Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Cubismo slides

684 views

Published on

Apresentação sobre o cubismo, literatura cubista, com exemplos

Published in: Education
  • Be the first to comment

Cubismo slides

  1. 1. CUBISMO Carlos Henrique e Isaque Marques
  2. 2. RESUMO BÁSICO Surgimento – Século XX – Paris Desenvolveu-se principalmente nas artes plásticas Valorização da forma geométrica Pablo Picasso e Georges Braque
  3. 3. L I T E R A T U R A • A obra de arte não deve ser uma representação objetiva da natureza, mas uma transformação dela, ao mesmo tempo objetiva e subjetiva; • A procura da verdade deve centralizar-se na realidade pensada, criada, e não na realidade aparente; • A ordem cronológica deve ser eliminada. As sensações e recordações vão e vêm do presente ao passado, embaralhando o tempo; • A valorização do humor, a fim de afugentar a monotonia da vida nas modernas sociedades industrializadas; • A supressão da lógica; • A fragmentação;
  4. 4. INFLUÊNCIAS  Oswald de Andrade  Tarsila do Amaral – Pintura  Pablo Picasso – Pintura  Blaise Cendrars  Guillaume Apollinaire
  5. 5. Poema: A Gravata Autor: Guillaume Apollinaire
  6. 6. Tradução do Poema II Pleut (chove) “Chovem vozes de mulheres como se estivessem mortas mesmo na recordação. Chovem também vocês maravilhosos encontros de minha vida ó gotinhas, e estas nuvens empinadas se põem a relinchar todo um universo de cidades minúsculas. Escuta se chove enquanto a mágoa e o desdém choram uma antiga música. Escuta caírem os laços que te retém embaixo e em cima.” Poema: Chove Autor: Guillaume Apollinaire
  7. 7. Poema: Hípica Autor: Oswald de Andrade
  8. 8. Chove chuva choverando que a cidade de meu bem está-se toda se lavando Senhor que eu não fique nunca como esse velho inglês aí ao lado que dorme numa cadeira à espera de visitas que não vêm Chove chuva choverando que o jardim de meu bem está-se todo se enfeitando A chuva cai cai de bruços A magnólia abre o pára-chuva pára-sol da cidade de Mário de Andrade A chuva cai escorre das goteiras do domingo Chove chuva choverando que a cidade de meu bem está-se toda se molhando Anoitece sobre os jardins Jardim da Luz Jardim da Praça da República Jardim das platibandas Noite Noite de hotel Chove chuva choverando Poema: Soidão Autor: Oswald de Andrade
  9. 9. BIBLIOGRAFIA  https://goo.gl/tVw2pw  http://goo.gl/4wOzR1  http://goo.gl/xC1zWZ  http://goo.gl/dD6vF3  http://goo.gl/JmVYvK  http://goo.gl/RjrwFX  http://goo.gl/n0Zmf9  http://goo.gl/Aiqr3V

×