A poluicao

6,301 views

Published on

Published in: Technology
0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
6,301
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
10
Actions
Shares
0
Downloads
158
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A poluicao

  1. 1. A Poluição
  2. 2. Tipos de Poluição <ul><li>Poluição Atmosférica </li></ul><ul><li>Poluição Aquática </li></ul><ul><li>Poluição dos Solos </li></ul><ul><li>Poluição Sonora </li></ul>
  3. 3. Poluição Atmosférica <ul><li>A poluição atmosférica resulta da emissão de gases poluentes ou de partículas sólidas na atmosfera. </li></ul><ul><li>Pode provocar uma degradação dos ecossistemas devido ao lançamento de inúmeras substâncias (radioactivas, ácidas, recalcitrantes, etc.) e não respeita fronteiras, por isso pode se tratar de um problema local e transfronteiriço. Este tipo de poluição pode dar origem ao efeito de estufa, às alterações climatéricas, à diminuição da qualidade do ar, a problemas de saúde nos seres vivos como diversas doenças respiratórias, diversos tipos de cancros entre outros… </li></ul>
  4. 4. Poluição Aquática <ul><li>As águas podem ser contaminadas pelos poluentes oriundos de várias origens, tal como: descargas de resíduos industriais, de esgotos urbanos, da atmosfera por precipitação, ou dos solos, contudo, os acidentes com petroleiros são das causas mais importantes de poluição aquática. Os esgotos urbanos, das fábricas de papel, da indústria alimentar e dos curtumes estão carregados de materiais orgânicos, originando assim a poluição orgânica. </li></ul><ul><li>Os compostos orgânicos concentrados na água são uma fonte nutritiva que conduz ao aumento das populações de microrganismos como, por exemplo, bactérias e fungos. Este fenómeno designa-se por eutrofização. Este aumento populacional provoca um consumo elevado do oxigénio dissolvido, criando dificuldades à vida de outras populações, como os crustáceos, os moluscos e os peixes. Um dos exemplos flagrantes entre nós é o da proliferação de bactérias Salmonella (causadoras de doenças, como a febre tifóide) em águas eutrofizadas, que por sua vez, vão contaminar outras águas com utilização balnear ou onde são capturados mariscos como a amêijoa e o berbigão. </li></ul>
  5. 5. Poluição dos Solos <ul><li>A poluição do solo consiste numa das formas de poluição, que afecta particularmente a camada superficial da crosta terrestre , causando malefícios directos ou indirectos à vida humana, à natureza e ao meio ambiente em geral. Consiste na presença indevida, no solo, de elementos químicos estranhos, de origem humana, que prejudiquem as formas de vida e seu desenvolvimento regular. </li></ul><ul><li>A poluição do solo pode ser de duas origens: urbana e agrícola. </li></ul><ul><li>Existe vário tipo de poluição no solo. Existe poluição do meio urbano e do meio rural. A poluição do meio urbano é mais populacional porque habita mais pessoas na cidade no que nas aldeias. </li></ul>
  6. 6. Poluição Sonora <ul><li>A poluição sonora é o efeito provocado pela difusão do som num tom demasiado alto, sendo o mesmo muito acima do tolerável pelos organismos vivos, no meio ambiente. Dependendo da sua intensidade, causa danos irreversíveis nos seres humanos. </li></ul><ul><li>O som é definido como a compressão mecânica ou onda longitudinal que se propaga de forma concêntrica em meios que tenham massa e elasticidade sejam eles sólidos, líquidos ou gasosos. </li></ul><ul><li>Os sons de qualquer natureza podem-se tornar insuportáveis quando emitidos em grande volume, neste caso, o mais correcto é dizer-se que esse determinado som possui nível elevado de pressão sonora. O termo ruído pode ser utilizado em vários contextos. É algo inoportuno, indesejável, que pode prejudicar a percepção de um sinal (eléctrico, por exemplo) ou gerar desconforto (no caso de um ruído sonoro). É um atributo qualitativo (e não quantitativo). Quantitativamente mede-se, no caso de um determinado som, o seu nível de pressão sonora. </li></ul>
  7. 7. Consequências da Poluição <ul><li>Saúde Pública </li></ul><ul><li>     Está provado que, dependendo da sua concentração e da sua constituição química, o gás poluente pode contribuir para o aparecimento ou agravamento de alergias e doenças respiratórias. Entre as crianças estes problemas podem-se  tornar em doenças crónicas na sua futura vida. A exposição intensa ou repetida ao ar poluído pode causar danos no coração, intestinos e até o aparecimento de cancro. </li></ul><ul><li>Efeitos em materiais </li></ul><ul><li>A poluição causada pelos veículos motorizados está a contribuir para a danificação de uma variedade de materiais, provocando a sua corrosão e acelerando os processos naturais de envelhecimento e degradação. Um exemplo disso é a estação do Rossio. </li></ul><ul><li>Chuvas ácidas </li></ul><ul><li>    As chuvas ácidas provêm dum conjunto de substâncias químicas que incluem o dióxido de enxofre, os óxidos de azoto e os hidrocarbonetos. A chuva por si só não é ácida (o seu pH é aproximadamente 6,5 ), mas, na presença de poluentes, torna-se ácida ( o seu pH é entre 4 e 5 ) formando ácidos sulfúrico e nítrico. Entre outros… </li></ul><ul><li>   </li></ul>
  8. 8. Medidas para evitar a poluição <ul><li>Colocar filtros nas chaminés das fábricas. </li></ul><ul><li>As pessoas devem tentar diminuir o numero de lixeiras reciclando o lixo. </li></ul><ul><li>Utilizar os transportes públicos em vez de veículos próprios. </li></ul><ul><li>Não fumar. </li></ul><ul><li>Utilizar as energia renováveis (água, vento e sol) em vês das energias não renováveis. </li></ul><ul><li>Não usar produtos que contenham CFCs (clorofluorcarbonetos). </li></ul><ul><li>Utilizar os eco pontos. </li></ul><ul><li>Não utilizar na agricultura pesticidas </li></ul><ul><li>Limitar o transito nas cidades </li></ul>

×