Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
IMAGINÁRIO – Análise das histórias

                              C R I V O     P A R A D I G M Á T I C O

          Egocê...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Desenvolvimento de jogos: Crivo paradigmático de Franco seminério para jogos

812 views

Published on

Franco lo prestti seminério, linguagens código, imaginário, representação, vocabulário, lógica, canal viso-motor, canal áudio-fonético, áudio-mental, processo-tarefa, semiótica, charles piercing, cognição, metacognição, aceleração cognitiva, análise espectral das variáveis, jogo, reabilitação coginitiva, assinatua cognitiva, desenvolvimento de linguagem, crivo paradigmático, crivo geral, crivo sintagmático, fio condutor, elaboração dirigida

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Desenvolvimento de jogos: Crivo paradigmático de Franco seminério para jogos

  1. 1. IMAGINÁRIO – Análise das histórias C R I V O P A R A D I G M Á T I C O Egocêntrico Intermediário Socializado • Sua própria atividade • Atividades sociais, políticas, (dia-a-dia) • Atividades grupais artísticas, culturais • Valor Estético • Família (pai, irmão, • Profissão relacionamentos: namoro, casamento, • Escola separação, etc.) • Sociedade • Atividades lúdicas • Esporte • Preocupação com regras • Animais antropomorfizados e/ou • Animais em geral ou • Preocupação ecológica (com o domésticos cuidados com animais meio ambiente) • Morte reversível • Morte como afastamento • Morte irreversível • Perder-se, abandono variável (maior ou menor) • Conto de Fadas • Fantasias onipotentes, metas • Felicidade permanente (“foram vistas com poder acima do • Idealização do real felizes para sempre”) real (lutas, guerras, batalhas) • Linguagem infantil (uso de • Código ampliado (preocupação diminutivos, não utilização de • Código restrito (discurso com a compreensão do ouvinte, conjunções, não tem como objetivo pobre, explicitação limitada) explicitação ampla) principal comunicar) • Justiça subjetiva, intencional • Justiça objetiva, (quando o ato bom ou mau é visto • Justiça punitiva proporcional ao dano a partir da intenção e não do resultado) • Preocupações econômicas infantis • Valor econômico não • Visão econômica realista (mamãe e papai não têm dinheiro para dimensionado comprar brinquedo) • Valores Éticos: 1. moral pela dependência à • Valores Éticos: • Valores Éticos: autoridade; 1.moral pela compreensão e 1. moral pelo medo dos pais ou do 2. possibilidade de dúvida incorporação das normas; castigo; (sobre o que é bom, o que é 2.possibilidade de integração 2. cisão (bom ou mau, baseado em mau); bem/mal, verdadeiro/ falso; autoridade); 3. lição de moral com 3.lição de moral com critérios critério de autoridade 3. lição de moral baseada em éticos gerais (não está correto) (conforme papai e mamãe arbitrariedade (no gosto egocêntrico); dizem) 4.internalização/questionamento 4. indiferença aos limites; dos limites; 4. aceitação dos limites por 5. recompensa pura e simples conveniência 5.recompensa em função do respeito à norma 5. agir em função da recompensa • Valor Religioso: contatos dialogados; • Valor Religioso: poderes • Valor Religioso: considera que personificações familiares (“papai do onipotentes, ilimitados (basta “não basta rezar”, deve-se agir céu”); entes antropomorfizados (anjo rezar para que tudo se resolva) também (caridade, etc.) da guarda) • Verdade sob autoridade • Verdade é o que a família lhe dá (sem • Verdade crítica (submete a familiar, defende o ponto de confronto) própria verdade à crítica) vista dado por sua família • Preocupação seletiva com o • Preocupação generalizada com o • Preocupação auto-centrada outro (família, amigos, etc.) outro

×