O Livro dos Espíritos

8,424 views

Published on

Palestra proferida por José Rodrigues Passarinho no Instituto Espírita de Educação.

2 Comments
9 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
8,424
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
7
Actions
Shares
0
Downloads
419
Comments
2
Likes
9
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

O Livro dos Espíritos

  1. 1. José Rodrigues Passarinho Instituto Espírita de Educação www.institutoespirita.com.br www.institutoespirita.blogspot.com
  2. 2. <ul><li>Fosse dito a uma cidade que </li></ul><ul><li>em uma semana todos seriam eliminados... </li></ul><ul><ul><li>CAOS!!! </li></ul></ul><ul><ul><li>Mas quem se comportar vai se dar bem... </li></ul></ul><ul><ul><li>Grande interesse </li></ul></ul>
  3. 3. <ul><li>Falasse para os habitantes da Terra que </li></ul><ul><li>em uma vida, todos seriam eliminados... </li></ul><ul><ul><li>Caos, também! </li></ul></ul><ul><ul><li>Sem esperança, futuro, consequência </li></ul></ul><ul><ul><li>Dependendo do comportamento... </li></ul></ul><ul><ul><li>Comportamento por interesses </li></ul></ul>
  4. 4. <ul><li>Em uma vida, o destino eterno </li></ul><ul><li>Depende do comportamento </li></ul><ul><ul><li>Bom = eterno prazer </li></ul></ul><ul><ul><li>Mau = eterno sofrer </li></ul></ul>
  5. 5. <ul><li>Quais os comportamentos dos prazeres eternos... </li></ul><ul><ul><li>Quase impossíveis </li></ul></ul><ul><ul><li>Não realizados pelos seus divulgadores </li></ul></ul><ul><ul><li>E as crianças??? Deu tempo??? Foi justo??? </li></ul></ul><ul><ul><li>E quem morre cedo, quem morre tarde... </li></ul></ul><ul><ul><li>Qual o critério??? </li></ul></ul>
  6. 6. <ul><li>Paulo de Tarso tivesse desencarnado Saulo... </li></ul><ul><ul><li>Penas eternas? </li></ul></ul><ul><ul><li>Foi sorte isso não ter acontecido? </li></ul></ul>
  7. 7.
  8. 8. Ciência separou-se da religião
  9. 9. <ul><li>Se deu neste contexto </li></ul><ul><ul><li>Maior liberdade intelectual </li></ul></ul><ul><ul><li>Menos poder repressor das religiões (só um pouco menos) </li></ul></ul><ul><ul><li>Quem pensava não seguia a religião </li></ul></ul><ul><ul><li>Já se podia pensar </li></ul></ul>
  10. 10. <ul><li>Sempre fomos espíritos </li></ul><ul><ul><li>Sempre reencarnamos </li></ul></ul><ul><ul><li>Sempre tivemos contato com o plano espiritual </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Oráculos, sacerdotisas, videntes... Bruxos! </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Tudo muito místico e desconhecido </li></ul></ul></ul>
  11. 11. <ul><li>A Terceira Revelação </li></ul><ul><ul><li>Evangelho de João. </li></ul></ul><ul><ul><li>“ E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco.” (14:16). </li></ul></ul><ul><ul><li>  </li></ul></ul><ul><ul><li>     “ ...quando vier, porém, o Espírito da Verdade, ele vos guiará a toda a Verdade...” (16:12, 13 e 14) </li></ul></ul>
  12. 12. <ul><li>Primeira Revelação: </li></ul><ul><ul><li>Moisés </li></ul></ul><ul><ul><li>A Bíblia </li></ul></ul><ul><ul><li>O Deus único </li></ul></ul><ul><ul><li>A ordem, o medo, as regras </li></ul></ul>
  13. 13. <ul><li>Segunda Revelação: </li></ul><ul><ul><li>Jesus </li></ul></ul><ul><ul><li>O Evangelho </li></ul></ul><ul><ul><li>O amor </li></ul></ul>
  14. 14. <ul><li>Terceira Revelação: </li></ul><ul><ul><li>O conhecimento </li></ul></ul><ul><ul><li>A fé raciocinada </li></ul></ul><ul><ul><li>As causas e consequências </li></ul></ul>
  15. 15. <ul><li>Como o crescimento humano </li></ul><ul><ul><li>Criança – ordem, obediência, falta de capacidade de compreensão </li></ul></ul><ul><ul><li>Adolescente – já tem alguma compreensão – aumenta o diálogo, a explicação, o entendimento </li></ul></ul><ul><ul><li>Adulto – compreensão e livre arbítrio – responsabilidade pelos seus atos </li></ul></ul>
  16. 16. <ul><li>O momento era propício e necessário </li></ul><ul><ul><li>Manifestações vinham ocorrendo pelo mundo </li></ul></ul><ul><ul><li>Em Paris um evento em especial </li></ul></ul>
  17. 17. <ul><li>As mesas girantes </li></ul>
  18. 18. <ul><ul><li>3/10/1804 – 31/03/1869 </li></ul></ul><ul><ul><li>Pesquisador, pedagogo, discípulo de Pestalozzi. </li></ul></ul><ul><ul><li>Allan Kardec é pseudônimo </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Diferenciação de suas outras obras </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Sem interesse quando soube das mesas girantes </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Algum fenômeno natural </li></ul></ul></ul>
  19. 19. <ul><ul><li>Mesas respondem perguntas? </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Então começou sua pesquisa, em 1855 </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>No começo, por interesse próprio </li></ul></ul><ul><ul><li>Mas percebeu tratar-se de algo maior </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Resolveu publicar </li></ul></ul></ul>
  20. 20. <ul><li>Kardec não é autor do Espiritismo </li></ul><ul><ul><li>Como um cientista não é autor da ciência </li></ul></ul><ul><li>É o seu codificador </li></ul>
  21. 21. <ul><li>Colaboradores mediúnicos insuspeitos </li></ul><ul><li>Análise rigorosa das comunicações </li></ul><ul><li>Controle dos espíritos comunicantes </li></ul><ul><li>Consenso universal </li></ul>
  22. 22. <ul><li>Precursor da doutrina </li></ul><ul><ul><li>Antes dele nem o nome existia </li></ul></ul><ul><li>Sistematização e organização didática de questões da natureza </li></ul><ul><ul><li>Não é criação de ninguém </li></ul></ul>
  23. 23. <ul><li>Princípios da Doutrina Espírita </li></ul><ul><ul><li>Imortalidade da alma </li></ul></ul><ul><ul><li>A natureza dos Espíritos </li></ul></ul><ul><ul><li>Suas relações com os homens As leis morais </li></ul></ul><ul><ul><li>A vida presente, a vida futura e o porvir da humanidade </li></ul></ul><ul><li>Ensinamento dos Espíritos Superiores </li></ul><ul><li>Perguntas e respostas aos espíritos </li></ul>
  24. 24. <ul><li>“ Nunca houve, aliás, um diálogo como este </li></ul><ul><ul><li>Jamais um homem se debruçou, com toda a segurança do homem moderno, nas bordas do abismo do incognoscível, para interrogá-lo, ouvir as suas vozes misteriosas, contradizê-lo, discutir com ele, e afinal arrancar-lhe os mais íntimos segredos. E nunca, também, o abismo se mostrou tão dócil, e até mesmo desejoso de se revelar ao homem em todos os seus aspectos.” </li></ul></ul><ul><ul><li>(Herculano Pires – Centenário do Espiritismo) </li></ul></ul>
  25. 25. <ul><li>Sua simplicidade aparente é tão ilusória como a da superfície tranquila de um grande rio </li></ul><ul><ul><li>Herculano Pires </li></ul></ul><ul><li>Manual de instruções da vida </li></ul><ul><li>Deve ser lido, relido, estudado e praticado </li></ul>
  26. 26. <ul><li>Quer conhecer o espiritismo? </li></ul><ul><ul><li>Leia O Livro dos Espíritos e as outras obras básicas: </li></ul></ul><ul><ul><li>O Livro dos Médiuns </li></ul></ul><ul><ul><li>O Evangelho Segundo o Espiritismo </li></ul></ul><ul><ul><li>A Gênese </li></ul></ul><ul><ul><li>O Céu e o Inferno </li></ul></ul><ul><li>Comece pelo começo </li></ul>
  27. 27. <ul><li>Livro dos Médiuns (1861) </li></ul><ul><ul><li>As manifestações mediúnicas: psicografia, vidência, transportes etc. </li></ul></ul><ul><ul><li>O papel dos médiuns nas comunicações mediúnicas </li></ul></ul><ul><ul><li>A formação dos médiuns </li></ul></ul><ul><ul><li>A questão da obsessão. </li></ul></ul>
  28. 28. <ul><li>Evangelho Segundo o Espiritismo (1864) </li></ul><ul><ul><li>Máximas morais do Cristo </li></ul></ul><ul><ul><li>Sua concordância com o Espiritismo </li></ul></ul><ul><ul><li>Sua aplicação às diversas situações da vida. </li></ul></ul>
  29. 29. <ul><li>Céu e Inferno (1865) </li></ul><ul><ul><li>O Céu, os Limbos, o Purgatório e o Inferno </li></ul></ul><ul><ul><li>A Doutrina das Penas Eternas </li></ul></ul>
  30. 30. <ul><li>A Gênese (1868) </li></ul><ul><ul><li>Estudos sobre o Caráter da Revelação Espírita </li></ul></ul><ul><ul><li>A Existência de Deus </li></ul></ul><ul><ul><li>O Papel da Ciência </li></ul></ul><ul><ul><li>Os Milagres </li></ul></ul><ul><ul><li>As Predições </li></ul></ul>
  31. 31. <ul><li>Obras complementares </li></ul><ul><ul><li>Obras Póstumas </li></ul></ul><ul><ul><li>A Revista Espírita </li></ul></ul><ul><ul><li>Toda literatura espírita... </li></ul></ul>
  32. 32. <ul><li>Fomos criados puros e ignorantes </li></ul><ul><li>Nascemos, morremos e nascemos de novo </li></ul><ul><li>Teremos todas as chances de evoluir </li></ul><ul><li>Quantas vidas forem necessárias </li></ul><ul><li>O acelerador é o amor </li></ul><ul><li>O breque é o egoísmo </li></ul><ul><li>Temos que evoluir moral e intelectualmente </li></ul><ul><li>A moral é a moral Cristã </li></ul><ul><li>Continua difícil – mas temos tempo! </li></ul><ul><li>Somos eternos – esperança, justiça </li></ul>
  33. 33. <ul><li>Espírita então é especial? </li></ul><ul><ul><li>Especial é quem trabalha sua evolução, ama ao próximo, pratica a caridade, independentemente da religião </li></ul></ul><ul><li>As pessoas não se apegam mais ao conceito... </li></ul><ul><ul><li>Vivem a religião pelo que sentem de bem-estar </li></ul></ul><ul><ul><li>Não tem problema se ela evoluir </li></ul></ul><ul><ul><li>O problema é quando for necessário o conceito... Se o conceito não for bom, podem abandonar a religiosidade </li></ul></ul>

×