cultura latino-americana.
  19. 19. Eliane Brum narrativa ATO DE REPORTAR - Conseguir transmitir o que foi compreendido - Equilibrar as partes objetivas e subjetivas - Captação do real - Interações no diálogo
  20. 20. ATO DE REPORTAREliane Brum “Para interpretar, primeiro temos que compreender narrativa e, para isso, precisamos mergulhar no Ser Humano. O reportar encerra em si uma paixão: o desafio de conhecer, descobrir e relatar, não só com o cérebro, também com o coração, todos os sentidos, e nos múltiplos tempos e espaços. Eis outra forma de reviver o acontecido”. Raul Osório Vargas Colombiano, jornalista, mestre e doutor em epistemologia do jornalismo.
  21. 21. ENSAIO “O ensaio não segue as regras do jogo da ciência eEliane Brum narrativa das teorias organizadas, segundo as quais, diz a formulação de Spinoza, a ordem das coisas seria o mesmo que a ordem das ideias. Como a ordem dos conceitos, uma ordem sem lacunas, não equivale ao que existe, o ensaio não almeja uma construção fechada, dedutiva ou indutiva. Ele se revolta sobretudo contra a doutrina, arraigada desde Platão, segundo a qual o mutável e o efêmero não seriam dignos da filosofia”. Theodor Ludwig W. Adorno
  22. 22. ENSAIO REPORTAGEM “A objetividade, noção surgida do eu subjetivo,Eliane Brum jamais poderá ser alcançada em sua plenitude. narrativa Porém se cada um se fechar em sua própria subjetividade, não existe comunicação. Portanto, a saída possível é exercitar a articulação entre objetividade, subjetividade, normatividade e intersubjetividade. Isso não significa, simplesmente, reproduzir declarações, mas fazer com que dialoguem entre si, abrir os poros para o não dito, produzindo significados ricos, que ajudem na compreensão/apreensão da realidade”. Patrícia Sales Patrício
  23. 23. Eliane Brumencontros
  24. 24. Eliane Brumencontrossemelhanças
  25. 25. Eliane Brumencontrossemelhanças
  26. 26. Eliane Brumencontrossemelhanças
  27. 27. Eliane Brumencontrossemelhanças
  28. 28. Eliane Brumdesencontros
  29. 29. Eliane Brum desencontrosnarrativas sedutoras
  30. 30. mitosEliane Brum
  31. 31. metáforasEliane Brum
  32. 32. O nome dela é Camila sob o vosso olhar Camila nasceu em... Camila tem... Camila dormia... quem é?Camila Aos seis anos Camila foi enviada... Camila começou a embelezar... Camila conquistou sua diferença...
  33. 33. Camilasob o vosso olhar quem é?
  34. 34. Vocêselementos da narrativa
  35. 35. “Tenho medo dos repórteres das tesesEliane Brum prontas, que saem não com blocos, mas com planilhas para preencher aspas determinadas. Donos apenas da ilusão de que a vida pode ser domesticada, classificada e encaixotada em parágrafos seguros. Tudo o que somos de melhor é resultado do espanto”
  36. 36. Obrigado

×