<ul><li>SENTIDO PRÓPRIO </li></ul>
<ul><li>Linguagem com significa ç ão restrita.  </li></ul><ul><li>Palavras empregadas em seu sentido real, comum, literal,...
<ul><li>SENTIDO FIGURADO </li></ul>
<ul><li>Linguagem com significação figurada, poética, carregada de valores afetivos ou sociais </li></ul><ul><li>Palavras ...
EX.1 a-)  O  gato  subiu no telhado para fugir do cachorro. b-)  O professor de redação é um  gato .   EX.2 a-)  Aquele  c...
 
O sentido denotativo e  conotativo de provérbios  «De grão em grão, a galinha enche o  papo.» Sentido denotativo  – A gali...
<ul><li>“ Sinto que o tempo  sobre mim abate  sua mão pesada.  Rugas, dentes, calva...  Uma aceitação  maior de tudo,  e o...
 
 
 
 
Preencha com D (Denotativo) ou C (Conotativo) os parênteses, relacionadas com as palavras em destaques. a) (  ) O  monstro...
<ul><li>Preencha com D (Denotativo) ou C (Conotativo) os parênteses, relacionadas com as palavras em destaques. </li></ul>...
 
<ul><li>Uma forma de express ã o que consiste no emprego de palavras em sentido figurado, isto  é ,  em sentido diferente ...
<ul><li>Figuras de Linguagem, também chamadas figuras de estilo, são recursos especiais de que se vale quem fala  ou escre...
<ul><li>Podemos classificá-las em três tipos: </li></ul><ul><li>1) Figuras de Palavras (ou tropos); </li></ul><ul><li>2) F...
<ul><li>As figuras de palavras caracterizam-se por apresentarem sempre dois elementos: um termo  real  e outro  ideal . Ve...
<ul><li>é a comparação direta de qualificações entre seres, com o uso do conectivo comparativo  ( como,   tal qual, semelh...
 
<ul><ul><li>=> Exemplo: </li></ul></ul><ul><ul><li>Naquele domingo ,  trabalhou  como  um cavalo.   </li></ul></ul><ul><li...
Naquele domingo, ele  era um cavalo trabalhando, assim como a comparação, consiste numa relação de semelhança de qualifica...
 
<ul><li>“ O pavão é um arco-íris de plumas”. </li></ul><ul><li>Nero foi um monstro.  </li></ul><ul><li>A vida  é  um comba...
<ul><li>É  uma figura de linguagem em que consiste na  substitui çã o de uma palavra por outra  em raz ã o de haver entre ...
 
<ul><li>Os aviões semeavam a morte.  </li></ul><ul><li>Nas horas de folga lia Camões.  </li></ul><ul><li>O judas da classe...
<ul><li>é um tipo de apelido que se confere aos seres, com o intuito de valorizar algum de seus feitos ou atributos.  </li...
<ul><li>Exemplos: </li></ul><ul><li>Das entranhas da terra jorra o ouro negro. </li></ul><ul><li>O rei dos animais foi gen...
<ul><li>É um tipo especial de metáfora, é uma espécie de metáfora desgastada, em que já não se encontra nenhum vestígio de...
<ul><li>Exemplos:  </li></ul><ul><li>folhas de livro,  </li></ul><ul><li>dente de alho  </li></ul><ul><li>céu da boca  </l...
<ul><li>consiste em se misturar numa mesma expressão sensações percebidas por diferentes sentidos ao mesmo tempo. </li></ul>
<ul><li>Exemplos: </li></ul><ul><li>Sua  voz   doce  e  aveludada  era uma carícia em meus ouvidos . </li></ul><ul><li>Em ...
<ul><li>Ocorre aliteração quando há repetição da mesma consoante ou de consoantes similares, geralmente em posição inicial...
<ul><li>Exemplo: </li></ul><ul><li>Toda  g ente homena g eia  J anuária na  j anela. </li></ul><ul><li>Ch ove  ch uva  ch ...
<ul><li>É o nome que se dá à repetição da mesma vogal no poema. Exemplo: </li></ul><ul><li>qu AN do  A  m AN h à  m A drug...
<ul><li>As figuras de sintaxe ou de construção dizem respeito a desvios em relação à concordância entre os termos da oraçã...
<ul><li>ocorre quando se omite algum termo ou palavra de um enunciado. É uma espécie  de economia de palavras. </li></ul><...
<ul><li>Essa figura nada mais é que a repetição, o reforço de uma ideia já expressa por alguma palavra, termo ou expressão...
<ul><li>Exemplo:  </li></ul><ul><li>“ Sorriu para Holanda um sorriso ainda marcado de pavor” </li></ul><ul><li>Cheguei até...
<ul><li>Síndeto significa conjunção, portanto assíndeto nada mais é que ausência de conjunção. </li></ul><ul><li>  Exemplo...
<ul><li>é o contrário do assíndeto. A repetição intencional de conjunções. </li></ul><ul><ul><li>Exemplo  </li></ul></ul><...
<ul><li>consiste na criação de palavras com o intuito de imitar sons ou vozes naturais dos seres. </li></ul><ul><li>Exempl...
<ul><li>Ocorre anáfora quando há repetição intencional no início de um período, frase ou verso. </li></ul><ul><li>Exemplo:...
<ul><li>Representam operações do pensamento, com muita emoção, paixão e imaginação. </li></ul>
<ul><li>Ocorre apóstrofe quando há invocação de uma pessoa ou algo, real ou imaginário, que pode estar presente ou ausente...
<ul><li>É  a aproximação de palavras ou expressões que exprimem ideias contrárias, adversas.   </li></ul>
 
<ul><li>É  a figura de linguagem que consiste no emprego de palavras que,  embora opostas quanto ao sentido, se fundem em ...
 
<ul><li>É a figura de linguagem que consite em atribuir características humanas a seres inanimados ou irracionais. </li></ul>
 
<ul><li>É  a figura de linguagem que consiste em expressar uma  ideia com exagero . </li></ul>
 
<ul><li>“ Eu nunca mais vou respirar, se você não me notar, eu posso até  morrer de fome  se você não me amar” (Cazuza) </...
<ul><li>É  a figura de linguagem que sugere o contrário do que as palavras ou orações parecem exprimir. A intenção é depre...
“ Quem foi o  inteligente  que usou o computador e apagou tudo o que estava gravado?”
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Figuras de linguagem

7,298 views

Published on

Published in: Education
3 Comments
6 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
7,298
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
22
Actions
Shares
0
Downloads
293
Comments
3
Likes
6
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Figuras de linguagem

  1. 2. <ul><li>SENTIDO PRÓPRIO </li></ul>
  2. 3. <ul><li>Linguagem com significa ç ão restrita. </li></ul><ul><li>Palavras empregadas em seu sentido real, comum, literal, aquele encontrado no dicionário . </li></ul><ul><li>Linguagem utilizada de modo objetivo </li></ul><ul><li>Linguagem exata e precisa </li></ul>
  3. 4. <ul><li>SENTIDO FIGURADO </li></ul>
  4. 5. <ul><li>Linguagem com significação figurada, poética, carregada de valores afetivos ou sociais </li></ul><ul><li>Palavras empregadas em seu sentido figurado, aquele que não é encontrado no dicionário </li></ul><ul><li>Linguagem utilizada de modo subjetivo </li></ul><ul><li>Linguagem inexata e imprecisa, pois depende da situa ç ao s ó cio-histórica e cultural em que se situa. </li></ul>
  5. 6. EX.1 a-) O gato subiu no telhado para fugir do cachorro. b-) O professor de redação é um gato . EX.2 a-) Aquele cachorro me traiu com a minha melhor amiga. b-) Aquele cachorro é um animal perigoso.
  6. 8. O sentido denotativo e conotativo de provérbios «De grão em grão, a galinha enche o papo.» Sentido denotativo – A galinha tem um bico e, por isso, come só um grão de cada vez. Sentido conotativo – Se trabalharmos e pouparmos, conseguiremos obter um grande patrimônio.
  7. 9. <ul><li>“ Sinto que o tempo sobre mim abate sua mão pesada. Rugas, dentes, calva... Uma aceitação maior de tudo, e o medo de novas descobertas.” </li></ul><ul><li>(Carlos Drummond de Andrade) </li></ul><ul><li>“ Não nos movemos, as mãos é que se estenderam pouco a pouco, todas quatro, pegando-se, apertando-se, unindo-se.” </li></ul><ul><li>(Machado de Assis) </li></ul>
  8. 14. Preencha com D (Denotativo) ou C (Conotativo) os parênteses, relacionadas com as palavras em destaques. a) ( ) O monstro foi capturado por um grupo de Bombeiros. b) ( ) Paulo Coelho é um monstro da literatura moderna c) ( ) O símbolo do ouro é Au. d) ( ) Mário está nadando no ouro . e) ( ) O burro auxilia o homem. f) ( ) Que menino burro ! g) ( ) A rosa desabrochou. h) ( ) Ela é uma rosa de bonita. i) ( ) Janine tem um coração de gelo . j) ( )Sempre tomo uísque com gelo . k) ( ) Ele tem um coração de manteiga . l) ( ) Esse operário é um trator .
  9. 15. <ul><li>Preencha com D (Denotativo) ou C (Conotativo) os parênteses, relacionadas com as palavras em destaques. </li></ul><ul><li>m) ( ) Ele é o cabeça da revolução. </li></ul><ul><li>n) ( ) Doía-lhe a cabeça e nem o médico descobria a causa. </li></ul><ul><li>o) ( ) A margem esquerda do rio era coberta por densa floresta. </li></ul><ul><li>p) ( ) Vivia à margem da sociedade, fugindo de todos . </li></ul><ul><li>q) ( ) Após anos de luta e sacrifícios, agora era tempo de colher os frutos. </li></ul><ul><li>r) ( ) Os frutos maduraram, podemos colhê-los . </li></ul>
  10. 17. <ul><li>Uma forma de express ã o que consiste no emprego de palavras em sentido figurado, isto é , em sentido diferente daquele em que convencionalmente s ã o empregadas. </li></ul>
  11. 18. <ul><li>Figuras de Linguagem, também chamadas figuras de estilo, são recursos especiais de que se vale quem fala ou escreve, para comunicar à expressão mais força e colorido, intensidade e beleza. </li></ul>
  12. 19. <ul><li>Podemos classificá-las em três tipos: </li></ul><ul><li>1) Figuras de Palavras (ou tropos); </li></ul><ul><li>2) Figuras de Construção (ou sintaxe); </li></ul><ul><li>3) Figuras de Pensamento. </li></ul>
  13. 20. <ul><li>As figuras de palavras caracterizam-se por apresentarem sempre dois elementos: um termo real e outro ideal . Vejamos alguns dos casos em que estes elementos podem aparecer com frequência: </li></ul>
  14. 21. <ul><li>é a comparação direta de qualificações entre seres, com o uso do conectivo comparativo ( como, tal qual, semelhante a, que nem, assim como, bem como, etc.).: </li></ul>
  15. 23. <ul><ul><li>=> Exemplo: </li></ul></ul><ul><ul><li>Naquele domingo , trabalhou como um cavalo. </li></ul></ul><ul><li>A vida é como um combate. </li></ul><ul><li>A bola entrou como um raio. </li></ul><ul><li>Nero foi cruel como um monstro. </li></ul>
  16. 24. Naquele domingo, ele era um cavalo trabalhando, assim como a comparação, consiste numa relação de semelhança de qualificações. Mais sutil, exige muita atenção do leitor para ser captada, porque dispensa os conectivos que aparecem na comparação .
  17. 26. <ul><li>“ O pavão é um arco-íris de plumas”. </li></ul><ul><li>Nero foi um monstro. </li></ul><ul><li>A vida é um combate. </li></ul><ul><li>Toda profissão tem seus espinhos. </li></ul><ul><li>As derrotas e as desilusões são amargas . </li></ul>
  18. 27. <ul><li>É uma figura de linguagem em que consiste na substitui çã o de uma palavra por outra em raz ã o de haver entre elas uma rela çã o de interdepend ê ncia, de inclus ã o, de implica çã o. </li></ul>
  19. 29. <ul><li>Os aviões semeavam a morte. </li></ul><ul><li>Nas horas de folga lia Camões. </li></ul><ul><li>O judas da classe. </li></ul><ul><li>Ganhar o pão com o suor do rosto. ( suor em vez de trabalho ). </li></ul><ul><li>Ele completou quinze primaveras . ( primaveras em vez de anos ). </li></ul>
  20. 30. <ul><li>é um tipo de apelido que se confere aos seres, com o intuito de valorizar algum de seus feitos ou atributos. </li></ul>
  21. 31. <ul><li>Exemplos: </li></ul><ul><li>Das entranhas da terra jorra o ouro negro. </li></ul><ul><li>O rei dos animais foi generoso. </li></ul><ul><li>O Poeta dos Escravos morreu novo. </li></ul><ul><li>Os urbanistas tornarão ainda mais bela a Cidade Maravilhosa. </li></ul>
  22. 32. <ul><li>É um tipo especial de metáfora, é uma espécie de metáfora desgastada, em que já não se encontra nenhum vestígio de inovação, de criação individual e pitoresca. É a metáfora tornada hábito linguístico, já fora de âmbito estilístico </li></ul>
  23. 33. <ul><li>Exemplos: </li></ul><ul><li>folhas de livro, </li></ul><ul><li>dente de alho </li></ul><ul><li>céu da boca </li></ul><ul><li>mão de direção </li></ul><ul><li>asa da xícara </li></ul><ul><li>barriga da perna </li></ul><ul><li>sacar dinheiro do banco </li></ul><ul><li>embarcar no trem </li></ul><ul><li>Menina dos olhos </li></ul>
  24. 34. <ul><li>consiste em se misturar numa mesma expressão sensações percebidas por diferentes sentidos ao mesmo tempo. </li></ul>
  25. 35. <ul><li>Exemplos: </li></ul><ul><li>Sua voz doce e aveludada era uma carícia em meus ouvidos . </li></ul><ul><li>Em seu olhar gelado percebi uma ponta de desprezo. </li></ul><ul><li>Aquele olhar doce realçava sua voz morna. </li></ul>
  26. 36. <ul><li>Ocorre aliteração quando há repetição da mesma consoante ou de consoantes similares, geralmente em posição inicial da palavra. </li></ul>
  27. 37. <ul><li>Exemplo: </li></ul><ul><li>Toda g ente homena g eia J anuária na j anela. </li></ul><ul><li>Ch ove ch uva ch ovendo </li></ul>
  28. 38. <ul><li>É o nome que se dá à repetição da mesma vogal no poema. Exemplo: </li></ul><ul><li>qu AN do A m AN h à m A drug A v A </li></ul><ul><li>c A lm A </li></ul><ul><li>A lt A </li></ul><ul><li>Cl A r A </li></ul><ul><li>Cl A r A morri A de A mor </li></ul>
  29. 39. <ul><li>As figuras de sintaxe ou de construção dizem respeito a desvios em relação à concordância entre os termos da oração, sua ordem, possíveis repetições ou omissões. </li></ul>
  30. 40. <ul><li>ocorre quando se omite algum termo ou palavra de um enunciado. É uma espécie de economia de palavras. </li></ul><ul><li>Exemplo:   </li></ul><ul><li>(nós) Saímos da confeitaria com um pedaço de felicidade. </li></ul><ul><li>As mãos eram pequenas e os dedos, delicados. </li></ul>
  31. 41. <ul><li>Essa figura nada mais é que a repetição, o reforço de uma ideia já expressa por alguma palavra, termo ou expressão. Somente ocorre como figura de sintaxe quando utilizado com fins estilísticos. </li></ul>
  32. 42. <ul><li>Exemplo: </li></ul><ul><li>“ Sorriu para Holanda um sorriso ainda marcado de pavor” </li></ul><ul><li>Cheguei até aqui caminhando com minhas próprias pernas. </li></ul>
  33. 43. <ul><li>Síndeto significa conjunção, portanto assíndeto nada mais é que ausência de conjunção. </li></ul><ul><li>  Exemplos: </li></ul><ul><ul><li>Ele tocava, bulia, arfava e ela dormia. </li></ul></ul><ul><ul><li>Sua alma, nunca vi. </li></ul></ul><ul><ul><li>“ Passarinho, desisti de ter.” </li></ul></ul>
  34. 44. <ul><li>é o contrário do assíndeto. A repetição intencional de conjunções. </li></ul><ul><ul><li>Exemplo  </li></ul></ul><ul><ul><li>Ele tocava e bulia e arfava. Ela dormia. </li></ul></ul>
  35. 45. <ul><li>consiste na criação de palavras com o intuito de imitar sons ou vozes naturais dos seres. </li></ul><ul><li>Exemplos: </li></ul><ul><ul><li>Ela me deu um susto e ploft , o bolo caiu no chão. </li></ul></ul><ul><ul><li>“ As rodas rangem na curva dos trilhos.” </li></ul></ul>
  36. 46. <ul><li>Ocorre anáfora quando há repetição intencional no início de um período, frase ou verso. </li></ul><ul><li>Exemplo: </li></ul><ul><li>Depois o areal extenso... </li></ul><ul><li>Depois o oceano de pó... </li></ul><ul><li>Depois no horizonte imenso. </li></ul>
  37. 47. <ul><li>Representam operações do pensamento, com muita emoção, paixão e imaginação. </li></ul>
  38. 48. <ul><li>Ocorre apóstrofe quando há invocação de uma pessoa ou algo, real ou imaginário, que pode estar presente ou ausente. Exemplo: </li></ul><ul><li>Deus ! Ó Deus ! Onde estás, que não responde? </li></ul>
  39. 49. <ul><li>É a aproximação de palavras ou expressões que exprimem ideias contrárias, adversas. </li></ul>
  40. 51. <ul><li>É a figura de linguagem que consiste no emprego de palavras que, embora opostas quanto ao sentido, se fundem em um enunciado. </li></ul>
  41. 53. <ul><li>É a figura de linguagem que consite em atribuir características humanas a seres inanimados ou irracionais. </li></ul>
  42. 55. <ul><li>É a figura de linguagem que consiste em expressar uma ideia com exagero . </li></ul>
  43. 57. <ul><li>“ Eu nunca mais vou respirar, se você não me notar, eu posso até morrer de fome se você não me amar” (Cazuza) </li></ul>
  44. 58. <ul><li>É a figura de linguagem que sugere o contrário do que as palavras ou orações parecem exprimir. A intenção é depreciativa ou sarcástica. </li></ul>
  45. 59. “ Quem foi o inteligente que usou o computador e apagou tudo o que estava gravado?”

×