Traços Históricos da Psicopedagogia

7,084 views

Published on

Published in: Education
  • Be the first to comment

Traços Históricos da Psicopedagogia

  1. 1. <ul><li>O interesse pelos problemas de aprendizagem pode ser verificado na Europa, séc. XIX. </li></ul><ul><li>O enfoque orgânico na definição dos problemas de aprendizagem. </li></ul><ul><li>Na literatura francesa trabalhos influenciam as ideias sobre a Psicopedagogia na Argentina, que por sua vez influencia a práxis no Brasil. </li></ul>
  2. 2. <ul><li>1946: primeiros Centros Psicopedagógicos – buscavam unir conhecimentos da Psicologia, Psicanálise e Pedagogia para tratar comportamentos socialmente inadequados, de crianças; </li></ul><ul><li>1948: Maurice Debesse define o termo Pedagogia Curativa como terapêutica para atender crianças e adolescentes desadaptados que, embora inteligentes tinham maus resultados escolares. </li></ul><ul><li>1970: decide-se pelo uso do termo </li></ul><ul><li>Pedagogia Terapêutica. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Maurice Debesse – Psicólogo francês , nascido em 1903 e falecido em 1998 , doutorou-se em Letras tendo ocupado o cargo de professor de Psicopedagogia na Faculdade de Letras de Estrasburgo e, mais tarde, na Faculdade de Letras e de Ciências Humanas de Paris. Dedicou o seu trabalho a investigar a adolescência , tendo escrito vários livros sobre este estádio etário: Comment étudier les adolescents, L'Adolescence e La Psychologie de l'Enfant, de la naissance à l'adolescence. Interessou-se particularmente sobre o comportamento revolucionário dos adolescentes que analisa na sua obra  </li></ul><ul><li>La crise d'originalité juvenil. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Em 1980 o termo Psicopedagogia já é amplamente usado, definido como </li></ul><ul><li>“ uma área que estuda e lida com o processo de aprendizagem e suas dificuldades e que, numa ação profissional, deve englobar vários campos do conhecimento, integrando-os e sistematizando-os”. </li></ul><ul><li>(Beatriz Scoz) </li></ul>
  5. 5. <ul><li>A Universidade de El Salvador foi a primeira a criar uma Faculdade de Psicopedagogia, passou por três momentos: </li></ul><ul><li>Primeiro Momento : (1956,58-1961) </li></ul><ul><li>Os planos de estudo enfatizavam em sua formação as áreas de filosofia e psicologia, incluindo fundamentos de biologia e uma área específica que era a Psicopedagogia. Não se inclui pedagogia-didática, pois o ingresso era determinado por uma especialização prévia: título de docente - ter feito a Escola Normal. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>A dinâmica histórico-social deste período determina a necessidade de um profissional que responda aos problemas que enfrenta a pedagogia: crises na escola, métodos inadequados, aumento de matrículas, evasão escolar, repetência e sérias dificuldades de aprendizagem sistemática. </li></ul><ul><li>A Psicopedagogia inscreve no âmbito pedagógico ante a necessidade de orientar o processo educativo, oferecendo um conhecimento mais profundo dos processos de desenvolvimento, </li></ul><ul><li>maturidade e aprendizagem humana. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>2º Momento (1963,64 e 1969) </li></ul><ul><li>Evidencia-se a influência de Psicologia experimental na formação psicopedagógica; </li></ul><ul><li>Capacitação do Psicopedagogo na medição das funções cognitivas e afetivas; </li></ul><ul><li>Alteração curricular: inclusão de matérias básicas que exigem o acréscimo de um ano na formação para obtenção do título de Psicopedagogo; de 03 anos passa para 04 anos. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Em 1969 extingue-se o curso normal. Alunos secundaristas podiam ingressar na Faculdade de Psicopedagogia com pouco ou nenhum conhecimento de pedagogia e didática; </li></ul><ul><li>Isso leva a reformulação do currículo. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>3° Momento (1978) </li></ul><ul><li>C riação da licenciatura em Psicopedagogia com carreira de graduação, com a duração de 05 anos; </li></ul><ul><li>São incluídas disciplinas Clínica Psicopedagógica I e II; </li></ul><ul><li>Valorização do Psicopedagogia como terapeuta; </li></ul><ul><li>Profissão é resultante da dinâmica histórico-social: situações novas criam novos problemas e novas necessidades. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Perspectiva Histórico-Social – Argentina: </li></ul><ul><li>A graduação em Psicopedagogia surgiu há mais de 35 anos na Argentina; </li></ul><ul><li>Iniciou fazendo a Reeducação com o objetivo de resolver os fracassos escolares; </li></ul><ul><li>Trabalhava as funções egóicas. </li></ul><ul><li>*(funções  egóicas  são fundamentais para o bom desenvolvimento da personalidade. São elas: atenção, memória, controle voluntário das ações, consciência,  ... ); </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Psicopedagogia cobre espaços na educação e na saúde; </li></ul><ul><li>Em 1970 cria-se em Buenos Aires Centros de saúde Mental onde atua equipes de Pp que fazem diagnósticos e tratamentos; </li></ul><ul><li>Esses profissionais observaram que após um ano de tratamento, tempo do retorno para controle, os problemas de aprendizagem estavam resolvidos, porém eram substituídos por graves problemas de personalidade: fobias, traços psicóticos, etc. </li></ul>
  12. 12. <ul><li>Tinham afogado o último grito desse paciente, deslocando o sintoma. </li></ul><ul><li>Iniciam a inclusão no trabalho do Psicopedagogo o olhar e a escuta clínica da psicanálise . </li></ul>
  13. 13. <ul><li>Problemas de aprendizagem, inicialmente, diagnosticados e tratados por médicos – origem orgânica; </li></ul><ul><li>Final da década de 70 a Psicopedagogia chega ao sul do Brasil; </li></ul><ul><li>A PUC-SP oferecia cursos de extensão com enfoque Psicopedagógico, com temas relativos às solicitações das escolas, como: </li></ul>
  14. 14. <ul><li>A criança numa classe comum; </li></ul><ul><li>Dificuldades escolares; </li></ul><ul><li>Pedagogia terapêutica; </li></ul><ul><li>Problemas de aprendizagem escolar; </li></ul><ul><li>Em 1979 surgem os primeiros cursos de especialização no SEDES*; </li></ul><ul><li>Esses cursos voltavam-se para atuação clínica; Variavam a duração entre 30 a 180 horas; </li></ul><ul><li>* O  Instituto Sedes Sapientiae  é uma instituição que em seus mais de 30 anos de existência, em SP, tem construído um trabalho sólido nas áreas da saúde mental, educação e filosofia caracterizando-se pelo compromisso em analisar e responder as exigências do contexto social para a construção de uma sociedade baseada nos princípios da solidariedade e da justiça social . </li></ul>
  15. 15. <ul><li>Posteriormente as escolas buscam essa formação, muda-se o enfoque inicial; </li></ul><ul><li>Em 1980 surge a ABPp, uma associação sem fins lucrativos – em São Paulo – a partir do trabalho de um grupo de psicopedagogos e consequentemente da necessidade de dar identidade à Psicopedagogia no Brasil; </li></ul><ul><li>Estudos em nível de especialização. Cursos abertos a pedagogos, fonoaudiólogos, psicólogos e outros profissionais de áreas afins; </li></ul>
  16. 16. <ul><li>O tratamento dado aos problemas de aprendizagem varia conforme a proposta do curso; </li></ul><ul><li>Existem instrumentos para o diagnóstico, usados na Argentina, os quais no Brasil são exclusivamente de uso do psicólogo; </li></ul><ul><li>Esses instrumentos têm como objetivo verificar as hipóteses levantadas na análise do material escolar, das entrevistas , etc. </li></ul>
  17. 17. <ul><li>O primeiro curso de Psicopedagogia foi implantado pela UCG, hoje PUC Goiás, em agosto de 1990, ano também da fundação da ABPp - seção Goiás; </li></ul><ul><li>A ABPp congrega seus associados, busca instrumentalizar os profissionais da área para constante melhoria do seu trabalho, por meio de encontros, cursos, palestras, boletins, revistas, jornais com temas relacionados a educação; </li></ul>
  18. 18. <ul><li>Um dos grandes projeto da ABPp é o da Regulamentação da profissão de Psicopedagogia. Projeto da autoria do Dep. Barbosa Neto, que encontra-se tramitando na Comissão da Justiça, agora com o apoio de vários parlamentares. </li></ul>

×