Diálogo 4Fs Brasil na                           visão do Instituto                           Ethos, Fibria,               ...
Previsões envolvendo os 4Fs – Fibras,    Alimentos, Biocombustíveis e Florestas        Influentes modelos indicam que até ...
Histórico do Diálogo 4Fs               Enfrentando o desafioWWF lançou o desafio de discutir o problema em nível mundial  ...
Diálogo 4Fs BrasilPromoção: TFD e Instituto Ethos; Patrocínio: BNDES, Co-Organizadores:WWF, CI e Diálogo Florestal Brasile...
Diálogo 4Fs Brasil – Propostas paraaprofundar o diálogo1 - Implementação efetiva da legislação,visando:  • Atingir o desma...
2 - Aumento da produtividade do agronegócio eda agricultura familiar, por meio de:  • Aproveitamento econômico das terras ...
3 - Fortalecimento da Governança através daorganização de um processo de diálogo brasileirode múltiplas partes interessada...
4 - Compromissos voluntários: • Representantes de diversas instituições brasileiras manifestaram compromisso em buscar a o...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Diálogo 4Fs Brasil na visão do Instituto Ethos, Fibria, Bracelpa e Diálogo Florestal Brasileiro

10,260 views

Published on

apresentação do Ethos, Fibria, Bracelpa e Diálogo Florestal Brasileiro com as propostas que saíram da seção de diálogo internacional multistakeholder sobre alimentos, produtos florestais, biocombustíveis e florestas realizada em Capão Bonito, em novembro de 2012.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
10,260
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
9,271
Actions
Shares
0
Downloads
13
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Diálogo 4Fs Brasil na visão do Instituto Ethos, Fibria, Bracelpa e Diálogo Florestal Brasileiro

  1. 1. Diálogo 4Fs Brasil na visão do Instituto Ethos, Fibria, Bracelpa e Diálogo Florestal BrasileiroOrganizadores/Organizers
  2. 2. Previsões envolvendo os 4Fs – Fibras, Alimentos, Biocombustíveis e Florestas Influentes modelos indicam que até 2050:• A população global ultrapassará 9 bilhões;• A produção de alimentos precisará aumentar 100%;• As mudanças climáticas reduzirão a produtividade agrícola em vários países;• A demanda por fibras florestais (madeira e papel) continuará a aumentar;• Substituição total de combustíveis fósseis por biocombustíveis demandará milhões de hectares de plantações agrícolas ou arbóreas (2.0) em 2050.• A minimização das mudanças climáticas demandará estratégias integradas em vários campos, com altos custos e problemas de governança global nas decisões e implementações.
  3. 3. Histórico do Diálogo 4Fs Enfrentando o desafioWWF lançou o desafio de discutir o problema em nível mundial • Livro em produção sobre Food, Fuels, Fiber and Forests • Capítulo Forests: parceria WBCSD Acordo com TFD para promover diálogos sobre o tema • Experiência do TFD em diálogos multistakeholders1o Diálogo 4F do TFD em Washington D.C., junho de 2011: • Produziu vários documentos sobre o assunto • Identificou principais desafios, visões, atores e linhas de divergência ou convergência • Decidiu realizar Diálogo de Campo no Brasil para testar um caso concreto
  4. 4. Diálogo 4Fs BrasilPromoção: TFD e Instituto Ethos; Patrocínio: BNDES, Co-Organizadores:WWF, CI e Diálogo Florestal Brasileiro; Co-Patrocinadores: GIZ, MMA, IDEAS,BRACELPA, Fibria, IIED , Mondi, CCFAS.Datas: 11 a 14/11/2012Local: Capão Bonito, São PauloParticipantes: 44 lideranças - 14 estrangeiras e 30 brasileiras (nacionais,regionais e locais) : empresas florestais e agrícolas, produtores rurais, ONGsambientais, movimentos sociais, universidades, órgãos do governo einstituições multilaterais.Programa: 2 dias de visita a diferentes tipos de empresas e produtores ruraise 2 dias de diálogo.
  5. 5. Diálogo 4Fs Brasil – Propostas paraaprofundar o diálogo1 - Implementação efetiva da legislação,visando: • Atingir o desmatamento zero. • Regularização dos títulos das terras públicas e privadas. • Adequação de todas as propriedades ao novo Código Florestal. • Efetivação do Cadastro Ambiental Rural (CAR). • Implantação de projetos de restauração florestal em áreas estratégicas para a conservação ambiental.
  6. 6. 2 - Aumento da produtividade do agronegócio eda agricultura familiar, por meio de: • Aproveitamento econômico das terras degradadas. • Agregação de valor à produção agrícola empresarial e familiar através da diversificação do uso e pleno aproveitamento da biomassa. • Assistência técnica, disseminação da tecnologia e linhas de financiamento destinadas a promover a produção sustentável. • Uso de políticas públicas e instrumentos de mercado para incentivar o aumento da produtividade e otimizar a rentabilidade da produção. .
  7. 7. 3 - Fortalecimento da Governança através daorganização de um processo de diálogo brasileirode múltiplas partes interessadas sobre o tema4Fs, visando: • Debater as diferenças de visão, procurando entender as divergências e encontrar áreas de convergência nas quais uma ação conjunta é possível. • Sempre que houver convergência sobre alguma área, discutir e propor ações concretas e coordenadas entre os vários atores. •Reduzir a atual polarização de opiniões na sociedade brasileira expressa no debate sobre o Código Florestal, facilitando o encaminhamento de soluções integradas nas esferas pública e privada. .
  8. 8. 4 - Compromissos voluntários: • Representantes de diversas instituições brasileiras manifestaram compromisso em buscar a organização do processo de diálogo brasileiro, envolvendo e integrando os múltiplos setores interessados no tema 4Fs. • Produtores rurais da região (Capão Bonito, Itapeva e outros) manifestaram o compromisso de dialogarem com as ONGs locais visando a sustentabilidade de suas atividades.

×