Jogos e Educação

13,316 views

Published on

Apresentação sobre uso de jogos interativos em sala de aula.

0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
13,316
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
220
Actions
Shares
0
Downloads
300
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Jogos e Educação

  1. 1. G S INTERATIVOS INTERFACES DO ENSINO-APRENDIZAGEM DA LÍNGUA ESCRITA PROFª.: MAURICÉIA ALUNAS: MICHELLE MARIE BORGES GARCIA ROSALIA ALMEIDA DE OLIVEIRA SARAH DIAS FERNANDES
  2. 2. INICIANDO A PARTIDA
  3. 3. O jogo <ul><li>“ O jogo é uma atividade ou ocupação voluntária, exercida dentro de certos e determinados limites de tempo e espaço, segundo regras livremente consentidas, mas absolutamente obrigatórias, dotado de um fim em si mesmo, acompanhado de um sentimento de tensão e alegria e de uma consciência de ser diferente da vida cotidiana.” Johan Huizinga </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Ao longo da história o uso de jogos adquiriu diferentes significados e objetivos nas diversas sociedades, como nas comunidades indígenas. </li></ul><ul><li>No ambiente escolar a utilização dos jogos pode desenvolver potencialidades (diferentes domínios e habilidades) auxiliando no processo ensino aprendizagem; </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Os jogos podem assumir diferentes características e diferentes formas, segundo a funcionalidade, o suporte, e seu objetivo.Destacaremos os eletrônicos e os escolares. </li></ul><ul><li>Como exemplo de jogos eletrônicos tem-se os mini games , os fliperamas , os vídeo games , já os escolares, são aqueles em que a ênfase maior está no desenvolvimento de um conteúdo pedagógico; </li></ul>
  6. 6. <ul><li>É necessário que o educador tenha uma postura critica e reflexiva no uso dos jogos em sala de aula. Assim é importante que o professor se atenha a algumas questões : </li></ul>- Ao planejar a aula com jogos, o professor deve ter clareza dos objetivos que precisa alcançar através dos mesmos e estabelecer as intervenções possíveis para cada jogo; - O jogo não deve ser dado para simples entretenimento da turma, antes, deve possibilitar o alcance de objetivos pelos participantes; - Distribuir os jogos de acordo com os objetivos dos mesmos e das necessidades de aprendizagem dos alunos;
  7. 7. <ul><li>- O professor deve experimentar o jogo antes de levá-lo pra sala; </li></ul><ul><li>O jogo deve permitir aos alunos que assumam papéis interdependentes, opostos e cooperativos; </li></ul><ul><li>- É preciso ter regras pré-estabelecidas que não possam ser modificadas no decorrer de uma jogada; </li></ul><ul><li>O jogo não deve ser mecânico e desprovido de significado para os jogadores; </li></ul><ul><li>-É preciso diversificar os materiais, ampliar as estratégias e mudar sistematicamente as formas de organização didática para não se tornar cansativo. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Vale ressaltar que os jogos, sejam eles eletrônicos ou escolares, serão sempre imbuídos de uma intencionalidade, como afirma MENDES, 2005 seus efeitos educativos estão sempre em ação. </li></ul>
  9. 9. Exemplos: <ul><li>Jogos eletrônicos </li></ul><ul><li>- SimCity </li></ul>
  10. 10. <ul><li>- Civilization </li></ul>
  11. 11. Jogos educativos / escolares ( Possuem caráter pedagógico) <ul><li>http://www.pmf.sc.gov.br/ebmantoniopaschoal/ambientes/si/sites_interessantes.html </li></ul><ul><li>http://jogoseducativos.jogosja.com/ </li></ul><ul><li>http://www.kidleitura.com/ </li></ul><ul><li>http://inf.unisul.br/~lpu/inclusaodigital/alfabetizacao/ </li></ul><ul><li>http://drkaos.psico.ufrgs.br/portal/Default . php </li></ul>
  12. 12. Loto Leitura <ul><li>Público alvo: </li></ul><ul><li>Classes de alfabetização </li></ul><ul><li>Número de Participantes: </li></ul><ul><li>Individual ou em duplas </li></ul><ul><li>Capacidades a serem desenvolvidas </li></ul><ul><li>Direcionar o aluno em suas hipóteses de escrita, </li></ul><ul><li>Materiais </li></ul><ul><li>- Um tabuleiro com uma coluna de gravuras e uma grade para formar os nomes das gravuras em frente a cada uma. </li></ul><ul><li>- Letras ou sílabas móveis. </li></ul><ul><li>- Papel para registro das palavras formadas. </li></ul>
  13. 13. <ul><li>Desenvolvimento : As crianças recebem o tabuleiro e sobre a mesa ficam as fichas (letras ou sílabas) com as quais as crianças formarão os nomes das gravuras na grade, o desafio é formar os nomes das gravuras corretamente. </li></ul>
  14. 14. Jogo da Rimas <ul><li>Público alvo: séries iniciais </li></ul><ul><li>Capacidades a serem trabalhadas: </li></ul><ul><li>Participar das interações cotidianas em sala de aula respondendo às questões propostas pelo(a) professor(a); </li></ul><ul><li>Reconhecer palavras e unidades fonológicas ou segmentos sonoros como rimas, sílabas (em diversas posições) e aliterações (repetições de um fonema numa frase ou palavra). </li></ul>
  15. 15. <ul><li>Organização da turma </li></ul><ul><li>Os alunos deverão ser organizados em duas filas. </li></ul><ul><li>Material: Uma caixa, fichas com palavras ilustradas. </li></ul><ul><li>Desenvolvimento </li></ul><ul><li>Os alunos serão divididos igualmente em dois grupos que se organizarão em duas filas. </li></ul><ul><li>As fichas com palavras ilustradas serão colocadas dentro de uma caixa e diante dos grupos. O </li></ul><ul><li>professor sorteia uma ficha e mostra para todos os alunos, porém somente o primeiro da fila deverá responder com uma palavra que rima com a da ficha mostrada. </li></ul><ul><li>Quem responder primeiro e corretamente vai fazer o registro das duas palavras que rimaram enquanto os colegas continuam. O jogo encerra quando terminar as fichas. Vence a fila que se apresentar com o menor número de jogadores. </li></ul>
  16. 16. Outros Jogos (sem fins escolares) <ul><li>Final fantasy </li></ul><ul><li>Tom Rayder </li></ul><ul><li>Mortal Kombat </li></ul><ul><li>Street Figther </li></ul>
  17. 17. Referencia Bibliográfica <ul><li>MENDES, Cláudio Lucio. Como os jogos eletrônicos educam?Presença Pedagógica. Vol.11, n. 62, mar./abr.2005 </li></ul><ul><li>MIRARANDA, José Luiz. Jogos interativos e cotidiano escolar . In: CHIAPPINI, Lígia. Aprender e ensinar com textos- 5. ed. - São Paulo: Cortez, 2002. Volume 03. Aprender e ensinar com textos não escolares. Coord. Adilson Citelli. Cap. I e II. </li></ul><ul><li>OLIVEIRA. Romualdo Tavares de. Et al. Jogos na sala de aula: Brincadeira com aprendizagem significativa </li></ul><ul><li>http://www.pmf.sc.gov.br/ebmantoniopaschoal/ambientes/si/sites_interessantes.html acesso em 02-11-09 </li></ul><ul><li>http://jogoseducativos.jogosja.com/ acesso em 02-11-09 </li></ul><ul><li>http://www.kidleitura.com/ acesso em 02-11-09 </li></ul><ul><li>http://inf.unisul.br/~lpu/inclusaodigital/alfabetizacao/ acesso em 02-11-09 </li></ul><ul><li>OLIVEIRA. Romualdo Tavares de. Et al. Jogos na sala de aula: Brincadeira com aprendizagem significativa . </li></ul>
  18. 18. fim

×