Manejo racional de bovinos de leite e corte em confinamento

8,533 views

Published on

Um pouco sobre o manejo racional de bovinos em confinamento.

Published in: Lifestyle

Manejo racional de bovinos de leite e corte em confinamento

  1. 1. MANEJO RACIONAL DE BOVINOS DE LEITE E CORTE EM CONFINAMENTO Discente: Ingrid Carvalho
  2. 2.  Sendo o manejo o procedimento de reunir atividades manuais com a tecnologia avançada, tendo seu objetivo caracterizar ou traçar decisões a serem tomadas, em um sistema de produção agropecuário é de extrema importância que este seja bem sucedido. Para produzir mais leite, vacas da Rússia ganham TVs com tecnologia LED.
  3. 3.  A criação de gado no Brasil começou nas proximidades dos engenhos, mas a tendência à ocupação das terras mais férteis para o cultivo da cana foi empurrando os criadores para o interior.  Em 1701, a administração portuguesa proibiu a criação em uma faixa de oitenta quilômetros da costa para o interior. A pecuária foi responsável pelo desbravamento do “grande sertão”.  A criação de gado sempre foi ligada ao desbravamento de novos territórios.  No Brasil, o confinamento de gado de corte se tornou expressivo a partir de 1980, com o fornecimento de alimentação, água e suplementos aos animais nos meses de inverno (junho a setembro). O objetivo era de aproveitar o alto valor da carne bovina nesse período.  Este vínculo histórico é característico das atividades dos bandeirantes, onde viam no gado um produto que se multiplicava e podia se locomover.  Nos dias atuais com grande avanço tecnológico observamos um grande utilização do confinamento para grande produção bovina na agroindústria.
  4. 4.  Principal característica: a formação de lotes de animais em piquetes ou currais de engorda com área restrita.  Fornecimento de alimentos: via cocho, as dietas utilizadas no confinamento geralmente são ricas em concentrados (grãos: milho, farelo de soja, sorgo), pois esses alimentos são mais concentrados em nutrientes do que os volumosos (forrageiras: capim elefante, tifton, tanzânia, etc.).  Objetivo: é ter uma máxima eficiência e produtividade, trabalhar para a redução de custos e aumentar a escala de produção. Na busca pela máxima produtividade tem-se dado atenção a nutrição, melhoramento genético e reprodução esquecendo-se de aspectos essenciais como comportamento e fisiologia dos bovinos.
  5. 5.  O confinamento deve se desenvolver em locais aonde existe facilidade para aquisição e venda de animais e facilidade para aquisição e/ou produção de alimentos.  A área para instalação do confinamento deve ser distante de rodovias, assim evitam-se contaminações, estresse nos animais e lugares com menos riscos de furtos.
  6. 6.  INSTALAÇÕES: Instalações adequada e conservadas são fundamentais para garantir que o bem-estar de bovinos em confinamento será bom. Essas instalações devem contemplar as seguintes estruturas: • Currais de confinamento • Corredores • Curral de manejo
  7. 7. Levando-se em conta que o gado proveniente de confinamentos corresponde a uma pequena parte (cerca de 6%) do total do gado abatido, no Brasil, os problemas que venham a acontecer durante o confinamento irão afetar sobretudo ao próprio produtor.
  8. 8.  O desenvolvimento de meios de manejo racional consiste em estudar o comportamento dos bovinos para criar um ambiente mais sensorial onde ele possa se ajustar melhor, evitando seu stress e o possível prejuízo com a carne durante o processo de sacrifício.
  9. 9.  Ministro de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, no uso da atribuição que lhe confere o art. 87, resolve: • Art. 1º Estabelecer os procedimentos gerais de Recomendações de Boas Práticas de Bem-Estar para Animais de Produção e de Interesse Econômico. • I – proceder ao manejo cuidadoso e responsável nas várias etapas da vida do animal, desde o nascimento, criação e transporte; • II – possuir conhecimentos básicos de comportamento animal a fim de proceder ao adequado manejo; • III – proporcionar dieta satisfatória, apropriada e segura, adequada às diferentes fases da vida do animal; • IV – assegurar que as instalações sejam projetadas apropriadamente aos sistemas de produção das diferentes espécies de forma a garantir a proteção, a possibilidade de descanso e o bem-estar animal; • V – manejar e transportar os animais de forma adequada para reduzir o estresse e evitar contusões e o sofrimento desnecessário; • VI – manter o ambiente de criação em condições higiênicas.
  10. 10.  O sistema de ordenha depende do número de vacas em lactação, nível de produção do rebanho, tempo desejado para a ordenha e, principalmente, pelo seu custo inicial. Tecnologia e genética podem influenciar a qualidade e o volume de leite produzido em uma propriedade. Por isso, alguns produtores vêm optando pelo sistema conhecido como free stall, que nada mais é do que produzir leite com o gado confinado.
  11. 11.  A atividade de leite tem muitos fatores, como sanidade, conforto do animal e nutrição, esses são fatores essenciais.  OUTROS FATORES:  Descarte das fezes e urina  Exigências legais  Sala de leite  Alimentação no período de lactação
  12. 12. Na exploração de leite, onde os animais são mantidos em regime de semi ou estabulação completa, talvez este seja o maior problema.  Recentemente, foram introduzidos na Embrapa Gado de Leite dois sistemas de manejo de esterco:  O primeiro baseado em fermentação aeróbia.  O segundo sistema de manejo de esterco consiste na separação das partes sólidas e líquidas, com o armazenamento e reciclagem da fase líquida para limpeza dos galpões de confinamento.
  13. 13.  EXIGÊNCIAS LEGAIS: As instalações devem preencher todos os requerimentos legais para a produção e comercialização do leite.  SALA DE LEITE: A sala de leite deve ficar localizada junto à sala de ordenha para facilitar o transporte do leite para o tanque de expansão ou resfriador.
  14. 14.  Um sistema de alimentação para vacas em lactação, para ser implementado, é necessário considerar o nível de produção, o estágio da lactação, a idade da vaca, o consumo esperado de matéria seca, a condição corporal, tipos e valor nutritivo dos alimentos a serem utilizados. Vacas islandesas usam “sutiã” para evitar que tetas cheias de leite se machuquem ao arrastar no chão.
  15. 15.  Vacas dão mais leite quando ouvem música clássica: Segundo cientistas britânicos as vacas expostas a música clássica e canções lentas produziram 730 mililitros de leite a mais do que as que ouviram músicas mais agitadas. A Música lenta ajuda a produzir mais leite provavelmente porque reduz o stress.  Vacas islandesas usam “sutiã”: Vacas russas lançaram a moda, mas, na ilha vulcânica, acessório ajuda impedir machucados já que as tetas quase arrastam pelo chão.  Para produzir mais leite, vacas da Rússia ganham TVs com tecnologia LED: Fazendeiro acredita que vacas ficarão mais animadas com imagens de pastos e irão produzir mais leite.
  16. 16. O confinamento de bovinos é uma atividade que possui vantagens e desvantagens, para a escolha da manutenção dos animais em confinamento ou a pasto vai depender do que deseja o produtor e de suas condições. No confinamento é necessário que haja melhorias do conforto dos animais, o responsável tem de possuir a visão mais ampla possível dos fatores que estão diretamente relacionados aos animais e ao ambiente em que vivem, além de proporcionar instalações, nutrição, genética e sanidade adequadas aos animais. O manejo racional é essencial para uma carne de qualidade e uma boa produção de leite dos animais confinados.
  17. 17.  http://www.grupoetco.org.br/arquivos_br/pdf/manejo_bovinos_confinamento.pdf  http://www.clmais.com.br/negocios/view/5622/confinamento-de-gado-leiteiro-aumenta-lu  http://nutregene.blogspot.com.br/2012/10/metodos-de-humanizacao-na- hora-do-abate.html  http://g1.globo.com/Noticias/PlanetaBizarro/0,,MUL1536624-6091,00- PARA+PRODUZIR+MAIS+LEITE+VACAS+DA+RUSSIA+GANHAM+TVS+COM+TE CNOLOGIA+LED.html  http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2001/010627_vaca.shtml  http://noticias.r7.com/esquisitices/noticias/vacas-islandesas-usam-sutia- 20111224.html  http://www.almanaquedocampo.com.br/imagens/files/confinamento_bovi nos_corte.pdf  http://rosivaldounir.blogspot.com.br/2013/04/principais-racas-de-bovinos- criadas-no.html

×