Ideologia.

13,106 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
20 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
13,106
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
688
Comments
0
Likes
20
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • Esta apresentação demonstra os novos recursos do PowerPoint e é visualizada com melhor resolução no modo Apresentação de Slides. Esses slides foram projetados para fornecer a você idéias excelentes de criação de apresentações no PowerPoint 2010.Para obter mais exemplos de modelos, clique na guia Arquivo e, na guia Novo, clique em Exemplos de Modelos.
  • Ideologia.

    1. 1. PROF. ÍTALO COLARESIDEOLOGIA
    2. 2. Introdução Para melhor compreender o Senso Comum: Bom Senso: que é ideologia Compreensão Capacidade de devemos de mundo que é pensar de distinguir senso fruto de crenças maneira sã em comum de bom quaisquer senso. e tradições. situações.A passagem do senso comum para o bom senso, entretanto, não se faz es-pontaneamente e muitas vezes nem ocorre de fato.
    3. 3. A IDEOLOGIAIdeologia em um conceito mais genérico é o conjunto de ideias, concepçõesou opiniões sobre algum tema sujeito a discussão.Ou seja, é o conjunto de ideias sistematizadas que servem para orientar aação.
    4. 4. Filosofia – Prof. Ítalo Colares George Grosz (1893-1959), artista alemão, foi critico irônico da guerra, da classe dirigente e de todo poder desmedido. Na tela O agitador, datada de 1928, o "agitador" é Hitler, que surgia no panorama da politica alemã e assumiria o poder em 1933. Grosz exprime com sarcasmo o risco que ele representava e combateu-o de modo incansável. No período que antecedeu o governo nazista, a República de Weimar despertava insatisfações, às quais Hitler prometia atender: veja a comida e a bebida na parte superior do quadro. No entanto, no lado esquerdo, aparece a bota de cano alto, o cassetete de borracha e, em destaque, o tambor, com que Grosz insinua a famosa fala de Hitler: "Eu não sou senão o tambor de reunir", prenunciando sua capacidade. de aglutinação popular. O que se segue, já sabemos pela história: a vitória do poder totalitário e a consequente manipulação das consciências.
    5. 5. Conceito marxista de ideologia: Para compreendermos o conceito marxista de ideologia é preciso rever o que é alienação: é o processo pelo qual o homem se torna alheio a si, a ponto de não se reconhecer do surgimento da lei humana, em substituição à lei natural. Quanto ao conceito marxista de alienação, sua compreensão deve ser precedida pela observação sobre a importância do trabalho paraPALAVRA FILOSÓFICA a condição humana. Trata-se, precisamente, do diferencial humano entre os seres vivos, pois, de acordo com Marx, antes de fazer cultura, política ou literatura — para citar algumas dentre as muitas atividades propriamente humanas — é necessário que os humanos assegurem a sua sobrevivência. Para tanto, apropriam-se da natureza por meio desta atividade realizada apenas pelo homem, o trabalho. “O trabalho exterior, o trabalho em que o homem se aliena, é um trabalho de sacrifício de si mesmo, de mortificação" (Manuscritos econômico-filosóficos, 1844, I, 22).”
    6. 6. Em que consiste portanto aideologia segundo Marx?Ideologia é o conjunto derepresentações e ideias, bem como denormas de conduta, por meio das quaiso indivíduo é levado a pensar, sentir eagir da maneira que convém à classe que Orozco participou do grupo dosdetém o poder. muralistas mexicanos, com David Alfaro Siqueiros e Diego Rivera. O tema constante deEssa consciência da realidade torna-se seus trabalhos é a luta do povo euma distorção dela quando camufla os o ideal da revolução socialista.conflitos existentes no seio dasociedade, ao apresentá-la una eharmônica, como se todos os indivíduospartilhassem dos mesmos interesses eideais.
    7. 7. Por tanto, a ideologia: Constitui um corpo sistemático de representações que nos “ensinam” a pensar ede normas que nos “ensinam” a agir; Determina a relação entre os indivíduos e as condições de existênciadeles, adaptando-os às tarefas prefixadas pela sociedade; Camufla as diferenças de classe e os conflitos sociais, ora concebendo a sociedadecomo "una e harmônica", ora justificando as diferenças existentes; Garante a coesão social e a aceitação sem criticas das tarefas mais penosas epouco recompensadoras, em nome da "vontade de Deus", do "dever moral" ousimplesmente como decorrência da "ordem natural das coisas"; Mantém a dominação de urna classe sobre outra.
    8. 8. Características da IDEOLOGIA.É interessante observar que a ideologia não é uma mentira que a classedominante inventa para subjugar a classe dominada, porque inclusive osque se beneficiam dos privilégios estão impregnados por ela, e também elesse convencem da verdade dessas ideias.
    9. 9. Lacuna:Abstração ou Aparecer A universalização e a abstração social: supõem uma lacuna ou a ocultação de algo que não podeA sociedade "una e harmônica ser explicitado, sob pena deé portanto uma desmascarar a ideologia. Inversão :abstração, porque, ao A ideologia representa aanalisarmos concretamente as realidade invertida, ourelações sociais, descobrimos a seja, o que seria a origemdivisão em classes e os conflitos da realidade é postode interesses. como produto e vice- versa: o que é efeito é tomado como causa. IDEOLOGIA Naturalização: Universalização: consiste em aceitar como Pela qual os valores da naturais situações que na classe dominante são verdade resultam da açãoestendidos aos que a ela humana e, como tais, são se submetem. históricas.
    10. 10. Vamos filosofar...
    11. 11. Como superar a ação da ideologia?»Relembrando: o senso comum, por ser ingênuo e acrítico, geralmente se encontra permeado pela ideologia. A sua superação exigiria trazer á tona o que a ideologia esconde, quebrando a rigidez das “verdades indiscutíveis”.» Devemos compreender o saber como um processo, e não como uma coleção de verdades “acabadas” vindas não se sabe bem de onde.
    12. 12. ContraiDEOLOGIA. Multiplicando os espaços possíveis em que as contradições sociais sejam bem compreendidas, nos mesmos locais em que a ideologia se dissemina, ou seja, na família, na escola , na empresa e assim por diante.A contraideologia é possível porque nada atua de forma mecânica de modo aimpedir qualquer reação; caso contrário, não se poderia falar propriamente emliberdade humana.Inúmeros são os espaços possíveis para o exercício da contraideologia. Oimportante é não se limitar a um esforço solitário, e SIM que essa atuação sejacada vez mais assumida como uma tarefa COLETIVA.
    13. 13. VAMOS PENSAR?

    ×